Garoto Подписаться

tiatatu Tatu Albuquerque

Eu sempre me achei um verdadeiro homem, mas, perto de uma mulher como a Hanabi, eu sou só um garoto! [KonoHana] [Desafio Brega FNS]


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#bregafns #cachecoldobrega #konohana #fns
Короткий рассказ
2
4806 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Perto de uma mulher, são só garotos!

Entre um suspiro e outro, entre um gemido e outro, entre uma posição e outra, entre as pernas dela, entre seus braços, entre o paraíso e a completa Perdição que ela me proporciona. Dizem que as mulheres mais velhas já não servem para o prazer, mas quem diz isso, de certo, não conhece a Hanabi, não esteve com ela, não foi devorado por ela, não foi tragado por esse antro delicioso de fogo e pecado que ela é, não provou de seu gosto tão bem quanto eu provo agora, não tocou sua pele como eu toquei, não teve seus cabelos praticamente arrancados por ela, após acertar em cheio o que lhe dá prazer. Despudorada como ela é, ela me puxou para um beijo e eu senti meu corpo inteiro estremecer com suas carícias em minha pele aquecida pelo desejo. Meus dedos passearam por seu corpo, brincando com ela, lhe tira do cócegas e então novos gemidos ao lhe rodearem e adentrarem tão despudorados quanto a dona do corpo sob mim, enquanto encaro sua face, mordendo seu queixo. Esse seu rosto de menina, com leves marcas do tempo, sinais de sua vasta experiência, encanta a cada sorriso, mas enlouquece a cada demonstração de prazer e desola a cada sinal de insatisfação ou tédio.

— Deixa que agora eu cuido disso, Kono! - eu pensei em dizer não, mas, paralisado por seu olhar tão tentador, o que creio ser um de seus muitos truques, me deixei dominar e ela aproveitou disso muito bem, me agarrando pelas pernas, me fazendo deitar em sua cama, as abrindo para que ali pudesse ter espaço para deitar, sorrindo maliciosa, um dos mais belos sorrisos que já me foram dirigidos, com sua boca que me devora juntamente ao meu juízo, levando minha mente ao tal nirvana, levando meu corpo ao mais intenso dos prazeres de uma foda que só ela consegue dar, montando em meu colo assim que percebeu o quão bem eu reagia a cada um de seus estímulos, com minhas mãos puxando firme seus cabelos longos, logo deslizando por seus seios, cintura, barriga, até chegar em suas coxas e sua bunda, a qual agarro o mais firme que posso, marcando sua pele branca com o vermelho dos apertos que ali dou, enquanto ela rebola em busca do ritmo perfeito pra que a melodia de nossos corpos trançados em nossa transa continue inebriante, alucinante, envolvente como suas pernas me envolvem agora, uma verdadeira chave de coxa, com ela se deitando, fazendo e permitindo que, mais uma vez, eu ficasse por cima, o que não significa que eu voltasse a ter o domínio, não, até assim ela tem um jeito de me dominar.

— Hanabi! - ela me diz que, no auge de seus 45 anos, o que mais ela aprendeu foi a dar prazer a um homem e a sentir ainda mais prazer com ele, por isso ela usou de seu próprio interior para me massagear, rebolando numa deliciosa torção que leva nós dois para perto da insanidade, com nossos corpos abraçados, tal como nossas almas abraçam o pecado dessa transa tão louca quanto minha atitude de me render à uma mulher que me faz de palhaço e brinquedo enquanto estou sob os róseos lençóis de cetim que cobre sua cama, pois claramente não sou eu que me divirto com ela e sim o contrário, ela me faz refém, me prende nas armadilhas de seu sexo, me soltando aos poucos durante os tremores de seu corpo, um verdadeiro terremoto que balança também a cama. Eu a acompanho, me derramo e mergulho no fundo de seu ser, enquanto meus olhos mergulham na imensidão dos olhos claros dela, provando de como é voar às nuvens de seu olhar, um voo que resultou na queda de meu corpo sobre o seu, amortecendo o cansaço de quem precisa de mais fôlego para saciar a mulher que agora prova do champanhe que havíamos estourado no início da noite, umedecendo meus lábios, não com a taça, mas com os seus próprios, que formam um convidativo sorriso, misturando malícia e o deboche de quem possivelmente não entende como eu não consigo acompanhar seu ritmo, mas que ainda assim me entende e volta a se divertir enquanto eu provo do champanhe que ela derrama entre seus seios, me deixando dependente, não do álcool, mas dela e de sua tão curiosa experiência, como se ela fosse uma professora e eu um aluno, numa matéria que leva o prazer à mais alta potência, e eu, como o bom menino que sou nas mãos dessa minha “menina”, estou atento a cada lição, sugando todo o conhecimento, tal como sugo a pele de seu pescoço enquanto acaricio suas costas com as pontas de meus dedos. Toda vez que me deito e ela, mais uma vez, me surpreende com uma nova forma de me satisfazer e ainda assim me instigar a cometer o pecado da gula, eu me sinto quase que um menino inocente sendo devorado por uma faminta fera e assim eu sou, pois eu sempre me achei um verdadeiro homem, mas, perto de uma mulher como ela, eu sou só um garoto!



Link Página:

https://facebook.com/FanficsNS

Link Grupo (responda às perguntas de admissão):

https://www.facebook.com/groups/12235959 8449326/

20 апреля 2018 г. 0:21:36 1 Отчет Добавить 1
Конец

Об авторе

Tatu Albuquerque Mãe de Konohamaru, madrinha de Hanabi, adepta da Fé do Sagrado KonoHana. Você tem 5 minutos pra ouvir a palavra da minha igreja? Kaiten no cu e gritaria, kore!

Прокомментируйте

Отправить!
Fox Bella Fox Bella
Aí Tatu eu amoooo seus hot Konohana, puta que pariu! Tem coisa mais linda que esse casal? Desconheço
~