A Partida da Profetisa Подписаться

kamysouza Kamy Souza

Aphrodite viveu uma vida plena, mas como toda vida humana, curta demais. ☾ THE HOUSE OF NIGHT - HISTÓRIA ESCRITA LEVANDO EM CONTA OS 12 LIVROS DA SAGA COM FIM EM REDIMIDA ☾ História também postada no Nyah! Fanfiction e Wattpad com o mesmo nome de usuário ☾ Essa história foi escrita para o amigo secreto de 2018 do grupo "Fábrica de Histórias"


Фанфик Книги Всех возростов.

#aphrodite-e-darius #darius #aphrodite-lafont #romance #drama #death-fic #fanfic #morada-da-noite #the-house-of-night #house-of-night
Короткий рассказ
1
3626 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Merry meet, merry part e merry meet again


Aphrodite se ergueu, apoiando o corpo nos cotovelos fracos. Estava cansada de ser tratada como uma inválida, deitada o dia todo em uma cama, mas logo provou que seu cuidador estava certo, quando nem mesmo conseguiu se colocar mais ereta contra os travesseiros macios.

Se havia algo que podia a irritar mais do que essa dependência, era pensar que Darius, seu amor, amante, companheiro e guerreiro, havia se tornado exatamente isso, um cuidador. Mal podia olhá-lo agora, tão jovem, quanto em sua própria juventude, e não se chatear pelo peso dos anos em seu corpo.

Ela era uma Sacerdotisa, a Profetisa da Deusa, mas ainda assim, não passava de uma humana, com o seu tempo chegando ao fim.

— Por favor, deixe-me ajudá-la, minha bela! — Darius se aproximou de prontidão, sustentando o peso do corpo pequeno em um só braço, enquanto ajeitava os travesseiros em suas costas com o outro.

— Não sei o que está vendo de belo aqui. Eu definitivamente, estou parecendo a minha mãe.

Darius lhe deu um sorriso doce, mas nada falou, apenas se certificou de que ela estivesse o mais confortável o possível. Insatisfeita, Aphrodite o olhou de esguelha com os olhos azul topázio ressaltados contra a pele pálida e fina.

— Deveria ir embora. Não sei o que está fazendo aqui. — provocou, cruzando os braços sobre o peito e formando um biquinho com os lábios. — Vai arranjar outra assim que eu fechar os olhos.

Sentando-se na cama ao lado dela, Darius pegou seus dedos delicados entre as mãos grandes e prendeu seus olhos aos dela.

— Você sabe que isso é impossível. Eu nunca poderia achar ninguém após você. Você é única, Aphrodite. E após a sua partida, eu lamentarei todo instante, até o fim de minha própria vida. Nem mesmo a morte pode quebrar meu juramento. — explanou, a sinceridade em seu tom e olhar, inegáveis.

Aphrodite sentiu um nó se formar em sua garganta enquanto os lábios de Darius tocavam as costas de sua mão. Ela não iria chorar, prometeu a si mesma, em nenhum momento até que o final tivesse chegado e seu espírito partisse. Ainda tinha dúvidas do que a reservava após a morte, mas não era aquilo o que mais lhe preocupava.

Não queria ver Darius sofrer, tampouco que passasse a vida toda em lamentação por ela. Queria poder estar ao seu lado, mas isso havia se tornado impossível no momento em que perdeu sua marca. Era tão injusto! E ainda assim, ouvir aquelas palavras a aquecia de um modo que somente sentir o amor de seu Guerreiro era capaz.

Ela sentiu uma lágrima quente cair sobre sua bochecha e a limpou rapidamente com a outra mão, antes que ele pudesse vê-la, mudando de assunto logo em seguida, para proteger a si mesma e ao coração já frágil.

— E quanto aquela horda de nerds? — perguntou em tom irritado. — Não acredito que Zoey me mandou uma carta! Como se meus olhos já não estivessem exaustos de salvar a pele dela com minhas visões.

— Você disse que não queria receber visitas. Além disso, Zoey sabia que eu estaria aqui para lê-las para você.  

— Você pode me culpar por não querer vê-los? Só iriam me perturbar.

— Não importa o que você queira, minha bela, você sempre tem ótimas razões para isso, e eu sempre vou conseguir para você.

Aphrodite suspirou, cansada após mandar a Darius um sorriso convencido. Cada vez menos ela conseguiu se manter assim, desperta e responsiva, e o esforço estava sempre a lhe cobrar mais.

— Acho que vou descansar um pouco agora. — sussurrou com a voz rouca, os olhos se fechando enquanto se afundava nos travesseiros com a ajuda de Darius. E após acomodada, procurou novamente por sua mão. — Por favor, não vá embora. — pediu.

— Eu não vou a lugar nenhum. — Darius garantiu, segurando a mão cuidadosamente com a sua.

Não, ele não iria. Era ela que estava indo, e os dois sabiam. Sentindo o toque delicado dos dedos de Darius em seus cabelos grisalhos, Aphrodite abriu os olhos novamente e o encontrou fitando sua face com olhar doce. Seus lábios se curvaram para ele, que correspondeu.

— Merry meet, merry part e merry meet again, meu Guerreiro. — desejou, em tom fraco e esperançoso.

— Merry meet, merry part e merry meet again, minha bela.

Aphrodite fechou os olhos novamente e quando tornou a abri-los, já havia partido de seu corpo e o encontrou frágil, deitado em seu leito de morte ao lado de seu guerreiro com os ombros largos curvados sobre a figura imóvel. Ele ainda segurava sua mão e sua testa estava apoiada contra ela. Um som baixinho deixava seus lábios trêmulos e lágrimas cristalinas escorriam de seus olhos.

— Darius… — ela lamentou, mas o som não chegou até ele. Abraçando o próprio corpo, ela sentiu as lágrimas também rolarem de seu rosto.

Nunca havia o visto assim, tão ferido, deixando os sentimentos não só transbordar, mas curvar o seu corpo em si mesmo. Seu Guerreiro forte e protetor agora parecia ser quem mais  precisava ser protegido.

— Ele está sofrendo, minha filha. — A voz a surpreendeu, fazendo com que Aphrodite desse um giro completo para encontrar a dona de tais palavras. — Assim como todos os que você tocou com sua presença.

Parada à sua frente, com a pele pálida e cabelos negros até abaixo da cintura, usando um vestido branco longo e tremulante que deixava a mostra seus pés descalços, e com os tornozelos e braços decorados com jóias prateadas, a Deusa sorria com ternura.

— Nyx! — Aphrodita arfou, com surpresa. — O que está acontecendo?

— Eu vim lhe receber, Aphrodite. Como minha Profetisa e filha, leal e devotada, como permaneceu, apesar de todos os obstáculos colocados em seu caminho. — Nyx se aproximou, com os pés mal tocando o chão a medida que caminhava, e parou ao seu lado, com o olhar voltado para a cena que ainda não se dissipara. — E lhe oferecer um lugar ao meu lado. — Aphrodite sentiu seus olhos se arregalaram com a surpresa e um gritinho quase a escapou da garganta. — Você aceita? — a Deusa questionou.

— Sim, eu aceito, Deusa. — respondeu, se recompondo e arrumando a postura. Se havia um momento em sua vida que deveria agir como alguém respeitável, era aquele.

— Dito isso. Também gostaria de lhe conceder um desejo, então pense bem. — o olhar que recebeu foi cheio de significado, como se a Deusa guardasse um segredo e o estivesse dividindo com ela.

Um pedido? O que ela poderia pedir? Olhou para Darius novamente, ainda inconsolável sobre o seu corpo. Tudo o que queria era estar com ele, mas não poderia pedir para voltar. As coisas não aconteciam assim, sabia bem, havia uma balança e um equilíbrio a se manter, e se o pedisse, sabia que ia acabar se dando mal e provavelmente voltar humana de novo. E quanto a pedir que ele se juntasse a ela? Isso seria ruim, certo? Estaria sendo egoísta? E se ele se arrependesse de um dia tê-la amado?

— Tenho certeza que ele não se importaria. — Nyx cortou o silêncio atraindo de volta sua atenção. — Compreendo seu olhar, seu desejo e suas dúvidas, e só você pode tomar uma decisão. Mas ele está em sofrimento agora, e só uma coisa pode curar a dor dele, e a sua.

— Eu tenho medo de que ele se… se arrependa de um dia… — As palavras se recusaram a deixar sua boca, era tão grande assim o seu receio.

— O seu Guerreiro nunca vai se arrepender, ou reprovar, qualquer escolha que os traga para mais perto.

— Então sim, — disse com firmeza. — eu gostaria que Darius pudesse se unir a mim.

— Assim, será feito. — confirmou a Deusa, acenando com a cabeça. — Agora devemos ir.

— Espere! — pediu, fazendo com que Nyx se voltasse novamente, após iniciar sua partida. Precisava que Darius soubesse que ela ainda estava ali, de algum modo, e que eles se reencontrariam em algum momento adiante. — Eu gostaria de me despedir, e de contar que vamos nos reencontrar... mesmo que isso leve 1000 anos.

Nyx sorriu.

— Ele não pode ouvi-la, mas talvez sinta sua presença.

Aphrodite acenou, e com receio, acabou com a distância segura que mantinha entre eles. Talvez. Enquanto estendia a mão para tocar o ombro de Darius, Aphrodite desejou com todas as forças que aquele talvez fosse um sim e que ele soubesse que agora ela estaria ali, por perto, para protegê-lo.

Seus dedos mal haviam tocado por completo em seu ombro quando Darius se moveu. Sua cabeça se ergueu e ele parou, permanecendo imóvel enquanto toda a palma repousava sobre seu corpo.

— Minha bela? — perguntou em tom fraco, os olhos úmidos percorrendo o quarto pequeno, um sorriso tremulando em seus lábios.

Se abaixando para ficar na altura de Darius, Aphrodite aproximou o rosto do dele.

— Nós vamos nos encontrar novamente, meu guerreiro. — sussurrou contra sua pele, percebendo o arrepio que causou na região e por fim, deixou que seus lábios tocassem sua bochecha longa e ternamente antes de se erguer e virar para enfim partir, parando por somente mais um momento e fitando sua imagem no espelho do quarto.

Estava jovem novamente, como estivera muito tempo atrás, quando conheceu Darius e salvou o mundo com a horda de nerds. Com a pele impecável que se orgulhou de um dia ter, os olhos vividos azul topázio, os longos cabelo loiros, lisos e sedosos.

— Seu corpo pode ter envelhecido e enfraquecido com o tempo, mas essa é quem você sempre continuou sendo. — Nyx, que Aphrodite por um instante havia se esquecido estar ali, comentou com um sorriso e ergueu a mão em sua direção. — Está pronta?

Com um último olhar para trás, viu que Darius havia enfim coberto seu corpo e acendia velas pelo chão, ao redor da cama. Logo nos encontraremos. Guardou o pensamento e tomou a mão da Deusa com a sua. 

6 февраля 2019 г. 19:13:24 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~