Meu Chefe - Sasunaru Подписаться

aniki___ __Aniki___

Naruto sempre fora uma pessoa extrovertida, perversa, rebelde, às vezes ignorante e teimoso, alegre a ponto de contagiar as pessoas em volta e muito chamativo. Era um loiro de olhos azuis que chamava atenção até mesmo de homens. Frequentava a faculdade normalmente, – apesar de não gostar muito de lá por conta de piadinhas maliciosas em relação a sua pessoa – e, alguns dias depois, iniciaria seu estágio. Sua vida tediosamente normal ia bem, até conhecer seu futuro superior, Uchiha Sasuke.


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#naruto #drama #sasunaru
10
2.8k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждое воскресенье
reading time
AA Поделиться

Rotina


*Naruto



Estou bastante ansioso. Semana que vem eu começo meu estagio na empresa onde Sakura trabalha — a qual ela fala bem até demais.

Estava deitado no sofá, mexendo no celular, quando ouço a porta ser aberta bruscamente.

— Filho da puta!! — Berrou tacando a bolsa para o quarto, com força.

— Que foi, pimenta ros-

— Não enche, Naruto!! — Repreendeu-me. — Um corno filho de uma égua bateu na traseira do meu carro!! — Gritou, pegando um copo e bebendo água no bebedouro.

— E o que você fez? — Perguntei calmo, como se o que acontecera não fosse nada demais.

— Sai do carro puta da vida e bati na cara dele! O errado daquela porra é aquele maldito! Eu tava parada no semáforo e o imbecil veio e freiou em cima e bateu no meu carro!!!

— Calma, Saku... Ele disse que vai pagar?

— Falou! Eu ameaçei pra ele pagar! — Colocou o copo na mesa com força, fazendo um barulho alto.

— Você ganha mais de cinco mil e ainda chora por isso? — Levantei indo em direção a rosada.

— Naruto, cala a boca que é melhor!! — Bufou cruzando o braço. — O que salvou a merda do meu dia foi que... — Abriu um sorriso apaixonado. Parei em sua frente, tínhamos o mesmo tamanho, que é entre 1, 63 a 1, 65. Abri um sorriso acompanhando a rosada. — Hinata estava la... Eu estava levando ela para casa, pois tinha esquecido que seu carro fora levado por multa. — Riu baixinho, debochando da perolada.

— Você gosta muito dela, não é? — Perguntei pegando a jarra de suco na geladeira e colocando no copo que a mesma havia tomado água. — Por que não se declara? Ficaria mais fácil sua vida.

— Eu sei... Mas... Ahr! Falta coragem... Bom, esse foi o motivo que fiquei com tanta raiva... Hinata estava comigo no carro. E se machucasse ela?! Eu quebraria o carro dele!

— Nossa. — bebi o suco e coloquei o copo na pia. Andei até o sofá e sentei-me, suspirando. — Daqui a pouco tenho que ir pra faculdade..

— Ah, falando na faculdade, quando você vai começar a estagiar? — Perguntou sentando ao meu lado, tirando o casaco e o salto.

— Semana que vem... — Suspirei. — Espero que sua empresa, a qual trabalha, seja tão boa como fala.

— E é. Sabia que hoje encontrei meu chefe numa cafeteria com o irmão dele? Mas, claro, não puxei assunto. Me sinto desconfortável falando com ele. E também não tenho intimidade alguma. — Falou fazendo pouco caso.

— Hm... Bom, oh, vou me arrumar logo... — Disse levantando do sofá e dirigindo-me para o quarto.

— Ainda são 5:34(PM), Naru.

— Sim, você veio meio cedo. Na maioria das vezes quando você chega, é o horário que eu chego.

— Ah, sim. Hoje não fui muito útil, então a Hinata fez tudo. Mesmo contra a minha vontade.

— Então ta, tenho que me arrumar logo, seis da noite tenho que vazar pra não me atrasar. — Fechei a porta indo tomar banho.



(... )



Estávamos, ainda, no segundo período. O professor falava várias coisas e eu apenas me preocupava em copiar tudo de mais importante. Depois de uns minutos veio outro e depois de 60 minutos, mais outro, e depois, o ultimo.

Ouvia os caras do meu lado cochicharem algo de sobre a aula ser chata. Não acho. Estava tão concentrado na aula que não notei um cara me chamando.

— Ei, Naru, não quer na minha casa hoje não? Vou levar alguns am-

— Não. — Respondi, ignorando se Juugo ficaria chateado ou não. Conheço muito bem as intenções desses moleques em relação à minha pessoa. O tempo durou bem mais que o normal, no final o professor nos avisou sobre uma nova matéria.

— Vocês sabem que o estagio de vocês começa semana que vem. Hoje é quarta, estejam preparados. Já direcionei os nomes a quais empresas irão ter novas experiências. Essas empresas estavam " chamando " novos estagiários para, o melhor, se tornar um secretário pessoal, ou um atendente, ou outra coisa. Algumas podem haver mais de uma pessoa daqui, portanto, não se surpreendam. A empresa será severa, então, nada de fazer vexame. Alcancem seus sonhos. Esta é uma chance perfeita para ficarem feitos da vida. Bom, o resto da semana não terei aula com vocês, então, até segunda. Ah, Juugo e Kisame, sigam-me.

— O que? Por que?! — Juugo perguntou, alarmado.

— Eu vi que estavam conversando. Virão ou terei que ser mais severo?

Juugo e Kisame se encararam e acabaram cedendo. Pegaram suas bolsas e saíram da sala. Arrumei meu material e fiquei esperando ser liberado. Nossa sala estava sendo liberada assim, agora. Já que, na ultima vez que saíram, um tumulto foi criado e rolou uma briga louca, causando a expulsão de três pessoas.

O professor retornou a sala e começou a liberar dez de cada vez. Logo fui liberado junto com a quarta dezena que fora escolhida.

Andei, já cansado, para casa, repetindo minha tediosa rotina. Estava escuro, provavelmente já era umas dez da noite. Passei na frente de uma cafeteria e uma vontade de entrar e pedir um capuccino quente bateu, fazendo-me entrar no lugar. Estava frio como la fora, mas, de alguma maneira, estava mais confortável do que la fora. Sentei-me em uma mesa próxima ao grande vidro e pedi um capuccino. Minutos depois este chegou. Agradeci e tomei um gole. Peguei meu celular mandei mensagem à Sakura, perguntando se ela estava bem e que que eu já estava chegando. Olhei ao redor e tomei mais um pouco do líquido, pensando em mil e uma coisas. Minha mente estava cheia. O pensamento de que irei começar a adquirir experiencia do trabalho que sempre admirei, que era o de secretario pessoal, estava se fazendo presente aos meus devaneios.

Olhei para o horário no celular e decidi ir embora logo. Tomei mais um pouco do capuccino e coloquei a nota embaixo da xícara, retirando-me do local.

O caminho de casa fora bem cansativo. Eu não fui de carro hoje por estar com vontade, apenas de manhã, de caminhar, mas agora me arrependo. Cheguei em casa esperando encontrar Sakura no sofá, e só foi nesse momento que percebi que ela não havia me respondido quando lhe enviei uma mensagem, deixando-me preocupado. Peguei o celular novamente e liguei para a rosada.

— Sakura? onde está?

— Ah, estou indo já, Naru.

— Onde estava?

— No Supermercado comprando algumas coisas. Ah, tenho que te falar quem eu encontrei la fazendo compras com o irmão.

— Quem?

— Quando eu chegar te conto. Acabei conversando com eles.

— Espero que eu já não esteja dormindo.

— Eu também espero, Naruto Uzumaki.

+

18 июля 2019 г. 0:25:05 2 Отчет Добавить 2
Прочтите следующую главу Eclipse

Прокомментируйте

Отправить!
Anny Anny
Muito bom, a escrita está maravilhosa e a história está simplesmente incrível!!!
9 октября 2019 г. 22:22:29
Anny Anny
Muito bom, a escrita está maravilhosa e a história está simplesmente incrível!!!
9 октября 2019 г. 22:22:23
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 2 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму

Похожие истории