Entre Notas Подписаться

ayzu-saki Ayzu Saki

"E quando o menininho nasceu, ele tinha os seus olhos e o rosto dela, e era a coisa mais linda em que você tocara na vida. Os olhos eram muito grandes e azuis, e ele era tão pequeno e perfeito. E vocês nunca pensaram que podiam ser mais felizes. " Sobre a música, e sobre o amor. E sobre como eles podem ser a mesma coisa. [Escrevi essa estória depois de ver esse vídeo lindo de dois estranhos improvisando um dueto em uma estação de trem em Paris. O vídeo segue abaixo]



Фанфик Аниме/Манга 13+.

#au #deficiente-auditivo #music #minakushi #sasunaru
Короткий рассказ
12
4.9k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo único

Notas iniciais

Essa eu escrevi baseada em um vídeolindo que vi recentemente, sobre dois desconhecidos que se encontram em uma estação em Paris e que fazem um dueto juntos como se se conhecessem a vida inteira.
O nome do vídeo é "improvisation at the train station in paris!" e vale a pena ouvir essa lindeza!

..................

Você conheceu a mulher da sua vida quando os dois tinham seis anos de idade. Sua mãe te obrigara a entrar no coral da igreja e você viu a menina ruiva. Quando ela cantou até mesmo os pássaros do lado de fora na janela pararam pra ouvir.

Foi quinze anos depois que vocês se mudaram para um sobrado, em uma rua de casas todas iguais. E quando o menininho nasceu ele tinha os seus olhos e o rosto dela. Era a coisa mais linda em que você tocara na vida. Os olhos eram muito grandes e azuis e ele era tão pequeno e perfeito.

E vocês nunca pensaram que podiam ser mais felizes.

......

Seu filho tem alguns meses, quando vocês percebem. Bastaram alguns exames e foi confirmado. Naquele dia, vocês dois voltaram tristes para casa, com uma certa resignação e outras consultas marcadas. Os dois sentam no sofá, um pouco perdidos. O menininho de vocês faz um som de atenção, notando o humor. Vocês dois sorriem novamente, olhando um para o outro.

Porque estavam juntos e iriam ficar bem.

Ainda assim, você nota os olhos dela no piano da sala, o piano que durante toda a gravidez, os dois conversaram sobre se o pequeno se interessaria por música. Você não tem coragem de falar do pequeno violão ainda guardado no armário, que seu pai havia dado de presente ao neto ao nascer.

.............

Ele tem 5 anos e nunca para quieto, mesmo durante o sono. As mãos sempre se movendo, na língua de sinais que vem absorvendo como uma esponja, sempre querendo saber mais e mais. Vocês estão sempre cansados. Ela largou o trabalho para ficar em casa, você volta sempre tarde da delegacia, mas quando no meio da noite vocês ouvem as pegadas e sentem a bola de energia se encolhendo perto de vocês na cama, vocês apenas olham um para o outro sonolentos, o trazem para mais perto e sorriem.

.............

Ela liga para você no meio do serviço, o que raramente faz. Seu coração bate rápido, preocupado, mas a voz dela é de mistério, apenas perguntando quando você volta pra casa, tem uma grande surpresa te esperando.

Você consegue voltar mais cedo naquele dia. Abrindo o portão, você ouve o som do piano, mas ela está ali na porta, sorrindo. Você não entende, apenas a segue e é quando o vê. O pequeno milagre de vocês, que nem mesmo alcança direito os pedais. Tocando. Uma expressão concentrada.

E o mundo tem esses mistérios, você pensa, enquanto abraça sua esposa e vocês apenas apreciam o som que ecoa pela casa na tarde. O menininho de vocês não consegue falar e para o mundo ele não pode ouvir, mas ele nasceu com a música dentro dele, pois foi a mesma música que uniu seus pais.

.................

O garotinho de vocês tem oito anos e é um prodígio. As revistas locais querem vê-lo, a orquestra da capital quer que ele toque. O garoto surdo, que tem a música dentro de si. Mas você sabe que seu filho não é realmente surdo, ele consegue escutar. Escutar coisas que ninguém mais escuta. Ele tenta explicar para vocês, como a música está na cabeça dele, como ele apenas a ouve sem parar, em seus sonhos, durante o dia.

Ele diz que a música o chama.

E você se pergunta para onde a música irá o levar.

.................

Você tinha que trabalhar naquele dia, um caso de última hora, mesmo na pacata cidade. Quando eles chamam você para o local, eles falam do acidente durante o caminho para a apresentação. Seria um grande dia e você sentia-se culpado por não ir ver o grande dia dele, mas ela foi e disse que voltariam no mesmo dia, que tudo daria certo.

Ela ainda está viva quando você chega. Você está lá quando ela fala a última palavra, eles tentam a remover das ferragens, mas você sabe, vocês dois sabem.

Você o encontra encolhido na cama do hospital horas depois, apenas alguns arranhões. O impacto foi todo no lado dela e você sabe que ela tentou protege-lo, como sempre juraram que fariam. Ele está acordado, ele o olha, as mãos frenéticas, repetindo sempre e sempre a mesma coisa. O rostinho de dez anos velho demais para a idade.

Você o abraça, diz que vai ficar tudo bem, mesmo sem saber como e quando e se. Mesmo sem saber como ficarão sem ela. Seu filho apenas continua movendo as mãos em seu agarre.

"Eu não ouço mais nada. A música se foi."

Foi o primeiro pior dia da vida de vocês dois.

O mundo perdeu a cor por meses para você naquele dia.

.............

Ele tem 16 anos e ainda continua inquieto. Vocês cuidam um do outro. Ele tem aqueles olhos de quem cresceu cedo demais e você se sente triste por isso.

Os professores gostam dele, mas falam que ele não consegue focar em nada. A medicação para O TDAH ajuda, mas você sabe que seu filho sabe focar quando quer. Como ele focava na música, agora ele foca em seus casos, quando você chega da delegacia, ele sempre está o esperando na sala, ansioso. E você sabe que não deveria, mas você sabe que ele precisa disso.

Você sabe que no fundo seu filho é um gênio nisso em desvendar mistérios.

Afinal, ele mesmo era um.

................

A primeira vez que seu filho lhe fala que acha que tem algo de errado, você fica preocupado. Quando ele fala sobre solidão e sobre o beijo que a menina mais bonita da escola lhe deu, o qual ele não sentiu nada.

Vocês falam sobre garotos e por você tudo bem. Você teme sobre o mundo, mas você jurou protege-lo, ele é seu menino.

O menininho de vocês.

Naquele dia você deixou ele beber um gole de cerveja e assistiram um jogo que nenhum dos dois entendiam.

Foi bom.

................

O segundo pior dia da vida de vocês dois foi aquele em que você chegou no hospital e encontrou seu filho na maca. E você sabe que as pessoas que fizeram isso, que colocaram seu filho na cama do hospital, são os filhos das mesmas pessoas que você protege todos os dias.

Você senta do lado dele e você pensa na vida enquanto o espera acordar. Você pensa sobre o que é certo e errado, você pensa sobre amor e ódio.

E quando seu filho acorda e assustado pergunta, as mãos hesitantes, se é errado amar outro garoto, você apenas o abraça e o deixa chorar.

..............

Seu filho tem dezoito e está indo embora. Você não quer o deixar ir. Você finge que não vai chorar, sabendo que vai falhar de forma miserável quando ele pega o voo para o outro lado do país.

Quando você volta pra casa naquela noite, você olha o lugar vazio, pega um cerveja e fica pensando em tudo e em nada.

Apenas que o silêncio é alto demais.

.............

Vocês estão em Paris no aniversário de dez anos que ela se foi. E você deseja que ela possa ver como o menininho de vocês cresceu, como estava mais alto que os dois. Como ele parecia tanto com ela, na estranheza, extravagância. O quanto ele era maravilhoso.

Vocês estão em Paris, esperando o trem, quando seu filho para olhando para algum ponto. Você segue e vê um garoto tocando piano. Você se sente triste, porque você sabe que ele não toca desde aquele dia, o dia que a música dele se foi.

Que ela se foi.

Vocês ficam lá, olhando por um tempo, até que seu filho se move, lhe dando um breve sorriso e vai em direção ao piano e ao estranho. Você está surpreso, você pensa, maravilhado, que ele vai pedir para tocar, mas o que acontece é ainda melhor.

Você vê a mágica acontecendo novamente. Como os dois tocam juntos naquele piano, naquela manhã. Como as pessoas aplaudem. E você tenta não chorar, apenas fascinado, focado.

Você vê ela ali, como se ela estivesse ali perto dos dois. Quando seu filho termina, os dois estão sorrindo um para o outro. Ele olha para você, as mãos se movendo.

"A música. Eu a ouço de novo."

Você olha o estranho direito pela primeira vez, em como os olhos, ironicamente puxados, se arregalam um pouco surpresos ao notar a língua de sinais. As pessoas ao redor também parecem maravilhadas. Quando vocês sobem no trem, ele está com vocês.

E você olha pro sorriso do seu filho e pensa se a música trouxe o que ele estava esperando todos esses anos atrás.

........................

O estranho do piano ainda está lá dois anos depois quando você vai visitar seu filho na formatura. Ele está lá e fala, meio nervoso, sobre um apartamento e como ele estava vindo ficar de vez no país. Seu filho está no piano, seu menino. Ele sorri para vocês dois como não sorria há anos.

"Meu filho é trabalhoso, Deus sabe como ele é trabalhoso." Você diz. "E como eu preciso de uma mão para cuidar dele. O emprego agora é seu também."

O estranho do piano sorri, assentindo.

Você vê os dois tocando juntos no piano.

E você lembra da menina ruiva e de como os pássaros paravam pra ouvir a música dela também.

........................

Os cabelos dela são vermelhos, assim como o sangue ao redor das ferragens. O corpo esmagado. Ela segura sua mão e vocês dois sabem que não tem volta, mas você ainda a pede para ficar, para aguentar um pouco mais.

"Prometa que vai cuidar dele."

"Eu prometo."

11 мая 2018 г. 19:05:05 10 Отчет Добавить 12
Конец

Об авторе

Ayzu Saki Detesto o tempo, sempre adianto meu relógio para nunca me atrasar, e ainda assim me atraso. Detesto o tempo, porque ele não cura as coisas, só passa. Queria domar o tempo mesmo, para viver todo o que quero viver e não pode caber na minha vida. Essa é a minha sina, e um monte de histórias não terminadas no fundo da gaveta.

Прокомментируйте

Отправить!
KL Kitsune Lyra
Olha eu relendo esse icone lindo, apaixonada como sempre e pensando em como você consegue me tocar dessa forma com a escrita, to tão tão emocionada, quero ainda mais aprender libras agora, foi tudo tão doloroso e tão lindo, obrigada <3
14 сентября 2019 г. 21:19:12
Camy <3 Camy <3
Okay, agora eu venho como leitora pra dizer que a história TÁ LINDA DE MORRER, ME DÁ UM BEIJO. PQP, Ayzu, eu tô apaixonada! Fiz libras tem pouco tempo e a gente tem uma falta tão grande em histórias que representem essa realidade. Isso aqui ficou tão soft, a gente nem sabe quem é o par do Naruto (dá pra perceber pela tag, mas eu curti não saber, na verdade, kkk), e é tudo tão suave e delicado. Cê tem que cuidar a pontuação, que nem eu falei no comentário da verificação, mas de forma geral tu conseguiu criar esse clima pausado e lento e com um ritmo delicioso muito bem. Sério, eu amei muito a tua história! Um beijo no teu core <3
1 декабря 2018 г. 17:32:42

