14
6.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Amor?

Tudo começou na metade do segundo ano. A vida de Midoriya havia mudado, e muito. As lutas que travou, as conquistas que conseguiu e os novos amigos. Sua vida estava ficando mais agitada e com toda essa mudança veio um sentimento que ele nunca pensou em sentir.

Nunca foi familiarizado com o amor, afinal sempre foi alguém um tanto isolado e rejeitado. Só que quando entrou naquela escola tudo tinha mudado, tinha amigos e pessoas que agora gostavam de si, então entender o que estava acontecendo consigo fora um tanto difícil.

Por não saber lidar com o que estava sentindo, preferiu conversar com sua mãe e ficou completamente chocado quando a mesma havia lhe dito que estava apaixonado, que tudo o que ele sentia, era amor. Aquilo pegou o esverdeado um tanto de surpresa, afinal nunca pensou que de fato pudesse amar alguém, era um garoto tímido desde sempre, então achou que o sentimento era vergonha como sempre tinha quando conhecia alguém novo.

O esverdeado não queria aceitar aquilo. Era tudo tão estranho ainda mais por estar sentindo aquilo por um homem. Não que achasse aquilo errado ou nojento e sim que não conseguia ver alguém gostando de si. Ainda achava que era alguém um tanto sem graça ao olhar de todos, então lhe doía gostar de alguém tão incrível que certamente não lhe corresponderia.

Midoriya entendeu. Aceitou sua sexualidade, não havia mais como lutar contra aquilo, ou o fato de sempre ter um leve desconforto quando via os meninos sem roupa. Eram tantas coisas que nunca percebeu, sempre achou que ficava assim por conta de sua timidez, só que acabou tirando a prova real quando todos foram ao clube e ele não se sentiu estranho com as meninas estando com biquínis como ele ficava quando via os meninos se trocando.

Ainda sim era um tanto assustador aqueles sentimentos. Tinha medo de ser julgado e isolado novamente, e tudo o que menos queria era sofrer tudo aquilo de novo. Então com muita coragem, ele contou sobre sua sexualidade a uma pessoa primeiro. Shoto Todoroki foi a primeira pessoa que teve conhecimento do gosto do esverdeado, achou que o mesmo lhe julgaria, só que ficou muito surpreso quando o amigo bicolor falou que não o julgaria por conta disso.

Com aquilo, se sentiu um tanto mais seguro em não ficar sozinho. Decidiu então contar para os demais amigos que confiava e era de seu grupo de amigos. Contou para Uraraka e Tenya que não ficaram tão surpresos, só que ele podia dizer que a morena tinha ficado até um pouco animada demais com aquilo .

Entretanto, mesmo tendo coragem para dizer sobre sua sexualidade, ele não teve coragem de dizer de quem ele tanto gostava.

Contava como ficava feliz em conversar um pouco com o mesmo. As pequenas trocas de conversas diárias que tinham, os elogios que recebia mesmo que poucos, os sorrisos que eram direcionados à si, mesmo não sendo tão grandes ou majestosos, eram algo muito importante para o esverdeado que ficava cada vez mais apaixonado.

Só que doía guardar tudo aquilo para si. Doía ver o mesmo acompanhado de outras pessoas, doía não saber se o mesmo gostava de homens. Eram tantas coisas na cabeça do esverdeado naquele momento, que ele sempre ficava mal em pensar que era alguém que nunca seria notado.

- Sabe, deveria falar de uma vez o que você sente, melhor do que guardar para si. -Todoroki fala ao lado do esverdeado. Ambos estavam andando no pátio.

- Eu tenho medo. - O esverdeado então parou e soltou um suspiro - E se ele nunca mais quiser olhar pra minha cara? E se ele tiver nojo de mim?

- E se ele corresponder seus sentimentos? Você sempre vai ficar se perguntando essas coisas se não tomar uma atitude, e não acho que ele se afastaria caso te rejeitasse. - O bicolor então parou na frente do amigo, que mesmo passado 1 ano ainda sim era maior que o esverdeado.

- Eu fico tão feliz quando ele olha pra mim e sorri. O jeito único que ele tem pra me aconselhar. - O esverdeado fala um pouco rubro - Quando os olhos escarlates dele ficam brilhosos por conta da animação que ele esta sentindo, e ele abre aquele sorriso deixando tudo mais lindo e...

Mas a boca do esverdeado fora tampada pelo bicolor que tinha um olhar um tanto nervoso. O esverdeado então gelou, achando que a pessoa estava atrás de si, seu coração começou a bater muito rápido. Ele estava tremendo, tinha medo de olhar para trás. Só que tinha que ver com seus próprios olhos, então um tanto sem graça, ele virou um pouco o rosto, vendo então Bakugou lhe encarando de um jeito estranho.

Midoriya ficou completamente vermelho. Tantas pessoas e tinha que ser justo ele a escutar a conversa. Queria cavar um buraco e se esconder, tudo poderia estar perdido agora. Sentiu a mão de Todoroki sair de sua boca, afinal ele não falaria mais nada, só que queria muito que o amigo fizesse uma parede de gelo e lhe mandasse para bem longe .

- Olha a hora, Aizawa tinha chamado a gente não é? - Todoroki falou, pegando os ombros do amigo e arrastando, praticamente colocando gelo na frente para que pudesse empurrá-lo com mais facilidade - Até mais tarde, Bakugou.

O loiro ficou ali parado, vendo os dois saírem e o esverdeado completamente envergonhado. Aquilo tinha de certa forma, lhe pego de surpresa, desde o ano passado pra ser mais exato. Na metade do ano, o relacionamento que ele tinha com o esverdeado estava melhorando gradualmente .

Não sabia é claro se voltaria a mesma intimidade que eles tinham quando pequenos. Só que estava bem melhor do que era a anos. Conversava com o mesmo sem explodir e até mesmo abria um pequeno sorriso quando tinha vontade de rir de algo que o esverdeado falara.

E agora, tinha escutado o mesmo praticamente se declarando para si. Queria dizer que não havia se importado ou ligado, só que seu coração estava batendo forte, rápido demais para algo que não era de importância. Ele apertou a camisa na região em que seu coração ficava, se perguntando o que estava acontecendo.

Aquilo não poderia estar acontecendo. Claro que seu relacionamento estava melhor, só que ele estava cogitando estar gostando de Deku? Tinha visto uma mudança considerável em Midoriya, não só em personalidade, só que em corpo também. Ele já não era aquele garoto magro e que vivia se escondendo, possuía músculos e estava um tanto mais alto e bem mais confiante.

Bakugou então voltou a olhar na direção que aqueles dois haviam ido. Seria possível o esverdeado estar apaixonado por si? E pior, ele ter gostado de saber daquela informação. Soltou um suspiro e balançou os cabelos, tentando retirar aquilo da cabeça. Era tudo tão confuso, era o mesmo de perceber que era gay, mesmo sempre ter ficado com meninas até então.

Só que agora depois de ouvir aquilo, ele simplesmente não conseguia tirar o menor da cabeça. Todas as lembranças, os sorrisos, as conversas, parecia que tudo estava voltando aquele momento para relembrar seus momentos com Midoriya.

- Isso não pode estar acontecendo. - O loiro falou em choque, com a mão em seu rosto.

O que Bakugou não sabia, era que Midoriya não estava falando dele.

17 марта 2018 г. 23:39:55 0 Отчет Добавить 2
Прочтите следующую главу Chance

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 9 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму