auraetheral aura etheral

DEAD AVALANCHE: sobreviva ao apocalipse zumbi. Jungkook achou que fosse só mais um jogo de sobrevivência recomendado por seu amigo, até acordar em uma cidade devastada, com mortos vivos na sua cola e apenas uma pistola como defesa. Como chegou ali? Até quando sobreviverá a este pesadelo? Onde está seu amigo? Ele está bem? E se por acaso acabou sendo mordido por um zumbi, não significa que se tornará um deles, não é? { JinKooktubro 2020 - Halloween }


Фанфик Группы / Singers 18+.

#jinkooktubro #kookjin #jinkook #bts #bangtansonyeondan #bangtanboys #jeonjungkook #jungkook #kimtaehyung #taehyung #v #parkjimin #jimin #minyoongi #yoongi #suga #junghoseok #hoseok #j-hope #kimnamjoon #namjoon #rm #kimseokjin #seokjin #jin #survive #zumbis #ação #shortfic #halloween
1
2.4k ПРОСМОТРОВ
В процессе
reading time
AA Поделиться

Entrando no jogo

Suas pernas não aguentam mais correr. Está há horas nessa perseguição ensandecida. Adentrou num campo aberto completamente escuro, exceto por sua lanterna de curto alcance. As nuvens no céu impedem que a lua e as estrelas apareçam para o guiar. Está sozinho fugindo pelo desconhecido silencioso. Ansiedade a mil. O coração acelerado vibra em seu tímpano e logo para com o surgimento de um rosto desfigurado de boca aberta urrando louca para o devorar. O susto atrasou seus movimentos. A barra de ferro não atingiu a criatura com a mesma força que a abateria. Seu braço agarrado e o corpo puxado em segundos. Só conseguiu ver sangue e a cabeça com fios de cabelo ralos. Sua visão escureceu com a mensagem "game over".

Jungkook caiu de joelhos sobre esteira trezentos e sessenta. O menu do jogo apareceu para si, ele apenas saiu. Todo seu esforço de horas está perdido. Terá de começar do zero quando voltar para o jogo – ou seja, daqui a algumas horas. Dead Avalanche o jogo de sobrevivência no apocalipse zumbi de mapa aberto foi lançado há três dias e tem prendido o rapaz em sua realidade virtual absurda. Conheceu o jogo graças ao seu amigo Min Yoongi. Esse gênero não é muito seu estilo, mas ficou intrigado com os anúncios. Os dois esperaram ansiosos juntos pelo lançamento, mas não se falaram desde então. Certamente, Yoongi está tão imerso quanto Jungkook. Nem faz ideia de que horas são ou o dia, só tirou os suportes e foi procurar algo para comer. Não tem muitas opções, já que não sai de casa há dias e tampouco está com paciência para esperar entrega. Devorou uma fruta qualquer e foi tirar um cochilo. Precisa se recuperar para a próxima retomada de abrigo no jogo.

Sonhou com seu avatar, LazyBunny, um garoto adolescente com orelhas de coelho, boné de beisebol, uniforme colegial de verão e uma pistola. Ele estava refazendo o caminho que havia perdido. O foco principal é sair da cidade, pois há muitos zumbis, e seguir para a área rural. Foi bem simples, diferente do que jogou na realidade. Os três dias explorando o jogo o fez decorar um quarto do mapa disponível. Só precisa aplicar isso e terminará a primeira parte: obter abrigo e comida. LazyBunny se aproximou de uma casa abandonada. Os moradores deixaram algumas tarefas pela metade. Será que no jogo é realmente assim? Tão fácil... Vasculhou os quartos, em um deles tinha um espelho gigante na porta do armário. Passou por ele distraidamente e notou algo estranho. Retornou dois passos para somente cair para trás de amedrontado. Seu avatar bonitinho e jovem agora e um zumbi horrendo babando sangue.

Acordou no susto, quase caindo da cama. O cérebro de Jungkook ainda o transmitia a última imagem do sonho só para aumentar sua pulsação e o fazer arfar entrecortado. Bizarro, nem existe a opção de ser um zumbi. Foi devorado tantas vezes que está até se considerando um deles. Levantou-se da cama, tomou um banho, comeu uma maçã e correu para o jogo. Vestiu os suportes nos braços e pernas, subiu na esteira, colocou o capacete e ligou o jogo.

Apareceu a informação de atualização, Jungkook deixou baixando enquanto se distraia com um mini jogo de tiro ao alvo zumbi. Ao terminar, foi direcionado para um área diferente do usual. Uma sala com pódios dos dez melhores jogadores. Já se separou com alguns em sua jornada, porém nenhum como eles. Super destacados e brilhantes. O jogador número um se chama JinXterminator. Seu avatar masculino tem cabelos roxos e roupas simples, no entanto, carrega uma metralhadoras grande e pesada. Suas botinas têm manchas de sangue, um detalhe para combinar com o jogo. Jungkook não se segurou em ver mais informações sobre ele. O avatar cresceu e o brilho dourado atrás de si aumentou. As características do personagem são atlético, ágil, perspicaz e orgulhoso, é bom de mira e tem habilidade mediana de luta. Isso basta para ser o primeiro? Bufou pensando que tem muito mais capacidade que ele. Se não tivesse falhado na última missão...

Espera um minuto. Está entre os dez? Espera que sim, fez boas campanhas. Saiu das informações do número um e vasculhou seu nome. Está entre os dez! E por pouco. LazyBunny se encontra em nono com poucos pontos de diferença com o décimo lugar. MaidMurderer, um avatar feminino com roupas de empregada na cor rosa, tiara combinando, cabelo longo avermelhado preso em duas Marias Chiquinha e segurando um cutelo grande, parece ameaçadora o bastante para seu avatar adolescente. Acrobata e flexível, analisou as informações. Precisa ter cuidado. Voltou a ver o Top 3. O segundo lugar é de WildMuscle, um avatar masculino musculoso e careca, com uma bandana preta na cabeça, vestindo regata branca, calça militar e botas brutas. Está segurando uma faca e uma metralhadora nas costas. O próprio Rambo, pensou rindo. Força e agressividade são uma das suas características. Em terceiro está uma figura peculiar. Cabelo loiro comprido e preso num rabo de cavalo mal feito, roupas tradicionais rasgadas e sujas, tendo duas espadas em punho. Nome: TheKing.

Min Yoongi, eu não acredito!

Como ele conseguiu ficar numa posição tão alta assim se ele nem gosta de jogos desse tipo? Foi conferir as características. Estrategista, sorrateiro, espadachim e irritadiço. Fala sério, ele trapaceou para estar ali. Jungkook saiu das informações, bufando. Não pode perder para seu hyung jogador de FIFA e PES. Vai se esforçar mais dessa vez e chegar ao primeiro lugar, derrubando o cara que se acha um modelo que parece zombar de si. Foi ao menu no canto da sala virtual e selecionou jogar. Apareceu uma caixa de mensagem avisando que ocorreram mudanças leves na dinâmica e que os dez primeiros lugares serão direcionados para outro território. Jungkook deu de ombros, pouco se importando, e aceitou os termos de uso e privacidade só pensando em poder jogar logo. Uma luz vermelha como um lazer acertou seus olhos em cheio, o cegando completamente. Ele cambaleou pela esteira tanta do encontrar um apoio, porém não o encontrou e caiu no chão. Um zumbido começou a ressoar nos fones, o causando náuseas. Tentou usar suas forças para tirar o capacete, mas começou a perder os sentidos em seu corpo e depois a consciência.

×=×

Jungkook acordou com dor nas orelhas. Tem algo pesado agarrado nelas, pôs as mãos sobre. É comprido, peludo e grosso. Também sentiu que está de boné. Quando que colocou isso? A última coisa que se lembra é de ter jogado, algo aconteceu e acabou apagando. O que era mesmo? Se sentou abrindo os olhos e tentando tirar o que quer que seja de sua orelha. Pele se rasgou, dor se alastrou pela cabeça, líquido escorreu e pingou sobre sua coxa: sangue. Jungkook gemeu arrependido do que fez, percebeu que há pontos costurados na pele envolta da orelha, a grudando a uma... Orelha de coelho gigante. O rapaz se sobressaltou horrorizado. O que está acontecendo? É um sonho? A dor está forte demais para ser falsa. Será que entrou no jogo como naquela animação japonesa que assistiu há uns anos? Não, essa possibilidade é ridícula demais. A orelha de coelho está pesando demais na pele fragilizada. Talvez seja melhor removê-la de uma vez. Respirou fundo três vezes antes de puxar. Seu grito não pode ser contido. Ardência e latejar o desequilibram na cama. Muito mais sangue escorreu para seu desespero. A dor absurda o fez fechar os olhos e cochilar.

Jungkook acordou de novo. Seu lado direito da cabeça está endurecido. Tocou com os dedos, é sangue coagulado. Ainda dói, mas o pior já passou. Tocou o lado esquerdo, a orelha de coelho continua costurada. Não está com coragem de arrancá-la e sentir a mesma dor que a outra no momento. Ficará com ela até que consiga encontrar um hospital que possa removê-la em segurança. Se sentou agora um pouco mais acordado que antes. Está num quarto simples. Com janela, armário e uma estante de cabeceira com uma pistola e cartuchos encima, igual à que usa no jogo. Está carregada. Jungkook a soltou. Nunca pegou numa arma de fogo antes, só em armas de Paintball e Nerf. Uma arma de fogo real é mais pesada e mata. Pôs-se de pé e foi até a janela. Parece que está numa casa de dois andares. Na rua estreita a frente, três pessoas andam de forma esquisita, em duas faltam partes de seus corpos. Não pode ser, pode? Zumbis? Negou para si mesmo o que via e correu para o armário. Dentro dele tem um espelho, se viu. Está horrível, sujo de sangue seco e com os olhos esbugalhados. Uma orelha falsa se coelho, boné de beisebol sobre o cabelo castanho e roupas de colegial. Está trajado de seu personagem em Dead Avalanche. É o LazyBunny. Recuou alguns passos. Isso é loucura. Precisa olhar o resto da casa. Andou até a porta, mas parou. E se tiver zumbis nela? Voltou para pegar a pistola e os quatro cartuchos reserva. Aproveitou para olhar tudo nas cômodas, achou um coldre de cintura e suporte para guardar os cartuchos. Então, foi a porta novamente. Mesmo receoso, a abriu.

O corredor está vazio. Viu outras portas para os demais quartos. Nenhum deles tem algo útil. Encontrou o banheiro, está vazio. Nada de remédios ou ataduras, nem água corrente. Hora de descer. Colocou a cabeça para fora na escada, antes do corpo. Não há qualquer movimento no hall da casa. Desceu de vagar, com a mão na arma. O chão de madeira fazendo barulho no silêncio o deixa mais nervoso. Esticou o pescoço para a sala, ninguém. Foi para a cozinha, também está vazia. Olhou pela janela, o quintal está vazio também. Voltou para a entrada da casa, atrás da escada há uma sala, talvez escritório. Abriu a porta. Ao contrário dos outros cômodos, esse não há móvel algum. Parece que o limparam de propósito. Retornou para a cozinha. Se está mesmo num apocalipse zumbi, vai precisar racionar comida por um bom tempo. Vazio, vazio e vazio. Não há nada nos armário e na geladeira. Jungkook se recostou na bancada do cento. Se o que está vivendo agora é real, quem organizou, fez igual ao jogo até nisso. Quando começou seu personagem também acordou num local completamente inútil, tendo de sair para conseguir as coisas. Então, terá de fazer o mesmo e seguir o plano que criou lá? Isso é insano, nem no jogo conseguiu concluir a ideia.

Na verdade, tudo isso é insano. Quem foi a mente doentia que tirou Jungkook se seu lar para fazer parte disso? Por que achou que seria legal? Ou dentro da lei? Denunciaria se na casa ao menos tivesse um telefone ou aparelho com internet. Está sozinho nessa, como no jogo. Espere, não pode ser o único. Logo ele foi o selecionado dentre tantos? Impossível. A atualização, se lembrou. Os dez primeiro colocados seriam realocados em outro lugar. Há mais jogadores por aí e precisa encontrá-los para saírem dessa juntos. Seu amigo Min Yoongi deve estar em perigo. Ele é brabo, mas não poderia lidar com zumbis de verdade. Tem que salvá-lo. No entanto, também precisa se garantir. Comida, água e uma arma de mão. Uma hora as balas acabarão e não terá como se defender. Só de pensar em ter que sair da casa... É um bom lugar para ficar. E se consegui comida e salvar Min Yoongi, será num ótimo lugar para se estabelecerem. Não acredito que estou tendo que pensar nessas coisas.

Sumiu para o segundo andar e entrou no quarto com a janela para atrás da casa. Avaliar o perímetro é muito importante. A outra rua fica para o muro da casa vizinha. E está mais agitada que a rua da frente. Desceu as escadas, foi para o quintal. Antes de cometer a loucura de encarar zumbis, precisa da arma de contato direto. E não há nada lá que possa ser útil. Suspirou, temeroso. Pode encontrar algo no caminho. Na porta de entrada da casa, chacoalhou as mãos que tremiam. É agora, tem que agir. Tem que encontrar Yoongi. Saiu, a rua está vazia. As poucas pessoas que viu, se foram. Aparentemente, passagem livre. Mas por onde ir? Onde caralhos mortos Min Yoongi pode estar numa cidade inteira? Ou distrito? Ou ilha? Realmente, não faz ideia de onde está. Aqui não parece com o local do jogo em nada. Talvez nem haja uma forma de ir para o campo. Está tão perdido que ficou ali na frente da casa parado bons minutos se torturando mentalmente com possibilidades desesperançosas. Talvez a melhor opção antes de procurar pelo amigo seja procurar por comida. Se aqui é como o jogo, então nenhuma das casas dessa área residencial tem comida ou água. Terá de ir ao centro da cidade, geralmente os apartamentos têm algo. Se tiver sorte poderá encontrar uma loja de conveniência abandonada.

Foi para a rua com cautela. O silêncio é tanto que lhe dá agonia. Não quer pensar que está mesmo sozinho aqui, porém pensar que seu amigo também está nessa furada o amedronta. Esse bairro tem ruas estreitas, caso um zumbi veja será complicado fugir. Queria poder apertar um botão e um mapa aparecesse a sua frente, indicando onde está e onde estão os pontos mais perigosos e seguros da região. É, a realidade desses jogos é assustadora. Andou mais, olhando as casas vazias a seu lado. Elas podem ser cenários, mas poderiam pertencer facilmente a famílias que as deixaram. Não quer pensar que está vivendo um cruzamento de The Walking Dead com Jogos Vorazes.

Saiu numa avenida também vazia. Será que as pessoas que viu eram mesmo zumbis? Deveriam ter mais zanzando por aí. Está estranho até para um filme. Avistou no sentido direito da via uma loja de conveniência. Comida! Correu para lá. O vidro da porta está totalmente quebrado, tomou cuidado com os cacos. Tem sangue seco pelo chão, como se fosse uma cena de briga. Chacoalhou a cabeça, focando nas gôndolas cheias de doces, biscoitos, salgadinhos e macarrão instantâneo. Andou um pouco mais na loja e viu a geladeira com sucos, refrigerantes e... Água! Jungkook se animou com tudo diante de si, que começou a rir abobado. Ele pode se estabelecer aqui, difícil será arrumar a porta, mas resolverá isso quando achar Yoongi. Procurou por alguma mochila que estava à venda e não achou. Provavelmente, tenha alguma nos fundos da loja. Foi até a porta perto do balcão, teve dificuldade para abri-la, tem algo pesado embarreirando. Conseguiu reunir mais força na para a puxar e um corpo cair sobre si. Pele enrugada, um olho saltado e outro faltando, boca suja de vermelho grunhindo, cabelos desgrenhada e mal cheiro. Se isso não é um zumbi, Jungkook não imagina o que pode ser. Empurrou a criatura, gritando. Recuou alguns passos não sabendo se deve correr ou lutar. Ele não pode perder toda a comida dessa loja. Além do mais, é só um zumbi. Pode lidar com isso, não é? Seus braços tremem junto com suas pernas. O zumbi se pôs de pé, pronunciou algo indecifrável, e correu na direção do rapaz vivo e cheio de energia.

Nesse momento, a tremedeira se dói para dar ligar ao desespero de fugir dali a todo custo. Isso não é The Walking Dead, o zumbi corre! Atravessou a porta e disparou pela avenida. Entre seu ofegar e passos barulhentos, ouviu os passos do zumbi atrás de si. Precisava se livrar dele. Sua pistola. Não tem certeza se deve usá-la. Vai conseguir tempo para mirar? Vai conseguir se concentrar para mirar? Vai conseguir apertar o gatilho para uma pessoa mesmo ela não parecendo uma? São tantas coisas em sua mente e sua orelha ainda começou a doer devido ao suor salgado escorrendo para o machucado ainda sensível. Está perdendo velocidade, ele irá alcançá-lo. Tem de arriscar um tiro. Ou três. Desabotoou o coldre e pegou a arma. Ele não tem trava, como no jogo. Engoliu em seco, antes de virar para trás e apontar a pistola. Está a poucos metros de si. Segurou o braço para ser preciso, a cabeça está na mira. Atirou. O som ecoou pela quietude. A pistola ricocheteou na curva de seu polegar com o indicador, o machucando.

— Merda! – xingou alto. Trocando a arma de mão.

Olhou para o zumbi. Está estirado no chão. O acertou! Ele está morto. Realmente o matou. O matou... Jungkook não se sentiu tão bem quanto deveria estar. Um dia aquela criatura foi uma pessoa, não é? Grunhidos surgiram entre as construções de ambos os lados. Zumbis apareceram das ruas, lojas e prédios. Barulho atrai zumbis, lembrou Jungkook. Não pensou duas vezes em correr dali o mais rápido possível. Entretanto, mortos-vivos também vinham a seu encontro, correndo como loucos. O rapaz atirou quatro vezes, só abateu dois deles das dezenas vindo nele. O som pareceu deixá-los mais irritados e ferozes. Atirou mais três vezes inutilmente para o cerco se fechando a sua volta. Um zumbi pulou contra ele, conseguiu desviar com uma cambalhota. Mas ficou no chão se arrastando, fraco. O pânico tomou conta de si. Tantas bocas sedentas para devorá-lo vivo, olhos sem vida o encarando como a morte.

— Não, não... – balbuciou. Lágrimas de puro medo escorreram por seus olhos desesperados. Um zumbi brutamontes se aproximou dele, pesado e músculos. Atirou nele, a bala parou em seu peito, não o impedindo de avançar. Apertou o gatilho de novo, nenhuma bala. Tem que recarregar, mas não dá tempo. — NÃO! – gritou, se levantando.

Com suas últimas forças, correu para a parte com menos zumbis. Conseguiu mudar o cartucho, como aprendeu no jogo. Nove balas cada, se recordou, tenho trinta e seis. Não posso desperdiçar. Voltou a atirar, derrubou três, perdeu uma bala. Dois zumbis o agarram, só matou um, o outro ainda resiste. O chutou e atirou, mas teve a perna pega por outro e quatro investiram. Atirou desenfreado, gritando mais. E tudo para si acabou, quando sentiu sua perna ser mordida. Foi uma dor diferente, a pior que sentiu na vida. Não há mais esperança, é seu fim...

Então, ouviu um sequência de tiros ao longe e som de motor. Um carro! Humanos! Voltou a lutar. Há esperança, pode sair dessa. Matou o zumbi que o mordeu e bateu em dois em sua cola. O carro chegou abrindo caminha, atropelando várias criaturas. É uma enorme máquina construída para o apocalipse, com um escudo de espinhos na frente, rodas enormes e... O avatar de JinXterminator dirigindo enquanto segura uma metralhadora para fora da janela? O cabelo roxo e o rosto de modelo são idênticos. E ao seu lado está... Min Yoongi!

— Jungkook! Eu sabia que era ele! – gritou animado o loiro de madeixas longas. Abriu a porta de trás da picape. — Vem, te damos cobertura – abriu a própria porta, segurando uma espada.

É informações demais para processar, mas não hesitou em se apressar para sair dali. Trocou mais uma vez o cartucho e atirou em mais zumbis. Sua perna dói como o inferno, só a ignorou. Pulou no carro, enquanto Yoongi cortava algumas cabeças aparecendo um rei sanguinário fora de seu tempo. Fecharam as portas.

— Vai! – berrou o Min. O modelo matador de zumbis não demorou em pisar no acelerador e sair do caminho dos mortos vivos. — Porra, Jungkook, que bagunça. Você ‘tá bem?

O rapaz fez menção de o responder, porém foi impedido com o latejar da perna ferida. Isso importa no momento? Não.

— Estou bem – tentou transmitir confiança sorrindo aliviado. Yoongi retribuiu, suspirando e rolando seus olhos pequenos.

Todavia, pelo retrovisor interno, JinXterminator o fitou desconfiado. Jungkook desviou o olhar para a janela a sua esquerda. Agora que está com humanos, vai ficar tudo bem, não é?

Não é?

31 октября 2020 г. 22:38:20 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Прочтите следующую главу Lazy Bunny vs Top2

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 1 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму