E ele me olhou... Подписаться

cchanism CChan Nism

[KAISOOWEEK2017/SOOKAI] E a cada dia ele me olhava de uma forma diferente, e eu só esperava que um dia ele me olhasse da mesma forma que eu o olhava. [+18 SÓ PELO YAOI]


Фанфик Группы / Singers 18+.

#sookai #shortfic #fluffy #kaisoo #exo
3
4.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

E ele me olhou como se eu fosse louco

Oi minha gente

Então, não sei muito bem o que dizer aqui, só que com toda essa bagunça do Spirit (meu primeiro lar de fanfics) mudando regras eu decidi começar a formar minha base aqui no Inkspired. Não to manjando muito to site, to pegando o jeito ainda, espero não estar fazendo muita coisa errada, enfim. Vou começar postando algumas fics minhas que já tenho lá na outra plataforma.

Espero que os leitores daqui gostem. Beijos 


~~~~~~~~~~~~~~~~


Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável. Boas notas na escola que o levaram a adiantar uma série, bons amigos e influenciadores, ajudava à mãe em casa e revisava os e-mails do pai, ajudava seu irmãozinho com o dever de casa, e que alimentava o cachorro todos os dias pela manhã e de tardezinha e que escovava os pelos de seu gato antes de dormir.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável, mas que além disso também era Oconquistador – foca nesse ‘’o’’ em maiúsculo e negrito. Também pudera, ocupando uma vaga de prestígio no time basquete do colégio, caminhando com aquele uniforme largo e suado pelos corredores no fim da aula, exalando – além do típico cheiro de suor e corpo, o que não era lá tão agradável – sensualidade e beleza.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável, esbanjando sua altura invejável para um garoto de quinze anos, pele morena naturalmente bronzeada, lábios carnudos e sensuais e um cabelinho castanho chocolate e encaracoladinho e com aqueles óculos quadrados que pareciam só dar mais charme para ele.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável que cumprimentava as garotas que o crushavam com um sorrisinho meigo e um tom amável, pois mesmo que não as correspondesse, não queria quebrar o coração de nenhuma. Ajudava os professores no que estes pediam independente do que fosse, mesmo quando o folgado sr. Lee de química o pedia para ajudar a limpar as bancadas no fim da aula.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável que cochilava as vezes na aula de literatura, mas depois anotava as matérias do dia e deveres de casa com desespero para não acumular matéria, que ajudava a colega mongoloide da cadeira à sua frente no dever de matemática mesmo sabendo que ela só queria umas horas a sós com ele na biblioteca para poder soltar os dois primeiros botões de sua camisa e tentar mostrar-lhe os seios branquinhos e pouco volumosos.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável que, fugindo do típico, confessou para o melhor amigo aos sussurros atrás da máquina de refrigerantes que gostava de garotos, e ali mesmo recusou uns beijinhos do tal Park Chanyeol afirmando que curtia garotos, mas não costumava fazer caridade. Os dois acabaram brigando pela brincadeira infame do moreno, mas se reconciliaram quando o mesmo prometeu ao amigo que o arranjaria com um novato do 3ºB, Byun Baekhyun – que por acaso, é meu melhor amigo, mas ninguém precisava saber.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável, que sentava na carteira em frente à minha, que usava o armário sob o meu no corredor e ao lado do meu no vestiário, era o garoto que me fazia sorrir ao ouvir sua voz me dizer ‘’com licença, hyung’’, para pegar suas coisas ou então, ‘’hyung, conseguiu copiar aquela parte do quadro?’’ durante a aula de história, quando a perversa sra. Choi escrevia rápido e com uma letra porca só para poder apagar rápido o outro lado do quadro e se deleitar com os pedidos suplicantes dos alunos para não fazê-lo.

Jongin era o típico garoto perfeitinho e adorável que me tirava de órbita e me fazia perder o ar e a noção das coisas quando me encarava com seus orbes grandes e negros. E ele me olhava como se eu fosse louco. Porque eu mordia meu lábio inferior e só acenava com a cabeça, não sendo capaz ao menos de dizer algumas palavras inteligíveis que fossem para aquele garoto perfeitinho e adorável.

28 октября 2018 г. 4:45:56 0 Отчет Добавить 1
Прочтите следующую главу E ele me olhou como se eu fosse legal

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 9 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму