CRY BABY - Open Wounds Подписаться

jessica_jones_ Jessica Jones

Era uma vez uma garota muito triste e sentimental que vivia sempre a chorar, seu nome era Melanie. Com um coração tão grande que não cabia em seu corpo, ela vivia em uma conturbada vida digna de boneca: uma atraente fachada que mostra uma família linda e exemplar. No entanto, quando as paredes da casa de boneca se fecham, é aí que inicia o motivo de seu choro. Seu irmão é viciado em maconha, e além de seu pai trabalhar com dinheiro sujo, trai a esposa com uma prostituta. Sua mãe afoga suas tristezas na bebida, estando sempre embriagada. Todos querem manter a vida mascarada, posando para fotos e fingindo perfeitos assim como as pessoas acham que eles são. Cansada de ver seu marido a traindo em sua frente enquanto está bêbada, sua mãe toma uma atitude desesperadora: amarra seu marido e a amante dele em duas cadeiras e os mata com uma faca. Melanie observa e convive com a situação em seu quarto, sozinha, pois perdeu todos seus amigos (e disse a si mesma que o problema não é ela, mas sim eles). Sua mãe a envenena para que ela se esqueça de tudo o que ela fez.



Фанфик 13+.

#MelanieMartinez #Crybaby
0
3.8k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждую субботу
reading time
AA Поделиться

Cry Baby in the Dollhouse with an sippy cup

You're all on your own and you

lost all your friends

You told yourself that it's not you,

it's them

Melanie

Após o parto, meu irmão fica nas pontas dos pés para acender o cigarro da mamãe usando um esqueiro prateado.

a enfermeira por sua vez, entra na sala comigo nos braços.

(Demon nurse) Já decidiu o nome?

(Mom) Dá um tempo - diz ela dando uma tragada no cigarro e eu começo a chorar - Oh meu deus, tire essa bebe chorona daqui.

a enfermeira me leva para fora do quarto nos braços.

...

No meu quarto de boneca, eu ouço gemidos através das paredes, vou até a sala e mamãe estava desmaiada no sofá com o seu copo de canudinho que era rosa, papai está transando com uma de suas amantes, meu irmão está trancado em seu quarto fumando maconha e eu choro no meu quarto feito uma bebe chorona.

De manhã, mamãe faz o café da manhã, panquecas, queimadas por fora e macias por dentro. meu pai lia um jornal, um jornal de ontem, pois o que só queria fazer é esconder seu rosto atrás de algo para mamãe não ver o chupão que a amante dele o fez. mamãe coloca a caneca em cima da mesa com violência e papai ignora, ela sabe o que ele anda fazendo e ele sabe que ela sabe.

...

De noite ouço um barulho, vindo dos corredores, mamãe andava com uma garrafa de Vodka na mão e arrastava a outra mão nas paredes. eu me sento na cama e uma luz atravessa a janela vindo direto no meu rosto. logo ouço passos e risadas baixas vindo dos corredores, era o papai e a sua amante. mamãe estava deitada no chão com uma garrafa de Vodka em seu lado e sem se preocupar, papai passa por ela acompanhado pela sua amante. bem embriagada mamãe se levanta, eu acho que papai acha que a mamãe é uma burra do caralho, pois passa por ela e não se da conta que o efeito da bebida pode passar a qualquer momento ou que a mamãe possa fazer algo a respeito embriagada mesmo.

Mamãe os amarra, em cadeiras uma de costa para a outra, com a corda em volta dos dois, mamãe enche uma xícara com vodka e xarope, toma em um só gole e engole com uma carranca no rosto.

ela agarra a faca e sai trombando até o papai e a sua amante e atinge papai com a faca e respinga sangue na parede azul bebe. com um lençol branco sobre os corpos, eu me levanto, me levanto da cama, ando pelos corredores tentando descobrir o porque de tanto barulho, me aproximo do lençol coberto de sangue já um pouco frustrada e quando descubro os corpos, coloco minhas mãos na boca para abafar o choro e a respiração tensa e logo com um pano na minha boca, eu adormeço de algum jeito.

...

abro meus olhos e olho em volta, estava deitada na minha cama. não, isso não foi um sonho, pois cordas estavam em volta dos meus pulsos me segurando na cama e a mesma coisa com os meus pés. começo a me debater quando vejo mamãe se aproximar, ela segura o meu queixo com força e me dá um veneno para me acalmar e para me esquecer das coisas que ela fez.



Continua....

12 мая 2019 г. 23:43:39 0 Отчет Добавить 0
Прочтите следующую главу On a carousel with the alphabet boy

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 4 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму