Scrub Подписаться

darie Darie Nymp

E Naruto o seguiu o mais rápido que seu cérebro bêbado conseguiu comanda suas pernas, porque não importa se você está no ensino médio ou alto feito um balão, se acabou de termina um relacionamento de seis anos ou/e de tomar um fora do crush e está com o coração partido, se Sasuke Uchiha te chama para uma foda, você vai.


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#yaoi #naruto #narusasu #naruhina #Darie #narugaa #insinuação-de-lemon
2
4835 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único

    – Você é um babaca, Naruto.

Bem, ele era. Mas você não sabe o porque então deixe-me contar essa história.

Naruto Uzumaki. Loiro, olhos azuis, pele bronzeada e um belo sorriso. O príncipe encantado de muitas princesas, mas o rei de uma única rainha. Ele é, ou costumava ser, casado com Hinata Hyuuga, uma morena pra lá de bonita e gente boa. Unidos pelas leis de Deus e dos homens a dois anos, mas juntos há muito mais tempo, os dois formavam um casal perfeito.

Você raramente os veriam discutir por algo maior que o último pedaço de pizza, que sempre acabava por ficar com Hinata, porque ela sabia botar medo quando necessário. O casal modelo. Eles eram… perfeitos. E de alguma forma isso acabou deixando Naruto pra baixo. Ele não sabia como ou porque. Mas tudo parecia arrumado demais, feliz demais, normal demais... perfeito demais. Era como se cada pensamento, cada pedaço de si fosse voltado para aquele relacionamento.

Hinata não era alguém ruim, muito pelo contrário. Ela é um doce. Mas gostava de rotinas. Preferia ter um horário para tudo e regulava cada segundo dia. Era bem útil na maior parte das vezes, mas se tornava cansativo de acompanhar depois de um tempo. E no meio dessa bagunça organizada cheia de horários e regras, ele surgiu. Seu belo rebelde de cabelos vermelhos, olhos verdes e vício em nicotina, sua pequena brisa livre que ia onde queria e fazia o que tinha vontade.

Gaara.

O ruivo chegou no meio da semana e tirou Naruto completamente dos eixos. Primeiro fazendo-o escapulir nas noites de terça depois do trabalho para beber com a galera. Em seguida levando-o a baladas onde as pessoas dançavam tão coladas que só as roupas impediam uma completa orgia. Aos poucos as pequenas lições evoluíam e logo Naruto também tinha pegado gosto pelo cigarro e por livros de poesia erótica. Não demorou muito para que Naruto se percebesse totalmente encantado por Gaara.

E enquanto isso, Hinata sai com as amigas, ia para barzinhos de jazz, curtia uma praia, tinha progresso no trabalho e adquirir sucesso nos negócios sem se preocupar (muito) com as novas manias e companhias do marido. Confiava nele e nós não podemos culpá-la por isso. Bem, talvez, não, não, com certeza devemos culpar Naruto por ser um acéfalo.

Cego por causa da nova paixão e muito assustado por se vê gostando de alguém do mesmo sexo, Naruto passou meses remoendo tudo que sentia e enquanto ele parava para pensar, o mundo ao seu redor continuava a correr a despeito de toda a confusão do loiro. Hinata começava a questionar se Naruto estava ele estava bem (nunca perguntava o que ele fazia nas noites que ficava fora até tarde), Gaara começava a tomar grande parte de sua atenção, seu chefe cobrava resultados humanamente impossíveis e todo seu interior clamava para que provasse da boquinha debochada do ruivo rebelde.

Interiormente, Naruto estava um caos.

Exteriormente, ele mantinha o sorriso no rosto.

Até que não manteve mais e terminou com Hinata, mandou o chefe a merda (foi demitido na hora) e se declarou para Gaara, que mostrou a Naruto a aliança que carregava escondida sob a blusa em um colar no pescoço. Yep. Naruto Uzumaki tinha sido demitido e dispensado por alguém que ele dispensou a esposa pra ficar. Fodido devia ser seu nome do meio e só lhe restava afogar as mágoas antes de encara a merda que ele tinha feito.

E foi aqui que vocês chegaram, senhoras e senhores, com um cara bêbado, lamentando as decepções da vida.

– Você disse Naruto? Naruto Uzumaki? – o barman pergunta inclinando-se sobre o balcão para olhar melhor nosso bêbum favorito.

– Eu mesmo… mas eu te conheço? – o loiro pergunta meio grogue sentindo a língua pesada, mas mesmo assim conseguindo pronunciar todas as palavra decentemente.

– Sou eu, Sasuke, de Konoha. – o cara explica mexendo nos fios negros e lisos de forma a deixá-los espetados atrás.

Uma memória distante brilhou na mente afogada em álcool de Naruto, mas se perdeu novamente.

– Desculpa, cara, eu não faço a mínima ideia de quem você seja.

– Ah, meu, cê não vai me fazer dizer aquilo novamente, certo? Uma vez só na vida já é ruim o suficiente! – o estranho comenta olhando meio que exasperado para Naruto que ainda não tinha entendido o que acontecia ali. – Meu nome é Uchiha Sasuke e eu odeio todo mundo e não gosto de quase nada. Meu único sonho é superar uma certa pessoa.

Aquela lembrança que piscava fraquinha no fundo da mente de Naruto, agora brilhava feito lâmpada de poste em noite de chuva. Ele conhecia o barman com cara de emo inexpressivo.

– Teme! – o loiro grita.

– Finalmente, Dobe, pensei que tinha realmente se esquecido de mim.

– Deixa disso. Ninguém consegue se esquecer dessa sua cara feio por muito tempo.

– Obrigado.

E os dois riem. Porque, de certa forma, é engraçado. Eles não se vêem a tanto tempo, mas lá estavam, se tratando como os melhores amigos que sempre foram.

– Hey, que história é esse de ‘você é um babaca, Naruto’? – Sasuke pergunta limpando uma lágrima pendurada no canto do olho.

– É uma longa história. – Naruto responde girando a bebida no copo.

– Resume aí. Tô curioso.

E Naruto resumiu.

Contou sobre o casamento com Hinata, sobre os milhares horários, como tudo era planejado a cada mísero segundo, contou sobre Gaara e sua paixonite, também falou do emprego, da demissão e principalmente sobre o fora extraordinário. E no fim de tudo, Sasuke riu. Era uma risada daquelas altas que parecem vir do fundo do peito e que sempre te deixam com as bochechas doendo. E Naruto riu junto, porque, agora, tudo parecia tão engraçado. Tão pateticamente irreal que era impossível não rir.

– Cara, você é um babaca… – Sasuke diz ainda rindo.

– Eu sei. – Naruto concorda também rindo.

– E um trouxa…

– Eu sei.

– Prêmio otário do ano.

Eu sei. – agora o loiro estava chateado e não tentou disfarçar isso.

– Mas sabe, meu turno acabou faz quinze minutos. – Sasuke diz largando o avental sobre o balcão e caminhando calmamente em direção aos quarto no fundo.

E Naruto o seguiu o mais rápido que seu cérebro bêbado conseguiu comanda suas pernas, porque não importa se você está no ensino médio ou alto feito um balão, se acabou de termina um relacionamento de seis anos ou/e de tomar um fora do crush e está com o coração partido, se Sasuke Uchiha te chama para uma foda, você vai.

16 октября 2018 г. 22:12:04 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~