amandapurkote Amanda Purkote

Sofia Garcia Fiore é uma mulher de 25 anos que foi rejeitada pelo seu pai o poderoso Mafioso Roberto Fiore , criada para provar a todos o seu valor dentro da Rosa Negra , porém seu mundo vira de cabeça para baixo quando conhece o inglês Harry Morris.


Yetişkin İçerik Sadece 18 yaş üstü için.

#violencia #intriga #hot #drama #dark #romance #mafioso #mafia #maduro #amor #amizade #adulto
5
1.9k GÖRÜNTÜLEME
Devam etmekte - Yeni bölüm Her hafta
okuma zamanı
AA Paylaş

Capitulo 1 - Antes de tudo

SOFIA

Cinco anos atrás ( Boston)

Meu dia já começou bem, saí de casa somente com um Moletom da (Harvard), entrou na cafeteria e cumprimento Molly dono do estabelecimento e vou até meu armário me arrumar para mais um turno, faço os curativos em minha barriga afinal hoje o Nono não pegou leve comigo no treino, nisso penso que tenho mais 6 horas de trabalho pela frente. Saindo encontro as meninas falando sobre seus namorados e suas aventuras (reviro) os olhos afinal nem todos estão apenas pensando em sexo e ver qual cara pegar na faculdade. Começo meu turno tentando esquecer a cada passo as dores que sinto do treino, quando chego a mesa 2 para fazer o pedido não havia notado o quão bonito o homem estava sentado na minha frente.

— Boa tarde meu nome é Sofia, como posso ajudar? — Terminando a frase dou um sorriso que sempre repito corriqueiramente do atendimento.

— Boa tarde Sofia, você pode me ajudar e muito vou querer somente um café com leite e uma omelete com ovo, afinal ainda tenho muita coisa para fazer, claro se você quiser me acompanhar — O homem misterioso sorri como se tivesse ganho na loteria.

— Claro sem problemas, seu pedido já está a notado em 20 minutos, já estará pronto, quanto outra proposta me desculpe estou em horário de trabalho. — Tento disfarçar minha expressão por estar hipnotizada pelo seu sorriso, mas passa em minha cabeça o quanto abusado ele é, termino de anotar o seu pedido e caminho para cozinha.

Continuo fazendo meus atendimentos, as meninas fofocam comigo a sorte que dei ter pegado um cliente lindo e gostoso o que eu não posso reclamar apesar de ser um esnobe, Malu me chama, pois, o pedido da mesa 2 está pronta, vou até à cozinha e volto para entregar seu pedido. Chegando em sua mesa noto que ele está concentrando em seu notebook.

— Senhor seu pedido está aqui, bom apetite — Dou sorriso tímido, o que me surpreende é que eu nunca sou tímida com meus clientes.

O senhor misterioso lança um sorriso balança a cabeça em concordância e volto para minha rotina normal, noto que dona Norma mulher de Molly vem até a mim e me abraça.

— Filha, você parece cansada, a faculdade está te matando, que você não está comendo direito, meu deus como Molly por ter deixado você trabalhar nesse estado.

— Dona Norma não precisa se preocupar as provas já acabaram isso só stress nada mais, não briga com Molly você sabe que sou teimosa e venho trabalhar assim. — Isso tudo era uma grande mentira as provas só foram trabalhosas, meu cansaço é meu Nonô me esforçar a mostrar que sou melhor em tudo não somente na faculdade.

— Chega de falar, já que Molly é coração mole vou ser a chefa, seu último cliente é o loiro, vai para casa e descansa. Malu pode fazer o prato favorito da Sofia antes dela ir embora.

Não adiantava teimar com ela, porém, tenho uma noite ainda agitada, e essas horas que me deu poderia me recuperar e aguentar o que estava por vir afinal precisava relaxar, noto que o loiro levantou a mão e vou até ele para terminar meu atendimento e ir para casa.

— Pois, não? — Pego o bloco de notas para caso ele queira mais alguma.

