Please don't Подписаться

luraywriter Luray Armstrong

- Pode beijar a noiva.- disse o padre, como parte do ensaio. E Naruto a beijou. Do jeitinho que Sasuke queria ser beijado, com amor, carinho, suave, apertando a cintura dela com um braço. - Naruto, é apenas um ensaio.- repreendeu o padre, com uma expressão leve no rosto, sem estar de fato zangado. - Desculpe, padre.- o loiro riu, abraçando Hinata. Baseada na música e clipe 'Please don't'- K will Fanfic escrita em 2017 e não revisada


Фанфик Аниме/Манга Всех возростов.

#naruto #sasunaru #naruhina #yaoi #angst
Короткий рассказ
2
3.3k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo único

Nós sentamos perto um do outro no carro

Mas não há música

Eu sempre segurava sua mão esquerda

Mas agora você está mordendo os lábios

Sasuke observava o convite em sua mão, estático.

“Uzumaki Naruto & Hyuuga Hinata

Como diria Julio Cortázar: Não andávamos procurando-nos, mas andávamos para encontrar-nos.
Você, Uchiha Sasuke, está convidado para nos acompanhar nesta aventura que é o casamento, na Igreja Católica de Hamamatsu, às 14 horas do dia 29 de novembro de 2017.

Queremos que você e a sua família se juntem a nós neste momento único e especial de nossas vidas.

Agradecemos confirmação até ao dia 20 de outubro de 2017.”

O papel chique se desfazia e a tinta borrava com suas lágrimas. O amigo havia acabado se sair dali e ele não tinha ideia de como havia conseguido não chorar na frente dele. O idiota havia lhe entregado o convite por formalidade, porque ainda o queria como padrinho do casamento, mesmo Sasuke negando há meses. Toda vez que ele derrubava uma desculpa sua para não ir ele conseguia outra, afinal era bom em mentir. Naruto sabia que ele não queria ir e Sasuke sabia que ele sabia, contudo pensava que era apenas pelo melhor amigo de infância não gostar de lugares cheios, e o casamento de Uzumaki Naruto com certeza estaria cheio.

Idiota, Sasuke pensava.

Aquele loiro era um otário. Como ele podia não ter percebido seus sentimentos?

Tudo bem que até hoje só quem percebera fora Itachi, que o conhecia com a palma de sua mão, mas, porra, Sasuke só não queria ele no seu pé daquela forma. O sorriso bobo falando da “sua morena”, animado sobre o casamento, às vezes até comentando sobre o sexo com ela, como parece que todo hétero adora fazer.

Sasuke não suportava aquilo. Havia se mudado para a Inglaterra já para fugir disso (porque o único jeito de fugir de Naruto é estar do outro lado do mundo e mesmo assim ele ainda conseguia pegar no seu pé) e agora que voltava, apenas para visitar sua família, ele descobria que estava ali e ia atrás dele só para machucá-lo.

Eles conversavam pela internet, e a primeira coisa que Naruto fez depois de pedir Hinata em casamento e ela aceitar foi pedir a ele para ser seu padrinho. O loiro acabou não falando nada com ele antes disso, pois o moreno sempre parecia ocupado demais e não queria enchê-lo com suas dúvidas sobre se comprava alianças de ouro ou de prata, com ou sem diamantes - ou será que rubi era melhor?. Ele mesmo o contara depois de um tempo.

Então, Sasuke chegava cansado do trabalho, pedindo apenas por um bom banho em sua banheira cara com hidromassagem - que fazia valer cada libra esterlina que pagara nela- quando pegou seu celular e BUM Naruto ia se casar com Hinata. Era a melhor notícia que ele poderia receber naquela noite fria, na qual ele não dormiu, apenas vendo o álbum de fotos de quando eram adolescentes, quando ele ainda se iludia achando que os dois podiam ficar juntos.

Eu sei o que você vai dizer, por favor, não diga isso

Não sei porquê, não sei porquê

Eu quero esticar cada momento, cada segundo

Mas a estrada vazia me apressa

O álbum era um caderno em que ele colara suas fotos preferidas com o loiro e sempre havia alguma legenda. Às vezes eram grandes textos para Naruto, que ele nunca leu, pois Sasuke nunca o deixara ver. Na verdade, ele nem sabia sobre o caderno. Uma vez, Sasuke roubara uma das fotos que o loiro guardava, para seu álbum, ela estava colada na parede do quarto dele, perto do computador, o moreno sabia que ele ia reparar, contudo, considerando a bagunça do quarto apostou que o outro não fosse suspeitar dele. E deu um empurrãozinho: fez Naruto escorregar e bater naquela parede, durante uma de suas brigas bobas por besteira, por implicância boba, e, quando ele reparou no sumiço da foto, disse que ela devia ter caído no chão descolando quando ele batera ali. Naruto revirou o quarto todo em busca da foto, acabando por deixá-lo mais arrumado do que estava antes, ironicamente, contudo não a achou - porque não procurou no bolso falso da mochila de Sasuke.

