2minpjct 2Min Pjct

Jimin conseguiu seu primeiro emprego como secretário executivo do senhor Min. No entanto, seu trabalho ao lado de um chefe rigoroso se torna ainda mais difícil quando passa a resistir aos possíveis flertes dele, até porque o secretário não sabe se está sonhando ou se Min Yoongi está dando em cima dele.


Hayran Kurgu Sadece 18 yaş üstü için.

#pwp #Yoongi-Chefe #Jimin-Secretário #yoongi-bottom #2minpjct #minmin #jimin-top #2min #primeira-vez #suji #minimini #sugamin #yoonmin #jimin #yoongi
2
959 GÖRÜNTÜLEME
Tamamlandı
okuma zamanı
AA Paylaş

De oito

Escrito por: @nameisabelle/@nameisabelle


Notas iniciais: Olá, leitores! Eu quero agradecer por você está dando uma oportunidade para essa história, espero que curta!
Também queria dizer que a fanfic me deu um trabalhão, mas gostei do resultado final!
Quero agradecer ao Erami / Erami4 por ter betado a fanfic e todas as outras pessoinhas que também estavam por dentro do processo de betagem! Muito obrigada!
Também queria agradecer a @Nutella_KPOP_/@Nutella_KPOP_ por ter feito essa capinha maravilhosa como também os banners 💜💜💜
Enfim, boa leitura e spoiler: o título dos capítulos contam tudo!


~~~~


Jimin tinha acabado de sair da faculdade de secretariado executivo e precisava de um emprego urgentemente para poder começar a pagar seu empréstimo estudantil, além de se sustentar em seu pequeno apartamento no subúrbio de Seul.

Porém, ninguém queria contratar o Park, pelo simples fato de ele nunca ter tido uma experiência de trabalho na área, além dos estágios. Os CEOs queriam pessoas experientes de verdade, e o ex estudante ainda não tinha vivido um dia sozinho como secretário.

Jimin já estava desistindo quando apareceu uma vaga para seu cargo na Genius Lab Production e ele foi aceito. O rapaz de cabelos castanhos cor de mel não estava acreditando que eles haviam o aceitado sem requerer experiências anteriores.

O moreno estava radiante por finalmente ter conseguido um emprego. Não precisaria trabalhar em uma lanchonete por mais de dez anos para conseguir pagar seu empréstimo, pois, sendo secretário, conseguiria quitar sua dívida em apenas cinco anos e ainda teria um dinheirinho reservado para imprevistos futuros.

— Bom dia — Jimin falou para a recepcionista do térreo do grande prédio de vinte andares da Genius Lab. Ela encarou-me, depois sorrindo perguntou como poderia me ajudar. — Eu sou o novo secretário executivo do senhor Min. — A feição no rosto da moça tornou-se séria.

— Senhor Min? — ela questionou.

— Sim, senhor Min! — Jimin repetiu e o sorriso da recepcionista diminuiu.

Eu roubei a vaga dela ou ela tem uma queda pelo CEO e não queria ninguém perto dele? Porque nada explica essa mudança de expressão, a não ser… O Min era um chefe ruim? Ela está com pena de mim?

Os questionamentos de Jimin foram interrompidos quando a moça falou com ele.

— É no último andar, senhor…? — a recepcionista se recompôs e falou.

— Park Jimin.

— Certo! Boa sorte, Park Jimin! Você já está com a senha do elevador de acesso?

— Sim, já recebi, e muito obrigado! — O moreno ficou aliviado pela expressão da moça ter voltado ao normal e seu sorriso voltou brilhante para seu rosto.

— Ah, que isso! — Ela sorriu e depois mudou a expressão como se tivesse pena de Jimin, e isso só confirmou um de seus pensamentos. — Você realmente vai precisar!

Jimin não teve mais tempo para questionar o porquê disso, pois a recepcionista recebeu uma ligação, despedindo-se dele rapidamente. Naquele momento, ele tinha noção de que seu chefe poderia ser uma pessoa ruim e muito rigorosa, mas ele iria aguentar até o fim, pelo menos durante cinco anos, até quitar suas dívidas e ganhar essa experiência de trabalho.

O Park estava caminhando até o elevador quando uma pessoa apressada passou por ele, derrubando o café gelado em sua camisa social branca, deixando-a com uma mancha marrom enorme.

O apressado nem pediu desculpas pelo acidente. Contudo, Jimin gravou bem a face daquele homem, apesar disso, ele não iria fazer nada. No momento sua preocupação era outra.

Jimin estava puto com o idiota e triste por estar sujo e atrasado. Como ele poderia aparecer para o CEO da empresa desta maneira? Seu coração palpitava e suas mãos gelavam ao mesmo tempo o seu estômago se embolaou em um nervosismo sem fim, e tudo só piorou quando seu relógio de pulso alarmou, avisando-o do horário que deveria se apresentar no escritório.

O Park esperou o próximo elevador e entrou, sua cabeça estava fervilhando de pensamentos a respeito do seu estado. O empresário já deveria estar em seu escritório e provavelmente com raiva do seu funcionário por ter se atrasado no primeiro dia.

O secretário executivo sempre deve estar na empresa antes de seu chefe, pois precisa recebê-lo na recepção e conversar com ele sobre a agenda do seu dia.

O Park já havia recebido o caderno de compromissos feito pela antiga secretária quando eles estavam em treinamento online. O moreno só estava uns minutos atrasado e um pouco sujo, mas isso tudo havia sido um acidente e o rapaz rezava para o chefe entendê-lo.

Mas isso não aconteceu.

— Você está atrasado!

Jimin havia entrado na sala após ter pedido permissão. Estava de cabeça baixa, sem encarar o Min nos olhos. Ele ouviu as palavras e ficou congelado no lugar, sentindo-se desesperado por perder um emprego em menos de cinco minutos depois de o assumir, e ainda por culpa de outra pessoa.

O Park foi até a mesa do CEO Min Yoongi, mas ainda não ousou encará-lo.

— Me desculpe, senhor Min. Eu acabei me atrasando porque… — Jimin começou a se desculpar, porém foi interrompido por Yoongi.

— Eu não tô acreditando! Além de chegar atrasado, você ainda vem com a camisa toda suja. Você vai para reuniões comigo fora da empresa, senhor Park — disse em um tom repreendedor.

— Eu cheguei na hora, mas aconteceu… — O Min não o havia deixado falar mais uma vez, e o secretário poderia até ficar com raiva pelas interrupções, no entanto, ele precisava daquele emprego. Por isso, tentou ficar calmo.

— Sem desculpas, secretário Park. Eu só não te demito agora, porque realmente minha agenda está cheia essa semana e preciso de alguém para me auxiliar. Se não fosse isso…

Jimin ouviu Yoongi bufar e engoliu em seco. Realmente, ele iria precisar daquele desejo de boa sorte da recepcionista.

— Pode começar a falar a minha agenda. E olhe para mim! Não gosto de ser ignorado.

Caramba, naquele instante Jimin imaginou por que eles contrataram uma pessoa sem experiência para o cargo; talvez todos os experientes tivessem desistido de trabalhar com esse homem. Só haviam se passado poucos minutos e o Park já estava desgastado com o Min. O dono da Genius só sabia brigar e nem lhe dava um bom dia.

— Certo — murmurou e levantou o olhar. Ele deveria manter uma expressão neutra no rosto, apesar de estar com vontade de chorar por medo de perder um emprego como aquele, mesmo o chefe sendo insuportável.

Quando os olhos de Jimin caíram sobre o rosto do homem, toda a tristeza em seu ser se transformou em raiva. Era muita sacanagem com a sua cara, sério mesmo. Min Yoongi era a pessoa que tinha derrubado o café nele e nem pedira desculpas!

Min Yoongi está brigando comigo pela merda que ele fez? Ah! Isso é uma grande piada!

Jimin não conseguiu segurar a risada sarcástica entre seus lábios, chamando a atenção de Yoongi, o qual o encarou com os olhos arregalados.

— Algum problema?

Há muitos problemas, senhor Min e todos são sua culpa! Os pensamentos de Jimin já tinham uma resposta, mas o secretário não poderia reclamar, pois precisava do emprego para não virar um atendente de lanchonete por dez anos ou na pior das hipóteses um sem-teto no subúrbio de Seul.

— Nenhum, senhor Min. — Sorriu forçado e começou a ditar a agenda do empresário.

De oito horas da manhã até dez horas da noite, Jimin correu de cima para baixo com o Min entre reuniões e inaugurações de prédios com a camisa manchada de marrom, porque Yoongi não o deixou trocar de roupa. Segundo o CEO eles já estavam muito atrasados.

Mas a camisa manchada foi a menor preocupação durante todo o dia. Yoongi parecia uma máquina e não parou de trabalhar em nenhuma hora. Apenas fez um intervalo na intenção de se alimentar, para depois seguir com destino a outro compromisso e, como Jimin era seu secretário, o Park estava com ele a todo momento.

Eram dez horas da noite quando Jimin foi em direção à parada de ônibus. Estava exausto pelo dia e ainda iria enfrentar duas horas de viagem até chegar em seu apartamento. Quando chegou ao ponto, encostou sua cabeça no poste que ficava ali e relembrou o seu dia.

Tudo havia corrido bem, apesar do primeiro encontro chato no vigésimo andar. Jimin, mesmo chateado pela situação, ainda achou admirável o empenho do seu chefe e a preocupação que tinha com seus sócios e parceiros.

Além disso, Yoongi sempre perguntava se ele queria ir ao banheiro ou beber água, e isso tocou o seu coração.

No dia seguinte, Jimin chegou cedo ao seu posto e começou a ajeitar sua mesa. Estava deixando o local a sua cara e organizado para que tudo fosse achado rapidamente.

O Park esperava que o Min continuasse falando somente o necessário sobre seus compromissos, sem mais nenhuma advertência como a do dia anterior. Apesar de ter sido culpa do seu chefe o acidente, Jimin não poderia dizer isso a Yoongi se não quisesse perder seu emprego.

— Bom dia, senhor Park!

Jimin saiu de seus pensamentos, observando seu chefe lhe cumprimentar dessa vez antes de seguir para seu escritório. O Park ficou em silêncio após ouvir a voz aveludada do Min. Na sua concepção, ela era muito bonita, mas sua atenção foi tomada pelo fato do dia anterior não ter sido cumprimentado pelo empregador nem na entrada e nem na saída do trabalho.

Contudo, o moreno não iria reclamar, já estava feliz por não aturar nenhum estresse do chefe ainda.

— Algum problema? — questionou Yoongi em frente à sua porta, encarando o seu secretário. — Por que você não está me acompanhando até minha sala? — perguntou com os olhos arregalados e balançando a cabeça em direção à porta.

Talvez Jimin tenha comemorado cedo demais. Entretanto, a culpa era dele por não ter seguido seu chefe e falado sobre sua agenda.

— Ah… — Abriu um sorriso forçado. — Certo, já estou indo. — Começou a pegar o tablet que era a agenda e alguns documentos.

Yoongi não o esperou, apenas deixou a porta aberta. Quando Jimin entrou na sala, começou a contar sobre todos os compromissos daquele dia, como também os documentos que deveriam ser lidos e assinados pelo CEO.

— No final da tarde o senhor tem um compromisso com a senhora Min — Jimin disse por último, encarando seu chefe. Yoongi parou de assinar o documento e levantou seu olhar para o rosto do secretário, incrédulo.

— Merda… Remarque esse compromisso, por favor. Eu disse para a secretária anterior não marcar nada sem minha permissão — pediu, irritado, e Jimin agradeceu por aquela vez não ter sido sua culpa.

— Tudo bem. Mas aqui diz que em caso de cancelamento o senhor deverá comparecer ao jantar em família sem falta no dia…

— Ótimo — falou, interrompendo Jimin e não o deixando terminar o resto do aviso. O secretário também não ligou, não queria ser repreendido mais uma vez. — Vamos para a reunião dos acionistas. Já está tudo organizado na sala? — perguntou, levantando-se da sua cadeira.

— Tudo já está pronto. — Olhou para o relógio. — Faltam apenas dez minutos.

Acompanhou o chefe e seguiu para a sala de reuniões.

Durante cinco horas, Jimin tomava nota sobre a reunião de logística que acontecia, distribuía documentos referentes à ocasião e servia café com a ajuda da moça da copa.

O encontro dos acionistas estava sendo difícil para o senhor Min, o Park observava, pois os seus sócios não concordavam com as propostas de mudança que o CEO queria trazer para a organização. Eram melhorias de fato, mas todos discordavam de Yoongi, porque queriam continuar com o planejamento inicial por ser mais seguro.

Após decidirem mudar metade do planejamento feito inicialmente e irem almoçar com os sócios, Yoongi entrou no elevador da empresa. Assim que as portas metálicas se fecharam, Jimin engoliu em seco e virou seu rosto rapidamente para o lado.

Onde que Yoongi estava escondendo aquelas mãos grandes e cheias de veias? Como eu não tinha reparado nisso? Ah sim, como eu repararia se eu odeio o meu chefe? Apesar de que, nesse momento, a imagem não parece nem um pouco odiosa…

