v
vitoria


Essa poderia ser uma continuação a shadowhunters?talvez,ha uma nova história?Com certeza!e se a história estiver propensa a ser repetida?anos se passaram, uma adolescente com uma vida não tão perfeita que do dia para a noite ver seu mundo desmoronar,três irmãos. dispostos a ajuda-la a descobrir tudo sobre sua vida,tudo se inicia com a morte do diretor do instinto de Nova York e com a nova liderança do filho mais velho. Ps:haverá coisas novas diferentes o universo shadowhunters original,Jonathan não está morto,clary não perdeu suas runas nem suas lembranças,alec e inquisidor,lilith ainda vive assim como Edom.


Genç Kurgu Tüm halka açık.
0
867 GÖRÜNTÜLEME
Devam etmekte - Yeni bölüm Her Pazartesi
okuma zamanı
AA Paylaş

Capítulo 1

Amara agora estava voltando para o trabalho no Brooklyn,ela trabalha com sua tia cuidando de uma senhora doce e gentil.por causa do trabalho ela só via a mãe e os irmãos uma vez ao mês,sua mãe mora no The Bronx,um lurgazinho não muito agradável a um alto nível de criminalidade por lá.Ela leva cerca de 20 a 30 minutos para ir de um lugar ao outro de metrô.agora nesse momento ela deu uma parada no Parque da Ponte do Brooklyn,um lugar bem verde e ótimo para escrever e ler também,essa e uma das paixões dela pelo menos e recomendado pela psicóloga.ja passava das cinco da tarde quando ela recebeu uma mensagem do namorado,dizendo que não poderia ir encontra ela pois estava resolvendo algumas coisas,pelo visto bem mais importantes do que um dos raros momentos deles.ela apenas apertou o celular na mão direita e suspirou não havia mais o que fazer a não ser volta para o trabalho.a moça morena de 1,65 levantou do gramado e deu algumas batidas na roupa tirando a sujeira mais antes de sair dali ela parou para admirar mais uma vez o lugar já que não sabia quando iria ali novamente.


Dia ruim? - um homem se aproximou sem que amara notasse,mais ela estava muito distraída para notar qualquer coisa inclusive o fato de que seu celular estava tocando pois sua tia estava preocupada ela ja deveria ter chegado.


Na verdade via ruim. - amara apenas sorriu minimamente sem tira os olhos da paisagem.


Se quiser conversa. - o homem sorriu dessa vez dirigindo o olhar a amara,mais algo não estava certo,qual o ser humano que sairia por ai se oferecendo para escuta os problemas dos outros?aparentemente há sempre uma primeira vez para tudo.


Ha...- amara pensou bastante antes de decidi apenas não fala nada.—Eu não te conheço,sinto muito mais preciso ir.- não havia o porque sentir muito,ela não o conhecia e nem devia nada o certo a se fazer e simplesmente ir embora,mais algo ainda a prendia ali uma força maior que ela mesma.


Que cabeça minha me chamo Azazel,prazer.- para amara o homem aparentava ter uns trinta anos,mais na realidade cinquenta seria o número exato,alto cabelos grisalho,forte e bem bonito a propósito.ela voltou a si quando ele estendeu a mão para comprimenta antes que amara encostasse na mão do homem um rapaz moreno de uns vinte anos apareceu do nada assim como azazel e o chamou."vamos pai" foi o que ela ouviu o homem apenas sorriu e virou-se para sair dali.—Foi um prazer amara.


O prazer...- ela engoliu a seco quando notou que não havia falado o nome para o homem,por fim amara jogou o celular na mochila junto com o livro,colocou a mochila nas costas e simplesmente correu para a casa da tia.


~Enquanto isso no The Bronx~


Após fala com amara azazel entrou no carro junto com cassiel seu filho do meio,um rapaz de 23 anos um pouco inconsequente mais ainda sim um filho aplicado a historia da família.essa e somente uma das várias missões do dia a dia,no caminho para um galpão abandonado que aparentemente possuía demônios cassiel resolveu quebra o silêncio.—Quem era a garota?- ele pergunta ainda sem tira os olhos da estrada.


Que garota?- azazel apontou uma rua mais escura para que o filho dobrasse lá.—Vai ser mais rápido por aqui,você dispensou os outros certo?


Sim! - estava claro para cassiel que seu pai estava trocando de assunto,ele resolveu apenas esquecer tudo.focaria apenas na missão depois falariam sobre o ocorrido de mais cedo!


—Otimo.- azazel agradeceu aos anjos quando cassiel apenas pareceu esquece o assunto.o rapaz parou o carro alguns centímetros do galpão abandonado,ambos saíram do carro e caminharam para o portão da frente.—Fechado. - o homem falou ao notar o cadeado no portão.


Cassiel tomou impulso pulou por cima do portão e aterrizou no chão.azazel apenas olhou para o lado e notou que o filho não estava mais lá quando ouviu o som de botas batendo fortemente no chão.—Vamos pai?sera que já está ficando velho? - cassiel desafiou o pai e deixou um sorriso presunçoso escapa dentre os lábios,mais rapidamente fechou a cara quando viu o homem robusto também tomar impulso e aterriza graciosamente no chão.não e para menos já que tal coisa ocorreu várias vezes no decorre de todos esses anos.


Eu fazia isso ao mesmo tempo que trocava suas fraldas,moleque.- Azazel riu na cara do filho e deu-lhe um tapinha camarada no ombro,a seguir tirou a espada do encaixe que estava em suas costas e ficou em guarda.—Me dê cobertura..- ele então começou a andar analisando tudo ao seu redor com cautela,ja que nunca se sabe o que se esconde nas sombras.


Certo. - cassiel recebeu aquilo mais como uma ordem do que como um pedido,ele deu uma rápida olhada ao redor,tirou um par de kindjals de seu suporte.Cada um deles tem uma estrela,esculpida na lâmina forjada a ferro puro.um presente de seu pai em comemoração aos seus dez anos,um presente estranho para se da a uma criança (pelo menos a uma criança normal).o rapaz se pôs em guarda,pronto para proteger a retaguarda do pai a qualquer custo,ambos olhavam em volta com cautela enquanto se dirigiam para dentro do lugar mergulhando cada vez mais na escuridão noturna.enquanto caminhavam analisando o perímetro evitavam a todo custo emitir um som se quer,o único som capaz de ser ouvido ali e o barulho da respiração de ambos,quanto mais exploravam o lugar mais tinha a sensação de que o lugar parecia totalmente vazio,havia caixas para todos os lados alguns espelho e muita poeira.quando ja estavam preste a desistir um pedido de socorro ecoou pelos corredores do lugar,ao mesmo tempo que parecia vim de um único cômodo,parecia também vim de todos os lugares.e foi nesse momento que azazel amaldiçoou mentalmente o eco daquele lugar.cassiel se manteve mais esperto que antes,redobrando o cuidado e tentando ao máximo dar ouvidos aos instintos.


Fique atento pode ser uma...- azazel foi interrompido repentinamente por mais um grito estérico de "socorro",com eco ou sem eco já era perceptível que estavam no caminho certo.Mais uma vez o pedido de socorro se fez presente no ambiente agora mais perto do que nunca.—Cassiel não importa o que aconteça,não saia de perto ok?cassiel? - Azazel olhou para trás seu filho ja não estava mais lá,porem ainda olhou a tempo de ve-lo ir na direção de uma porta


Acho que é por aqui. - cassiel se afastou correndo ate uma porta de onde ele julgava vim o pedido de socorro,quando ele descansou a mão sobre maçaneta escutou o pai grita o nome dele a pleno pulmões..


CASSIEL!- azazel gritou para o filho ao ver alguém surgindo da escuridão,antes que cassiel pudesse fazer algo um homem extremamente forte de olhos negros o agarrou por trás o impedido de se mover,Mais por sorte o rapaz e treinado para todo tipo de situação,enquanto ele se livrava do agressor Azazel corria para ajudar mesmo sabendo que no fundo o filho se sairia bem sozinho,e aproveitando tal distração uma mulher loira saiu do meio das caixas e o apunhalou bem no abdômen com uma espada forjada com sangue de demônio que até então cassiel nem havia notado,mais quando ele viu o pai ser apunhalado uma força descomunal se apossou do corpo de jovem.ele levantou os braços do agressor,saiu por baixo com êxito e derrubou o homem de quase dois metros com uma rasteira,cassiel caiu junto mais aquilo não conseguiu impedir ele.o garoto levantou -se com extrema rapidez e apunhalou o homem bem no coração com sua kindjal enquanto isso a assassina de seu pai fugia.


pai?!- por um segundo tudo pareceu acontecer em câmera lenta,azazel soltou a espada no chão,o barulho do metal indo de encontro ao chão não fez a menor diferença para cassiel,ele mesmo soltou os punhais sem nem o menos se da o cuidado de ver se não havia mais demônios pelo lugar.o rapaz correu de encontro ao pai que já se encontrava no chão,ele se ajoelhou ao lado do corpo do pai que respirava com muita dificuldade.cassiel colocou as mãos sobre o machucado na tentativa de estancar o sangramento.—Vai fica tudo bem pai,vou liga pro Christian.- enquanto azazel tentava fala algo cassiel enfiou a mão no bolso e tirou o celular,deu um certo trabalho acerta a ligação ja que a tela do aparelho ja se encontrava toda suja de sangue ele tentou sorri para o pai enquanto esperava que o irmão atendesse,demorou algum tempo mais Christian finalmente atendeu.


📱 cassiel,o que houve?deu tudo certo na missão?


📲 Chris o papai. - enquanto esperava uma reação cassiel ergueu a blusa do pai para ter uma melhor visão do machucado.


📱qual a situação?


📲 Centro do abdômen, aproximadamente 3 a 5 centímetros acima do umbigo. Cerca de 10 centímetros abaixo da pele está a Aorta e a Vena Cava inferior, ambas as maiores no corpo. Provavelmente cortadas. - cassiel sabia qual seria o fim, azazel ate tentou fala algo mais ele estava mais concentrado na ligação ele queria manter o pai vivo a a qualquer custo.


📱 Cassiel,CASSIEL! para ele não vai chega a tempo.


cassiel- azazel conseguiu a atenção do filho ao coloca a mão sobre a dele,ele balançou a cabeça negativamente indicando que não havia como ser salvo.e principalmente não o culpava por nada,erros podem ser cometidos a qualquer momento.


pai a culpa e minha me desculpa. - cassiel colocou o celular no viva voz e o deixou de lado,o pai então apertou a mão dele e o olhou nos olhos,ali cassiel pode percebe que o pai não o culpava pelo ocorrido.mais ele se culpava e não desistiria até tentar tudo.—Se você conseguisse se levantar,poderíamos ir até o carro.-cassiel estava a todo custo querendo manter as esperanças mais ja não adiantava,pelo canto do olho ele notou algo que mudaria tudo, veias negras surgindo apartir da ferida profunda que não parava de sangrar.—Sangue de demônio.- ele sussurrou para si ja tendo a certeza de que o pai percebera antes dele,sangue de demônio na sua forma mais concentrada pode ser fatal para qualquer ser angelical.


.




16 Mayıs 2021 02:42:07 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
0
Devam edecek... Yeni bölüm Her Pazartesi.

Yazarla tanışın

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~