Good Boss Подписаться

kiefan Anna Luisa

Jeon Wonwoo costumava reclamar muito de seu chefe, afinal, ele tinha motivos. Kim Mingyu era muito mimado, chato, irritante e mandão. Porém, Mingyu só ficava dessa forma quando sentia saudades de Wonwoo e quando eles matavam a saudade que sentiam um do outro, o secretário nunca reclamava e só confirmava que apesar de tudo, ele era um bom chefe para si.


Фанфик 18+.

#seventeen
Короткий рассказ
0
1.2k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único

- Também postada no Spirit.


Capítulo Único


Jeon Wonwoo soltou um longo suspiro e revirou os olhos assim que ouviu o telefone de sua sala tocar, havia acabado de voltar do almoço e mal teve tempo de sentar na sua confortável cadeira em frente à sua mesa.


— Sim, senhor Kim? — Wonwoo disse assim que atendeu a ligação.


— Venha até minha sala, agora. — Kim Mingyu disse sério e logo a ligação foi encerrada sem nem esperar a resposta de seu empregado.


— Sim, senhor... — Wonwoo murmurou para si mesmo e voltou a revirar os olhos.


Aquela era sua rotina desde que conseguiu a vaga de secretário do senhor Kim, isso meses atrás.


Já aturava aquilo sete meses, para ser mais exato.


Desde que havia feito uma entrevista de emprego com a antiga secretária que sairia do cargo para virar assessora de imprensa do pai do Kim.


Sentia que a mulher odiava aquele emprego e queria apenas passar o trabalho a qualquer um que quisesse a vaga... Infelizmente Wonwoo se candidatou a ele e conseguiu.


Se soubesse como seu chefe era, as chances deter desistido antes mesmo de conseguir a vaga era imensa, mas seu alto salário entre outras coisas, acabava terminando com aquelas chances e no final ele agradecia.


Saiu rapidamente de sua sala e acabou esbarrando em um de seus amigos.


— Wonwoo! — Pode ouvir o outro resmungar.


— Perdão, Seungkwan... Estava distraído e não vi você. — Wonwoo se desculpou rapidamente e pegou alguns papéis que o outro havia derrubado. — Para onde vai com isso tudo?


— Hansol pediu por alguns documentos e por suas cópias. — Seungkwan revirou os olhos. — Tenho certeza de que ele me obrigará a arrumar tudo, talvez em ordem alfabética...


— Aposto que você provocou ele. — Acabou rindo fraco e o outro lhe encarou incrédulo.


— Eu não fiz nada! Esse idiota adora encher o meu saco. — Seungkwan bufou.


— Quer que eu diga o motivo? — O Jeon sorriu malicioso e se o outro não estivesse com as mãos ocupadas, teria lhe dado um tapa.


Enquanto Kim Mingyu era o chefe de Wonwoo, Chwe Hansol era o chefe de Boo Seungkwan.


Enquanto ele tinha conhecido seu chefe apenas em seu primeiro dia no novo emprego, seu amigo tinha conhecido Hansol um dia antes.


Uma noite enquanto comemorava o fato de ter conseguido um novo emprego. Havia se divertido, bebido um pouco mais que aguentava e não se importou em transar com alguém e se divertir um pouco mais numa das cabines do banheiro.


Nunca esqueceu a surpresa que havia sentido ao chegar em seu primeiro dia de trabalho — morrendo de dor de cabeça — e descobrir que o homem com quem havia transado na balada também era o seu chefe.


— Não, não precisa dizer. — Seungkwan resmungou e suspirou. — Ele já teve o que queria, não entendo porque ainda continua me enchendo o saco.


— Vai ver ele está apaixonado. — Wonwoo riu. — Preciso ir e boa sorte para você.


— Boa sorte para você também, vai precisar. — O Boo desejou ao amigo enquanto se afastava.


O Jeon se aproximou da porta de seu chefe, respirou fundo e bateu fracamente. Ouviu o patrão lhe dar permissão para entrar e não demorou paraabrir a porta.


— Me chamou, senhor Kim? — Wonwoo entrou na sala e fechou a porta.


— Sim e você demorou, como sempre. — Mingyu revirou os olhos.


— Apenas estava me preparando psicologicamente para lidar com o senhor. — Wonwoo disse irônico enquanto se aproximava. — No que posso ajudar?


Ouch... — O outro sorriu debochado. — Senti sua falta ontem e é assim que me trata?


— Ontem era domingo, senhor Kim, meu dia de folga. — Wonwoo sorriu. — Aproveitei para descansar.


— Se divertiu muito, sem mim? — Mingyu arqueou uma de suas sobrancelhas e o secretário acabou rindo.


Se havia algo que ninguém sabia — Incluindo Seungkwan —, eraos momentos que ambos se divertiam.


Apesar do Kim ser um chefe chato, irritante e mimado na maior parte do tempo durante o período em que ficava na empresa, Wonwoo sabia reconhecer que o maior também tinha qualidades.


Tinha um excelente beijo, um excelente toque, lhe excitava como ninguém e seus gemidos lhe enlouqueciam completamente...


— Até que sim, foi divertido brincar sozinho. — Wonwoo provocou e o observou o outro se levantar.


— Você adora me provocar, não é? — Mingyu suspirou enquanto ia até o sofá de sua sala. — Meu pai me entregou esses documentos, mandou que eu os refizesse novamente e lhe entregasse até o final da semana.


— E o senhor necessita da minha ajuda?


— Não... — Mingyu sorriu e colocou os documentos em cima da mesa. — Você irá fazer isso para mim.


— É tanta coisa... — Wonwoo resmungou e se levantou, deu a volta na mesa e sentou na cadeira que o maior sentava. — Vou ficar bem cansado.


— Não se preocupe, quanto mais rápido terminar... Melhor será para você. — Mingyu se aproximou e segurou as bochechas do menor com uma de suas mãos. — Seja um bom secretário, hm?


— Se eu tiver uma boa recompensa depois... — Wonwoo sorriu malicioso e mordeu fracamente o polegar do outro, quando sentiu o mesmo passar por seu lábio inferior.


— Que interesseiro huh? — Mingyu murmurou e quase gemeu ao sentir seu polegar ser sugado para dentro da boca do menor, fazia com que a calça começasse a lhe incomodar.


— Apenas procurando por uma diversão por aqui. — Wonwoo mordeu o próprio lábio inferior. — Teria como me dar isso?


— Eu posso lhe dar... — O maior segurou em seu cabelo e o puxou, fazendo com que o funcionário deixasse sua cabeça inclinada para um dos lados. — O quanto você quiser... — Mingyu sussurrou e lambeu a bochecha do outro.


— Eu quero você entre as minhas pernas, me chupando. — O Jeon virou seu rosto para encarar seu chefe, observando o olhar surpreso do mesmo. — É sempre bom receber uns agrados, de vez em quando... — Depositou um leve selinho sobre os lábios do outro. — Não concorda?


— Sim... — Mingyu assentiu minimamente.


Ele levou seus lábios até aos do menor e o beijou.


Wonwoo acabou gemendo surpreso entre o beijo, assim que sentiu o chefe sentar em seu colo com cada uma das pernas passando por seu quadril. Imediatamente após aquilo, levou suas mãos até a bunda do outro e apertou o local.


— Está com pressa? — Mingyu perguntou contra seus lábios e mordeu fracamente seu lábio inferior.


— Eu também senti sua falta. — Wonwoo murmurou antes de voltar a beija-lo.


O beijo se tornou mais rápido e necessitado...


O funcionário não reclamou quando o outro levou as mãos até sua calça e começou a desafivelar o seu cinto.


— Eu também estou com pressa. — Mingyu interrompeu o beijo e desceu seus selospelo pescoço dele, sugando aquela área e acabando por lhe marcar.


— Min... — Wonwoo acabou gemendo e mordeu seu próprio lábio inferior, sentia que o tecido da cueca já passava a lhe incomodar. — Se você está com pressa, deveria ser mais rápido.


— Shii, vamos aproveitar. — Mingyu se desfez do cinto do menor e abriu sua calça, observou o volume já marcado sobre a cueca. — Está animado, huh?


— Culpa sua. — Wonwoo suspirou em expectativa.


Observou elesair de cima de si e afastou sua cadeira, antes queperguntasse o motivo daquilo,soltou um ofego ao ver que seu chefe estava indo para de baixo da mesa.


— Mingyu... — Ele chamou o outro, assim que sua cadeira foi puxada para frente e sentiu as mãos dele puxando sua calça para baixo.


— Eu já senti você assim e foi incrível, agora, espero que se sinta da mesma forma. — O Kim disse e acariciou o volume do menor, ainda por cima da cueca.


Wonwoo acabou soltando um suspiro assim que sentiu a peça ser abaixada e logo sua glande começou a ser vista. Antes mesmo de afastar o panocompletamente, Mingyu já levava seus lábios até o membro do mais novo e lentamente lambeu sua glande fazendo o outro gemer baixinho.


— Acho bom controlar seus gemidos, huh? — O chefe sorriu malicioso enquanto abaixava a cueca do funcionário até os joelhos. — Pude ver que você não trancou a porta e não queremos ser incomodados, não é?


— Isso... — Wonwoo sussurrou sua resposta sentindo uma das mãos delechegar em seu membro e lhe masturbar lentamente.


— Agora, comece a organizar os documentos... Se não começar logo, eu paro com tudo. — Mingyu disse e o outro resmungar. — Quer que eu pare?


— Não...


— Ótimo. — Mingyu sorriu.


Assim que o secretário levou suas mãos até os documentos colocados sobre a mesa, ele acabou gemendo baixinho quando sentiu sua glande invadir a boca do maior.


O Kim fazia tudo com uma destreza e também com uma calma, que fazia o menor querer apenas gemer e pedir para que ele fosse mais rápido. Apertou as folhas entre seus dedos e soltou um suspiro ao sentir seu membro invadindo ainda mais a boca do mais velhoe agora quase chegando em sua garganta.


Tentou aproximar o notebook que o chefe usava e notou que seus dedos já estavam trêmulos, era quase impossível se concentrar naquele momento.


— Min... — Wonwoo gemeu quando sentiu o outro masturbar seu membro e sugar sua extensão. — Porra...


— Não pare, huh? — Mingyu sussurrou e depositou beijos sobre a glande do Jeon.


Wonwoo assentiu e tentou ler um dos documentos, estava sentindo até a sua visão embaçar tamanho o prazer que o chefe conseguia lhe fazer sentir naquele momento.


Porém, um medo passou por seu corpo e ele sentiu seu coração acelerar quandoouviu o telefone do chefe tocar. Sentiu sua cadeira voltar a ser empurrada um pouco para trás e viu o chefe de joelhos em sua frente, ele quase gemeu só de olhar aquilo.


— Deixa que eu atendo, baby. — Mingyu lhe disse e enquanto masturbava o membro do secretário com um das mãos, ele se preparava para pegar o telefone. — Seja silencioso... — Murmurou antes de atender a ligação. — O que quer, Hansol?


O Jeon mordeu o próprio lábio inferior com força, enquanto sentia que o chefe acelerava a masturbava que fazia em si.


Tinha certeza de que ele estava fazendo aquilo de propósito, tudo para lhe provocar.


— Wonwoo deve ter ido ao banheiro... — Mingyu voltou a encarar o menor. — Não precisa vir aqui, pode deixar tudo na sala dele e depois os documentos serão revisados, não se preocupe.


O secretário soltou um longo suspiro acompanhado de um baixo gemido, assim que o maior desligou o telefone.


— Sua presença está sendo muito requisitada, por aqui. — Mingyu disse e voltou a chupar apenas a glande do outro. — Uma pena que só eu tenho você assim, não é?


— Sim... — Wonwoo sussurrou e empurrou seu quadril, para adentrar ainda mais a boca do chefe.


— O que? Diga mais alto, assim eu não consigo lhe ouvir. — Mingyu sorriu malicioso e acariciou seus testículos, enquanto voltava a lamber sua extensão.


— Sim! — Wonwoo engoliu um gemido assim que o maior voltou a lhe engolir.


Involuntariamente acabou levando uma de suas mãos até a cabeça do chefe e lhe empurrou contra seu membro, nem percebeu quando começou a foder a boca do Kim.


— Senhor Kim... — O menor gemeu e mordeu seu lábio inferior com mais intensidade.


Se não estivesse tão ocupado naquele momento, seu chefe teria dado um largo sorriso. O Jeon sempre lhe chamava daquela forma quando estava perto do orgasmo.


Desde a primeira vez que tiveram um momento como aquele...


Sabia que o funcionário estava perto de chegar ao seu ápice, portanto, acelerou os movimentos de masturbação que fazia e concentrou seu trabalho com a língua apenas sobre a glande.


Wonwoo precisou engolir o gemido alto que queria soltar e acabou soltando um urro no lugar, acabou tendo seu orgasmo e conseguiu observar o exato momento em que o seu gozo atingia os lábios e o queixo de seu chefe.


— Isso, baby... — Mingyu murmurou e depositou um beijo sobre a glande sensível, fazendo o menor gemer baixinho. — Ótimo trabalho, huh? — Disse enquanto se levantava e ia até o banheiro que havia na sala, pronto para secar o rosto.


O secretário apenas ficou em silêncio enquanto tentava controlar sua respiração e seguiu com o olhar os passos que o maior dava até chegar ao banheiro.


. . .


O Kim acabou se distraído enquanto limpava o rosto, tão distraído que não notou que Wonwoo entrava no cômodo e logo se aproximava de si. Só notou aquilo quando sentiu um aperto em uma de suas nádegas e acabou mordendo fracamente o lábio inferior.


— O que foi? — Mingyu perguntou ao sentir-lo apoiar o rosto sobre um de seus braços.


— Eu quero mais... — Wonwoo murmurou e o outro já sabia o que ele queria.


O maior sentiu uma das mãos do secretário invadir sua calça e sentir seu volume marcado pela boxer.


— Ele também quer mais. — O Jeon sussurrou e sorriu malicioso.


— O que eu faço com você, hein? — Mingyu se virou para o encarar.


— Me foda.


— Só depois que você me chupar. — O Kim segurou nas bochechas do menor. — Ai sim, que eu irei foder você.


Wonwoo assentiu e não demorou para que se ajoelhasse em frente ao chefe. Terminou de abrir sua calça e logo foi abaixando a mesma sem desviar seu olhar do volume que o maior tinha.


Levou uma de suas mãos até aquela região e a acariciou lentamente, tentou masturbar o membro ainda por cima da boxer e observou o outro suspirar com aquela carícia.


Conforme abaixava a peça íntima, lambia a extensão do membro. Mingyu gemeu baixinho assim que sentiu a língua do funcionário acariciar lentamente sua glande e ele fechar sua boca ao redor, tomando cuidado com os dentes. Se livrou de sua camisa social e a jogou em algum lugar do cômodo, finalmente estava sem nenhuma peça de roupa.


O Jeon abaixou a boxer do outro até suas canelas e levantou o olhar para voltar a observar as expressões que seu chefe fazia. Tratou de masturbar seu membro e enquanto fazia aquilo, depositou beijos sobre as coxas morenas que tanto lhe enlouqueciam e também depositou leves mordidas.


Mingyu acabou gemendo um pouco alto, assim que sentiu o menor engolir totalmente o seu membro e sentir a garganta do mesmo.


— Chefe... — Wonwoo o chamou e lambeu novamente sua extensão. — Controle-se, não queremos ser flagrados nesse momento tão... íntimo.


— Certo... — Mingyu murmurou, respirou profundamente e puxou o outro para que se afastasse e ficasse em pé. — Não quero gozar agora.


— Eu queria sentir o seu gostinho. — Wonwoo lambeu os próprios lábios e o maior acabou por retirar sua camiseta social e lhe abraçou por trás, fazendo com que sentisse a ereção dele.


— Teremos ainda muitas oportunidades para isso. — O Kim mordeu fracamente o pescoço do secretário e o mesmo gemeu baixinho. — Agora me diga, baby, onde você quer ser fodido?


— Onde?


— Você pode escolher... — Mingyu disse contra a nuca dele. — Eu poderia foder você em todos os lugares, mas temos que escolher apenas um agora.


— Eu quero que você me foda contra a sua mesa. — Wonwoo disse e o outro mordeu seu próprio lábio inferior só de imaginar a cena que logo iria acontecer.


— Como você quiser... — O chefe lhe levou até o local. — Fique se apoiando sobre ela e eu irei preparar você. — Ele foi até uma das gavetas e pegou um sachê com lubrificante.


— Não temos que ser rápidos? — O Jeon perguntou levemente ansioso, observando o moreno derrabar o líquido sobre seus dedos enquanto vinha em sua direção.


— Para que tanta pressa, huh? — Mingyu perguntou e ele suspirou ao sentir os dedos do outro circulando sua entrada. — Aproveite o momento. — Disse e enfiou lentamente seu dedo indicador fazendo com que o secretário gemesse baixinho e segurasse com um pouco mais de força no móvel.


— Minnie... — Wonwoo gemeu baixinho e o mais velho sorriu com aquilo, estocando o dedo lentamente em seu interior.


— Sim? — Mingyu murmurou e beijou a nuca do menor. — Diga, meu bem...


— Mais rápido, por favor. — Wonwoo sussurrou e logo mais um dedo invadiu o seu interior, acelerando também os movimentos. — Isso!


— Se você pudesse ver o jeito que está agora, entenderia o porquê eu gosto tanto de prepara-lo para mim. — Mingyu mordeu fracamente uma área das costas do menor.


— Você vai me pagar por demorar tanto... — O Jeon resmungou sentindo outro dedo lhe invadir.


— Está pensando em alguma vingança contra mim? — Mingyu sorriu e abandonou o interior do menor.


— Pode ser... — Wonwoo iria falar mais, porém imediatamente se calou ao sentir a glande do maior começar a lhe invadir. — Porra.


O Kim gemeu e encostou sua cabeça contra as costas do outro, enquanto se afundava no interior de seu secretário.


— Tão bom. — Mingyu murmurou e gemeu baixinho, apertando a cintura de seu secretário..


Enquanto o menor usava a mesa como seu apoio — E acabava por amassar alguns dos documentos —, o outro apoiava as mãos no quadril de Wonwoo e abandonava quase totalmente seu interior para conseguir invadi-lo mais fundo e tocar seu próstata.


— Min! — Wonwoo mordeu seu lábio inferior com força, quase o cortando com os dentes enquanto tentava engolir seus gemidos.


— Eu queria tanto ouvir você gemendo, mostrando o quanto você está tendo prazer... — Mingyu sussurrou contra um de seus ouvidos. — Mas, também não quero que alguém entre aqui e nos flagre assim, ninguém pode ver você dessa forma... Só eu posso.


— Eu vou me vingar, senhor Kim... — Wonwoo gemeu segurando na mesa com mais intensidade. — Droga!


— Ainda está sensível, não é? — Mingyu sorriu e puxou o cabelo do menor, fazendo com que ele arqueasse seu corpo até encostar as costas em seu peito. — Não se preocupe, baby, apenas goze... Mostre o que eu consigo fazer com você, sem se tocar.


O secretário soltou um resmungo...


A voz de seu chefe era realmente intensa e lhe excitava demais.


Apesar disso foi o Kim quem chegou ao orgasmo primeiro, porém o outro não demorou para acompanha-lo. Wonwoo gozou em cima dos documentos sobre a mesa, os manchou com seu esperma.


— Oh, baby... — Mingyu murmurou enquanto saía do interior do menor e fez o mesmo gemer baixinho com aquilo. — Que bagunça que você fez, huh?


— Ops, desculpe chefe... — O Jeon disse sem tirar o sorriso malicioso de seu rosto. — Devo limpar isso ou o senhor será um bom chefe para mim e irá limpar com a boca?

23 сентября 2019 г. 8:03:22 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Anna Luisa 💕💕 Sou a kiefan do spirit 💕 💕• Ficwriter • 💕 ••EXO-L•• 💕

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~