Embora tivesse conseguido mudar uma parte do planejado, Yoongi ainda estava estressado. E com uma de suas mãos sexies, puxou sua gravata, deixando-a folgada no pescoço e mostrando sua clavícula tão imaculada e tão saborosa. Um suspiro baixo saiu dos lábios de Jimin, ao mesmo tempo que viu o Min bagunçar seus fios loiros na cabeça com raiva e se encostar em seguida na parede do elevador.

Jimin não deixou de o seguir com o olhar, nem tinha reparado que não estava mais disfarçando e só virou novamente quando Yoongi o encarou com os olhos intensos assim que as portas se abriram.

O secretário sentiu um arrepio passar pelo seu corpo e saiu do elevador primeiro indo para a sua mesa deixar uns papéis. Assim que seu chefe passou por onde estava, o Park observou mais o homem. Ele tinha ombros largos e braços fortes, mas o que Jimin não conseguiu deixar de reparar era em sua bunda apertada naquela calça social, tão redondinha.

Com tudo que tinha acontecido desde que eles entraram no elevador Jimin só pôde concluir uma coisa: seu chefe era muito sexy irritado.

— Meu Deus, eu os odeio. Nossa, eles são tão retrógrados. Eu estou buscando inovação com o fim de termos mais qualidade em nossos serviços, porém querem continuar na mesmice — Yoongi disse, parecendo ainda mais irritado, e se levantou da cadeira assim que o Park entrou em sua sala e fechou a porta.

Para o prazer ou o nervosismo de Jimin, Yoongi retirou a gravata que tanto mexeu lá no elevador e colocou sob a mesa. Depois, ele abriu três botões de sua camisa social preta, deixando à vista o início do seu peitoral, que só ficou mais evidente quando ele passou aquelas malditas mãos ao redor do seu pescoço.

O ar condicionado estava ligado, mas Jimin não estava sentindo nenhum frio. Um sensação gostosa estava indo em direção ao pé de sua barriga. Até o momento o Park odiava quando o chefe brigava com ele, porém Yoongi brigando com os outros e fazendo quase um strip tease na sua frente estava o deixando tonto.

Já fazia um tempo que Jimin não tinha nada com ninguém e talvez a carência estivesse o deixando excitado.p

Meu Deus! Jimin olhou para baixo e viu uma pequena elevação em sua calça. Imediatamente ele colocou o tablet em cima e ficou nervoso. Ele precisava sair dali e se acalmar; Yoongi não podia vê-lo daquele jeito. O chefe o chamaria de assediador.

Enquanto Jimin pensava em uma forma de sair daquela sala, não deixava de morder seus lábios volumosos. O secretário olhava em direção ao chefe, mas fazia isso sem perceber, perdendo Yoongi com um sorriso no canto dos lábios o observando.

De repente, o Park se lembrou de que eles teriam uma reunião daqui a 20 minutos e resolveu perguntar se o chefe queria fazer algo antes deles irem.

— Senhor Min, gostaria de um pouco de água ou ir ao banheiro?

— Eu quero uma dose de whisky, por favor. — Yoongi encostou-se na bancada da mesa de frente para Jimin.

A sala era tão grande, mas, naquele instante, parecia tão pequena com os móveis tão perto um do outro. O minibar parecia tão próximo do Min e de sua mesa, e o nervosismo em Jimin só crescia, e sua ereção não abaixava.

Merda! Por que ele não decidiu ir ao banheiro? Assim eu conseguiria ir lá fora!

Jimin seguiu ainda com o tablet nas pernas em direção ao pequeno bar para fazer a bebida.

O secretário estava suando frio. Ele nunca pensou que, em dois dias de trabalho, ia passar por tanta coisa, e tudo por culpa do seu chefe. Jimin o odiava, mas continuaria ali, pois precisava do emprego.

Fez a bebida e a levou ao Min. Jimin ainda estava com o tablet em cima de sua ereção e sorria nervoso para o chefe deixá-lo ir. O moreno estava torcendo para Yoongi liberá-lo por alguns minutos.

O loiro o encarava intensamente, e Jimin não deixou de notar como sua língua passou pelos lábios finos antes de voltar para dentro de sua boca.

O Min estava com o copo de whisky perto dos seus lábios, e seus olhos como duas fendas olharam o secretário desde o tablet até o seu rosto — isso deixou Jimin ainda mais nervoso. Antes de ingerir a bebida, mordeu os lábios e disse:

— Se quiser ir ao banheiro ou beber água, secretário Park. — Tomou a bebida sem desviar o olhar. Jimin se arrepiou mais uma vez com aquilo; ele poderia gozar só com aquela cena em sua mente. Entretanto, o secretário fez uma reverência e correu rapidamente para o banheiro, antes que pensasse em mais alguma besteira.

Jimin fechou a porta do banheiro e deslizou as costas nela. Ele estava com a camisa social branca toda suada e respirava fundo. O que aconteceu nesta manhã? Como eu estou indo de oito a oitenta tão rápido, e qual a razão de Yoongi estar me olhando daquele jeito? Ele não pode ter descoberto… Ele olhou para o tablet… Não! Não! Não!

O tablet começou a alarmar, avisando sobre a próxima reunião dentro de dez minutos, e Jimin não sabia como ia enfrentar Yoongi até o final do dia ou, pior, nos próximos cinco anos, se tudo desse certo.

O Park não precisou se aliviar, pois seus pensamentos o deixaram frustrado e sem nenhuma ereção aparente.

Ao sair do banheiro se deparou com o chefe. Yoongi já o aguardava na porta do elevador, arrumado para seguirem em direção à próxima reunião.

Jimin pegou suas coisas e seguiu o CEO.

O secretário ainda estava nervoso, por estar enfrentando vinte andares ao lado do Min depois de uma ereção, mas resolveu pensar em outras coisas.

Desde que havia chegado na empresa, Jimin ficou surpreso por Yoongi ter um andar só para ele e seu secretário, como também um elevador somente para uso próprio. Talvez ele não gostasse de trabalhar com pessoas e só tinha um secretário porque precisava dele, ou só preferisse o silêncio do ambiente, sem diversas pessoas correndo de um lado para o outro.

Perdido em seus pensamentos, não foi tão difícil para Jimin chegar ao térreo como havia pensado. Logo os dois rapazes seguiram para o último compromisso do dia, e o secretário sentiu que poderia ir mais cedo para casa hoje, diferente do dia anterior.

Os dias seguintes foram uma loucura para Jimin.

Primeiro no quesito de compromissos, porque, mesmo tendo experiência de estágio na área, nunca trabalhara sozinho no cargo, pois sempre estava acompanhado de um tutor. Neste instante, ele percebia como os secretários eram atarefados e cheios de responsabilidades.

Segundo, no quesito resistir a Min Yoongi.

Desde o dia do strip e sua pequena ereção, o chefe parecia a todo momento mais gostoso e sexy. O Park sabia o quão errado era pensar assim do Min, porém Jimin estava de mãos atadas quando se deparou com Yoongi trocando de camisa.

— Ah, me desculpa… — Jimin abaixou a cabeça e se virou, indo para fora da sala. — Eu volto quando terminar, senhor.

— Não precisa ficar tímido, secretário Park — o platinado falou com a voz baixa e aveludada, e isso arrepiou todo o corpo do moreno. — Pode começar a dizer os compromissos do dia. Eu estou trocando a camisa porque derramei café gelado em cima. — Yoongi apontou para a mancha na sua roupa.

O secretário pensou no seu primeiro dia, na sua camisa manchada e no CEO não o permitindo trocá-la. No entanto, não estava com raiva, pois observar aquele corpo não estava o deixando pensar.

Quando Jimin começou a falar sobre as reuniões do dia, Yoongi o interrompeu.

— Park, eu gosto quando as pessoas falam olhando para mim — murmurou e se aproximou do secretário, observando-o engolir em seco. Jimin também viu que o loiro ainda não tinha vestido a camisa e estava com ela no braço.

Merda, por que ele não veste logo essa bosta? Eu vou passar mal de novo.

— Park Jimin — disse em frente ao secretário, percebendo-o respirar fundo e sorrindo de lado pelo seu desconcerto. Jimin era muito fofo quando estava nervoso, na concepção de Yoongi.

O Park não deixou de perceber a expressão do chefe, ficando confuso com tais atitudes.

O que esse doido tá fazendo?

— C-certo — gaguejou. Yoongi começou a vestir a camisa enquanto Jimin falava. — Primeiro, vamos à empresa Jin Hit fechar um contrato sobre o material de… — O secretário perdeu a voz ao olhar para o loiro.

A camisa social vermelha deslizava perfeitamente entre os braços do empresário. O Park percebeu como o corpo do chefe era bonito e, embora não houvesse uma barriga tanquinho ali, era muito desejável. A pele branca como neve ficaria tão linda marcada por tons vermelhos e roxos feitos pela sua boca.

O secretário mordeu os lábios e subiu seu olhar a cada botão sendo fechado pelo Min até chegar a seu pescoço, percebendo o chefe lhe encarar como se tivesse analisando a sua reação. Nesse momento, ele percebeu que havia parado de ler a agenda e voltou seu olhar para o tablet rapidamente.

— S-som. O segundo compromisso do dia é referente ao seu almoço com o Jungkook, seu advogado pessoal. — Jimin voltou seu olhar para o chefe. O Min já estava se sentando novamente e tinha um sorriso ladino para ele. Rapidamente, o Park voltou a olhar para o tablet. — O terceiro compromisso…

Jimin poderia chamar aquele sorriso que Yoongi tinha no rosto de sorrisinho de merda, porque, em nenhum momento que ele falava toda a agenda de compromissos do dia, o Min tirou aquela expressão do rosto.

O Park não queria admitir, mas aquele sorriso mexia com ele. Mas o que Jimin não ia admitir mais? Ele, aos poucos, estava sendo cercado pelo seu chefe e gostando de tudo que via.

Todavia, essas atitudes de Yoongi só ocorriam em ambientes que só havia eles dois, e nunca em reuniões ou compromissos da empresa. Isso fazia Jimin pensar na possibilidade de seu chefe estar flertando com ele.

Eles tinham acabado de voltar de um compromisso e, pela agenda, tinha sido o último da noite. Jimin começava a guardar suas coisas quando Yoongi apareceu irritado em frente a sua mesa.

O Park estranhou, pois, como sempre ficava atento às suas atividades para não cometer erros, o Min havia parado de brigar com ele. No entanto, isso não durou muito tempo, pela expressão do seu chefe.

— Secretário Park, você esqueceu do nosso encontro com o rapper Kim Namjoon?

— E-eu não esqueci… — Jimin ficou parado pensando em toda a semana e nas ligações que recebera.

O encontro com Namjoon seria dia 25 de maio e hoje era — o Park olhou para o seu calendário na mesa e viu a data — dia 5 de maio.

— O encontro é dia 25, senhor Min.

— Park, o encontro é dia 5. O empresário dele está na linha agora comigo, porque aparentemente eles estão há meia hora nos esperando em um restaurante — Yoongi explicou, mas não gritou, mantendo a calma.

Jimin ficou pensando em como ele pode ter anotado a data errada, pois lembrava-se daquela ligação. Contudo, recordou-se que o empresário do rapper havia marcado primeiro para o dia 25 e, alguns dias antes, remarcou para o dia 5. O Park havia esquecido de atualizar o encontro em seu tablet. Realmente havia sido sua culpa.

— Me desculpa, senhor Min. Eu esqueci de atualizar os dados da agenda. Acabei me atrapalhando com a reunião dos acionistas quando o empresário ligou remarcando — Jimin falou de cabeça baixa, triste com a situação. Seu chefe poderia perder um contrato por causa disso.

— Hum… — Yoongi bufou, irritado. — Só ajeita os papéis em quinze minutos e vamos embora!

— Certo, senhor Min.

Jimin observou Yoongi ir em direção à sua sala pisando forte no chão e colocando seu paletó. O Park estava triste pela situação; a culpa era totalmente sua. Ele deveria ajudar o seu chefe como secretário, não deixá-lo na mão ou fazê-lo perder os contratos.

O moreno estava com uma expressão triste quando o Min voltou, e eles foram para o elevador. O CEO sentiu-se mal pelo secretário, mas ele precisava chamar sua atenção caso ele quisesse continuar na empresa.

Contudo, Jimin passou toda a semana seguinte com um semblante triste e errando pequenas coisas as quais já sabia fazer. Por isso, Yoongi o chamou para conversar.

— Park, por favor, venha à minha sala!

Jimin salvou os arquivos no computador e deixou algumas planilhas na mesa antes de ir para o escritório. Pelo semblante chateado do Min, o Park já imaginava que aquele dia seria o último na Genius.


~~~~


Notas finais: Obrigada por terem lido! Quais seus palpites sobre o que Yoongi quer falar com Jimin? Será mais insinuações ou brigas? 👀🤭



08 Haziran 2022 01:10:56 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
0
Sonraki bölümü okuyun a oitenta

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~

Okumaktan zevk alıyor musun?

Hey! Hala var 1 bu hikayede kalan bölümler.
Okumaya devam etmek için lütfen kaydolun veya giriş yapın. Bedava!