— Sofia, está tudo bem? Notei que àquela senhora dispensou você. — Na hora sinto vergonha.

— Fique tranquilo senhor, norma é esposa do dono dessa cafeteria e ela sabe que venho estudando muito e com isso me dispensou antes para que eu possa descansar um pouco, ela sempre faz isso não se preocupe. — Dou um sorriso mostrando que está tudo bem.

— Entendi, bom pode fechar a conta para mim por favor.

— Claro! — Pego a comanda dou a ele e começo a limpar a mesa para que ele possa pagar sua conta, ele pega uma nota de vinte dólares e diz:

— Fique com o troco, foi um prazer.

Ele simplesmente vai embora e fico tentando entender o que aconteceu.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

HARRY

Chego no Clube animado, hoje preciso extravasar tudo, aquela loira da cafeteira me chamando de senhor toda hora fazia minha mente pirar simplesmente pelo fato dela só de me chamar de senhor, Deus como tive que ter autocontrole para não trepar com ela naquela mesa, a minha sorte era que Boston tinha a filial do Clube privado que participo só para pessoas com muita grana compartilhando os mesmo gostos, logo me aproximo do bar e pedi um whisky para aliviar o meu tesão, já que a imagem de Sofia não sai de minha mente, enquanto estou escolhendo minha transa de hoje percebo que chega uma loira com os cabelos compridos lisos com um corpete preto marcando sua cintura, saia de couro bem colado e salto alto preto, tento ver seu rosto noto que ela está com uma máscara preta de veludo ressaltando seus olhos azuis e seus lábios estão com um batom vermelho vivo, na hora eu sei que ela será minha presa.

Me aproximo da loira com os olhos azuis, lógico que ela não saberá quem sou afinal todos estão de máscara dentro do clube só pode se revelar se quiser dentro do quarto privado, me aproximo dela sentindo cheiro de rosas e com leve aroma doce.

— Olá, já tem companhia para hoje? — Sorrio para ela, hoje ela será minha caça. — Ela pega meu copo da mão e bebe, me olha e diz sem pudor nenhum.

— Não, acredito que descobri minha companhia de hoje.

Pegou minha mão a caminho de uma sala privada, hoje não quero plateia, só quero foder até ela ver estrela e ficar imaginando-a sendo Sofia. Chegando no quarto tranco a porta, ela puxa minha gravata e logo me beija, solto um gemido afinal ela é gostosa demais, puxo sua bunda até a mim para que ela possa sentir meu pau duro, ela logo desabotoou minha camisa e observa minhas tatuagens e tira a minhas calças me deixando somente de cueca, quando vou tentar tirar suas roupas ela me impede.

— Não, vou ficar de corpete o máximo que pode fazer é tirar minha saia — Sinto que ela não está blefando.

— Olha só, a loira quer impor como será essa trepada, por mim tudo bem só tenho uma condição. — Já que ela queria jogar então vamos jogar.

— Qual?

— Fique sem máscara, já que terei que ficar nu claro que não me incomoda, já que quer jogar pelo menos vamos jogar um pouco com as minhas regras. — Dou um sorriso para enfatizar meu pedido.

Ela me joga na cama sem pudor nenhum percebo que ela é boa nisso, passa sua língua no meu pescoço vai até meu ouvido e sussurra.

— Gosta de jogos então? Só por hoje vou deixar você pensar que sabe jogar comigo. — Ela sobe em cima colocando a bunda no meu pau, ela desamarra a mascará, sorrindo como se fosse uma feiticeira, quando ela joga a máscara e me olha levo um susto reconheço que ela é garçonete de hoje cedo Sofia.

— Então, está pronto para diversão?

22 Mart 2021 16:54:54 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
3
Sonraki bölümü okuyun O recomeço

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~

Okumaktan zevk alıyor musun?

Hey! Hala var 4 bu hikayede kalan bölümler.
Okumaya devam etmek için lütfen kaydolun veya giriş yapın. Bedava!