vanderk l vdek

Saga Anoitecer - Livro um: Lua de Sangue Haven Heights nada mais era do que uma pacata cidade do interior onde todo mundo se conhecia e nunca tinham novidades extraordinárias, por isso quando Anastácia Page voltou depois de dez anos, sentiu que haviam se passado apenas três dias. Seu retorno foi notícia e todos queriam ajudar na mudança, cumprimentar ela e sua mãe; Quando a campainha tocava e já sabiam que era uma vizinha com uma bandeja de comida, sorrindo pronta para ouvir as histórias que tinham da cidade grande. Ainda quando desfazia as malas, sua cena foi roubada. As línguas falavam que o misterioso Alec Garell chegou no meio de uma madrugada chuvosa, sem familiares ou amante, se acomodando solitário na antiga mansão. Porém, ele não foi o único a chegar pelas sombras. Anastácia se vê presa em um dilema onde precisa descobrir quem, de fato, ela é enquanto infortúnios acontecem e um estranho evento conhecido como Lua de Sangue se aproxima. https://saganoitecer.tumblr.com/


Фанфик Книги 13+.

#gilbet #vampiros #bruxas #lobisomem #doppelganger #fantasmas #drama #romance #sobrenatural # #the-vampire-diaries
0
1.6k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждые 10 дней
reading time
AA Поделиться

prólogo

Aquela noite estava mais fria que o normal e havia um cheiro estranho pairando no ar como um zunido macabro que há muito tempo não era sentido ali, vinha de todas as direções e de todos os lugares: das árvores, da terra, do mar, dos animais... A cidade tentava se comunicar com seus moradores, mas a maioria de seus habitantes havia esquecido de como ouvi-la. Já fazia dez anos que Haven Heights estava doente e ninguém sabia exatamente o motivo, nunca conseguiram descobrir como contornar aquela áurea cinzenta que pairava pelo ar impedindo que sol os abençoasse; as plantas já não cresciam como deveriam e os animais morriam doentes, dificultando a caça e a pesca, que sempre foi seu melhor sustento.

Dez anos que ele pensava que o dia seguinte seria um dia melhor.

Dilan Hill voltava para o seu barco em uma hora onde todos estavam recolhidos em suas casas, confortáveis e quentes. Passou o fim de tarde junto a Sra. Flowers, tomando chá e debatendo algo sobre como o clima estava estranho naquele dia; sabiam o que significava, mas ninguém queria ser o primeiro a comentar o que estava atrás da cortina. Ao chegar no porto, absorto em seus pensamentos, quase não percebeu a presença estranha, a vibração inquietante ou o cheiro de animal no cio; apurando os sentidos continuou andando até ver uma forma escura contemplando o mar calmo.

— Achei que vocês eram criaturinhas assustadas que não saiam à noite. — O estranho disse.

— A maioria de nós. — Dilan rebateu, parando ao lado dele. Sua aura era ameaçadora igual a dos outros, mas ele parecia disposto a manter a paz por enquanto. — Temos motivos.

— O que faz fora a essa hora, pescador?

— Voltando para casa, e você?

— Não sei. — O homem o encarou com os olhos verdes penetrantes. — Acabei de chegar.

— Seja bem-vindo, forasteiro. — Disse sem ser sincero. — Planeja ficar muito?

— Não diga isso quando sua intenção é me chutar daqui. — Sorriu. — Não se preocupe, estou apenas de passagem.... Estou procurando algo e achei que estava aqui, mas me enganei. — O loiro franziu o nariz e suas sobrancelhas se ergueram. — Isso pode ser divertido.

A atmosfera pesou mais ainda, a vibração era uma pulsação feroz que ecoava em seu crânio e o ar era tão denso que parecia se recusar a entrar em seu corpo corretamente. Os animais se esconderam e a natureza ao redor esboçava uma energia mais cansada, quase sem forças para agitar o mar.

— Vou pedir educadamente para que você saia daqui, não queremos confusão.

— Eu também não, mas isso não vai me impedir.

Dilan engoliu seco.

— Olhe, eu planejava ir embora hoje, mas você me mostrou que aqui é melhor do que imaginava, muito obrigado. — Juntou a palma das mãos e se curvou levemente para ele. — E quem sabe na minha estadia eu encontre o que estou procurando, não é? Então se você não meter o focinho no meu caminho, talvez possamos nos divertir. Todos saem felizes.

— Vá embora, por favor.

O outro riu e virou de costas, seguindo seu caminho para lugar nenhum:— Acho melhor você colocar alho na porta, meu amigo.

6 мая 2020 г. 19:01:16 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Продолжение следует… Новая глава Каждые 10 дней.

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~