Alma Poderosa Подписаться

amanda-freire1524569489 Amanda Freire

A jovem Anne Carter sempre almejou viajar pelo mundo, conhecer culturas diferentes e quem sabe encontrar alguém interessante. Não foi preciso ir muito longe, Liam Albanio era o mais novo aluno no colégio King Edward III. Os dois tiveram uma conexão incrível logo de cara. O que Anne não esperava era que John Williams, seu primo insuportável, fosse questioná-la sobre essa nova amizade. A vida de Anne sofre mudanças drásticas e ela precisa saber qual caminho seguir. Existe uma linha tênue entre o bem e o mal. Será que Anne saberá distingui-la? E o amor? Será capaz de mudar destinos já traçados há centenas de anos? Romance, conflitos, mistérios e aventuras são o que nos espera em Alma Poderosa.


Фэнтези 13+.

#romance #vampiros #poder #anjos #371 #mistérios #espíritos-de-luz #espíritos-malignos
5
5650 ПРОСМОТРОВ
В процессе
reading time
AA Поделиться

PRÓLOGO

No início dos tempos humanos e criaturas divinas viviam pacificamente na Terra. Não existia pecado entre os homens. Não se sabia o que era maldade, inveja ou raiva.

Raphael era o humano escolhido, através dele o anjo superior de Deus comunicava-se com os demais.

- Raphael! - Cantou a voz do anjo em seus ouvidos - O meu Senhor lhes dará o livre arbítrio.

Raphael era um homem alto, pardo, cabelos grisalhos até os ombros e dono de um olhar sereno e perspicaz. Tinha 74 anos, era casado e pai de duas lindas meninas. Era um homem paciente, altruísta e muito bondoso. Fora escolhido por Deus para ser o porta-voz dos seres celestiais na Terra. Sua missão era muito simples, informar aos habitantes da Terra todas as decisões tomadas pelos seres superiores.

O escolhido então olhou para o doce anjo, era uma linda mulher com longos cabelos dourados que caíam em cachos até o chão. Um pano longo e branco era sua única vestimenta.

- Diga Ava, Rainha dos seres celestiais e de luz, o que isso quer dizer? - Indagou o homem.

-  Significa que Deus não interferirá  em suas escolhas. De agora em diante, vocês farão seus destinos.

- Como seria possível? Como viveremos sem Ele?

- Deus jamais os abandonará. Não quem estiver com Ele.

- E se falharmos?

- Vocês não o decepcionarão. Confio em todos vocês.

Essa confiança emanou em Raphael e assim este acreditou que nunca estaria só. A doce criatura sumiu, deixando o escolhido para que ele pudesse contar as boas-novas.

Após a novidade de Raphael, alguns habitantes aceitaram com fé a decisão divina. Continuaram a cuidar da terra melhor do que cuidavam antes, para não decepcionar seu Deus. Parte dos que não aceitaram o livre arbítrio cumpriram suas tarefas com grande descontentamento.

No plano divino, alguns anjos questionavam as escolhas de seu Pai.

- Por que deixaremos aqueles seres inferiores mandarem em suas vidas? - Altercou Gael, um anjo de pele alva e cabelos escuros. Seus olhos azuis cintilavam uma sombria desaprovação, enquanto seu rosto lindo estava com uma carranca não habitual.

- Deus os ama e tem planos para eles - Argumentou Ava complacente.

- Isso não significa que devo ser submisso à eles. É arriscado permitir tal liberdade. - Rebateu o anjo desgostoso.

- Chega Gael! É decisão Dele e você não tem o que questionar.

Ava terminou a conversa e saiu. Zaim, uma criatura inferior aos anjos, porém também divina e devota às vontades de seu criador, acompanhou o diálogo dos dois e percebeu o furor de Gael. Ao invés de acompanhar Ava, sua mentora, o jovem aprendiz escondeu-se para vigiar o anjo descontente.

Por um instante tudo ficou silencioso. Gael estava com os olhos fechados movendo os lábios, mas não se ouvia som algum. "Ele está chamando outros", pensou Zaim. E oito anjos surgiram de repente.

- Olá meus companheiros - Gael estava com o bom humor de volta.

- O que houve? - Um dos anjos disse.

- Acontece, meus caros, que Deus deu o livre arbítrio aos humanos - Gael fez a mesma carranca de antes.

- Não pode ser!

- Sim Zárfia, é a verdade. Seremos submissos à eles. Mais cedo ou mais tarde aqueles seres insignificantes nos subjugarão e nós perderemos o controle de suas ações.

- Eu me recuso! - O anjo de nome Zárfia estava bastante alterada.

- Foi por isso que chamei todos vocês aqui. Não podemos permitir que algo assim aconteça. Faremos Deus se arrepender de ter dado a liberdade à eles.

- Como?

- Plantaremos a discórdia na Terra.

Os anjos aceitaram e planejaram descer à Terra o mais rápido possível. Mas eles não sabiam que Zaim havia escutado tudo e estava prestes a contar a Ava o plano terrível elaborado por Gael.

- Ava!

- Por onde você andou Zaim? Estava à sua procura.

- Fiquei vigiando Gael, porque não acreditei que ele aceitaria a situação. Então ele convocou oito anjos e juntos planejaram causar desavenças entre os humanos. Você precisa fazer algo e...

- Eu já sei de tudo. Deus me avisou que isso aconteceria. - Ava interrompera Zaim.

- O que pretende fazer?

- Nada.

- Por que?

- Lembra? Livre arbítrio. Eles decidirão se seguirão os ensinamentos do Senhor ou o caminho errado. Não podemos fazer nada, a escolha é somente deles. No final, tudo tem um propósito, meu querido Zaim. - Ava olhava para seu aprendiz com grande ternura e compaixão.

Zaim sabia que Ava estava certa, porém recusou-se a aceitar. Sabia que pagaria um alto preço  se resolvesse ajudar os humanos, mas aquilo era mais forte que ele. Os humanos eram seus amigos, iria se arriscar sim. Não permitiria que a maldade tocasse o coração do homem.

****

Nove anjos desceram à Terra e juntaram-se aos humanos chateados com o "abandono" de Deus. Suscitaram os sentimentos ruins dos homens sem muito esforço e logo a metade da população estava contra seu próprio Criador. Furiosos com os que ainda resistiam os anjos perseguiram, violentaram as mulheres e mataram os homens fiéis à Deus.

Raphael era um dos poucos sobreviventes que ainda existiam, a maioria se rendeu às vontades de Gael e seus aliados, por medo de morrer.

- Não tenho medo de você!

Gael gargalhou.

- Seu tolo, você vai fazer o que eu mandar.

- Sirvo somente à Deus, anjo bastardo!

A coragem de Raphael sensibilizou Zaim, que observava tudo do céu. Este resolveu enviar uma armadura especial para seu amigo. A armadura o protegeria dos poderes que Gael tinha. Zaim aprendera muito com Ava sobre os seres de luz, portanto conhecia seus pontos fracos também. Nunca imaginou que algum dia aquela informação seria necessária.

- Mas o que é isso? - Berrou Gael - Por que esse ser repugnante é imune aos meus poderes?

Raphael não sentia nada, estava isento de dor e agradeceu à Deus pelo milagre operado.

Dois anjos apareceram em seguida, eles puxavam por correntes três pessoas, uma mulher e duas crianças. Eram as filhas e a esposa de Raphael.

- Ora, ora... Parece que seu Deus esqueceu de uma coisinha - Gael encarava Raphael com ódio e desdém. - Vamos, se renda ou eu as matarei em sua frente. Aqui e agora!

- Não! - Raphael ajoelhou-se diante de Gael - O que você quer que eu faça?

- Muito bem, verme. Quero que convença o resto dos humanos que Deus os abandonou e não intercederá por eles. E se mesmo assim não concordarem, mate-os!

Zaim não sabia mais como ajudar Raphael, seus poderes eram muito limitados. Infelizmente Ava tinha razão, e ele deveria aceitar todas as consequências de suas ações. Assistiu tudo o que acontecia na Terra com muita dor, porém não questionou mais os planos divinos. Só restava aceitá-los e conviver com essa nova realidade.

Forçado, Raphael foi até os humanos resistentes, os incitou a acreditarem em Gael. Alguns relutaram, e ele não teve outra escolha a não ser matá-los. A dor de Raphael ao ver seus amigos e familiares mortos o consumiu. Raphael acabou falecendo de desgosto.

O mundo já não era mais o mesmo. Gael e os outros anjos foram impedidos de voltar ao céu, mas aquilo já não era mais necessário. Gael não queria mais servir à Deus, somente a ele mesmo. Tinha tudo que precisava na Terra, alguns poderes de anjo lhe foram tirados, mas ele também sabia como conseguir novos poderes e usá-los a sua maneira. O ódio e o rancor tomaram conta de seu coração e a conexão com os seres celestiais foi cortada para sempre. Agora Gael não era mais um anjo, tornara-se um demônio. O mais perverso que existiria. Cruel e sanguinário. Rei do mundo das trevas. Responsável pelas maiores atrocidades. Frio e implacável. Não queria mais ser conhecido pelo nome dado por seu Pai, escolheu outro. Lúcifer, o demônio das sombras. Pai da mentira e devorador de almas.

5 сентября 2018 г. 17:37:45 0 Отчет Добавить 1
Прочтите следующую главу O SONHO

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 33 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму

Похожие истории