Seacht Подписаться

ayzu-saki Ayzu Saki

Quatro almas presas em um ciclo vicioso que começou na Irlanda centenas de anos atrás. Aquela era a sétima chance. A sétima e última chance. [Fanfic em processo de edição e melhorias no spirit e nyah, cada capítulo modificado apresentará no início a data da modificação.] Fic escrita com a autora Bya Namikaze!


Фанфик Аниме/Манга 21+.

#horror #suspense #terror #lemon #sasunaru #estupro #violência #bissexualidade #suicídio #tortura #abuso-infantil #reencarnações #tortura-psicológica #inquisição
34
7.1k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Prólogo

"Seu avô Jiraya certa vez lhe contou sobre as Banshee. Ele dizia que eram mulheres fadas que proviam do lado mais obscuro e que traziam notícias da morte através de seus lamentos. Cada grito significava quantos dias de vida alguém possuía, e apenas um grito, significava apenas mais um dia. Elas podiam aparecer como uma jovem, uma mulher ou uma velha esfarrapada. Com roupas sangrentas, ou uma bela aparência.
Mas uma coisa era certa. Se você ouvisse o seu lamento, você iria morrer."


Ele estava cansado, ferido e com medo, mas não parava de correr. Uma névoa deixava toda a mata com um aspecto ainda mais aterrorizante, mas sabia que o verdadeiro terror estava logo atrás. Podia ouvir os passos em compasso com os seus. Era quase como se aqueles olhos o pudessem enxergar através de toda a névoa, lama e árvores, e estivessem cravados em suas costas, brincando consigo e com sua sanidade.

Naruto nunca fora medroso. Na verdade, sua coragem beirava a insanidade. E ele não entrava em lutas para perder submisso, ele morria antes de se entregar. E deixava sequelas para trás, se possível. Mas isso era um ensaio totalmente diferente. Era ele contra um demônio, pois era aquilo que aquele inimigo era. Alguém como ele, não podia ser humano podia? Com um prazer insano de machucar, ferir, para ter o que queria acima de tudo.

E ele queria a ele.

Naruto estava com medo, por que não sabia como lutar contra alguém que matara adolescentes como se fossem brinquedos que se esmagava com as mãos, como se não fossem seres humanos. Que o torturara de todas as formas possíveis que podia torturar alguém.

Não, sem chances.

E ele estava com medo porque carregava Sasuke, o amparando no ombro, sentindo todo o cansaço de levar alguém maior que ele.

E não podia perdê-lo também. Já havia tido perdas demais.

- Só mais um pouco. - murmurou mais para si mesmo. - Aguente.

O outro murmurou algo, mas não compreendeu. Ele perdera muito sangue por conta do tiro, e Naruto sabia que ou encontrava a saída daquele lugar, encontrava seu pai, ou Sasuke morreria. E ele mesmo não estava em melhor estado. Sentia seu corpo o traindo. Fosse o que fosse aquele poder, estava o destruindo, e não sabia se conseguia mais parar o que havia iniciado. Tropeçou e caiu levando o outro junto. Não tinha mais forças para correr, e Sasuke não se movia. O arrastou até atrás de uma árvore o recostando nela.

- Não feche os olhos bastardo, não feche os olhos. - pediu baixo. Os olhos negros o encararam e o outro sorriu minimamente, algo tão pouco usual seu que mesmo com toda a situação sorriu também. - A gente vai conseguir sair dessa.

Sasuke apenas assentiu colocando a mão no quadril onde havia a faixa improvisada para tentar conter a hemorragia. O que não estava funcionando muito.

- Como consegue ficar de pé? - o moreno perguntou em um sussurro divertido. - É mesmo um anormal...

Naruto sorriu e tocou no rosto do outro: -Não vou cair até livrar a gente dessa, eu prometo, você vai ficar vivo, eu sempre cumpro o que eu prometo.

Sasuke franziu a testa. Não lhe passou despercebido que ele prometera que ele ia ficar vivo, mas não a si mesmo. Antes que pudesse falar algo ouviram a voz retumbando, perto demais.

- Era uma vez, um lobo mau e uma raposinha. E esse lobo adorava brincar com raposinhas rebeldes. - Naruto tremeu ao ouvir aquela voz. Sua boca se abriu e sentiu o pânico lhe tomar. Sasuke segurou seu rosto com força e sua boca se moveu sem sons, mas ele entendeu.

" Mantenha a calma, estou aqui."

O olhar do outro pareceu surtir efeito e começou a respirar normalmente.

- Essa raposinha tinha olhinhos azuis, e adorava se rebelar. Onde está minha raposinha fujona?

Os olhos azuis se endureceram com determinação novamente. Ele ia acabar com aquilo de uma vez por todas. Não podia fraquejar agora. Tirou do bolso o rádio comunicador e deu a Sasuke. O moreno o olhou sem entender, cansado demais para se mexer. Naruto se inclinou sobre ele e sussurrou.

- Quando terminar, fale com meu pai, faça eles virem buscar você Sasuke. E diga a eles que os amo.

O moreno arregalou os olhos, mas antes que pudesse dar um dos seus ataques irritados e entregar a localização dos dois Naruto o beijou rapidamente, como nunca havia beijado antes.

Para ele, o último beijo dos dois, e tinha que dizer tudo nele. Naquele momento.

Enquanto o beijava pensava em como fora parar naquela situação toda, naquela história toda. Até meses atrás era só um estudante rebelde com problemas de comportamento, que fora expulso do colégio e obrigado a vir para um colégio interno. Nele conhecera Sasuke, que mudou tudo, que agora era o ponto onde a órbita de todas as coisas parecia girar, que odiara, respeitara, temera e agora... talvez, amava. Conhecera Itachi, conhecera a história da sua família. Conhecera o ponto mais alto da felicidade que já experimentara, e conhecera o ponto mais alto da dor.

E agora, ia conhecer sua morte.

- Achei minha raposinha. 

8 мая 2018 г. 12:15:35 2 Отчет Добавить 5
Прочтите следующую главу Súile Dubh

Прокомментируйте

Отправить!
Isis Isis
Eu devo gostar de sofrer pra vir reler essa história. Mas eh isto, aqui estou.

  • Ayzu Saki Ayzu Saki
    Vem sofrer comigo hahaha 25 мая 2018 г. 20:17:54
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 51 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму