Tale of a life Подписаться

L
Laura Serra


Luca e Alex Ludovic são gêmeos com personalidade bem distintos, são dois adolescentes que frequentam um instituto muito requisitado o Charles Blaker, à principio tem uma vida normal como qualquer pessoa de suas idades com conflitos familiares, o começo do primeiro amor, o experimento da florecer da idade, mais suas vidas tem uma reviravolta quando um acidente trágico transformando tudo a sua volta , a partir desse fato ele irão descobrir o que realmente importa e como vão lutar contra a força negativa do universo. Obs: postada no sprit e wattpad


Драма 21+.

#proibidoparamenoresdedezoito #amizade #familia #escolar #musical #romance
0
4796 ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждое воскресенье
reading time
AA Поделиться

1. Dúvidas & Respostas

“muitos se perguntam por que vieram a este mundo, qual sua razão pra viver, Eu não posso com certeza responder suas dúvidas a respeito da vida, mas posso lhe dizer que isso você só vai descobrir sozinho com sua própria experiência”.

Bom dia a todos! Aqui é Malena Andrade trazendo para vocês estudantes uma breve reflexão, relembrando a todos que o prazo para as competições escolares está finalizando, então se apressem para que seu clube especialmente aquele que são voltados para prática esportes estejam participando das competições e tragam títulos ao Instituto Charles Blacker , o que é muito importante para nossa escola, o recado está dado, voltamos já!

Na rádio se ouvia um som bem leve para aquela manhã, horário quando os estudantes começavam chegar ao Charles Blacker.

Ao final do corredor podia-se notar uma conversa muita intensa entre um casal de namorados, algo que era muito comum em sua relação.

_ Eu já te disse ontem que eu tinha saído com o nick. Afirmou luca enquanto olhava fixamente para marina. o que aconteceu foi que ele foi embora porque ele disse que os país deles tinha voltado de viagem um pouco antes, “sweet”, você me entende né?" Ele falou fazendo cara de cachorrinho pidão, enquanto afrouxava a gravata.

_ acho que por hoje me contento com sua resposta esfarrapada, mas se por acaso você pensar em me trair... ela respirou fundo. eu não acho que seja uma boa forma de conduzir um relacionamento, que deve ser baseado em confiança e lealdade mútua. Falou em meio a suspiros, marina achava conflitos de casais muito desgastantes e preferia evitar. A ruiva estava já cansada das discussões constantes.

_como eu posso querer trair você? eu nunca olhei para outra garota nessa escola ou qualquer lugar. Falou com um sorriso faceiro no rosto, se aproximando da namorada para lhe dá um beijo, mas, foi rechaçado.

Aquilo obviamente era uma mentira, e ele sabia , e sua namorada Marina ao menos desconfiava, mais nunca viu nada de concreto, Luca era disputado por garotas aos montes dentro do instituto e esse tipo disputas aumentava seu ego, ele sempre ficava com várias garotas apesar de namorar Marina.

 _você acha que sou burra é?! Não responde por favor, sabe as vezes acho que sou a única que se importa com nosso namoro só EU, você parece está sempre no mundo da lua, não se importa mais comigo como antes e quase não estamos mais tão juntos como eu gostaria.

Luca pareceu surpreso com o que ela dito, refletiu antes de responder.

_bom...ele começou a gaguejar. Acho que vou usar uma das filosofias da minha tia, que diz que todo relacionamento tem suas estações então no momento estamos no começo do inverno, porque estamos muitos ocupados com nossas atividades extras então não temos muito tempo um para o outro.

Marina por está cansada achou melhor acabar com essa conversa e por hora aceitaria sua resposta então decidiu que ia ficar mais uns minutinhos com luca depois seguira para sua aula de geografia.

Luca pensou que foi sua desculpa mais elabora que já tinha dado por ele e que ele tinha inovado na criatividade, mais sua preocupação era outra agora. 

Foi se aproximando de marina para poder beija-la quando surgiu alguém por detrás deles o que os-assustou.

_e aí cara! Nick gritou para cumprimentar o amigo.

_o que você quer, não está vendo que estou ocupado. Falou esbravejando.

_foi mal, mais eu queria te avisar que...

Ele olhou para marina e viu o mesmo olhar fulminante.

_luca vamos pra outro lugar preciso te falar algo Ele se despediu da namorada e foi em direção ao armários um pouco mais distante da namorada.

Todos os corredores estavam cheio de estudantes, conversando ou mesmo retirando seus matérias dos armário, mais aquela segunda feira não era um dia comum para aquela escola pois estava o maior "bor burrinho" por causa  do caso acorrido com uma família de uma aluna, sua residência foi tomada por uma gangue, enquanto estavam no poder deles todos foram ameaçados e torturados, até que culminou na morte da matriarca da família, da casa foram levado vários pertences e ainda foi deixado uma marca em sua parede para que se identifica-se quem eram os responsáveis pelo crime, aquele bando não era desconhecido da polícia já que investigavam eles há meses, eram denominados de the leo's que se assemelhava com leopardo, por causa da marca que deixavam no locais dos crimes que era uma pata de um felino e dois arranhões.

_não é possível que tenhamos deixado aquele bando escapar de novo! Esbarava
a Delegada Cordélia com sua equipe pela falha na operação. O pior é que ainda houve uma vítima, temos que ser mais eficientes, somos profissionais treinados para este tipo de operação não é admissível erros. Bufou ela. 

Cordélia Amaro era a chefe de polícia que coordenava essa investigação e depois de 6 meses no encalço dessa gangue já tinha se tornado cansativo e as inúmeras falhas na capturas deles estava sendo muito arriscado para sua equipe que sofria ameaça constante do superintendente. 

_ vocês receberam meu relatório no final do dia, os demais estão dispensados. falou enquanto massageava as têmporas. fique policial Martinez preciso falar com você.

_ você tinha me dito anteriormente que tinha algo a me falar,  mais creu que estamos cavando um buraco sem fim, andei revisando os relatórios anteriores e percebi que quanto mais eu penso não acho algo que tenha alguma ligação com qualquer quadrilha. falou pesarosa.

_na verdade tenha quase certeza que estamos usando uma linha de investigação completamente diferente do que é de verdade.

_então qual sua conclusão? de repente Cordélia ficou interessada.

_os the leo's como o pessoal apelidou eles tem uma ligação muito forte com aquele colégio inglês. porque não me lembro de nenhuma que não estudava no instituto Charles Blacker

_Serio isso?! isso é obvio já tínhamos essa percepção antes lembra?

_Calma não estou falando de uma pista obvia é claro! eu só não compreendo porque atacaram uma família de classe baixa.

_você está querendo dizer o que? Quero dizer qual sua linha de raciocínio?

_acho que este caso não tem nada haver com poder aquisitivo, mais algo mais profundo talvez?

_interessante,então vocês está querendo dizer que...eles não estão querendo ir atrás dessas famílias por riqueza então qual seria a motivação deles? aí fica uma lacuna.

_temos usar essa linha que estou falando. sobre eles terem algum conceito ou alguma regra ser seguido.

_é uma luz, por enquanto. Eles começaram a vasculhar papelada em buscas de pistas

Essa gangue era uma real ameaça a sociedade, mais poucos sabiam muito profundamente o que eles queriam e porque de cometer tal atrocidades , e que de alguma forma estavam ligadas a esse instituto.

[..]

Acho que só ficou tão dramática quando aquela mulher que ficava sempre repetindo, nós não tem condição, e começava a chorar desesperada. Falou minerva aos risos junto com bruno que abriu a geladeira e pegou uma cerveja.

_falando nisso, ei dom porque temos que sequestrar essas pessoas pobres mesmo?

