Idol Подписаться

tiatatu Tatu Albuquerque

O rosto da glória era o mesmo da mentira. Era tudo atuação, encarnava um personagem que devia ser representado o tempo inteiro e Shouto estava cansado de ser sempre o ídolo e sequer poder amar o único que o via como pessoa.


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#kiribaku #bnha #tododeku #universoalternativo
22
4942 ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждые 30 дней
reading time
AA Поделиться

Prólogo

Caminhava pleno em direção ao tapete vermelho, causando histeria na multidão de fãs que só não o agarrava por conta do cordão humano feito pela segurança.

Apenas olhou-os ladino, sem entender que tipo de fetiche era aquele que tinham com a aparente falta de interesse dele em retribuir o carinho ou no tipo sério que fazia.

Continuou andando, mesmo que seu corpo estivesse exausto e dolorido da última sessão de ensaios, onde provavelmente havia machucado o ombro que latejava, incomodando-o tanto quanto o fato de estar ali.

Respirou fundo, tentando ser discreto para não evidenciar seu cansaço de seguir aquele roteiro. Era como atuar na TV, só que o tempo inteiro e sem poder se desfazer do papel.

Era como se fosse um robô programado para dar aqueles passos, um efeito dos árduos treinamentos pelos quais passava desde a infância, mas ainda assim tinha seu cansaço humano.

Dado determinado momento, no fim da passarela, virou-se para a plateia, que foi à loucura quando esboçou um sorriso. Os gritos e os flashes se intensificaram. Todos queriam capturar aquele raro momento.

Engoliu seco ao notar que havia se descuidado na manutenção do personagem e, só de olhar para o rosto irritado de seu pai e empresário, se odiou por isso.

Ninguém reparou no quanto Shouto tremia enquanto respondia às perguntas sobre seu suposto envolvimento com Yao-Momo, uma atriz em ascensão, sobre seu próximo comeback e as demais bobagens, assim como ninguém viu o tapa que ele levou no rosto quando esteve à sós com Endeavor.

— Não fracasse de novo! - era uma ordem que, mesmo que já fosse quase um homem formado e tivesse condições físicas de desafiá-lo, não tinha força mental para desobedecer.

Pelo menos aquela bronca, assim como a “farsa” vivida lhe livravam da obrigação de estar sempre sorridente, não teria ânimo algum para isso.

×

Pegou a folha de papel e rasgou em mil pedaços, fazendo dela uma bola e jogando ao chão, ao lado das outras 50 que lá estavam.

Estava a horas naquela situação. Escrevia, escrevia e tudo parecia igual. Onde estava a sua maldita inspiração? Por que não se fazia tão presente quanto o rosto de seu pai cobrando coisas novas? Por que não conseguia voltar a ser quem era?

Levantou revoltado, aproveitando que, sozinho, não precisava mais interpretar o papel de bom moço centrado e calmo que fora ensinado, apesar de, há muito, não saber mais o que era o Shouto pessoa e o Shouto personagem.

Shouto… Só de relembrar seu maldito nome, dado por seu maldito pai, para o maldito propósito de fazê-lo um ídolo. Ídolo… Já nem sabia mais se era homem ou apenas a imagem idolatrada mundo afora e que lhe dava gastura.

O pior era que essa maldita imagem era a única coisa que sabia fazer e o risco daquele bloqueio criativo não permitir manter toda a fachada lhe desesperava de tal modo que o choro foi inevitável.

Respirou fundo, tentando manter a calma para continuar extraindo as últimas gotas de criatividade que ainda tinha, mas os versos que deveriam falar de amor ou qualquer outra coisa que fosse só falavam de dor e sofrimento.

Mais um álbum com letras semelhantes à pedidos de ajuda e todos os fãs descobririam a depressão que escondia a 7 chaves pelo temor da produtora em relação ao abalo que a doença causaria em sua imagem.

Pegou uma das bolinhas de papel e pôs na boca apenas para que pudesse abafar o grito agoniado que teve vontade de soltar, silenciando mais uma vez sua dor interna. Estava tão perdido que não sabia o que fazer.

Não queria ter que cantar as porcarias quaisquer feitas pela produção contratada por Endeavor. Suas letras eram a única parte realmente sua que ainda restava e era doloroso não conseguir salvar nem isso, por isso se forçou a tentar escrever algo.

A 52º folha foi jogada, perdida e excluída como Shouto sabia que seria caso continuasse tão improdutivo, mas não era culpa sua se seu cérebro parecia tão seletivo no último ano.

Não queria escrever sobre festas, isso não lhe preenchia. Não queria escrever sobre felicidade, já que nem intimidade com tal sentimento tinha recentemente. Não queria escrever sobre garotas, elas já não interessavam desde… Droga!

Nem mesmo em seu romance poderia se basear. Simples rumores sobre um suposto envolvimento seu com um homem já abalava sua imagem de símbolo sexual e até sua reputação no meio. Seria um verdadeiro escândalo caso, acidentalmente, acabasse citando as características de seu amante em suas músicas. Maldita fosse a indústria que não lhe deixava livre nem para amar.

Pensou em desistir, mas lembrou de tudo o que estava em jogo. As famílias sustentadas pelo grandioso trabalho que faziam ao seu redor, começando pela sua própria, o investimento grandioso da produtora que nem em mil vidas seria capaz de pagar sem ser com seu talento, até mesmo as poucas “amizades” que tinha para se sentir menos solitário perderia.

Tudo lhe pressionava a continuar e por isso se forçou. Tentou mais uma vez e antes mesmo de tocar o papel com a caneta, transtornado, derrubou todo o material da mesa. Chorou frustrado e abalado, sentindo que a carcaça de seu corpo ruía como sua alma já havia ruído há tempos.

Estava perdendo tudo, desde a sensibilidade da escrita até sua própria sanidade e sentia que estava cada vez mais perto de perder totalmente a razão como já havia perdido a vontade de viver.

×

A descontração no ambiente com certeza não chegava até o rapaz que tinha os cabelos secos pelo cabeleireiro. Toda a equipe estava consigo há anos o suficiente para serem amigos e ainda assim não se sentiam próximos dele.

Enquanto todos conversavam, Shouto continuava quieto, olhando para a própria imagem no espelho. Se a mentira tivesse um rosto, certamente seria o seu.

Tudo ali era mentira, começando por seu cabelo, cujo o qual o couro era esfregado com acetona para tirar as manchas do retoque recente na metade vermelha, assim como um spray de tinta capilar branca era usada para disfarçar as manchas azuladas deixadas pelo matizador na metade platinada.

A face sedutora para o fotógrafo também era forçada, visando enlouquecer suas fãs que nem sabiam que muitos dos pôsteres promocionais autografados que compravam eram carimbados por sua assistente.

Mais uma vez, recusou a maquiagem sobre a cicatriz que tinha no rosto. Era o único traço verdadeiramente seu que lhe era permitido manter, mesmo que sob a alegação de que havia ganho aquela marca depois de resgatar um animal de um incêndio, escondendo que, na verdade, aquele havia sido um acidente doméstico causado, indiretamente, pelo péssimo pai e marido que Endeavor era.

Era a única coisa em seu exterior que fazia sentir que era uma pessoa real e não o boneco que todos queriam fazer de marionete, enquanto seu interior lhe lembrava disso sempre.

Foi péssimo que o trabalho de sua equipe fosse tão eficiente e rápido. Aqueles minutos sentado talvez seriam os poucos que teria naquele dia, não queria que tivesse acabado tão cedo.

×

Rasgou a própria camisa, exausto e cansado de si mesmo. O peito nu mostrava todas as marcas oriundas das contusões dos incansáveis ensaios e das surras punitivas.

Aquele era o preço de ser um ídolo e que ele sequer fora perguntado se queria pagar. Dali da janela do apartamento podia ver toda a cidade que ignorava seu choro arrastado.

Quem imaginaria que o grande Shouto não aguentava a si mesmo? Que a fama, a grana e o glamour que o rondava não preenchiam tanto seu ser? Que ele estava quebrado, por fora e por dentro?

Por que só focavam em sua imagem diante das câmeras e não em quem era? Aliás… Por que continuavam consumindo sua imagem? Não… Não podia culpar quem não sabia de nada e sim quem lhe explorava daquela forma.

Puxou os próprios cabelos, quase enlouquecido de tanta dor e aflição. Bateu no vidro, tão fraco quanto sentia sua alma. Por que ele? Por que justamente ele teve aquele destino tão rentável quanto nojento e destrutivo? Por que ele?

Os “porquês” eram tantos que uma vida não seria o suficiente para responder e sua vontade era apenas estourar o vidro da janela e pular por ela.

Levantou. Não era impulsivo, mas já não tinha muito de sua razão. Estava disposto a acabar com aquela vida de merda que estava tendo.

Por sorte, sentiu os braços de Izuku abraçando-o e segurando firme, indicando que, apesar de tudo, ele ainda estava ali, consigo, mesmo que estivesse ruindo da cabeça aos pés.

Chorou ainda mais doído tendo quem se importasse verdadeiramente com seus sentimentos, sentindo o roçar do rosto dele em suas costas, assim como beijos sobre cada um dos hematomas que tinha.

— Eu estou com você, Shouto! - era acalentador entender que o tom usado era para ele como pessoa.

Chorou aliviado por ter ao menos uma pessoa que não o via apenas como o ídolo.


13 сентября 2018 г. 0:57:11 6 Отчет Добавить 4
Продолжение следует… Новая глава Каждые 30 дней.

Об авторе

Tatu Albuquerque Mãe de Konohamaru, madrinha de Hanabi, adepta da Fé do Sagrado KonoHana. Você tem 5 minutos pra ouvir a palavra da minha igreja? Kaiten no cu e gritaria, kore!

Прокомментируйте

Отправить!
NT Naelly Torres
AMEI ESSE CAPITULO!!! Senti o meu coração doer com o sofrimento do Shouto!!! Achei muito legal da sua parte mostrar que um Ídol é mais do que a mídia mostra, mais do que um pôster é uma pessoa que sente e sofre que nem todo mundo! !
28 января 2019 г. 17:17:04
NT Naelly Torres
! Muito mais que um pôster, que um Ídolo é uma pessoa que sente e tem problemas como qualquer outra!!
28 января 2019 г. 17:09:32
Mandy Mandy
EU TO MUITO TRISTE TATU NÃO TO FELIZ AAAAAAAAAAA oh mãezinha por que me puseste no mundo pra sofrer por fic da Tatu?!
15 сентября 2018 г. 14:55:55

  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    HAUSHAUSHAUSUAHSAUHSUASHUAHS MEU DEUS AMANDA AINDA NEM COMEÇOU 15 сентября 2018 г. 16:34:38
Anne P. Anne P.
CRLH Shouto, você despedaçou meu coração :'( Ta muitooo bom, aguardando o próximo capítulo ❤❤
15 сентября 2018 г. 9:52:21
Machadorisos . Machadorisos .
aaaaaaaaaaaaaaa meu tododeku! VOCÊ NÃO ME GONGA NÃO BIXA, EU NÃO ACREDITO QUE TU VAI ME FAZER SOFREEEEER! Endeavor é um bosta, que bom que você deixou isso claro, e Izuku é um anjo, amém! <3 Ansiosa pelos próximos capítulos!
12 сентября 2018 г. 22:11:25
~