Me perco nos teus olhos Подписаться

luraywriter Luray Armstrong

Sasuke bloqueou a tela e se virou a tempo de ver Naruto se espreguiçar como um gato e abrir os olhos. Aqueles olhos azuis como o encontro do céu com o mar lhe fitaram e ele sorriu. Os dois sorriram. Sasuke não sabia parar de encarar aqueles olhos. Se perdeu no horizonte dos olhos de Naruto capa: https://www.zerochan.net/2079823


Фанфик Аниме/Манга 13+.

#romance #gay #yaoi #narusasu #sasunaru #fns #fluffy #sns #bugbattle
Короткий рассказ
2
3080 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo único



Notas: Heloooo, mores, aqui está a primeira fic do desafio FNS.

É uma versão Naruto da minha primeira fanfic chamada A onda que me arrasta pro teu mar (Pernico).

Ficou meio corrido, verdade, mas queria muito postar dia 3 pois fez 3 anos que comecei minha jornada como ficwriter! Faz exatamente 3 anos que postei o primeiro capitulo de A onda que me arrasta pro teu mar! Infelizmente, não consegui postar no Ink no dia pois o site tava bugado, mas ta aqui. Espero que gostem! É bem clichê, ta bem fofinha. Sasuke meio ooc.











21 horas.

A festa começa às 22. Sasuke não sabia o que vestir e muito menos tinha real vontade de ir. Sakura havia insistido muito para que ele fosse, e só por isso tinha concordado e cogitava ir, todavia, agora ele… não estava muito a fim.

Sua maior motivação para ir era seu crush.

Indo pra festa por causa de macho, gado demais. Sim.

Com certeza.

Mas Sasuke não ligava. Talvez num lugar cheio e com álcool no sangue ele criasse alguma coragem. Qualquer coisa era só culpar a bebida.

Então, ele pensou: "Por que não?"

Agora, ele sabia muito bem responder essa pergunta:

1- Ele é heterossexual. Hetero top, ainda por cima (até onde sabia/pelo que via).

2- Estudavam juntos há 2 anos, entrando no terceiro ano agora, e nunca se falaram na vida. Nada importante, pelo menos. Bom dia, coisas do tipo, algumas interações bobas em grupo e uma vez eles concordaram num debate. Muito raramente. Sasuke não era muito o tipo que gostava de interação humana e não tinha muitos amigos na escola.

3- É claro que ele nunca ligaria para Sasuke. Um emozinho fora de época, sozinho no fundo do canto da sala. Até parece.

Ele poderia citar mais motivos pelos quais se sentia um lixo, mas às vezes era bom fingir que tinha autoestima.

Ouviu seu telefone tocar, atendendo ao ver o nome de Sakura na tela. Claro que ela era inteligente para saber que ele ia tentar desistir de última hora e ia ligar para confirmar.

— Alô Alô, me chama que eu vou!

— Sakura, usar memes velhos não vai apagar o fato de que você gosta de kpop!

— E o que o cu tem a ver com as calças? E você também gosta de kpop!

— Garota? Foi uma música, eu sou emo.— Sasuke respondeu, fingindo estar ofendido.

— Emo com 'V' de Vixx e de Viado, né, garoto?

— Calada, imunda.

— To mais cheirosa e limpa que você. Tá pronto pra festa?

— Não.

— Sasuuuu, você não tava planejando não ir, né? Como poderia fazer isso com sua pobre e inocente amiga? Vai me deixar voltar sozinha, na rua escura de madrugada e bêbada? Vai me deixar sozinha naquela festa sem ninguém de companhia, sem ninguém pra conversar?! Sem ninguém para me proteger dos macho escroto?

Sakura… sempre sendo dramática!

— Até parece que você precisa de mim, Sakura. Você luta Taekwondo!

— Mas os homens respeitam muito mais uma figura masculina.

— Não consigo argumentar com você quando usa o patriarcado contra mim.

— Claro que não consegue. E você sabe que é verdade, mesmo que a figura masculinas seja magricela e, claramente, gay e afeminado como você. — Sakura brincou, rindo no final.

— Me respeita, garota. Eu vou pra essa merda. Feliz? Só porque você quer muito.

— Até parece que não é pelo Naruto! Me engana, vai, Sasuke. — Sasuke riu. É, ela conhecia ele muito bem. — Passo aí pra te buscar já já. Se arruma.

E desligou. É, agora tinha que se arrumar.

Depois do banho, teve que escolher suas roupas. Não tinha muita noção do que usar nesses momentos sociais, mas decidiu usar o mínimo de preto possível, pegar um pouco mais leve no look meio gótico que usava sempre. Escolheu uma camisa roxa, um casaco xadrez cinza e preto leve, e, por sorte, lembrou daquela calça apertada que tinha, que realçava sua bunda, e, em geral, odiava usar, contudo hoje talvez fosse um bom dia para ter sua bunda empinada em destaque. Colocou um colar mais simples e algumas pulseiras e fez a maquiagem leve de sempre, com um pouco de rímel, lápis de olho e delineador. Há muitos anos que havia desistido de arrumar seu cabelo, então só deixou a bagunça de sempre.

Sakura chegou assim que Sasuke ficou pronto. Ele desceu, levando em seus bolsos apenas o essencial e aguentou Sakura querendo falar de seu crush o caminho todo. Não gostava muito do assunto, pois falar dele sempre o deixava corado e meio nervoso. Ridículo.

A festa era na casa de Ino, a blogueirinha do colégio. Ela era riquinha, a casa era bem grande, espaçosa e chique. Não que Sasuke estivesse realmente impressionado com aquilo: ele definitivamente não era pobre.

As pessoas já se agarravam por todo canto, dentro da casa garrafas vazias pelo chão e garrafas cheias nas mãos de adolescentes, alguns menores de idade. Exatamente tudo o que Sasuke sempre imaginou que seria uma festa de adolescentes. Era horrível.

Finalmente, Sasuke notou.

Naruto ali, com uma garrafa de cerveja na mão, assistindo todas aquelas pessoas dançando e se esfregando na pista de dança improvisada na sala da casa de Ino.

Naruto era um cara super legal, idiota, bobo, parecia meio burrinho, era muito bonito, que todos adoravam (menos alguns professores). Ele era bem padrãozinho: olhos azuis, cabelo loiro, alto e malhado. Mas era um cara bem de boas, e mente aberta, até onde Sasuke sabia. Estava vestido bem simples, camiseta laranja e calça jeans clara.

E mesmo assim estava lindo.

Sasuke se sentiu quente. Ver Naruto sempre o deixava quente. Ele era lindo, doce, gentil. E tinha o sorriso mais lindo do mundo inteiro. Ele era como raios de sol e quando ele sorria era como ver o sol nascer.

Naruto mexia muito com Sasuke.

Por isso, descuidadamente, ele o encarava sem pudor, sem pensar muito sobre isso, embasbacado com a beleza dele.

Quando notou que Naruto o encarava de volta, foi como se sentisse os raios de sol direto em sua pele num dia de verão.

De repente, a troca de olhares foi interrompida por Sakura, que arrastava Sasuke pelo braço para algum lugar. Provavelmente não tinha reparado o que estava acontecendo. Sasuke esperava muito que ela não tivesse reparado e isso não fosse de propósito.

— Iae, mores?

Sakura se dirigia à duas garotas. Uma loira alta, que era a dona da festa e da casa, Ino. A outra era uma morena com coques no cabelo, usava um vestido muito bonito, Sasuke reparou, seu nome era TenTen. Mesmo que não interagisse muito com as pessoas do colégio, não era um completo asno a ponto de não saber o nome delas.

— Então, Ino, esse é o Sasuke que eu disse que ia trazer, lembra?

— Ah, lembro sim! Como vai?

— To bem e você?— Sasuke respondeu.

— Mais do que bem. Você já bebeu alguma coisa? Vamos, comecem os trabalhos!

— Onde tá o barman?— Sakura perguntou.

— Por ali! Go go, girl!— TenTen apontou.

— Quer que eu pegue algo pra gente?— Sasuke perguntou para Sakura.

— Se eu não te conhecesse agradeceria a gentileza. Volta logo. — Sakura respondeu, ciente que ele queria fugir das meninas.

Sasuke foi até o balcão chique, única parte da casa que parecia bem iluminada, com luzes de várias cores. Bebidas caras se enfileiravam atrás de um cara desconhecido.

