QUILOMBO MODERNO Подписаться

jpsantsil Jp Santsil

Operário... escravo! Soldados... capitães-do-mato! O que mudou... nada mudou! Ou será que piorou?


Поэзия сатира Всех возростов.

#escravidão #Quilombo
Короткий рассказ
0
3.6k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

QUILOMBO MODERNO

Quilombo... favela... favela... quilombo
O quilombo? A favela!
O quilombo é a favela?
A favela é o quilombo?



O tempo passou... nada mudou
Ou será que piorou?



Vá em frente escravo!
Esconda-se do chicote do capitão-do-mato



Vá em frente operário!
Esconda-se do revolver do soldado



Na senzala escravo estão te servindo angu



No barraco operário sirva-se de osso cru



A abolição escravo será que é a solução?



O aumento do salário operário será que diminui a inflação?




E, será que ter poder de consumo é a tal solução?



Por que escravo te chamam de mulato?



Por que operário te compram tão barato?



Escravo, escravo... vamos!
Fuja para o quilombo e encontre proteção



Operário, operário... olhe!
A saída da favela é a sua ambição



Operário... escravo!
Soldados... capitães-do-mato!
O que mudou... nada mudou!
Ou será que piorou?



O operário simplesmente não passa de um escravo, do passado que não passa, de um presente que se fixa. Socialmente alienados, acomodados e estagnados pelos burgueses... pelos soldados... pelos feitores da política. Nessa Casa Grande e Senzala... capitalista.

31 октября 2019 г. 17:22:59 0 Отчет Добавить 1
Конец

Об авторе

Jp Santsil Nasceu em Salvador, capital do Estado da Bahia, tendo se dedicado mais da metade de sua vida a projetos de ativismo social, educacional, cultural e ecológico com crianças e jovens em estado de risco e extrema pobreza nas favelas e comunidades carentes do Brasil e Ecuador. Atualmente vive e é cidadão do Estado de Israel, oriente médio asiático, onde se dedica a projetos ecologicamente sustentáveis. ​

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Больше историй