2
6.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Ato I

Notas da História:



Bem, vamos lá explicar tudo. Essa história é uma fanfic de uma fanfic; ou quase! É praticamente uma continuação da fanfic “Febril”, da autora Cowardmontblanc. É claro, que eu fui conversar com ela e pedir permissão para desenvolver algo em cima do que ela já havia feito. Não vejam a história exatamente como uma continuação da história dela, pois apesar de parecer sim uma continuação, eu fiz isso como um final alternativo; gosto de chamar assim, porque o final dela foi perfeito. Não é necessário que haja um depois deles se separarem, não. Muitos casais se separam e o tempo simplesmente leva as memórias desse amor embora, e só. Mas existem também aqueles que se tornam trágicos e mal resolvidos, e foi essa a minha proposta de final; foi uma forma diferente de enxergar o fim de tudo.
Não esperem uma escrita tão fluida e natural como a da Cowardmontblanc, até mesmo por isso dividi tudo em capítulos pequenos, para não cansar você, leitor. Não é minha especialidade ser detalhista e ter essa capacidade de prender os leitores tão bem quanto ela. Não que eu menospreze minha escrita perante a dela, de jeito nenhum, mas, tenho uma forma diferente de entender e me expressar.
* A capa é apenas uma cena do anime, onde o Victor se apresenta. Minha irmã colocou as asas nele para mim e mudou o fundo.



Depois de algum tempo, você se acostuma com as coisas, até mesmo com a dor.

Georgi Popovich era a prova viva disso. Ele aprendeu a esconder todo o tipo de sofrimento, tristeza, frustração e qualquer outro sentimento semelhante, debaixo das excêntricas maquiagens que passou a usar em seus figurinos. Pouco a pouco, seu rosto foi ganhando mais camadas de cores e texturas. Às vezes, restando quase nenhum vestígio de si mesmo.

Colorido com toda aquela alegria, ele deslumbrava o público, enlouquecia mulheres e cativava os juízes. Seu semblante parecia iluminado e cheio de vida. Porém, o que ninguém mais sabia, é que, após cada uma das apresentações, em frente ao espelho, o patinador removia com o auxílio de um algodão, cada grão daquela sintética felicidade e vida que cobria o seu verdadeiro eu. Assim, o jovem russo deixava de lado seu personagem, geralmente, marcante, para voltara viver seu eu real; o qual era tão cheio de histórias, de amores e tristezas, como em qualquer um dos contos de fadas que contracenava no ringue.

Falando em papéis , os príncipes sempre foram seus preferidos.

Eles vinham imponentes, montados em seus cavalos brancos, cavalgando por terras longínquas e desertas, em busca de um grande amor. Depois, com um beijo apaixonado, conquistava o coração da bela princesa; e viviam felizes para sempre.

Mas o que Georgi nunca imaginou é que, um dia, teria o coração arrebatado por um dos seus príncipes de contos de fadas. Porém, Victor nunca chegou montado em seu cavalo branco, com aquela força e coragem dos outros. Ele veio flutuando, sobre o gelo, nas asas de um anjo, e o envolveu em seu véu de amores e paixões proibidas.

Mas seu príncipe também era feito de gelo,e sem um final feliz, o mesmo partiu, deixando seu coração para trás, frio, vazio e aos pedaços, embora Georgi acreditasse que o de Victor, também havia se partido.

1 марта 2018 г. 0:48:59 0 Отчет Добавить 1
Прочтите следующую главу Ato II

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 12 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму