Garden Подписаться

noir Noir

Se a nossa história tivesse sido outra, você seria o beija-flor que visitaria o meu jardim?


Короткий рассказ Всех возростов.

#shoujo #romantic #romance #sad
Короткий рассказ
2
4.7k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo único

   Lembro-me que você sempre foi um artista de grande talento; mesmo que sempre dissesse o contrário, nunca levando a sério os elogios. Você adorava desenhar a natureza; borboletas, abelhas, pássaros... Mas o que predominava nas folhas sempre foram as flores.    Você poderia desenhar um jardim inteiro, se tivesse um lugar bonito que lhe inspirasse.
   Lembro-me que você passava horas na varanda de casa, observando os beija-flores em volta das plantas de sua mãe. Você desejava pintá-los, porém eles nunca paravam quietos de fato. Eu adorava a sua reação quando estava prestes a começar a pintá-los e eles fugiam voando pelo quintal. Era algo engraçado e fofo ao mesmo tempo.
   Eu sempre adorei qualquer coisa que vinha de você.
   Seus desenhos, sorrisos, sua voz, suas expressões; o brilho nos seus olhos, suas piadas de mau gosto, cada traço do seu rosto e corpo... Sempre te observei de longe. Sempre te amei em segredo.
   Demorei até três anos para que pudesse lhe contar a verdade. Aquele seu olhar. O seu sorriso que se desmanchou e eu nunca tinha visto aquela expressão em você antes. E eu me lembro exatamente as palavras que usou; tentou me confortar, tentou não me magoar, mas você sabia que seria inútil.
   Um coração despedaçado, apertado. Senti-me sufocada, não conseguia respirar, era difícil até mesmo falar. E era ainda mais complicado olhar em seus olhos. Esses olhos que eu sempre gostei de admirar. Eu achei que fosse morrer, e uma parte de mim realmente desejava; mas o medo da morte sempre predominou.
   Foi com essa angústia que a primeira flor surgiu.
   E estou doente de amor e não sei até quanto posso aguentar.
   Ontem à noite eu me afoguei enquanto dormia, acabei por vomitar pétalas de rosas. Sua flor favorita. Acredito que você iria adorar vê-las, eu mesma adorei; mesmo tendo tido dificuldade para respirar ou falar. Era algo bonito de se ver, mesmo que fosse um pouco bizarro enxergá-las com manchas de sangue. Quase como um fenômeno incrível.
   Pergunto-me o que você faria se soubesse a situação a qual me encontro. Fazem alguns dias que não nos vemos. Preferi cortar contato para ver se meu estado melhorava. Ledo engano. Mesmo fugindo, eu jamais poderia esquecê-lo; não enquanto eu ainda posso ter esses sentimentos sobre você.
   Tudo o que sempre desejei, desde o dia que me apaixonei, foi que eu não houvesse te conhecido; talvez assim eu sofresse menos. E isso pode soar um pouco egoísta, mas não quero que me interprete mal.
   Eu amo você como nunca amei ninguém e é isso que está me matando aos poucos. Chegará um dia em que essas flores irão encher meus pulmões e traqueia, sufocando-me até à morte.
   Como você irá reagir quando eu morrer?
   Seria a morte uma opção melhor da que estou agora? Eu queria tirá-lo da minha cabeça; porém, percebi que, quanto mais amamos alguém, mais trabalhoso isso se torna.
   Conforme seu rosto aparece em minha memória, lembranças surgem e nasce uma nova flor. Junto à ela vem às dores e o gosto ferroso devido ao sangue. São flores tão lindas e perfumadas, embora seja doloroso demais ter que recebê-las.
   Fui atrás de uma cura, o médico disse-me coisas que me fizeram ficar pensativa. Se continuar te amando, de fato, irei morrer. Porém, eu tenho outra opção, mas isso custaria-me um preço muito alto.
   Há uma cirurgia a qual preciso me submeter se quiser sobreviver; todavia, se a fizer posso me esquecer de você. Minhas lembranças, todas elas, poderão ser apagadas e nem mesmo me lembrarei que você um dia existiu. Também perderei minha capacidade de amar novamente; e isso pode ser um ponto positivo, ao menos não sofrerei mais e as dores cessarão.
   Enquanto você lê esta carta, estou sentada em uma cadeira, dentro de um consultório, esperando por fim ser chamada. Foi uma decisão complicada, você foi alguém importante e agora será esquecido; porém, será o melhor para nós dois.
   Sei que se sente culpado por não me amar e, se pudesse, o faria. Porém, se houvesse escolha, eu não te amaria. Um pouco contraditório, não?
   Ouvi o médico chamar por meu nome, finalmente chegou a hora.
   Esse jardim que há dentro de mim irá sumir, desaparecer. E junto a ele se vai qualquer resquício de que um dia te amei. Perdoe-me por isso, mas não aguento mais sofrer.    Precisarei seguir em frente, mesmo que nunca mais volte a me apaixonar.
   Se a nossa história tivesse sido outra, você seria o beija-flor que visitaria o meu jardim?
30 июня 2018 г. 17:51:50 0 Отчет Добавить 2
Конец

Об авторе

Noir I like animals and yaoi.

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~