  • Ayzu Saki Ayzu Saki
    <3 <3 Essa estória é meu xodô. Eu aprendi língua de sinais há uns anos quando atendia um paciente, tentei passar um pouco do que via com ele no convívio <3 É um estilo de escrita bem diferente do que estava acostumada também, o único nome citado acaba sendo do Minato no final haha Post-is coloridos feels 1 декабря 2018 г. 18:20:11
Camy <3 Camy <3
Olá! Venho em nome do Sistema de Verificação do Inkspired. Sua história foi colocada em revisão. Para que ela seja verificada, atente-se aos apontamentos a seguir e depois responda a este comentário para que ela seja analisada mais uma vez. 1) Quando você está respondendo alguma coisa, o porquê correto é "porque". Na verdade, sempre que você puder substituí-lo por "pois", o correto é "porque". Assim, em "por que estavam juntos e iriam ficar bem" deveria ser "porque estavam juntos...". Isso acontece em outros momentos também. 2) vírgulas. De vocativo, na frase final, falta a virgula antes de Minato "Prometa que vai cuidar dele, Minato" (coloquei aqui, no texto está faltando). Você não pode separar complemento de verbo. Não sei se você lembra de transitividade verbal? Basicamente é assim: alguns verbos carregam uma pergunta, e essa pergunta exige uma resposta. O verbo pensar, por exemplo: eu penso em alguma coisa. Essa resposta a "o que você pensa?" não pode estar separada do verbo. Assim, em "E você olha pro sorriso do seu filho, e pensa, se a música...", você não pode separar o verbo "pensar" do "se a música..." com a vírgula. Isso se repete em vários momentos, como em "O segundo pior dia da vida de vocês dois foi aquele, que você chegou no hospital, e encontrou seu filho na maca". Nesse último exemplo, o ideal é que você retire todas as vírgulas e acrescente "em" antes de "que". "...é aquele em que...". Quando você tem o mesmo sujeito, não precisa de vírgula antes do "e" que separa ações. "O garotinho de vocês tem oito anos, e é um prodígio"; essa vírgula não é necessária, porque o sujeito (o garotinho de vocês) continua o mesmo. Isso se repete em "Seu filho em dezoito, e está indo embora, e você não quer o deixar ir". A primeira vírgula é desnecessária, porque o sujeito continua sendo seu filho, porém depois o sujeito é você, então a segunda vírgula é necessária. Isso acontece bastante no texto. 3) Seria bom reformular a frase "Ainda assim, você nota os olhos dela no piano da sala, o piano que durante toda a gravidez, os dois conversaram sobre se o pequeno se interessaria por música", porque ela ficou um tanto confusa. Eles se perguntaram se ele se interessaria por música sentados no piano? Aí seria "o piano sobre o qual"; eles olhavam o piano e pensavam nisso? Só reformular a frase já ajudaria. Avise-me quando quiser que eu avalie a história mais uma vez ;)
1 декабря 2018 г. 17:31:55

  • Ayzu Saki Ayzu Saki
    Prontinho (eu espero) hahaha 1 декабря 2018 г. 18:17:17
  • Camy <3 Camy <3
    Sim! Só tem ainda dois "protege-lo" sem acento (protegê-lo) e "um cerveja" em vez de "uma cerveja". Vou verificar pra ti ;) 8 января 2019 г. 12:17:51
Karina Mello Karina Mello
Só tenho uma palavra pra dizer PERFEIÇÃO 😍 que fic gostosa de ser ler mesmo sendo triste da um prazer enorme em ler.... Cada parte bem pensada e escrita de uma forma tão apaixonante que quando termina vc fica pensando o que foi isso meu Deus ??? Ayzu vc não cansa de me surpreender kkk
20 ноября 2018 г. 22:34:54

  • Ayzu Saki Ayzu Saki
    aaaahh que bom que gostou<3 ela tem um estilo de escrita diferente do que escrevo normalmente, mas foi gostosa de fazer 20 ноября 2018 г. 22:47:40
Ellie Blue Ellie Blue
Aí, eu parei de chorar, né? Tomei uma aguinha mara, comi um doce bacana. E voltei aqui pra chorar de novo.
20 ноября 2018 г. 21:53:42

  • Ayzu Saki Ayzu Saki
    hahahaha, mas gente...vou catar o vídeo procê 20 ноября 2018 г. 22:06:01
~