Thiefshipping Experimenta Подписаться

taimatsu_kinjou Taimatsu Kinjou

'Acidentalmente' Mariku muda o sexo de Bakura e Marik usando a Magia das Sombras e os dois terão que se conformar em ficarem assim por uma noite, mas não quer dizer que eles não podem aproveitar, não é mesmo? (escrito em 2012)


Фанфик Аниме/Манга 18+. © Kazuki Takahashi

#genderbend #thiefshipping #yuri #orange #sexo #Marik-Ishtar #Yami-Bakura #female #yu-gi-oh
Короткий рассказ
1
6.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único

- Não! Não! Não! - Bakura exclama desesperadamente em frente a um espelho. Seu corpo não era mais o mesmo, haviam curvas e volumes onde não deveriam existir! Ele se virou estreitando os olhos perigosamente para Mariku, que gargalhava histericamente caído sobre a cama. Ao lado dele estava um Marik ainda em choque se apalpando para ter certeza que aquilo era real - Mariku! - Bakura rosna se aproximando dele e o segura pela gola da camiseta - Reverte isso!

O egípcio psicótico para de rir enxugando os cantos dos olhos - Eu não posso... - Bakura sentiu um de seus olhos começar a se contrair - Eu não sei o que deu errado, era para isso acontecer com o faraó, não com vocês. - ele indica Bakura e Marik - Não posso concertar isso. Quem sabe Ishizu consiga.

- Não! - ambos olharam para Marik que havia gritado. O egípcio estava com os olhos arregalados - Ishizu só volta amanhã do Egito! Eu quero voltar ao meu corpo agora! - ele gritou se aproximando perigosamente de Mariku - Desfaz isso agora yami! Ou eu mesmo te mato!

Mariku o olhou com desdém acenando casualmente com a mão e se afastou dos dois, ou no caso das duas - Bem, não tenho mais nada para fazer aqui! Vejo vocês amanhã! - ele diz antes de sair rapidamente do apartamento ou seria torturado ate desfazer a magia, o que ele não conseguia. Bakura e Marik tinham certeza que o yami egípcio havia feito isso de propósito, só por diversão.

Ambas as garotas suspiraram pesadamente e se jogaram sobre a cama, Marik rolou apoiando a cabeça no ombro da albina e passou os braços em volta da cintura fina - Não quero ficar assim Baku... - choramingou fazendo beicinho.

O albino suspirou desanimada - Acho que não temos escolha Marik... Se Mariku não sabe o que fez eu menos ainda. - murmurou em desgosto e olhou para a loira - Devíamos dormir, Ishizu chega amanhã cedo? - a loira acenou fracamente mordendo o lábio inferior - Vem... - elas se deitaram na cama estranhando um pouco o corpo diferente. Bakura se sentia incomodado em ter os peitos sendo pressionados contra o colchão, era desconfortável, mas por fim, acabou pegando no sono.

~Horas depois~

A albina acordou molhada de suor, odiava o verão. As pessoas ficavam suadas e pegajosas, era nojento e irritante essa sensação. Olhou para Marik, ela parecia estar bem com isso, provavelmente por estar acostumada ao calor escaldante do Egito. Suspirou fundo se levantando lentamente para não acordar a loira e foi ate o banheiro, precisava de um banho pra tirar aquilo do corpo.

Retirou as roupas se perguntando o motivo delas terem mudado também. Nem se preocupou em se olhar no espelho, temia ficar traumatizada com aquele visão. Ligou o chuveiro e deixou a água morna percorrer seu corpo a deixando mais relaxada. Inconscientemente percorreu as mãos pelo corpo sem se incomodar com as mudanças, era ate amanhã, depois tudo voltaria ao normal.

Soltou um gemido de prazer ao passar a mão em certo local que ela nem sabia que tinha. Ofegou um pouco se encostando a parede e esfregou os dedos novamente naquele lugar a fazendo perder o fôlego e gemer um pouco mais alto continuando a esfregar aquele lugar. Era uma sensação um pouco estranha, mas não era de tudo ruím.

- Baku...? - os olhos vermelhos se arregalaram ao ouvir a voz de Marik entrando no banheiro, a albina tentou se recuperar, mas falou miseravelmente. Sentia uma sensação úmida, seu sexo estava inchado e pedindo por mais contato - Baku? Esta tudo bem? - a loira pergunta afastando a cortinha. Antes dela poder dizer mais algumas coisa Bakura a puxou para debaixo do chuveiro junto com ela pressionando seus corpos juntos. A loira gemeu com o contato repentino e segurou os ombros dela tentando se afastar - Você esta me molhando Bakura! - ela protestou, mas não adiantou muita coisa, Bakura parecia continuar mais forte.

- Eu quero experimentar uma coisa Marik... - Bakura murmurou pressionando seus lábios juntos num beijo necessitado segundo a cintura fina com firmeza com uma mão enquanto a outra percorria o corpo bronzeado por baixo da blusa que Marik usava. Ela deslizou a mão pela barriga lisinha subindo ate os seios macios da menor, os apertando de leve e acariciando, sorriu internamente se deliciando com os suspiros que ela deixava escapar entre o beijo.

Marik arqueou o corpo contra o da albina passando os braços em volta do pescoço dela, podia sentir a água do chuveiro molhando as duas, suas roupas estavam começando a ficar mais encharcadas, mas isso não a incomodou. Entre abriu os lábios adorando a sensação da língua dela tocando a sua de modo lento e quase sensual. Ela não tinha percebido que estavam se movendo ate que sentiu suas costas contra a parede gelada do boxer a fazendo arfar, afastou seus lábios abruptamente deixando um rastro de saliva ligando suas bocas, que foi quebrado quando a albina passou a língua nos lábios com um sorriso travesso.

A albina pressionou mais o corpo bronzeado contra parede deixando uma de suas pernas encontrar o caminho entre as pernas da menor, não sabia muito bem se Marik estava começando a ficar excitada ou se era apenas as roupas molhadas, mas podia sentir a calcinha dela úmida contra a sua coxa, pediu internamente que fosse a primeira opção e sorriu satisfeita ao mover um pouco a perna e a ouvir gemer fechando os olhos e segurar seus cabelos com força.

Olhou diretamente nos olhos lavandas deixando seus olhos vagarem ate os lábios levemente inchados e avermelhados, inconscientemente passou a língua nos lábios sentindo falta do calor sobre eles, mas se forçou a resistir a tentação de toma-los novamente enquanto Marik ainda tentava se recuperar. A loira estava adorável com o rosto corado, os fios loiros pingando por causa da água do chuveiro que persistia em cair sobre elas.

Se inclinou mais perto deixando seus lábios roçarem contra a orelha da menor e a sentiu estremecer com sua respiração quente - Eu te quero Marik... - sussurrou mordiscando o lóbulo da orelha e sorriu internamente ao ouvir um suspiro estrangulado escapar.

A beijou suavemente mordendo de leve o lábio inferior dela o puxando um pouco, desceu sua boca ate o pescoço o lambendo e chupando enquanto suas mãos trabalhavam em desabotoar a camiseta da menor. Marik se contorcia um pouco segurando os ombros pálidos para se manter de pé, suas pernas estavam perdendo as forças com Bakura esfregando a coxa contra a sua virilha.

Ofegou um pouco quando sentiu que sua camisa estava totalmente aberta, estremecendo quando a albina sorriu largamente a olhando nos olhos e ajudou a retira-la. Arqueou o corpo novamente quando Bakura levou um de seus mamilos a boca o sugando e lambendo avidamente enquanto os dedos brincavam com o outro. Fechou os olhos gemendo um pouco, as mãos hábeis percorriam as laterais de seu corpo ate chegar em suas coxas apertando e acariciando o interior delas muito perto do local que ela queria ser tocada pelas mãos pálidas. Os lábios da albina desceram deixando uma trilha de saliva por sua barriga.

Bakura se ajoelhou olhando o rosto corado da egípcia e lambeu os lábios puxando a calcinha, que era quase transparente agora, e a viu deslizar pelas pernas torneadas da menor ate o chão. Ela ajudou Marik a terminar de retira-la a jogando no canto e sorriu ergueu uma das pernas bronzeadas e a apoiando em seu ombro. Deixou seus dedos fazerem um caminho torturante no baixo ventre da menor a ouvindo suspirar, delicadamente ela passou os dedos pelo clitóris dela a ouvindo gemer alto.

Marik agarrou os ombros pálidos com força cravando as unhas na pele macia, mas isso não parecia incomodar maior, apenas a fazia esfregar os dedos em seu clitóris com mais intensidade a fazendo gemer cada vez mais alto jogando a cabeça para trás contra a parede gelada.

- B-Baku... Baku... - gemeu se contorcendo, arfou a sentindo espalhar beijos molhados em seu baixo ventre e barriga sem deixar de mover os dedos - B-bakura...

A maior estremeceu ao ouvir seu nome, podia sentir seu sexo começar a formigar de desejo. Olhou para cima sorrindo e parou o que fazia - O que você quer, Marik? Pede pra mim... - ela sussurrou lambendo a virilha da menor e adorou o gemido dela.

A loira abaixou a cabeça, olhos semi cerrados e respirou profundamente deixando uma de suas mãos deslizarem pelo cabelo branco e molhado. A albina fechou os olhos apreciando o toque da mão bronzeada em seu rosto e suspirou - M-me... Me come Baku... - os olhos vermelhos se abriram e um largo sorriso se formou no rosto pálido. Aquilo era tudo o que ela queria ouvir.

Se inclinou mais perto da virilha da egípcia lambendo lentamente o clitóris dela a fazendo gemer. Sem perder tempo deslizou os dedos dentro dela a fazendo arquear o corpo e gemer alto e languidamente. Saboreava o gosto da loira com fome enquanto seus dedos se moviam mais rápido e mais fundo, podia sentir seu sexo ficar cada vez mais encharcado e jurava que poderia gozar sem ser tocada, só por ouvir Marik gemendo seu nome daquela forma.

Marik movia os quadris querendo sentir mais o contato dos dedos e da língua da maior, nunca pensou que seria bom fazer isso, talvez devesse agradecer Mariku mais tarde. Gemiu alto cada vez que as estocadas aumentavam de ritmo, a cada toque era como se a pele da albina deixasse um rastro de fogo pela sua pele. Mordeu o lábio inferior sentindo um formigamento em seu baixo ventre descer cada vez mais ate seu sexo, podia sentir que logo não aguentaria mais e acabaria gozando. Sua perna se enroscou mais ao corpo da Touzoku a puxando para mais perto e jogou a cabeça para trás gemendo alto o nome dela gozando languidamente.

Bakura não conseguia deixar de sorrir enquanto se deliciava com o que lhe foi oferecido engolindo cada gota do gozo dela com satisfação e de olhos fechados lambeu os lábios adorando o gosto da loira. Sentiu o corpo bronzeado ficar mole sobre o seu e olhou para cima. Marik estava de olhos fechados, seu peito subia e descia em sincronia com a sua respiração entre cortada e ainda se apoiava nos ombros da albina para não cair no chão.

A maior deixou a perna dela cair de seu ombro e se levantou a segurando pela cintura, no estado que Marik estava, tinha certeza que ela não poderia se manter de pé sozinha. A egípcia a olhou com os olhos semi cerrados passando os braços em volta do seu pescoço e descansou a testa contra o ombro pálido. Bakura ergueu o rosto dela pelo queixo com uma das mãos e sorriu pressionando seus lábios juntos a deixando provar do próprio gosto.

Se afastaram com a respiração um pouco mais pesada do que antes e a loira apoiou a cabeça no ombro pálido com um pequeno sorriso - Te amo Baku... - murmurou de olhos fechados.

- Também te amo Marik. - a albina diz beijando o alto da cabeça dela e acaricia os fios molhados, tinha se esquecido completamente que o chuveiro ainda estava ligado, Ryou iria reclamar muito sobre isso, mas valeria a pena. Sempre teve curiosidade de saber como era fazer isso entre duas mulheres, ate que não era nada ruim.

- Baku e você...? - ela se afastou mordendo o lábio nervosamente e desviou o olhar corando um pouco. Bakura ergueu uma sobrancelha divertidamente e riu um pouco se inclinando contra o pescoço dela a beijando ali.

- Você quer fazer isso? - ela pergunta perto da orelha bronzeada e recebe um aceno vigoroso como resposta - Tem certeza Marik? - outro aceno e foi o suficiente para ela inverter as posições. Agora era ela quem estava com as costas contra a parede gelada. Marik arregalou os olhos um pouco sem saber bem o que fazer e olhou nos olhos vermelhos - Faça o que você achar que deve fazer... - a albina murmurou sorrindo e soltando a cintura dela para lhe dar mais liberdade.

Timidamente a loira beijou o pescoço claro fazendo a maior suspirar em apreciação, desceu os lábios espalhando beijos ate o ombro pálido dando uma leve mordida e sentiu o corpo maior estremecer. Tentou fazer o mesmo que faria normalmente com Bakura. Lambeu a pele exposta ate chegar aos seios dela lambendo o bico de um deles antes de leva-lo a boca.

A albina gemia baixo agarrando os ombros bronzeados e os arranhando de leve, apenas deixando linhas vermelhas. Ela ronronou fechando os olhos, segurou uma das mãos bronzeadas a fazendo deslizar pelo seu corpo, seios, barriga. Afastou mais as pernas e levou a mão bronzeada ate o seu sexo fazendo os dedos finos esfregarem um pouco o seu clitóris rígido a fazendo gemer mais alto. Marik estava com um pequeno sorriso no rosto observando a expressão no rosto pálido.

- Aqui... - Bakura disse ofegante fazendo os dedos bronzeados deslizarem para dentro de seu corpo. Ela arqueou as costas tentando reprimir um gemido mais alto ao ser penetrada, por alguns segundos mostrou a Marik o ritmo que deveria mover os dedos e logo a loira os movia sozinha. Ela gemia movendo os quadris e felizmente a egípcia aumentou o ritmo das estocadas proporcionando mais prazer.

A loira beijou o pescoço da albina, sem parar de mover os dedos, deixando marcas de chupões naquela pele clara. Levou um dos mamilos a boca o chupando e lambendo enquanto acariciava e apertava o outro com a mão livre. Podia sentir calor do corpo da albina em seus dedos e isso a fazia move-los com mais intensidade. Sorriu internamente por, de certa forma, esta ser a primeira vez que Bakura ficaria submissa.

Bakura jogou a cabeça para trás e ergueu uma das pernas a enroscando nos quadris da menor, olhou para Marik, que estava chupando um de seus seios, e a puxou para outro beijo necessitado, desesperado e cheio de desejo. Aumentou o ritmo que movia os quadris gemendo contra os lábios da egípcia.

Ela logo sentiu seu sexo vibrar de prazer e gozou languidamente nos dedos da egípcia gemendo alto o nome dela. Deixou sua perna cair dos quadris da menor tentando normalizar sua respiração, seu corpo ficou mole, mas se forçou a permanecer de pé, Marik não aguentaria com o peso das duas e ela não queria ter nenhum hematoma roxo no dia seguinte.

Soltou um gemido baixo ao ver a loira levar os dedos a boca lambendo o seu gozo, aquilo fez um frio subir pela sua espinha. Passou um dos braços em volta da cintura fina e com a mão livre puxou Marik pela nuca para outro beijo, mais comportado e calmo que os outros. Ambas desfrutaram do toque de suas línguas e do gosto do beijo ate que tiveram que se afastar para recuperar o ar. Se olharam fixamente com pequenos sorrisos cansados nos lábios.

Marik deu uma risadinha - Devíamos fazer isso mais vezes. - murmurou escondendo o rosto na curva do pescoço da albina, que riu traçando as linhas nas costas da menor delicadamente a sentindo relaxar.

- Talvez... - disse beijando o alto da cabeça dela - Mas agora deveríamos tomar banho e ir dormir... Já é quase de manhã... - disse estrangulando um bocejo e Marik apenas balançou a cabeça em concordância. Quem sabe elas não pedissem a Mariku para fazer isso mais vezes... 

27 февраля 2018 г. 11:39:32 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Taimatsu Kinjou Fanfics também no Nyah!; Spirit; fanfiction.net; ao3 e Wattpad

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~