Sasuke não queria realmente beber. Só queria se afastar das garotas um pouco, o jeito que Ino o olhava… ele sabia o que ela queria e, bem, ele não era esse tipo de cara. O tipo hetero. Ela era linda, mas ele era gay.

Pediu a opção mais leve possível para si, e algo com bastante vodka para Sakura, sabia que ela gostava de ficar bêbada em festa. Por quê? Ele nunca entendeu, não pergunte!

Quando as bebidas ficaram prontas, segurou os dois copos com cuidado, recusando canudo, e tentou achar as meninas de novo. Felizmente o grande cabelo rosa de Sakura era um ótimo sinalizador. Mas havia alguém que não estava ali antes. Alguém de camisa laranja.

Uh, oh.

Antes que Sasuke pudesse pensar em fugir, Sakura não só o viu, como acenou para ele e gritou seu nome. A filha da puta sabia que ele ia fugir e não queria dar essa chance a ele.

Sasuke se arrependeu de ter pedido algo leve.

Quando se aproximou, Naruto falou com ele:

— Oi, tudo bom com você? Sou o Naruto.

— Ah, oi, eu sou o Sasuke. Tudo bem sim e você?

Ótimo. Nunca vira conversa mais mecânica.

— Eu tava falando aqui com ele sobre você e ia te apresentar, Sasu.— Sakura falou.

— Meio que não precisa, a gente faz algumas aulas juntos desde que começou o Médio. Cê lembra de mim, né? Sociologia, artes, história e filosofia?— Naruto perguntou.

Como não lembrar?

— Ah, sim. Lembro sim.

— Você é bem inteligente nessas matérias, eu reparei.

Claro que era. Sasuke amava história, principalmente.

— Você também, pelo que eu me lembro.

— Ah, mas porque é humanas. Não queira me ver em exatas, é um desastre, mesmo que eu esteja tratando melhor o TDAH.

— Ah, você tem TDAH?

— Uhum. Me atrapalha bastante, mas eu to fazendo acompanhamento. Depois de reprovar 3 vezes o mesmo ano, alguma coisa tinha que ser. Eu não sou tão burro. Eu acho.— e riu.

A risada de Naruto era sempre linda. Mas não naquele momento.

— Você não é burro. Consegue ir bem mesmo com o TDAH, e é bem esforçado. Os professores notam.

— Algum deles te disse isso?

Seria muito estranho contar para Naruto que ele e o professor Iruka, de Sociologia, ficaram amigos por ficarem falando do Naruto?

Definitivamente seria.

— Ah, eu ouvi uns comentários uma vez. Eles entendem você, e também não acham que você é burro.

Naruto corou um pouco naquele momento, e aquele sorriso tímido e sem jeito era a coisa mais linda que Sasuke viu em toda a sua vida.

— Valeu, cara. — Naruto disse, abraçando Sasuke.

Um abraço.

A b r a ç a n do.

A B R A Ç A N D O S A S U K E.

Nem é preciso dizer que Sasuke quebrou naquela hora. Seus dois últimos neurônios entraram em pane e morreram. Ele só conseguiu erguer os braços, dobrando os cotovelos e tocando na cintura de Naruto para retribuir o abraço. Ele era tão quente.

— Vou pegar mais vinho, já volto. — ele disse depois de soltar Sasuke, olhando para todos no grupinho.

E só aí Sasuke lembrou que ele não estava sozinho com Naruto. Muito corado, ele olhou para Sakura, perguntando em silêncio se havia feito algo muito estúpido ou coisa do tipo, mas ela fez um não com a cabeça discretamente e ele suspirou aliviado.

— Agora eu entendi por que você disse que eu não tenho chance com o Sasuke, Sakura. — Ino comentou, com um olhar malicioso para Sasuke.

Tinha ficado tão na cara?

— Ficou tão na cara?

— Relaxa, o Naruto é super bobo, ele não repara nessas coisas. Tem que ser muito direto pra ele entender. — TenTen afirmou.

Sasuke suspirou aliviado.

É, a festa não tava tão ruim. Apesar de ter fugido das meninas, elas eram legais e ele até foi apresentado oficialmente ao Naruto. Agora, quem sabe?, eles pudessem se aproximar mais, ficarem amigos e, se tivesse sorte, namorar. O coração acelerava só de lembrar o quão quente Naruto era, a sensação da cintura meio marcada dele em suas mãos.

Não queria se iludir ou criar expectativas. Mas, de verdade? Já estava.

— Naruto ta demorando, né? — TenTen disse.

— Ele tá, né? — Ino concordou.

— Por que cê não vai atrás dele, Sasu?— Sakura questionou.

— Que? Por que?

— Ajudar ele, ué!

— Ajudar com o que?

— SÓ VAI! — As três meninas gritaram ao mesmo tempo.

Bem, ele tinha que ir mesmo, pelo visto.

Voltou ao balcão do barman, e sentou-se. Tinha reparado antes que ali era um bom lugar pra ver boa parte da festa de longe, melhor do que entre as pessoas.

Infelizmente, achou o Naruto. O copo onde antes bebia vinho estava vazio e jogado no chão. As mãos ocupadas apertando o corpo de uma ruiva que ele não conhecia. Beijando ela com vontade, prensando ela na parede.

Sasuke engoliu em seco. É, não dava mais pra ele ficar ali.

Mandou mensagem para Sakura pelo celular e saiu da festa. Indo para casa andando sentido o vento frio de tarde da noite machucar seu rosto.

Surpreendentemente, ele não conseguia chorar. Só tinha raiva de si mesmo. Uma conversa de cinco minutos e ele já esquecia que o cara era hetero. Incrível.

Sasuke era um idiota mesmo.

Uma semana depois, Sasuke continuava triste. Não era para menos: via Naruto todos os dias. Agora, ele ainda por cima o cumprimentava quando o via. Hoje, ele não apenas o buscara em sua mesa após o almoço (onde comia apenas com Sakura), como sentara ao seu lado ao entrar para a aula de Artes, mais uma que eles tinham juntos.

No meio da aula, Naruto deitou sobre a banca de Sasuke, segurando a mão dele e pedindo cafuné. Por dentro, Sasuke só faltou morrer, num gay panic intenso. Por fora, ele exibia uma expressão indiferente e sussurrou "To com cara de teu empregado?". Naruto não se abalou com a grosseria e olhou em seus olhos, fazendo um biquinho pidão para o moreno que suspirou e começou a acariciar e brincar com os fios loiros.

Pelo visto, Naruto não pretendia ajudá-lo em sua missão para esquecer o loiro. Sasuke também não estava querendo fazer muito esforço.

Então, para fazê-lo entender de vez que seu plano não ia dar certo, o destino o deu mais um golpe, bem no meio da cara: seu professor de artes, Kakashi, o colocara em um trabalho em dupla com Naruto. Justo naquele dia ele havia decidido ser bonzinho e deixar os alunos fazerem dupla com a pessoa ao seu lado, e mesmo que Sakura estivesse do seu outro lado, ela acabou fazendo dupla com a outra garota ao lado dela. Ótimo!

Combinaram de fazer o trabalho na casa de Naruto no final de semana, sábado, (já era quinta), era para apresentar dali a duas semanas. Surpreendentemente, foi Naruto quem pediu antecedência, alegando que se distraia fácil, pelo TDAH, e temia atrapalhar Sasuke. O moreno tentou deixar claro que não achava que fosse atrapalhar; não se achava pronto para ver Naruto de novo (por tanto tempo, talvez sozinho com ele) tão cedo, mas concordou por insistência do outro.

No sábado, que chegou rápido demais para seu gosto, ele tentou seguir sua rotina normal, mas era difícil. Estava ansioso, muito nervoso. Acabou trocando de roupa 5 vezes antes de juntar seu material escolar e sair de casa, chegando na casa de Naruto atrasado.

Bateu à porta tímido, às 14:20, quando o correto era ter chegado às 14. Detalhes. Esperou mais um pouco, sem resposta. Notou a campainha, ali de lado, meio escondido. Melhor do que gritar o nome dele. Apertou. Esperou mais um pouco. A porta abriu.

Sasuke preferia ela fechada.

Naruto estava em sua frente, molhado, pingando, com uma toalha na cintura, meio arfante como se tivesse corrido para atender a porta.

Ele era tão lindo. O sorriso grande, os cantos da boca melados de pasta de dente. O cabelo muitas vezes rebelde e espetado, agora baixo, colado em sua testa com espuma do que imaginou ser shamppo. O corpo não muito musculoso, molhado, pingando.

— Pode entrar, eu vou terminar meu banho, me vestir e já volto.

Sasuke entrou na casa enquanto Naruto corria de volta pro banho, quase escorregando. Vendo o caminho que ele fez todo ensopado de água, ele preferiu tomar cuidado e evitar andar por ali, ficando parado no batente da porta observando a casa.

Andou devagar e com cuidado, depois dos primeiros 5 minutos, cansado de esperar. Passou a observar a estante no meio da sala, com fotos de família e alguns CDs e DVDs antigos espalhados. Havia tantas fotos adoráveis de Naruto criança, o coração de Sasuke ficou quentinho de ver aquele moleque loiro, com cara de criança trelosa e atrevida.

O loiro voltou depois, com roupas casuais e o cabelo ainda meio molhado, sorrindo grande.

Sasuke tentou parecer indiferente, sem puxar assunto. Sentaram no sofá da sala e começaram a fazer o trabalho no notebook de Naruto, onde montavam os slides de acordo com o que achavam de interessante sobre Picasso. Ao descobrir que estavam sozinhos na casa, Sasuke se concentrou ainda mais no trabalho, tentando não pensar besteiras e disfarçar o gay panic em que estava.

Até que…

— Isso no seu wallpaper é a bandeira bi?

— Sim. É que eu sou bi.

— Ah, legal. Que linda a arte.

Tudo bem.

Estava tudo bem.

Naruto era bi.

O que isso mudava? Nada!

Que besteira!

Estava tudo bem.

Tudo bem.

Não estava tudo bem.

Sasuke estava SURTANDO.

Pediu licença para ir ao banheiro, odiando a escolha ao perceber que o cheiro que havia sentido nele a tarde toda estava impregnado ali, ainda. Forte o suficiente para ele não conseguir esquecer Naruto por dois segundos, como era o plano.

Tentava com muita força não deixar o coração bobo se iludir com aquela informação, afinal não significava nada, não mudava nada. Absolutamente nada.

Voltou para a sala só para se despedir de Naruto, aceitando que não conseguiria sair daquele gay panic. Inventou uma desculpa qualquer sobre jantar com sua família e arrumou suas coisas com pressa, sem conseguir disfarçar que queria fugir dele.

— Sasuke, calma. Eu fiz alguma coisa? Cê tá incomodado por eu ser bi? Juro que não vou voar em cima de você ou coisa do tipo.

— Não! Claro que não, não é isso! Eu sou gay é claro que não penso assim, seria muito babaca. Eu só tenho que ir pra casa mesmo.

— ...Tudo bem, então. Mas a Ino vai dar uma festa de novo. Ela dá muitas festas. Você vai?

— Eu nem fui convidado.

— Foi sim.

— Não fui.

— Eu to convidando agora, ué.

Sasuke estancou no meio do caminho. Assentiu sem jeito e concordou. Naruto tinha seu número, ia ligar para ele para confirmarem os detalhes e terminar os últimos detalhes do trabalho.

Sasuke não sabia o que pensar.

Era oficial, Sasuke estava em pane. Naruto o desconfigurou depois daquela tarde.

No dia da festa Sasuke se arrumou o máximo que podia. Prometeu para si mesmo que não iria trocar de roupa incansavelmente, então escolheu com cuidado o que vestiria, tomou um bom banho e vestiu, sem se olhar no espelho depois para tentar não surtar. Uma calça jeans rasgada e bem apertada, que ele jurava de pé junto que não era pra destacar sua bunda, uma regata preta com uma jaqueta de couro por cima, esse era seu look. Muito gótico, ele admitia.

Ainda mais depois de ajeitar seu cabelo e fazer a maquiagem leve, com um pouco de rímel e lápis de olho. Nem mesmo o hidratante labial que deixava seus lábios mais rosados e macios tinha suavizado aquilo.

Sasuke tentou não se incomodar com aquilo, relaxar enquanto mexia no celular para dar o tempo de ir (atrasado) para a festa. Mas quando chegou a hora de sair, depois de pegar todo o seu essencial, se preocupando mais do que o normal pois seus pais haviam viajado e seu irmão, claro, quis logo ir dormir na casa de Shisui (sabendo que com o agrado financeiro correto Sasuke não iria abrir a boca), ele tirou a jaqueta de couro e só saiu.

Sabia que se ficasse só mais um segundo desistiria, já que a regata deixava bastante seu à mostra e, bem, às vezes ele era meio tímido. Só às vezes.

Chegando no lugar, Sasuke mal teve tempo de cogitar a ideia de fugir, pois Naruto o encontrou na entrada, o abraçando com um braço e arrastando-o para dentro da grande casa, ainda mais lotada que da última vez.

Sasuke tratou logo de começar a beber, se irritando quando Naruto pedia a ele pra pegar leve e aproveitar. Ele bebia exatamente para tentar aproveitar.

De repente, Naruto arrastou Sasuke para perto da multidão dançante que Sasuke queria evitar desde o começo. Tocava Gimme More, podia ver Sakura dançando pra caralho, todos dançando muito bem. Será que o lápis de olho de Sasuke não tinha dado nenhuma dica à Naruto? Talvez devesse ter passado delineador também.

Para sua surpresa, quando se aproximou e se encaixou entre os corpos suados, Naruto começou a dançar zuado de propósito, fazendo Sasuke rir e rapidamente imitá-lo com passinhos escrotos e caricaturas bobas dos movimentos das meninas. Eram dois idiotas dançando e ninguém se importava.

Poucas horas depois, o nível das músicas havia descido muito, mas Sasuke não se importava, ele e Naruto já bem empolgados pelo álcool. O loiro já imitava as meninas de verdade, sem poder ver um passo novo que já pedia para que elas o ensinassem, enquanto ele só ria de Naruto, dançando só quando o outro o puxava para dançar também, rezando que Sakura não o filmasse dançando. Não queria nem imaginar o mico que estava pagando.

Como não se importava, já estava no chão rebolando livremente, sem muitos pudores, as mãos encostando em Naruto. Era inconsciente, todavia sempre acabava tocando o loiro, que nunca se afastava e estava chegando cada vez mais perto de si.

De repente, quando levantou, descolando a camisa suada de seu corpo, sentiu Naruto encostar em suas coxas, ainda rebolando no chão. Ele levantou devagar ao ritmo da música, com as mãos acariciando as laterais de seu corpo.

Sasuke riu de nervoso, suspirando, sem conseguir desviar os olhos do de Naruto.

Quando se levantou de vez, Naruto sorriu, aproximando sua boca de sua orelha:

— Posso te beijar?

Sasuke não tinha como negar, não quando ele se afastou e olhou em seus olhos. Os olhos azuis profundos, que sempre o faziam se perder. Assentiu.

Naruto se aproximou depressa, sorrindo, encostando os lábios dos dois. Sasuke ainda não acreditava no que tava rolando, em pânico total internamente, mas decidiu seguir o ritmo da boca rosada que o beijava com desejo.

Não se arrependeria.

Saky: Iai, mo

Como foi a noite?

Sasuke Uchiha: …

Saky: FAAAAALA

Sasuke Uchiha: a gente… transou.

Saky: MENTIIIIIRA

USARAM CAMISINHA?

SASUKE TOMA A PÍLULA EU N QUERO SER TITIA AINDA

Sasuke Uchiha: deixa de ser idiota

Sim, usamos camisinha.

Saky: AAAAAAAAAAAAA

MEU OTP

NÃO CREIIOOOO

Sasuke Uchiha: vou ter que sair

Tchau, bjs

Saky: quê? Já?

Sasuke bloqueou a tela e se virou a tempo de ver Naruto se espreguiçar como um gato e abrir os olhos. Aqueles olhos azuis como o encontro do céu com o mar lhe fitaram e ele sorriu. Os dois sorriram.

Sasuke não sabia parar de encarar aqueles olhos. Se perdeu no horizonte dos olhos de Naruto.

6 июня 2019 г. 15:24:37 1 Отчет Добавить 1
Конец

Об авторе

Luray Armstrong Perfil também disponível no Wattpad. Facebook: Luray Armstrong . SNS ❤ TODOKIRIBAKUDEKU ❤ KageHina ❤ Solangelo/Pernico ❤ Sheith ❤

Прокомментируйте

Отправить!
AS Amanda Santos
PERFEITAAAA DEMAISSSS, queria q tivesse o lemon deles maisssssss fazer o que, amei tudo, faz mais nesse estilo, vc escreve bem, e na próxima põe o hot😏😏😏
~