New writing contest available! #AParallelUniverse. Читать далее.
alliora Melissa Leal

Olá, esta história não esta completa! ela apenas ficará em hiatos por pouco tempo, enquanto melhorias estão sendo feitas nos 5 capítulos já foram publicados. Eles foram retirados e ficarão novamente disponíveis, um por um, assim que estiverem com as devidas modificações. Sinopse: Após a morte de sua esposa Deusa Saliphie o Rei deve se encontrar com a reencarnação dela que nasceu e vive na Terra, será que ele conseguirá lidar com a tal “cópia” e levá-la para o seu planeta? (NÃO REVISADA, MELHORIAS SENDO FEITAS) • • • Plágio é crime conforme o Art.184 do Código Penal. Está história é original de minha autoria, se encontrar algo parecido por favor denuncie.


Любовные романы Молодой взрослый романс 13+.

#romance #fantasia #drama #magia #amor #god #mundo #original #poder #espaço #deuses #mistico #256 #301 #217 #rei #ficçao #deusa #alternaivo
2
5.2k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Prólogo

Em um planeta muito distante havia um príncipe solitário, futuro líder de um próspero reino místico repleto de poder e paz, só que esta paz estava ameaçada. Tropas do "conquistador de mundos" estavam invadindo o planeta, com suas naves de guerra, trazendo uma onda de aniquilação consigo. Explodindo tudo que viam pela frente, não tendo misericórdia de ninguém, o objetivo deles estava claro, o castelo do rei era o alvo principal e o responsável por essa missão já estava lá dentro.....


—NÃÃÃOOO!


O grito do príncipe ecoou por toda sala do trono, o que era belo, esplêndido e dourado agora estava destruído, cinza e melancólico.


Ali estava no meio daqueles destroços, o corpo do Rei Hagas sem vida, coberto de cortes, resquícios que havia lutado bravamente com sua espada de puro ouro branco, e com seu coração na mão estava o responsável pelo grande ataque ao seu planeta e por sua morte, um ser repugnante, um humanoide com características de ogro, General Gótor.


— Parece não era tudo isso como dito nos boatos — uma voz grave horrenda pertencente a Gótor, tomou o local.


O ser grotesco olhava com divertimento para o que estava em sua mão, o coração que ele acabará de arrancar.


— SEU MALDITO! — Gritou príncipe com fúria em seus olhos marejados.


— Principezinho chegou! Procurando seu pai? — debochou


Gótor esmagou o coração do falecido Rei como se fosse algo simples e sem valor frente a tal ato cruel encontrava-se o príncipe, paralisado, ele chegará tarde demais se ele tivesse corrido um pouco mais rápido...... talvez poderia ter salvo seu pai. Culpa era algo crescente em seu peito, enquanto olhava o coração esmagado de seu pai no chão não percebeu quando Gótor apertou sua garganta o sufocando e, em seguida, o arremessou contra parede do outro lado da sala.


O silêncio quebrou numa risada.


— O que passava na cabeça do mestre para me mandar resolver algo patético desses? — Gótor perguntou a si mesmo.


O príncipe se soltou dos escombros, vendo o assassino de seu pai andar em sua direção. Ele estava abalado emocionalmente, seu descuido o deixou gravemente ferido, previa sua morte e a de seu povo.


Antes que Gótor chegasse a cinco passos de distância que se encontrava o jovem príncipe, uma luz forte se fez jogando-o para longe, era tão forte que o impedia de enxergar nitidamente.


O herdeiro não acreditava no que seus olhos viam, Saliphie a deusa, estava ali em sua frente e o salvará.


Príncipe olhou aqueles olhos azuis que demonstravam preocupação, aquilo o aqueceu por dentro, nunca sonhará que seria tão próximo de uma deusa, mesmo que ela viesse apenas para conversar com seu pai, sempre passavam um tempo juntos.


— Sali..... — tentou dizer, fraco


— Shhh, não fale, está na hora de despertar, Leo... desculpe-me por demorar tanto.... — disse acariciando seu rosto — Salve seu reino e liberte seu poder de direito — assim ela desapareceu, deixando uma forte luz sobre o príncipe.


— O que está havendo?! — exclamou Gótor


Leo sentiu poder fluir sobre seu corpo, não sentia mais dor, não sentia-se fraco. Em volta de si uma aura azulada, seu poder total havia despertado, seus olhos, mais negros do que nunca, estão determinados, pois iria matar aquele ser asqueroso, ali e agora e salvar seu planeta.


— O que está havendo? É apenas o seu plano dando errado! — respondeu o príncipe


Ele caminhou lentamente até a espada de seu pai, em seguida, fechando os olhos do mesmo, em um simples ato, atacou! Gótor tentou se defender, mas a espada do rei estava trincando a sua, não ia demorar muito para ela se quebrar, então ele urrou de raiva.


— Aquela maldita não podia interferir!! — gritou


Nesse instante a espada quebrou e Leo perfurou o ombro do humanoide cortando seu braço, fazendo ele rosnar de dor. Ele chutou o peito de Gótor o fazendo cair.


— Des...graçada, ela não de..veria, ela não podia! — disse se engasgando em seu próprio sangue.


Leo não deu ouvidos, aquele assassino estava apenas delirando em sua própria derrota. Ele levantou sua espada e cravou no crânio de Gótor com firmeza, torcendo-a para esquerda, seu pai fora vingado.


O novo rei retirou a espada, e passou as costas de sua mão no rosto numa tentativa falha de limpar as gotas do sangue verde musgo de seu inimigo. A batalha não acabará ali, Leo dirigiu-se para um buraco feito na parede saindo para fora, precisava parar aquelas naves.


🪐🌌


Saliphie havia curado os melhores guerreiros após salvar o príncipe, e concertou as sentinelas tornando mais fácil de derrubar as aeronaves.

O rei em ascensão conseguiu controlar a situação, fazendo os inimigos que sobreviveram recuarem, salvando o restante de seu povo.


Meses haviam se passado, e com a ajuda da deusa o reino foi reconstruído, as defesas foram melhoradas, assim como os equipamentos e naves de guerra e exploração. O planeta prosperou com os atos do novo rei, uma estátua para Hagas foi erguida com as cinzas do antigo rei em seu interior, Saliphie começou a aparecer com frequência no reino, principalmente no dia-a-dia do antigo príncipe, orientando-o em seu recente reinado, e consequentemente se entregando aos sentimentos que nutria por ele.


Não demorou muito para os dois iniciarem um relacionamento, e não foi nem um pouco estranho casarem brevemente já que tinham esperado tempo suficiente.


Um casamento lindo assim por se dizer, o povo diziam que Saliphie era a rainha mais esplêndida, tão amável com criações incríveis que facilitava a vida de todos!


O antigo príncipe cada dia a amava mais.... até que um dia a deusa ficou doente, angústia de tomou o rei.


No quarto real, deitada na cama estava a deusa completamente debilitado e ao seu lado estava seu marido.


— Sali...me diga que vai ficar bem, deuses são imortais não são? — tentou o rei acreditar em suas próprias palavras


— Me desculpe..... estes dois anos... foram perfeitos.... — declarou ela fraca


— Não diga isso, nossos próximos também serão — Leo novamente mentirá

Sali balançou a cabeça negativamente, e lhe deu um sorriso gentil.


— Seus próximos anos serão perfeitos...... ela cuidará de vocês —- disse enigmática


Leo franziu o cenho, que absurdo era aquele que sua esposa estava falando


— Do que está falando Sali? — perguntou


— Leo.... eu... cri.... tem uma reencarnação de mim na terra


— Reencarnação? Não me diga que você....... — o rei agora juntava os pontos

— Sim... quero que se case com ela — implorou com o olhar


— Não pode me pedir isso — Leo tirou a mão do rosto de sua amada — Deixe-a onde está! Para mim só existe você


— Leo, por favor, case-se com ela...... você confia em mim não é?.... — ele afirmou com a cabeça —- Então me prometa que vai cumprir meu último pedido — assim ela segurou sua mão


Não havia nada que pudesse ser feito, ela iria partir, ela iria deixá-lo, e a única coisa que sobrará era este pedido.


— Inferno.... eu prometo — aceitou apertando a mão de Sali fortemente


Ela sorriu e ao poucos pequenas luzes foram saindo de seu corpo, Leo arregalou os olhos


“O que estava havendo?!” ele pensará


A deusa Saliphie estava partindo, seu corpo estava se desfazendo em algo como se fosse poeira cósmica, brilhantemente desaparecendo no ar, como se nunca tivesse existido. Logo a mão do jovem rei estava fechada em nada, sua esposa não estava mais ali, ela havia morrido. Léo não foi mais visto naquela noite.


🪐🌌


Na manhã seguinte, na área de decolagem era impossível não reparar no homem com vestes reais parado em frente da nave do general, numa postura imóvel de braços cruzados. Todos estavam preocupados e curiosos, o rei não disse uma palavra desde que aquela lástima ocorreu, e agora estava ali inabalável com suas roupas escuras, cabelos devidamente penteados.


Passos apressados e pesados foram ouvidos, alarmando a todos, uma continência era prestada a cada passo dado pelo homem loiro que adentrou no hangar, com vestes pretas detalhadas em vermelho e um belo símbolo dourado em suas costas. Um verdadeiro general.


— Quando me avisaram que você estava aqui, custei para acreditar — perguntou ao se aproximar do rei


— Você demorou Vincent — respondeu se virando


— Eu demorei? — deu um riso fraco desacreditado — Você está bem? — perguntou preocupado


— Não estou aqui para isso


— Por quê mandou prepararem a nave? — Vince perguntou noque martelava em sua mente


Vince sabia o que Leo estava fazendo naquele local em específico, seu melhor amigo havia perdido a esposa, agora depois de seu pequeno sumiço compreensivo, pediu com urgência que a melhor nave do reino fosse totalmente abastecida e preparada para decolagem imediata, fazendo o general ir às pressas para o hangar, “Leo com certeza não estava lidando com a situação do jeito certo” era o que Vince pensava enquanto estava a caminho.


— Não é óbvio? Para partir — respondeu caminhando para dentro da nave


— Partir para onde? Mas e o povo? — perguntou indo atrás dele


— O povo ficará bem, já tomei as providências necessárias para o que não haja problema enquanto eu estiver na terra — Leo continuou caminhando pelos corredores da nave


— Terra? Por que diabos você quer ir para terra?


— Tem algo lá que eu preciso pegar — Assim digitou a senha entrando na sala de controle


— Com certeza não é algo recomendável a fazer neste momento. Sei que você tem obrigações, mas ninguém se importaria se você tirasse um tempo para si, para lidar com tudo que está passando ai dentro — Vince se sentou na mesa

Leo estava colocando as coordenadas do planeta


— Não tem nada aqui dentro, não mais. Seus pertences já estão aqui, assim vamos poder partir agora — Assim apertou o botão para iniciar a decolagem

Até que ouviu a voz de Vince


— Cancelar decolagem até segunda ordem Kale — Ordenou para o sistema da nave


Logo em seguida foi ouvido “Sim senhor, preparações canceladas” resultando um olhar de raiva do rei para o seu general.


Vincent não se importou, ele era o “irmão” mais velho ali, aquela era sua nave, do líder do exército real.


— Não vamos decolar até você me dizer exatamente o que está planejando — disse sério.




8 октября 2019 г. 20:12:02 2 Отчет Добавить 2
Конец

Об авторе

Melissa Leal ༼ Olá, aqui é a Meli Escritora em ascensão! ༽ • ༼ Plágio é crime anjos crie sua própria história, sua própria aventura ༽ • ༼ Vocês podem encontrar minha história no wattpad também! ༽ Link: https://is.gd/T5eKwV • ༼ Dona de um servidor no Discord ༽ https://discord.gg/7rC9km8

Прокомментируйте

Отправить!
Yukki Kenji Yukki Kenji
Bora pro proximo =P
Ghost  Ghost
Olha começou muito intenso kkkk Parece que virá muitas batalhas hahaha
~

Больше историй

Savanah Savanah
Summer Bygones Summer Bygones