God Slayer - O Estado Подписаться

I
Isli Targino


Em 16 de novembro eu perdi quem eu amava, e pra tela de volta, me custou minha alma e minhas lembranças, a história onde eu me tornei, O ser mais forte do mundo, O Deus Demônio


Боевик 18+.

#Guerra-dos-Deuses #sangue #olimpo #deuses
0
1295 ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждую среду
reading time
AA Поделиться

Prólogo

Capítulo 1 - Prólogo

*Capítulo I*

16 de Novembro, o dia que eu não queria ter vivido.

Tenho 16 anos e vivo em um mundo onde o estado tem total poder, cheio de regras e muita violência, onde não se adora os deuses, e sim, os próprios demônios, isso, demônios. Me chamo Yu e contarei a historia de como me tornei o Deus demônio mas, primeiro, irei explicar como é o meu mundo. Como citei, sobre tudo e todos, esta o estado, o poder do exército, da líder Lucy e mais 7 capitais que nunca revelaram seus nomes nem rostos. Acima deles, só os deuses.

Eu moro em um vilarejo no interior chamado Aston, longe da capital, moramos eu, minha mãe Alicia e minha irmã Yana, e tudo começou naquele dia...

Yu – POV - 16 de novembro

Alicia - Yu vem comer, o jantar está pronto!

Yu - Já vou mãe, deixa eu me vestir.

Yu - Pronto já estou aqui, nossa que cheiro bom

Yana – Verdade, essa sopa deve estar muito boa mãe

Alicia - Calma vocês dois, primeiro vão lavar as mãos

Nossa mãe sempre fez comidas maravilhosas, minha preferida era sopa de cogumelos, estava tudo bem normal, jantamos como de costume e iriamos nos deitar, mas minha irmã estava doente, uma epidemia de gripe tinha atacado nossa região, por isso, minha mãe teve que ir comprar remédios pra ela, era noite, mas nosso vilarejo era pacífico então, não teria problema minha mãe ir. Eu não tive opção a não ser ficar em casa cuidando da Yana ate ela voltar e esse foi o meu erro, ficar em casa naquele momento. Depois de horas sem minha mãe aparecer decidi ir atrás dela.

Yu – Yana, eu vou atrás da nossa mãe, não é normal ela demorar assim

Yana – Também acho...

Yana – Mais vai rápido, ou não jogo xadrez com você

Yu – Tudo bem.

Eu nem imaginava o que estava por vir, se não, teria jogado pelo menos uma única partida com ela...

Fui na farmácia verificar se ela estava lá, mas tudo estava fechado, pensei que ela poderia ter tomado outro caminho mas estava muito tarde, não havia ninguém nas ruas tudo frio e gelado a lua cheia a iluminar um clima assustador. Decidi voltar para casa, quem sabe ela já havia chegado, mas assim que abro a porta me deparo com uma cena terrível...

Minha mãe estava ensanguentada no chão pedindo ajuda corri pra ajudá-la e assim que cheguei perto chorei como criança e pedi ajuda aos deuses pois para mim, era a única coisa que eu havia pensado na hora, parei e decidi que eu mesmo tinha que fazer algo, levei ela para dentro de casa na esperança de que conseguiria fazer alguma coisa, mas não deu tempo, enquanto minhas irmã estava travada chorando em choque, vi minha mãe morrer diante dos meus olhos, travei, não sabia exatamente o que estava acontecendo, e quando voltei a si vi a causa da morte, um ferimento feito a faca, “Quem fez isso com ela?” pensei, porém me assustei, tudo ficou escuro, tentei ligar as luzes mas nada acontecia, foi quando um vento frio me fez sentir calafrios e uma voz começou a falar:

Voz – Os deuses te deixaram na mão criança?

Yu- Quem é você? (chorando e ainda tremendo)

Voz - Sou aquele que todos irão adorar e você quem fará isso

Yu - Como assim?

Não sabia o que estava acontecendo, mas aquela voz calma e fria falou algo que me chamou a atenção, não sei por que parecia que eu podia confiar nela.

Voz – Eu posso trazer sua mãe de volta

Yu – Como?

Voz – Você precisa matar todos os Deuses pra mim

Eu queria entender tudo aquilo, saber quem fez isso com minha mãe, quem é ou o que é aquela voz, mas eu estava com medo, a perda da minha mãe, a doença e o choque da minha irmã estavam me deixando louco, eu só queria que isso tudo fosse um sonho.

Voz – Sua mãe irá viver e sua irmã ficará bem, basta me ajudar, seja meu matador de Deuses, me de o céu e traga o coração daqueles que não te ajudaram.

Yu - ...

Não sabia ao certo o que estava fazendo, mas ele poderia trazer minha mãe de volta e era só o que eu queria, não pensei duas vezes, confirmei. Depois disso, apaguei, não me lembro de mais nada a não ser de um rosto que não dava pra decifrar se era humano ou não, mas aquele olhar frio e impiedoso eu nunca esquecerei, a sensação era horrível como se eu me fosse a pior das criaturas. Acordei em um pasto, me sentia diferente é havia uma marca no meu braço, era um pentagrama, de duas pontas pra cima. Ao meu lado um pergaminho é uma espada negra como o carvão, é como se eu soubesse o que fazer “Tenho que ir para a capital, Mas pra que?” não me lembro de nada, de onde eu vim, nem do meu próprio nome, mas teria que descobrir quem eu sou.

3 апреля 2019 г. 17:37:52 1 Отчет Добавить 1
Прочтите следующую главу Personalidade

Прокомментируйте

Отправить!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo a você por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A Verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se não quiser modificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através do Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada em revisão pelos seguintes apontamentos retirados dela. 1)Verbo e pronome: "e para tela de volta" em vez de "e para tê-la de volta"; "a história onde eu me tornei" em vez de "a história sobre quando eu me tornei". 2)Vírgula desnecessária em "a história onde eu me tornei, O ser mais forte do mundo"; "e sim, os próprios demônios"; "o poder do exército, da líder". Falta de ponto final na sinopse e em outras frases na história. Falta de vírgula antes da conjunção "mas". Falta de vírgula em vocativos, como em "Yu vem comer" em vez de "Yu, vem comer". Falta de vírgula em "Pronto já estou aqui" em vez de "Pronto, já estou aqui". 3)Observar letras maiúsculas desnecessárias na sinopse, como em "O ser mais forte" em vez de "o ser mais forte"; "O Deus Demônio" em vez de "o Deus Demônio". Falta de acento em "historia" em vez de "história"; "esta o estado" em vez de "está o Estado" (Estado em letra maiúscula, já que se refere à instituição". 4)Uso de dois tempos verbais na narração, como em "Tenho", no presente, e "estava", no pretérito". É importante escolher apenas um tempo verbal para a narração e se manter nele. Obs.: os apontamentos acima são exemplos, há mais o que ser revisado na história além deles. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, assim como ajudar-nos com a gramática e ortografia. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
13 апреля 2019 г. 9:27:35
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 1 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму