Fardo Подписаться

jessie_orchid Jessie Orchid

Quem poderia imaginar que o cabo Levi algum dia ficaria com medo de perder uma de suas maiores fontes de dores de cabeça?


Фанфик Аниме/Манга Всех возростов.

#angst #amizade #shingeki-no-kyojin #Hange-Zoe #Levi-Ackerman #Hange-Zoe&Levi-Ackerman
Короткий рассказ
0
3608 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único

 Levi estava sentado ao lado da cama de Hange. Seus lábios tocavam de leve a xícara e seus olhos percorriam o cômodo, vez ou outra fixando na mulher deitada, imersa em um sono calmo.

 “Incrível como dormindo ela passa a impressão de ser uma pessoa com o juízo perfeito”

 Os pensamentos do cabo vagavam entre coisas aleatórias, entre momentos da batalha que havia acabado à pouco e resultara no acidente de Hange, nas vezes em que ela, imprudentemente e sem nenhum plano, se atirara contra titans contando com sua sorte para se salvar, rindo e brincando quando eles quase a devoravam e nas vezes em que suas bochechas se avermelhavam e seus olhos brilhavam ao testar um espécime raro daqueles monstros.

 Levi fez uma careta. Aquela mulher o irritava profundamente, principalmente na forma de brincar com titans. Ela provavelmente havia nascido sem o bom senso que alerta as pessoas sobre o perigo iminente.  Quantas vezes bronqueou com ela? Quantas vezes deu-lhe um sermão e alertou-a sobre fazer seus colegas de equipe se machucarem? Não chegou a imaginar que algum dia ela fosse estar em tal situação. Vendo a Hange de sempre, agitada como uma criança endiabrada e insuportável como um bêbado, não havia cogitado a hipótese de ela se separar da sorte que parecia sempre a acompanhar.

 “Talvez seja o fato de não ter sido um titan?”

 A mão que segurava a xícara parou no ar e ele olhou para o café que parecia ter um gosto levemente mais amargo que o normal. Deu de ombros e tomou mais um gole.

 Havia acabado de lembrar de uma cena um tanto engraçada com ela. Não que fosse difícil algo inusitado ou hilário relacionado à ela.

 “—Levi? É você? Você viu meus óculos? —Hange entrou pela porta, seus olhos levemente fechados tentando focar nas coisas. No momento em que a olhou sentiu o ímpeto de levantar a mandar ir tomar naquele lugar antes de esfregar os óculos na dela e receber uma gargalhada infantil de retorno, mas se contentou em ficar dois segundos em silêncio, um breve momento de luto pela atenção de sua colega de equipe.

  —Não. —Se contentou em soltar a resposta, curta e simples, que fez Hange coçar a bochecha e sair em busca de outra ajuda.”

 É claro, além de ser louca por titans e não ter juízo ela ainda precisava ser completamente desligada com coisas absurdamente normais. Como Hange já não passou dessa para uma melhor era um verdadeiro mistérios para todos os que a conheciam bem.

 Mas essas coisas não importavam no momento. Essas lembranças não faziam a menor diferença agora. Levi não queria ficar pensando naquilo, só iria lhe causar dor de cabeça. Pensar que nunca mais poderia ser grosso com ela, ou que nunca mais veria ela saindo como uma idiota para a morte, ou até mesmo ouvi-la falar como uma metralhadora horas à fio sobre suas experiências. Tudo isso lhe passou pela cabeça desde que a viu caída no chão durante a confusão, logo após ser atingida pelo tiro do DMT.

 Seu cérebro instantaneamente teve um medo assombroso de perder todo esse futuro que antes parecia um fardo. As idiotices de Hange agora eram muito mais importantes do que antes. De alguma forma...

 —Levi? É você? —A xícara de café escapou de suas mãos e estilhaçou no chão, criando uma mancha negra no piso de madeira. Sentiu seu coração dar pulos e querer ir junto com a xícara, e por pouco quase deixou um sorriso enorme de alívio escapar junto com um suspiro e um “graças a Deus”. Hange olhou para os lados e, com a mão que não estava machucada, coçou os olhos quase fechados. Os arranhões no rosto fizeram ela ter reações engraçadas. —Você viu meus óculos? —Levi deixou as mãos caírem sobre o colo e suspirou. Suspirou fundo mais uma vez, e outra, e por fim, com a expressão cansada, de quem tem de cuidar de uma criança, olhou para os óculos na mesa ao lado da cama e fechou os olhos.

 —Não. —Após a resposta seca, seu lábios se curvaram lenta e quase imperceptivelmente, em um sorriso singelo e calmo, que Hange não pôde enxergar enquanto fazia uma careta de dor, resmungando por não enxergar direito.

1 января 2019 г. 21:59:22 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~