Короткий рассказ
8
6.9k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

1

Midoriya olhava para sua mão com um sorriso triste, as lembranças do resgate de Bakugou ainda passavam pela sua cabeça, doeu tanto ver o loiro aceitar ajuda de outra pessoa, mas nunca aceitava a sua. Devia ser algo contra si, talvez sua mera existência incomodava o loiro, aquilo tinha lhe machucado em níveis que nunca pensou que machucaria.

Desde o regate Midoriya havia se afastado por completo do loiro, não tentava mais falar com o mesmo muito menos lhe atrapalhava e isso é claro acabou sendo notado pelos seus amigos que estranharam seu comportamento um tanto afastado assim, pelo menos do loiro.

Midoriya não queria mais sofrer, ele queria ser amado por alguém de volta. Sim ele amava Bakugou, mesmo sendo errado de tentar formas até porque o loiro nunca se desculpou pelos seus feitos, ainda sim gostava do mesmo. Teve ainda mais certeza após a luta que acabaram travando já que o mesmo descobrira sobre seu segredo.

Ainda sim o esverdeado já não via mais motivos para insistir, estava obvio que ele nunca mais conseguiria um espaço próximo ao loiro, pelo menos o espaço que ele desejava ficar, então por qual motivo ficar insistindo seu pobre coração de algo que estava já no fracasso?

O esverdeado começou a fazer outras coisas para que sua mente ficasse ocupada, fora muito difícil ficar aquela semana preso tendo o loiro ao seu lado com a suspensão só que ele tinha ignorado ao máximo possível. Ainda estava um tanto atordoado e triste por aceitar de fato o fim de suas tentativas para o amor, pelo menos para aquele loiro.

Agora lá estava ele no telhado da escola, chorando enquanto encarava o horizonte e via um belo pôr do sol, não estava animado para voltar ao dormitório. Como possuíam um horário para voltarem ao dormitório, ainda mais pelos ataques consecutivos da liga contra a escola haviam imposto um horário de recolher.

Só que Aizawa estava vendo a mudança, mesmo que pequena no esverdeado, então tinha deixado o mesmo com um tempo a mais para ficar no campus, algo incomodava o menor que seu professor conseguia perceber. Só que o mesmo não dizia nada, só que tinha visto a mudança de comportamento do esverdeado com Bakugou tinha até mesmo pedido pra mudar de lugar, agora se sentava próximo a Todoroki.

- MAS QUE PORRA, EU DORMI DE MAIS! - Uma voz gritou chamando atenção do esverdeado que até então achava que estava sozinho.

Descendo as escadas da pequena elevação acima da porta de saída estava Tetsutetsu descendo as escadas um tanto apressado, tanto que acabou caindo o esverdeado se aproximou para ver se o mesmo havia se machucado na queda, achava um tanto difícil já que o mesmo era bem resistente por conta da individualidade.

- Tá tudo bem? - Perguntou ainda com um certo tom de choro, afinal estava chorando a minutos atrás.

O cinzento abriu os olhos encarando então Midoriya, a luz do por do sol fazia com que o esverdeado brilhasse mais, reparou nos olhos brilhosos e um tanto inchados como se tivesse chorado. A expressão tranquila e serena que o mesmo sempre possuía e um olhar um tanto preocupado.

- Midoriya?! O que faz aqui a essa hora já deu o horário de recolher, temos que voltar. - O cinzento falou se levantando rapidamente e puxando o braço do menor para que o acompanhasse.

- Tetsutetsu calma, assim vamos acabar caindo na escada. - Falou um tanto preocupado já que o cinzento corria rápido, ele então puxou o garoto fazendo ele quase cair. - Calma, tem certeza que não se machucou? Podemos passar na Recovery antes.

-Não eu vivo caindo dos locais, estou bem e você?! Seus olhos estão um tanto inchados - Falou então notando o olhar um tanto triste que o esverdeado havia feito. - Me desculpe!! Eu não quis me intrometer... só que você sempre tá com um sorriso no rosto então é de se preocupar vê-lo assim tão triste, aconteceu alguma coisa? Isso é claro se você quiser falar... até porque não somos muitos amigos...

- Esta tudo bem, eu já estou melhor. - Falou com um sorriso gentil no rosto deixando o maior um tanto mais relaxado, só que não satisfeito já que ele estava curioso. - E você o que fazia dormindo ali?

- Eu fugi de uma das aulas de sexologia da professora Midnight. - Falou coçando a cabeça um tanto preocupado. - Digamos que não vejo nada de útil nela.

- Então você é experiente no assunto? - Perguntou de forma inocente.

- NