Короткий рассказ
1
4.6k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

;let it rain


~resenha da história Fool (@cyaneo)

[...]

[Jooheon]

E a janela daquele quarto de hotel estava tão nublada quanto meu olhar.

Ambos acumulávamos as gotículas da tempestade que estava por vir. Apesar da natureza seguir seu curso de tempos em tempos, comigo, todos os dias estavam chovendo.

Dentro de mim.

Infelizmente, como toda nuvem carregada d’agua, a pressão era demais para se carregar – então, não demorava a desaguar.

Mesmo estando já cansado de chorar.

As dores de cabeça incessantes acompanhavam minhas sessões de ansiedades, vindas com o aperto no peito sempre que me lembrava do teu cheiro.

Da tua voz.

Do teu corpo.

Do teu sorriso escondido na gola grande daquele meu moletom, que você gostava tanto de vestir, mesmo sem caber em ti.

A perturbação constante em minha mente, havia silenciado, só para me remeter a você, Minhyuk. Eu me lembro de ouvir durante aquela noite, os teus gemidos desconfortáveis sobre a cama suja daquele rapaz que eu sabia não amar você. Aquela mesma noite em que eu fui fadado a escutar-te chama-lo com avidez.

Eu vi suas mãos dadas pelo corredor entre os apartamentos, percebi os estalidos dos beijos que trocavam, presenciei pelo outro lado da parede seus arfares. Eu pude imaginar o deleite de ambos, só pelo doce de sua voz, Minhyuk. Seus sorrisos já não eram mais voltados para mim – eu era o único quem me importava com nossa relação?

Faz tanto tempo, e eu continuo chorando por você.

Estou sendo um adulto imaturo, insensato por não conseguir esquecer. Queria gritar, berrar para você sobre o ódio que me cresce ao lembrar do rosto dele – mas eu continuo hipnotizado por ti, Minhyuk.

E mesmo com sua traição, eu continuo amando seu semblante, corpo e alma.

Sei que não irá voltar, sei que minhas lágrimas são inúteis e que não há mais nada que possa fazer. Não consigo seguir, deixar tudo para trás, sendo que ainda quero estar contigo, segurar-lhe as mãos, e dedicar-me totalmente a ti.

Minhyuk, o que ele tem que eu não posso lhe oferecer o dobro?

Eu não merecia aquele tratamento, não mereci sua ignorância nem estupidez. Como pôde me esquecer daquela maneira, como se não fosse absolutamente nada? Nós tínhamos uma história, um futuro e vida, que terminou contra minha vontade.

Lee, eu não odeio você como poderia odiar.

Eu ainda amo você...

Minhyuk, por que eu continuo sendo idiota ao esperar por você?

Eu contei as horas, esperando que se arrependesse, batesse em minha porta, mas então, me deparei com seu sorriso, transvestido nas roupas dele. O vazio em mim, transbordou ao finalmente fitar você.

A humilhação ao vê-lo sorrir maliciosamente para ti – enquanto ria de mim.

Minhyuk, eu quis te salvar. Eu quis te agarrar de volta, mas não consegui gritar. Meus olhos se mergulharam na própria tristeza, e não pude te resgatar.

Por favor, me diga que está feliz, que está satisfeito.

Me diga que ele ainda te faz sorrir. Me ligue para dizer que ele te faz bem, que ele ama você mais do que eu.

Por que, eu o encontrei esses dias, sabe?

Ele tinha outros em seu encalço, segurando-lhe os braços, beijando-lhe os lábios, envolvendo seu corpo. E Minhyuk, onde estava você?

Não me sai da cabeça que está com problemas. Minhyuk, ele machuca você? Ele não deve ser rude, nem te maltratar...

Eu simplesmente não consigo parar de repetir seu nome. Minhyuk, você não sabe o quão sua falta, sinto. Não tem ideia do quanto me machuca não saber do teu estado; nem noção do quanto de álcool tenho bebido para tentar esquecer o que houve.

Lee, eu ainda pretendia, um dia, assinar com seu nome assim.

Sou tão ridículo, você também não acha?

Eu sou tolo por amar você.

E imbecil por ter apreço por ti.

E trouxa por te ligar, sabendo que não vai atender.

Você me traiu, mas eu não traí você.

Minhyuk, talvez, mais uma vez, mais uma noite, eu continue deixando meus olhos choverem por ti.

Quem sabe, desta vez, eu não acabe me afogando na depressão de ser tão idiota?

Quem sabe, as gotas dessa minha tempestade não sequem de vez?

Quem sabe, um dia, eu consiga me abster de você?

Quem sabe, eu deixe de chover...


20 сентября 2018 г. 22:12:32 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Jinro ' .life is colorful.

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~