O moreno se sentiu culpado ao vê-lo tão triste dia após dia, mas ao ver aquela foto linda, em que Naruto o abraçava por trás para irrita-lo - mal sabendo ele que Sasuke na verdade adorava quando ele fazia isso- enquanto ele mesmo corava, não dando tempo de disfarçar a reação para a foto- ele conseguiu fazer as pessoas pararem com as brincadeiras sobre ele ter corado depois de um tempo, convencendo todo mundo que apenas estava calor, afinal “era apenas um rosadinho em sua bochecha”, como ele mesmo disse- ele simplesmente não conseguia devolvê- la.

A foto ainda estava em seu caderno até hoje e, naquele dia, Sasuke desenhou traços nos corações que ele havia feito para emoldurar a foto, fazendo com que se parecessem com corações partidos. Como o dele estava naquele momento. De novo.

Até hoje Naruto insistia naquela merda de ser seu padrinho e ele continuava negando. Sabia como isso faria o outro feliz mas não tinha como ele simplesmente engolir seus sentimentos e presenciar de camarote, de pé ao lado deles no altar, o casamento do cara que ele amava com Hinata. Aquela porra era impossível.

Mesmo que ele não fosse ser o padrinho, ainda não conseguiria ver seu amado todo sorrisos e beijos com aquela mulher, enquanto todos os parabenizavam e ele ficava num canto sozinho assistindo. Talvez não sozinho, talvez com Itachi, o que poderia tornar as coisas um poucos melhores.

Após andar em círculos, eu chego na sua casa

Que é tão familiar e as lágrimas caem

Após gastar um longo dia tentando achar esse lugar

Eu me sinto perdido

Sasuke riu, amargo.

Quem ele queria enganar?

Nada tornaria essa experiência “um pouco melhor”. Seria o inferno. Será o inferno.

Porque ele sabia que iria, de um jeito ou de outro, pois não conseguia negar nada que o loiro lhe pedisse. Era sempre assim, como um idiota ele fazia o que Naruto dissesse, ele só precisava olhá-lo com aqueles olhos azuis tão profundos.

Sempre sentia que ele conseguiria ver dentro de si, o olhando daquele jeito. Achava que ele podia desnudar sua alma com aquele olhar e descobrir todos os seus segredos. Mas ele nunca descobriu, nem um sequer. Sasuke não sabia se ficava feliz ou triste com isso. Seria melhor se o loiro tivesse descoberto sobre ele? O que seria diferente?

Provavelmente Naruto não o estaria chamando para ser padrinho do casamento, pois eles não seriam mais amigos da mesma maneira. Talvez Naruto não fosse homofóbico, mas o clima entre eles ainda ficaria estranho e eles se afastariam, de qualquer forma.

Sasuke desejava com todas suas forças que apenas ficar longe de Naruto fosse capaz de fazê-lo esquecê-lo, mas já foram anos na Inglaterra e parecia que ele só o amava mais. Transara com outras pessoas e realmente tentara esquecê-lo, entretanto ele parecia uma grande árvore em seu coração, fixado por raízes fortes, grossas e fundas. E parecia que toda vez que ele tentava cortá-la ela crescia mais.

Talvez fosse melhor ir ao casamento, quem sabe? Talvez ver seu amado e Hinata se beijando no altar o ajudasse a entender de vez que Naruto nunca seria seu. Na verdade, ele já tinha entendido, faltava só seu coração entender.

Por favor, não. Por favor, não vá

Não sei porquê, não sei porquê

Não está nem chovendo, mas do lado de fora da janela

Você se torna branco e se afasta

Ele mal chegara e Naruto já estava o abraçando apertado como sempre fazia. Como ele podia se concentrar em alguma coisa com o cheiro dele o conquistando e desviando sua atenção?

Ele havia mudado de perfume, percebera, mas o cheiro dele de verdade ainda era o mesmo. Seria sempre o mesmo.

-Obrigada por vir, Sasuke, obrigada mesmo. Eu te amo, sabia?- Naruto sorria aquele sorriso lindo enquanto dizia isso e o coração do moreno chegou a vacilar duas batidas e sua respiração acelerou - Viu, Hina? Eu disse que ele vinha, que ele só tava atrasado, o Sasu nunca quebra uma promessa.

Não é verdade, Naruto. Eu prometi, ainda aos 17, que ia esquecer você e deixaria de te amar. hoje, aos 27, eu estou aqui, quase chorando ao ver você agarrado na Hinata.

- Olá, Sasuke. Como vai?- Hinata perguntou.

Não melhor que você, que está com o amor da minha vida, Hinata.

-Bem, Hinata, e você? Ansiosa?

-Muito, Sasuke, eu estou com medo de falar algo errado, ou tropeçar no vestido, ou colocar a aliança no dedo errado.- Hinata falou, rápido. Gostava muito do melhor amigo de seu noivo, ele era quieto e calmo e não combinava nada com a personalidade do loiro, havia até quem dissesse que Hinata faria um par melhor com Sasuke, pois combinavam mais. Mas ela não tinha nenhum interesse nele desta forma, apenas tinha olhos para seu namorado. De qualquer forma, achava o moreno muito gentil e ele era uma boa companhia para seu futuro marido.

Sasuke queria que aquelas fossem suas maiores preocupações. Queria estar no lugar de Hinata, se preocupando com seu smoking, com a cor de sua roupa, com como faria seu cabelo rebelde ficar no lugar e com o que diria em seus votos. Infelizmente, ele estava preocupado com o discurso que Naruto disse que ele devia fazer na festa após a cerimônia. Ele realmente tinha que fazer um discurso parabenizando a união dos dois pombinhos apaixonados, inacreditável! Ele com certeza matara alguém importante em sua vida passada pra ter que passar por isso agora.

Deixar você não é tão fácil quanto parece

Eu me viro, não conseguindo

Ver você me deixando

Lágrimas eventualmente caem e eu preciso limpá-las

Eu não sei se devo usar o lenço que você me deu ou jogar fora

Por que esse temor não vai embora?

Ele se sentou na cadeira da frente enquanto esperava sua hora no ensaio da cerimônia de casamento chegar. Ele chegara atrasado, então antes de repassar o ensaio o casal deveria terminar o ensaio dos votos de casamento. Seria na igreja, pois os Hyuuga eram católicos e fizeram essa exigência.

Sasuke sentia que poderia morrer ali mesmo.

Observou Hinata.

Ela era linda, calma, gentil, pacífica, doce, educada. Perfeita. Sempre boa demais. E Sasuke a odiava. Era idiotice odiá-la apenas por causa de Naruto, e se ela não existisse isso não queria dizer que o loiro ficaria consigo, sabia, mas não podia evitar. Ela era simplesmente tão perfeita e ela tinha tudo o que ele sempre quis. Naruto. O amor de Naruto. Ele a amava tanto que transbordava nos olhos e nas ações dele. E o moreno morria de inveja.

Ela sempre tentara se dar bem consigo e pros que viam de fora parecia que ela conseguira, porque ele era um bom ator, todavia não era bem assim. A odiava com todas suas forças.

- Pode beijar a noiva.- disse o padre, como parte do ensaio.

E Naruto a beijou. Do jeitinho que Sasuke queria ser beijado, com amor, carinho, suave, apertando a cintura dela com um braço.

- Naruto, é apenas um ensaio.- repreendeu o padre, com uma expressão leve no rosto, sem estar de fato zangado.

- Desculpe, padre.- o loiro riu, abraçando Hinata.

Eu finjo ser louco e me prendo a você, mas

Meu corpo não me escuta

Intoxicado com seu perfume no carro

Eu não quero acordar para sempre

Sasuke tentava se distrair com docinhos, mas ele nem gostava de doces. Eram oito da noite, ele estava na festa de casamento de Naruto, no salão que ele alugara.

Teve que fugir de todos os outros convidados, que sempre queriam falar sobre como Naruto e Hinata faziam um bom casal. Tsk. Além de Sakura, a amiga de Hinata que era madrinha do casamento; ela estava claramente dando em cima de si e percebeu que o loiro que botara essa ideia na cabeça dela. Não conseguia dar o fora nela de uma vez porque alguém sempre aparecia e ele achava indelicado fazer isso na frente de outra pessoa. A garota parecia encantada com ele, e não queria ser duro demais ou humilhá-la.

Itachi se aproximou dele, com a cara de enterro que estava usando desde que chegara na casa de Sasuke para ir com ele ao casamento. Quebrava seu coração ver seu irmãozinho daquele jeito por causa de Naruto, mas ninguém mais era culpado pelo mais novo estar ali além dele mesmo. Naruto não o obrigara a vir.

- Vamos embora, Sasuke, você já aguentou o suficiente.

Olhou o irmão mais velho de lado, relutante. Queria ir embora - na verdade não queria nem ter ido-, contudo sabia que Naruto não o deixaria ir tão fácil assim. Notando rapidamente o desconforto do irmão, Itachi falou:

- Eu falo com Naruto, já pro carro, anda.

Sasuke apenas foi, tentando passar despercebido de todos, para não ter que falar com ninguém.

Por favor, não (por favor) Por favor, não vá (por favor)

Volte (volte) Volte (volte)

No topo do assento vazio que você deixou

Apenas seu perfume frio permanece

Itachi reparou nas mãos de Sasuke tremendo. Ele insistira em dirigir, dizendo que estava bem. Quando ele ia entender que não precisava mentir para si? Suspirou. Como imaginara, fora difícil convencer Naruto de que não precisava ir se despedir de Sasuke pessoalmente porque ele estava doente e só queria ir embora e então foi mais uma luta para convencê-lo de que não precisava largar sua festa de casamento para levar o mais novo para o hospital. Nesse sentido, o loiro era um bom amigo. Era uma merda que isso não seria o suficiente para seu irmão.

Assim como ele, Sasuke também não tinha sorte no amor e se apaixonava perdidamente pela pessoa a qual não poderia se apaixonar.

-Sasuke, me deixe dirigir.

-Não precisa, ni-san, estou bem, de verdade.

- Não foi um pedido, otouto, pare o carro e me deixe dirigir.

Sasuke suspirou, parando o carro. A única pessoa mais teimosa que ele era Itachi. E Naruto.

Pensar nele fez uma lágrima escorrer de seus olhos e acabou sentando no banco de trás, com vergonha de que seu irmão o visse chorar. Uchihas não choravam, seu falecido pai sempre repetia aquilo como uma regra absoluta.

Itachi começou a dirigir e o menor apenas sentiu o carro em movimento, porque as lágrimas não o deixavam ver nada. Tentava chorar o mais baixinho possível, mas soluços escapavam de sua boca constantemente. Ele tentou se acalmar respirando devagar e, quando o carro parou no sinal vermelho e ele foi se ajeitar no banco para abraçar seus próprios joelhos, sentiu o “presente” que o loiro lhe dera.

Tirou a foto do bolso. Assim que chegaram na festa Naruto lhe intimou a tirar uma foto com ele e Hinata, debaixo de um arco florido montado no salão justamente para as fotos. A morena estava com um vestido branco mais curto do que o da cerimônia, nos joelhos, Sasuke ainda com o smoking preto e o loiro com um cinza.

Hinata estava na ponta, Naruto no meio abraçando os dois (Hinata pela cintura e o moreno pelo ombro) e Sasuke na outra ponta. “Uma foto com as duas pessoas mais importantes na minha vida, depois dos meus pais”, Naruto dissera.

Não pôde mais segurar e as lágrimas caíram como uma chuva torrencial, ele soluçava e gemia sentindo uma dor no peito insuportável. O amava tanto, tanto, tanto. Naruto era a pessoa mais importante em todo seu mundo, aquele que mais amava e nunca poderia esquecer. Seu primeiro e único amor.

Olhou a foto mais uma vez, e com um cuidado que não soube de onde tirou, devido suas mãos estarem tremendo, ele a rasgou no ponto certo. Ficou perfeito.

Sentiu o carro estacionar, estavam em sua casa.

Estendeu a foto e perguntou:

- Não ficaríamos bem juntos?

Itachi olhou a foto. Vira o momento em que fora tirada e dava para perceber que Sasuke a rasgara. Ele havia tirado Hinata da foto e só restavam ele e Naruto, abraçados, o loiro sorrindo grande, alegre e Sasuke com um pequeníssimo sorriso no rosto, com certeza pelo fato do dedão de Naruto ter acariciado seu pescoço naquele momento.

O pior é que eles realmente fariam um belíssimo casal.

Por favor, não. Por favor, não vá

Volte (volte) Volte (volte)

Eu vou me segurar no seu perfume restante, então

Volte para o seu lugar

8 июля 2019 г. 12:47:46 0 Отчет Добавить 3
Конец

Об авторе

Luray Armstrong Perfil também disponível no Wattpad. Facebook: Luray Armstrong . SNS ❤ TODOKIRIBAKUDEKU ❤ KageHina ❤ Solangelo/Pernico ❤ Sheith ❤

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~