Prometido Подписаться

ditto Liiz Lestrange

O lado positivo de fazer uma coisa impensada quando se é criança, é que você provavelmente não vai encontrar nunca mais as pessoas que conheciam você na época e, mesmo que encontre, ninguém além de você se lembraria daquela vergonha que você passou aos sete anos. Nada disso, é claro, se aplicava a Sasuke.


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#sasunarusasu #narusasu #sasunaru #universitário #comédia #romance #naruto/sasuke #naruto
81
8722 ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждые 15 дней
reading time
AA Поделиться

Prólogo

O garoto menor estava num acesso de choro de cortar o coração fazia já um tempo. Tinha fechado os pequenos punhos com força ao lado do corpo e apertava os olhinhos que não cessavam de regar em lágrimas aquelas bochechas muito coradas. O mais alto também tinha vontade de chorar, mas mordeu a boca ao sentir os olhos queimarem de lágrimas e prendeu a respiração até a passar. Tão mudo, perfeitamente imóvel, pálido, com o cabelo preto e fininho lhe emoldurando o rosto parecia uma perfeita antítese da criança de cabelo loiro espetado e rosto vermelho vivo que se sacudia freneticamente num soluçar descontrolado e estridente que ecoava pela ruazinha de bairro, sempre vazia e pouco movimentada nas tardes de domingo.

-Você vai… me abandonar! - o pobrezinho soluçou num tom acusatório ofendidíssimo.

-Não vou! - o outro choramingou batendo os pés - Eu não queria ir! Não quero mudar de escola, não quero mudar de casa, não quero mudar de cidade!

-Então pede… pra ficar… na casa de alguém! - ele abriu os olhos para encará-lo, avermelhados, marejados, os cílios molhados, mirando-o arregalados e repletos de súplica e chantagem.

-Eu já pedi… Tentei de tudo, juro!

-Mas você que é minha dupla na escola!

-Eu sei…

-Você que é minha dupla de video game!

-Eu sei…

-Tudo o que eu faço é com você!

-Eu sei, Naruto, tudo o que eu faço é com você também!

-Você volta?

Um silêncio pesado pairou. Sasuke encarou os próprios sapatos, a luz alaranjada do pôr do sol colorindo o concreto da calçada embrulhou seu estômago lembrando-o do aviso de sua mãe de que devia estar em casa antes do anoitecer, iam pegar estrada depois do jantar para chegarem com bastante antecedência. O aeroporto era a duas horas dali e o voo era de manhã.

-Eu não sei… - murmurou num fio de voz. A verdade era que não tinha coragem de dizer que, depois de tudo o que ouviu os pais conversando, não achava que voltaria a pisar naquela cidade algum dia. Sentia uma pontada só de pensar naquilo, dizer para Naruto estava fora de questão. O loiro, entretanto, não precisava de mais que aquela resposta para abrir outro berreiro e esconder o rosto na curva do cotovelo - Não, não chora assim!

Sasuke, exasperado, afastou o braço da outra criança e secou suas lágrimas com a mãozinha trêmula. Naruto virou o rosto com indignação e tentou controlar o pranto com uma carinha emburrada.

-Você vai me abandonar - repetiu com a voz embargada de choro, num misto de chateação e aborrecimento.

-Naruto! - choramingou novamente o outro menino, soltando os ombros com exagero - Você sabe que não é culpa minha!

-Então promete que volta.

-Eu não…

-Você é meu melhor amigo desde sempre! Você não pode ir embora assim de repente e não voltar nunca mais, o que eu vou fazer da minha vida aqui sem você? Você tem que prometer que volta pra mim algum dia!

Os dois se encararam em silêncio, Sasuke respirou fundo e se encheu de coragem, pegou as mãos do outro, segurou firme, deu um passo em frente.

-Eu prometo - disse com convicção.

-Mesmo?

-Prometo! Prometo que, aconteça o que acontecer, algum dia eu volto pra cá e nós dois vamos nos casar.

A impressão foi de que Naruto havia congelado. Não movia um músculo, parara até de respirar, encarando-o atônito ainda com as bochechas e olhos vermelhos e molhados pelo choro compulsivo que, de repente, parecia ter cessado como que com um botão de desligar.

O céu escurecia rapidamente e os postes de luz, como se estivessem cientes da cena, ligaram-se e lembrando o outro do seu horário apertado. Sasuke tomou uma golfada de ar novamente para juntar mais um último restinho de coragem que precisava para inclinar-se para frente, fechar os olhos e pressionar os lábios contra os do outro menino. Contou mentalmente três segundos - porque parecia o tempo correto que um beijo deveria ter - e se afastou. Encararam-se em silêncio por mais um breve momento. O mais baixo ainda parecia congelado, apesar de suas mãos (ainda junto às do moreno) estarem quentes e suando. A respiração do outro estava anormalmente rápida e ruidosa, as pernas bambas, ele soltou as mãos do loiro e, num piscar de olhos, estava correndo em disparada para a terceira casa à direita, onde entrou e fechou a porta sem conseguir olhar para trás e encarar Naruto sem saber qual seria a próxima vez que poderia vê-lo e desejando desesperadamente, em nome de tudo o que há de mais sagrado para uma criança de sete anos, que aquela não tivesse sido a última.

3 марта 2018 г. 5:20:51 5 Отчет Добавить 11
Прочтите следующую главу Capítulo 1

Прокомментируйте

Отправить!
PlusUltra_AJ PlusUltra_AJ
Caramba, estou me sentindo tão orgulhosa de mim por parar de procrastinação e vir ler Prometido! Os "surtos" da menina Mandy no Facebook são divertidos. E ain, a estória já começa assim? Com o Sasu indo embora. Mas UI. Agora to curiosa, partiu parar a procrastinação e continuar lendo. Ou não, né. Tenho que ir dormir, ah. Bem, de qualquer forma, estou empolgada pra saber o que bulhunfas do que a Karol Anne postou, um trecho dessa história, tem haver. Tipo... Deidara e Sasuke? WTF
PlusUltra_AJ PlusUltra_AJ
Caramba, estou me sentindo tão orgulhosa de mim por parar de procrastinação e vir ler Prometido! Os "surtos" da menina Mandy no
Kim BTS Kim BTS
ahhh que maravilha
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 16 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму