SraPeroka Sra Peroka

Um dia eu tive você. Fomos felizes. Pensei que fosse para sempre. Mas você é tudo que todas querem, e eu não posso competir contra tudo e todos, quando você me chama de louca ao me ouvir dizer que estou cheia de passar por isso... Se sofrer sozinha... Se passar por essa guerra que você insisti em alegar que não existe... Então hoje eu te digo adeus, adeus ao meu amor... Ao meu melhor amigo! Nada nesse mundo vale a minha paz, e me apaixonar por você trouxe consigo tudo aquilo que me traumatiza. Me desculpe Bolt... Mas eu não posso mais ficar com você.


Фанфик 18+.

#oneshot #borusara #naruto #romance #shoujo #tabu
Короткий рассказ
6
6.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Radiotiva

Os olhos negros da garota não se moviam, estavam grudados a cabeleira loira do rapaz que estava sentada no banco... Alí embaixo...

Da Janela ela decora cada movimento seu, a forma de sorrir, como sua clavícula fica exposta ao dar uma profunda e gostosa gargalhada, até mesmo a forma como ele mexe no cabelos, os colocando para trás. Quem a visse assim...

Pensativa.

Vidrada no nada.

Com a cabeça sendo apoiada pela mochila.

Imaginária que alí está mais uma típica adolescente, passando por problemas normais, sendo normal, sem maiores temores e pesares.

- Sarada, você vem ? - sua amiga de pele morena e cabelo castanhos claros a chama - Sarada ? - ela tenta mais uma vez, mas desisti ao notar que a menina não lhe daria atenção.

Ela suspira profundamente enquanto o encara.

Ela salta da cadeira quando o rapaz que tanto chama a sua atenção levanta os olhos e a pega o observando. Ele sorri para ela e acena rapidamente fazendo com que as meninas que o estavam cercando olhassem em sua direção também.

Desesperada ela corre para fora da sala derrubando a todos que cruzassem seu caminho naquele instante, uma mão a segura pelo pulso a impedindo de bater contra a parede.

- O que houve ? - diz um rapaz de cabelpa brancos.

- Não houve nada Mitsuki, apenas quero ir para casa - Sarada puxa seu braço voltando a correr por toda a escola.

- Lá vai ela - uma menina diz que é empurrada por Sarada - estranha igual a família dela.

A morena bate contra as costas de um homem e cai para trás.

- Oh, boa tarde Sarada. Vejo que está louca para chegar em casa e estudar, não? - o homem de cabelos castanhos escuros a ajuda a levantar.

- O-obrigada Konohamaru-Sensei - ela segura em sua mão enquanto o jovem sorri para ela.

- Agora ela quer o professor também! Mas é muito puta mesmo! PUTA! - três meninas mais atrás gritam para ela que se encolhe correndo mais uma vez deixando todos para trás.

Seus pés doem mas ela não para até pisar fora da escola, aonde todos a odeiam.

- Sabia que a Uchiha estava de conversinha com o Nara? Nem saiu do relacionamento com o Uzumaki e já está atirando para todos os lados - um grupo misto passa por ela - falando no diabo - todos riem ao vê-la plantada alí em frente ao portão da escola tentando recuperar o fôlego - dizem que ela já dormiu com mais de 4 homens com a idade de serem pai dela, também poderas, ninguém nunca viu o pai da garota... - eles continuam a conversa que fica inaudível por se distanciarem.

Mãos a empurram.

Ela cai perdendo os óculos.

- Merda - ela tateia o chão a procura deles, mas os ouve quebrando por algo... Ou alguem.

- Patética - uma menina a chuta no queixo e ela tomba para o lado - fique longe do meu Boruto sua vadiazinha sem sal! Não é porque sua mãe é cheia do dinheiro que você acha que pode sair pegando todos os garotos da escola - ela abaixa ao nível de Sarada - esse já é o seu segundo aviso não irei ser tão boazinha se houver um terceiro - Sumire caminha pela calçada junto as suas amigas.

- Kakei sua maldita - Sarada a xinga enquanto procura seu par de óculos reserva dentro da bolsa.

- Você está bem ? - uma voz grossa surge dentre todas aquelas que a estavam xingando.

- Não ligue para mim Boruto, pode ir embora - ela revira toda a bolsa mas não o encontra - aonde está ? - por mais forte que ela tente ser, naquele momento as lágrimas já se encontravam tão acomuladas que ela não foi capaz fe conte-las mais - era para estar aqui - diz ela com a voz chorosa.

- Sarada eu .. - o loiro toca seu ombro.

- VÁ EMBORA BORUTO! NÃO ME TOQUE! FINJA QUE EU NÃO EXISTO! - em meio as lágrimas, espasmos e soluços.

Ele se levanta, mas ao contrário do que ela disse, Boruto a puxou para cima pelos ombros e colocou sua bolsa em sua mão.

- O que está fazendo ? - ela pergunta nervosa.

O loiro continua sem dizer nenhuma palavra.

Com a mão ele limpa a poeira do uniforme da morena e com os labios ele molha sua bochecha, limpando a sujeira que estava ali. Com o dedão ele acaricia aonde Sumire havia chutado.

O que mais ela queria naquele momento era poder estar enxergando suas feições naquele momento, mas sem seus óculos, Sarada não saberia diferenciar uma maçã de um pera.

- Me deixe intervir nisso tudo, será diferente da última vez, eu vejo agora que não era loucura sua e sim uma realidade cruel - ele a entrega o óculos reserva.

Ao ter sua visão recuperada, Sarada prende o ar nos pulmões afim de conter o desejo de dete-lo de volta.

Ele estava tão perto, ator cheiroso, apelativo demais para uma mulher em sã consciência resistir.

Fecho os olhos para fugir daquela imensidão azul que era capaz de hipinotiza-la em segundos apenas com um brilhar.

- Eu preciso ir - ela agarra a bolsa contra seu corpo e corre para o carro preto fosco que a esperava na esquina da escola, ela pensa em olhar para trás, ela realmente quer saber se ele ainda está lá ou se a seguiu, mas talvez essa resposta doesse demais para ela, que naquele momento estava fragilizada demais, emocionalmente instável e com seu corpo letárgico.

O motorista abre a porta do passageiro para ela que entra rapidamente jogando a bolsa no banco, ele bate a porta dando a volta pelo carro entrando no mesmo.

- Como foi na escola hoje senhorita Uchiha ? - o homem de cabelos brancos e uma cicatriz no olho me pede atenção ao mexer do retrovisor do carro.

- Foi de matar - digo deixando subentendido o significado.

Kakashi da partida passando mais uma vez em frente a escola, fecho os olhos para não ve-lo mas o carro para bruscamente a obrigando abri-los.

- O que houve ? - ela pergunta.

Seus olhos negros seguem até o capo do carro, Boruto estava parado e, frente a ele e a encarava sério, suas mãos espalmadas sobre o carro ele bate sobre ele a assustando.

- Saia desse carro agora! Nós não acabamos de conversar - ele grita e bate mais uma vez.

- Passo por cima dele ? - Kakashi pergunta.

- Não... Eu resolvo, apenas leve minha bolsa para casa, sim? - ela pega sua carteira e deixa o carro - certo, qual é a porra do seu problema ? - ela o empurra.

Kakashi passa devagar com o carro olhando para os dois mas logo acelera.

- O meu problema é você me ignorar por causa delas, Sarada eu te conheço desde que você estava no saco do seu pai, não aceito que você termine comigo assim - Boruto tira de seu bolso um papel totalmente amassado - por uma maldita carta.

- Você não acreditava em mim! Eu sempre saía como a errada, a louca, a paranóica! Foi preciso você ver para acreditar, para você finalmente entender que eu estou sofrendo e sozinha, mesmo estando com você.

Os carros buzinam para que eles saíssem da rua.

- Me desculpa! Você é minha primeira namorada, eu... Eu não consigo ver tudo o que essas meninas vêem em mim - ele coloca os cabelos da morena atrás da orelha.

- Você não é tudo isso, mas por ser filho de um renomado ex-presidente isso o deixa "interessante" - ela faz as aspas com os dedos.

- Essa doeu... - ele sorri de lado - porque cortou o cabelo ?

- Porque alguém cortou uma mecha enorme dele enquanto eu tomava banho após a educação física... Tive que nivela-lo - ela mexe nos cabelos.

- Meu deus... Isso vai parar eu prometo - Boruto segura em suas mãos.

- Não vai, por mais que você esforce, isso nunca vai parar, você não pode ficar ao meu lado 24 horas por dias, e ainda somos de salas diferentes... Uma hora ou outra elas vão me pegar.. Me desculpe Bolt - dou um beijo em seu rosto - a situação ganhou uma proporção da qual eu não conseguirei doma-la.

- Mas Sarada, eu me dedicarei aos estudos para ir para sua sala, não me deixe assim! - mesmo com ele de joelhos por ela, Sarada dá suas costas - você não me ama mais ?! - ele grita a fazendo parar.

- Esse é o maior problema de todos - ela vira o rosto em sua direção - eu te amo mais do que a mim mesma - ela levanta o braço dando sinal ao ônibus que se aproximava - tornando mais difícil - o ônibus para a dua frente e suas portas se abrem - espero que entenda - ela da uma última olhada nele e entra no transporte.

- SARADA! - o loiro corre batendo na lateral do ônibus mas não consegui o acompanhar - SARADA!

Ela o ouvi gritar.

Agarrando sua camisa ela chora escondendo o rosto com o ante braço encostando-se sobre a janela.

" Você não me ama mais ? " aquela palavras rondavam sua mente, destroindo o que lhe restava de coração, seus lindos olhos azuis a encaravam de maneira tão triste que aquele olhar a irá perseguir para todo sempre.

* 8 MESES DEPOIS *

- Bom dia Sarada - Shikadai a cumprimenta ao passar por sua mesa, se sentando ao seu lado.

- Bom dia - ela diz desanimada.

- Classe, pela vitória de ontem nas olimpíadas de física, hoje eu não darei nenhuma matéria. Agradeçam a Sarada e seu grande desempenho por isso - ele bate palmas e todos o acompanham.

- Você foi realmente incrível Sarada-Chan - Inojin bate em seu ombro.

- Obrigada - ela diz realmente feliz por aquilo.

Depois que sarada se distânciou totalmente de Boruto, as coisas voltaram ao normal gradativamente, os rumores sobre ela haviam acabado, gracas a doís rapazes que foram pegos fazendo... "aquilo" dentro do armário de uniformes do time de basquete do colégio.

- Ah sim, turma - ele bate com sua régua de madeira na lousa - temos mais um aluno que foi "promovido" para a turma avançada, e eu preciso dizer que por essa eu não esperava - ele aponta para porta.

O coração dela para de bater por alguns instantes e sua boca fica completamente seca.

" Mas Sarada, eu me dedicarei aos estudos para ir para sua sala, não me deixe assim! " suas palavras nunca a abandonaram e somente com a possibilidade dele ainda pensar em mim me aquece, me deixando no mais profundo e proibido êxtase.

- Chouchou pode entrar - o professor diz e a morena entra acenando para a turma - a senhorita Akimichi teve um desempenho louvável nos últimos dois meses, e espero que esse patamar venha a se manter. Bem vinda a turma.

Ela sorri para Sarada que permanecia com a postura séria.

Talvez desapontada com ela mesma por ainda crer que ele possa a vir pensar nela dessa forma.

Chouchou se senta atrás da amiga e a cutuca.

- Uau, por essa eu não esperava - Sarada diz finjindo o melhor possível uma felicidade - fico feliz que tenha conseguido.

- Eu também! Amiga, eu consegui com a ajuda de Boruto, ele me disse para vir e ficar e ao seu lado, me ajudando a estudar todos os dias. Mas ...

- Mas ... - pergunta curiosa.

- Faz 3 dias que ele não vem para o colégio, estou preocupada - Chouchou comenta.

" 3 dias ... " sarada pensa ao se virar para frente e olhar pela janela.

O esperava vê-lo alí como de costume. Rodeado por garotas que gritavam a cada gesto que ele faz.

Nojo.

- Me ouviu Sarada ? - Chouchou a chama.

- Não.. - Sarada joga a mochila nas costas e deixa a sala.

- Aonde vai senhorita Uchiha ? - Konohamaru grita da porta

- Me desculpe, mas surgiu uma emergência em casa! - ela grita antes de virar o corredor, Descer as escadas e passar pelo jardim - Boruto... - pego o celular para ver as horas e esbarro em alguém - me desculpe! Eu não v... Boruto..

O loiro a encarava. Ele estava com os cabelos maiores, mais musculoso e com uma tatuagem no braço direito. As mangas da camisa estavam dobradas até em cima expondo seus maravilhosos braços...

- Sarada ... - diz ele se aproximando. Boruto abre a boca para dizer algo, mas desisti - tenha um bom dia.

Ele passa por ela que estava enraizada ao chão.

- Mas... A chouchou disse que você estava a 3 dias sem vir - Sarada diz.

- Realmente... Eu não iria mais voltar para a escola. Toda vez que eu te via passar pelos corredores eu sentia vontade de correr até você e te beijar, mas aí eu notei que você estava mais alegre, ninguém mais estava te importunando... Você estava melhor sem mim e eu pior sem você - diz ele sem olhar para trás.

Sarada nada poderia dizer contra essas alegações, mas ela não queria estar certa, ela queria estar com ele.

- Bolt eu ... - ela se vira mas ele não estava mais lá.

Correndo mais uma vez ela o alcança que estava tirando os sapatos próximos ao armário.

- O que houve ? - ele pergunta.

- Seu idiota - pela gola da camisa ela o puxa para mais perto de sí - eu fiquei preocupada! O que houve! Eu que tenho o direito de perguntar isso! Como ousa não me permitir me preocupar com você?!

- Está usando drogas ? - ele pergunta.

- Sim.. Quer dizer, Não!!!

- Hum... Você ficou preocupada ? - com as mãos nos bolsos ele encolhe os ombros - tipo... Muito preocupada ?

- Sim. Apenas um pouco, pois acabei de saber... Não se gabe - ela ri e ele também.

- Olha lá! A maldita ataca novamente! - duas garotas comentam ao fundo enquanto riem.

- Acho melhor eu ir embora.... - ela diz ao se afastar, mas ela o impedi segurando em sua mão.

- Eu estive pensando... Na verdade faz alguns dias... E sabe, eu não ligo mais - ela diz calma - desde que você esteja comigo é claro... O que.. - ele a interrompi com um abraço.

- Nunca deixei de estar - ela a solta - nunca.

- Nunca é muito tempo.

Boruto beija sua mão e depois a ponta de seu nariz.

Muitas vezes o certo não parece certo e o errado no salva de nós mesmos.

E a única certeza que eu tenho no momento é que, eu preciso dele e ele precisa de mim.

Os desafios podem ser muitos, a longo prazo e cruéis... Mas para mim, ve-lo sorrir dessa forma, já faz valer a pena....

§

19 марта 2018 г. 17:14:44 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Sra Peroka Eu posso ser aquilo que você sempre sonhou, da mesma forma que posso ser a razão do seu pior pesadelo.

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Больше историй

THE WITCHER´S CHOICE THE WITCHER´S CHOICE