_ isso é secreto e as minhas ordens não se questiona se cumpre! Mais confesso que foi extremamente divertido ver eles se humilhando implorando pelas suas vidas, isso me animou, foi como posso dizer... estasiante, essa é a palavra!

_sim, foi legal, mais eu não estou tão afim de desperdiçar meu talentos com besteiras. Minerva se jogou no sofá.

_eu já disse. você quer o que? Além do mais você me segue porque quer! Demétrio Cuspiu as palavras.

_eu sou a melhor lutadora, melhor em espionagem, por ser a melhor não quero ficar fazendo qualquer coisa. Minerva se levantou e colou seus braços em volta dos pescorço de Demétrio.

_sei das suas ambições mais isso não ter nada com esse crimes comuns, se cumprimos o que nos foi passado a nossa recompensa será grande! Falou com brilho nos olhos.

Instituto Charles Blacker

Eu não sei você mais acho que essa história já me cansou! Reclamou Alex já entediada com assunto maçante.

_você não se preocupa? Questionou lola meio confusa.

_ sim mais eu acho que esse assunto muito pesado sem contar que eu estou exausta.

_a maioria desses casos...quero dizer todos esse casos estão envolvidos alunos daqui, isso tem me apavorado. Lola sussurrou para amiga.

_ você Lolita está encanada com essa historia não para de falar disso desde que que cheguei, vai pensar em ouras coisas vai te fazer bem. Falou enquanto se encostava em seu armário.

_como o que?

Alex ficou pensativo por um momento até que observou que Juliano se aproximava então decidiu escapar de sorrateira.

_bom... nós nos falamos mais tarde, agora eu tenho que ir!

_mais o que? você já vai? mais eu tenho que ouvi sua resposta! Alex você quer me matar!aghh! Exclamou lola jogando suas mãos para cima de irritação.

Sua atenção estava voltada para poder escapar do namorado, a essa altura nem escutou o que sua a amiga  lhe falou parecia que quanto mais ela andava apressadamente suas pernas faltava e com os corredores cheios não ajudava muito o que ela detestasse demais aquele colégio. Pensou consigo porque seus pais tiveram que coloca-la para fazer esse teste para estudar nesta escola não é porque essa instituição se baseia em um formato inglês que quer dizer que ela seja boa, na sua mente várias coisas sem sentido rodavam, mais seu único objetivo era poder escapar dele, enquanto caminhava rapidamente sem ao menos prestar atenção esbarrou em alguém.

_ohh!sai da frente você não está vendo que eu quero passar! Soltou as palavras mastigadas.

_mil desculpa senhorita eu não vi você aí, também como poderia olhar um furacão! Joaquim adorava ser sarcástico e ainda mais se fosse pra falar algo para Alex.

_só porque estou apressada vou deixar passar essa.

_ora alex, eu não estou jogando piadas não faz meu estilo!

_é verdade, eu sei disso, seu forte é ser um babaca idiota! falou ironicamente.

_ isso parece mais seu irmão ou mesmo seu namorado, mais quanto mais falo com você mais penso que não consigo ter uma conversar normal com você , levanto tudo pra discussão, brigas, com você não dar para dialogar, sabe qual o meu real problema contigo é essa sua falta de conscientização que nem tudo é do seu jeito, você tem que admitir que nem todas as vezes está certa! é como Daniel disse você é uma manada sem direção, buscando fugir dos predadores. Constatou.

_ora essa eu não sou autoritária. Só que você é muito irritante com esse jeito tão... você.

_você quer dizer uma pessoa normal com maturidade, que aceita seus erros e aprende, mais já estou cansado de discutir . corre sei lá para onde senhorita perfeita que nunca erra.

_estupido! você está se achando demais?! acha que é uma pessoa madura, mais é apenas um adolescente inseguro. Alex debochou de Joaquim.

_não foi isso que eu quis dizer... Melhor deixar pra lá, então do que você tá fugindo? Falou com um ar irônico e ao mesmo tempo curioso.

_bem...era do juliano...mais espera aí o que você tem a ver com isso? eu não tenho que lhe dar satisfações da minha vida! ela refletiu por uns segundos. Olha só quero que me faça um favor , falou se aproximando um pouco mais da sua altura já que ela era menor que ele. Só se  caso ele lhe perguntar, no caso Juliano diga que fui para aula de artes.

_essa é sua aula agora, nunca vi você interessada nisso.

_só diga isso  que estou falando, ok?!

_tá bom. Falou meio que forçado.

_agora eu estou indo.

Joaquim não se importou muito pela razão pela qual ela estava fugindo, mais sabia que queria ver o que acontecia se as coisas não saísse do jeito que ela planejou e a grande "Alex" perdesse o controle do que acontecia ao seu redor, queria ver ela provar um pouco do que ela não tem experiência. Ele observou que o namorado dela chegava cada vez mais perto então decidiu chama-lo.

_ei! Juliano você pode se aproximar aqui?!

_olha, eu não quero papo contigo, tá legal!

_ainda está com essa história de ciúme, porque eu passo bastante tempo na casa da Alex porque sou amigo do irmão dela, cara ela não faz meu tipo, e mesmo que fosse eu não desço a garganta dela Tá legal, escuta o seguinte a Alex está na sala de música parece que ela trocou de horário, vai lá falar com ela.

Juliano estranhou o fato dele está lhe contando isso mais mesmo assim foi até o local afinal não tinha nada a perder mesmo que Joaquim estivesse mentindo. Quando à sala de música, ele notou que realmente ela estava lá e, então começou a tomar coragem para aquilo que ia dizer.

Ele abriu a porta e foi se aproximando dela sem que ela notasse sua presença, por causa da música que escutava no momento ela se virou e olhou aqueles olhos cor de esmeralda lhe fitado.

_Alex... Não dá mais!

Alex ficou perplexa com afirmação, achou que ele era muito egoísta a ponto de falar aquilo a ela, tentou se acalmar para refletir no que responder.

Ela na verdade não estava preparada para tal situação, mais não queria dizer que não desejava já que seus hormônios gritavam.

_é claro que não dá mais... Sua necessidade vem sempre na frente da minha vontade! Falou ironicamente.

_olha pensa comigo, vai, nós já estamos namorando há um ano, não tem com ficar só nisso você tem que me dá uma resposta agora!

_isso é muito machista da sua parte! Esta última frase ela praticamente explodiu. E outra somos muito jovens para isso. Creu que estamos nos apressando.

_eu só estou dizendo que nenhuma relação sobrevive a isso, eu quero avançar.

_no caso esta última palavra quer dizer que se eu não for pra cama com você eu não sou uma boa namorada, não é?! olha só tenho 15 anos e você 16 e agora está falando de sexo, isso não é um pouco precoce?! 

_não! Falou meio nervoso. Não foi isso que eu quis dizer, é só que... suas palavras foi interrompidas pelas indagações dela.

_mais pensou? Aposto que pra você sem sexo não existe relação de um homem com uma mulher. Enquanto falava isso ela pegou umas baquetas no chão e se aproximava dele querendo encurrala-lo. 

_não. Juliano Falou fitando o chão.

_então você tem uma resposta pra me dá?

Ele pensou um pouco.

_eu te dou um tempo maior. Ele falou rapidamente e tentou sair rápido da sala.

_calma ai! ela fuzilava com os olhos. 

_oi? falou quase que um sussurro.

_eu não vou querer esse tempo que você está me dando!

_então quer dizer...

ele se aproximou da namorada e segurou sua cintura para dar-lhe um beijo, quando a mesma o empurrou bruscamente.

