Короткий рассказ
1
3.6k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único - Como Orelhas de Gato

A passos apressados e leves, um pequeno garoto por volta de seus nove anos destrinchava a grande mansão e sua atual morada em busca de uma pessoa. Com seus belos olhos azuis que analisava todos os cômodos pelo qual passava. A capa amarelada esvoaçava em suas costas pelo vento frio de início do inverno trazido das imensas janelas, dando mais destaque a roupa vibrante e colorida, com um grande “R" no peito.

Pela hora do dia o garoto logo supôs que seu alvo estivesse na cozinha e não fazendo sua costumeira faxina. Admirava muito o mais velho por isso. Ele dava conta de tanta coisa ao mesmo tempo que parecia mais super-herói do que o verdadeiro herói naquela casa.

Em poucos minutos já se encontrava na porta do bendito cômodo. Antes de entrar analisou o franzino homem, elegante, vestido com o típico traje de mordomo, o fraque. Em um dos bolsos dava para ver o par de luvas brancas guardas para não molhar enquanto lava a louça. Parecia bem concentrado no que fazia, mas já tinha percebido a presença do mais novo no local.

Ainda não tinha aprendido a se passar despercebido. O mordomo colocou mais um prato no escorredor, vendo pela sua visão periférica um borrão verde, amarelo e vermelho. E momentos depois sentiu um impacto e pequenas mãos o circular suas pernas em um abraço.

­­­­­- Vô Alfie! – o garotinho cantarolou, o mordomo com todo seu ensino inglês continuou com sua expressão blasé e se virou para o menor com toda a elegância, mas muito contente pelo seu jovem patrão o reconhecer como família. Fazia um tempo desde a primeira vez e percebia que o garoto não se dava conta que o chamava assim, que era natural e espontâneo para o pequeno.

Secou suas mãos com um pano de prato que estava ao seu lado, deixando o mesmo logo depois na pia e se agachou para ficar da mesma altura do menino risonho e madeixas bagunçadas.

- Pois não, mestre Dick, em que posso ajudá-lo? – formal como sempre. Dick Grayson colocou as mãos para trás acanhado, não sabia como pedir aquilo. Alfred sorriu de leve dando apoio para o mais jovem continuar.

- Eh-eh – se balançou para frente e para trás com as pontas dos sapatinhos que lembrava muito os do Peter Pan. Com uma das mãos apontou para a cabeça e a outra segurou a capa, com um olhar em expectativa, sussurrou – Eu quero orelhas – Alfred levantou uma sobrancelha tentando entender – Como as do Batman, só que mais fofas – o mais velho sorriu com ternura. A que ponto o menino admirava seu patrão. Achava incrivelmente fofo.

O menino olhou receoso.

- Não é bobo, né? – colocou as mãos para trás. O mais velho negou, colocando as mãos nos ombros do menor e retirando a capa amarelada.

- Claro que não, mestre Dick – se levantou com postura e estirou uma das mãos para o mais novo – Vamos pegar o equipamento para costura – As safiras de Dick brilharam de felicidade e ele saltitou segurando logo depois a mão do mais velho. No meio do caminho o menino parou, se lembrando de mais alguma coisa. Esperava que Alfred não se importasse.

- Vô Alfie, eu queria calças também... – O mais velho picou olhando para a desprotegida roupa do Robin. Nunca gostara daquele modelo que seu patrão Bruce fizera. Praticamente o menino usava uma versão de cueca. Suas pequenas pernas eram muito desprotegidas. E agora no inverno penaria pelo frio. Pela expressão do menino dizia, parecia que já estava passando por isso e que o sentimento de não incomodar o Batman por algo que na jovem mentalidade infantil considerava “supérfluo” dominava.

Alfred teria uma conversa depois com seu patrão. Como ele não percebia que seu filho estava passando?! Bruce poderia ser o maior detetive do mundo, mas era cego quando se tratava de convivência com outras pessoas.

- Mestre Dick, que tal mangas compridas para acompanhar o novo modelo? – segurou novamente a mão do garoto continuando a seguir o caminho anterior. Sentiu o sacolejo do menino pulando de emoção.

- Seria ótimo, vô Alfie ~ cantarolou risonho e saltitante.

Chegando ao armário onde guardava seus quites de costura, tecidos e tudo mais que precisasse para confeccionar uma roupa, pegou o necessário e foi até a sala principal da mansão acompanhado logo atrás pelo menor que saltitava.

Sentou-se em uma das poltronas e Dick sentando no carpete quente, observando todo o trabalho meticuloso de Alfred. Passou algumas horas e nada parecia entendiar o mais novo, até que o sono bateu, acumulado de uma noite mal dormida se escorando nas longas pernas do mordomo ao cair no mundo de Morfeu.

Dick acordou horas mais tarde com alguém o sacudindo de leve, agora já deitado em um sofá coberto por uma manta. Coçou os olhos e viu Alfred com sua nova capa com capuz de orelhinhas de gato, calças com o mesmo tom de verde do uniforme original e o restante do novo visual. Sorriu contagiante, pulando do sofá para o chão.

- Concluído, mestre Dick, espero que tenha ficado do seu gosto– Mal terminou de falar que o menino pegou com rapidez as roupas e as vestiu, puxando o capuz em sua cabeça. Seu jovem patrão tinha ficado incrivelmente fofo, queria ter uma câmera para registar aquilo.

O garoto deu uma pirueta e depois abraçou novamente o mais velho, arrancando um sorriso que com toda sua etiqueta não conseguiu esconder.

- Amei, vô Alfie! Muito obrigado! – o soltou depois de uns minutos e pulando foi em direção da saída ansioso – Vou mostrar ao Bruce! – E sumiu entre os corredores.

- Disponha, mestre Dick – sussurrou para o nada, retornando ao seu trabalho. Pensava na estranha combinação que ficou o Robin com as fofas orelhas de gato. Gato era o que mais combinava com aquele menino, representava toda sua fofura e personalidade radiante. Mas o Robin era baseado no pássaro de mesmo nome. Por isso que era uma combinação estranha. Todavia não era importante no momento, e sim a felicidade do jovem que importava e seu bem-estar.

Enquanto isso Dick já avançava para a Batcaverna, correndo pelos degraus ansioso, esquecendo um pouco das regras de não correr nas mesmas. Encontrou Bruce no Batcomputador, com inúmeras informações na tela. Tomava calmamente sua caneca de café percebendo o pequeno furacão se aproximando. Quantas vezes pedira para o menino não correr nas escadas?!

- Bruucccee! – Dick deu um salto caindo em seu colo. Bruce Wayne quase se engasgou com o café – Olha que o Alfie fez para mim! – Puxou mais o capuz enquanto se ajeitava no colo do mais velho – Tenho orelhas como você – Contou feliz.

Bruce estava surpreso com tudo aquilo. E olha que era muito difícil ele se surpreender com algo. Percebeu que não era a única coisa que tinha mudado no uniforme, mas parecia bem melhor que a versão original. Não sabia como o Robin iria enfrentar os bandidos fofo daquele jeito. Mas pensando bem até que poderia ser útil. O Robin não era feito para ser assustador e sim para chamar atenção e tirar o foco.

As risadas e o entusiasmo do pequeno enquanto falava e gesticulava. Dick estava feliz com tudo aquilo e de certa forma aquecia seu coração congelado. Era isso que importava.

2 июня 2019 г. 10:33:04 2 Отчет Добавить 3
Конец

Об авторе

Sophia Grayson Só uma garota que gosta de escrever.

Прокомментируйте

Отправить!
MiRz Rz MiRz Rz
Hey querida. Desculpe ter demorado tanto para vir te dar um alô, mas não ando conseguindo entrar aqui. Seja bem-vinda aqui no Inkspired! ;)

  • Sophia Grayson Sophia Grayson
    Oi meu anjo <3 Obrigada :3 Sem problemas, eu compreendo. Até para mim está sendo difícil em entrar no site. Beijos <3 4 июня 2019 г. 5:55:02
~