_está muito enganado se acha que eu não quero o tempo porque estou decidida a aceitar, escuta bem eu decido quando vai ser e se eu quiser, e se caso não esteja satisfeito pode procurar outra, mais sabe não te aconselho a fazer isso e mesmo que eu tivesse 20, 25 ou 30 anos eu aceitaria tal proposta, você é um idiota!

ele hesitou em sair, mais depois de sua respiração voltar ao normal se retirou da sala.

Depois da conversa ela respirou fundo,  seria sua primeira vez e não queria ninguém a forçando algo que não se sentisse preparada.

Alex seguiu à classe do Professor Estrela e olhou seu celular e percebeu que já estava atrasada.

Toc...toc...toc...

Ela tocou á porta três vezes pedindo permissão pra entrar.

_Professor? Posso entrar?

_ Claro, eu até estranharia se você chegasse à aula no horário, eu só gostaria de saber o que você faz tanto antes de tocar o inícios das aulas.

Alex ficou meio que indecisa se respondia a tal afronta ou permanência calada, mas se lembrou de que o diretor disse que se recebesse mais uma advertência ela ia direto para a detenção e isso faria perder o clube de debate e sua mãe precisava que ela ficasse com Bianca esta semana e ela detestaria ficar até 21:00 horas na escola, em vez disso contou ate dez e apenas procurou um lugar para sentar, a sala onde estava possui uma escada que a cada andar tinha um número determinado de cadeiras e um corredor bem no meio.

_e aí Alex? Falou Lola bem animada. Eu soube que você estava na sala de música com juliano. falou maliciosa.

_quem foi que te contou? Falou já irritada.

Neste meio tempo  o  professor começou a falar de um livro, que ele considerava  o melhor que já foi escrito pelos americanos já que quando se trata de literatura ele apenas citava este livro era A letra escarlate.

_não fica assim, tá legal, foi o Joaquim que me disse, tá bom.

_eu sabia que não podia confiar naquele idiota nadador, mais depois eu me acerto com ele.

_ então o que vocês realmente estavam fazendo lá? Perguntou sussurrando enquanto cobria seus rostos pra que o professor não às observasse.

_ você acredita que ele forçando uma barra para fazer sexo comigo? Falou indignada.

_qual o problema? Vocês não estão namorando, não sei o que está te perturbando.

_ olha pra você é fácil falar, mas eu...

_você o que?! Fala mulher tá me deixando curiosa.

_eu sou virgem, você sabe disso.

_ahhh! É isso, eu já sabia disso, achei que não queria porque já tentaram te abusar e agora tá com trauma.

_oh, valeu Maria Dolores, é assim que você diz que minha é amiga! Falou ressentida. mais também não vou aceitar ele exigindo isso de mim, sou um pessoa não um objeto se não estou a fim não quero alguém desrespeitando minha decisão.

_eu detesto quando fala meu nome todo! E...

Quando Dolores ia completar sua frase, foram interrompidas pela aproximação do professor. Ele bateu a mão sobre o balcão onde estavam que assustou as duas.

_eu gostaria de saber se vocês estão prestando atenção na aula?

_é claro professor, você não tá falando sobre A letra escarlate?! Falou meio que perguntando.

_ Alex, você está me respondendo ou perguntando?

_respondendo, claro! Falou ainda puxando um pouco a voz

_que fala sobre...

_sobre códigos que precisa ser decifrados e que quando encaixados forma uma letra vermelha?! Lola falou ainda indecisa sobre sua resposta.

Alex caiu em desespero ao ver a resposta da amiga.

_não, Dolores o livro não é sobre isso, mais pela sua falta de atenção e de sua amiga vou lhes passar um trabalho do livro, que será a apresentação do resumo do livro completo na frente da turma.

As duas não souberam o que responder e nem seria o momento adequado pra isso, naquele instante o sinal tocou.

_Bom próxima aula vamos debater a respeito da literatura brasileira e me tragam as suas obras preferidas, bom podem se retirarem.

Todos os alunos se retiraram da sala restando apenas marina e o professor.

_sabe Sr. Estrela eu gostei muito da sua aula pra mim ela foi fascinante!

_fico feliz que tenha gostado senhorita. Ele falou enquanto guardava seu material em sua mochila.

_o que tenho que ressaltar nesta obra o grande determinismo de Hester que chamou minha atenção Que apesar de seu erro de modo algum ela perdeu sua essência.

Marina olhava pra ele com um olhar encantador que qualquer visse poderia confundir com paixão mais não, era uma admiração que ela tinha a respeito dele.

_sabe eu estou escrevendo um novo roteiro pra meu clube de teatro, eu gostaria de escrever algo inspirado nesta obra mas acho que eles não aprovariam principalmente a babi.

_isso é muito bom, mas, porque você não tenta fazer algo da sua própria criatividade sei que você é capaz.  agora estou com um pouco de pressa por isso não vou poder lhe dar atenção, depois você me diz como está se saindo seu scrite "ok".

Ele seguiu em direção á porta quando marina lhe chamou novamente.

_ei, professor é bom falar com você!

_também é bom falar com você.

E ele saiu pela porta, quando já estava nos primeiros degraus olhou barbara e suas amigas saindo do banheiro Provavelmente estariam retornando as suas classe, então decidiu espera-las.

_ei babi venha aqui! preciso falar com você.

_o que foi eu não tô com paciência pra você marina hoje não! sabe marina você sabe que eu mereço mais esse cargo do que você porque sou a mais talentosa. Falo cambando-se

_olha, é melhor parar de gracinha, não é porque todo mundo aqui te chama de diva do teatro que eu vou começar a te tratar diferente, e eu sei porque você está tão irritada, é porque você é egocêntrica! Esbravejou marina. eu fui escolhida pra ser diretora do teatro enquanto o professor Silas está ausente por mérito.

_ual! Dessa vez você se superou você pode repetir isso de novo porque quero gravar para colocar na site e no impresso do jornal! Falou Maria Eduarda bem interessada.

Babi cutucou ela para parar. ela olhou para ela com a feição de que não estava ligando pra a opinião da amiga.

_o que foi?! ficaria interessante no jornal.

_sua tarefa no jornal é escrever sobre "entretimento".

_fala logo fofoca! Falou Olivia já estressada com todo aquele papo.

_ só quis aparentar que o trabalho que ela faz é bom. Marinou rosnou. agora só quero que você chegue cedo no ensaio da última vez demorou 30 minutos pra chegar e começamos atrasados e vê se capricha nas aulas de canto você é boa como atriz mais como cantora dá umas deslizadas.

Marina falou esta última frase já andando e dando as costas. Babi olhou pra marina com um com um olhar fuzilador.

_aí se ela soubesse o que namoradinho dela faz pelas suas costa, seria minha grande chance de Me vingar, mais o que é dela tá guardado! Sabe Duda seria sua grande chance de escrever um Artigo épico!

_você não está pensando em fazer nada, ou tá?! Olívia perguntou curiosa.

 _olha Olivia quando chegar a hora você vai saber... falou enquanto arrumava seus cabelos Chanel loiros.  

_Se eu fosse você não faria nada para prejudicar a Marina, ela pode parecer inocente ou até lenta mais nunca sabemos o que acontece com alguém quando se está com raiva. Constatou Duda.

_Cala boca Duda! afinal de que lado está? Se escolher o outro lado já sabe as consequências?

Maria Eduarda apenas bufou.

Maria eduarda era a mais discretas das três e em nada parecia com Barbara ou Olívia, o fato é que ela se juntou e formou amizade com elas por puro interesse, mais aos pouco foram criando vínculos mesmo discordando das atitudes de suas amigas, para ele era assim quando amamos uma pessoas suportamos e até relevamos certas atitudes porque gostamos das pessoas pelo bem querer que temos por elas.

22 мая 2018 г. 17:33:27 0 Отчет Добавить 0
Прочтите следующую главу Somente por Amor

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 2 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму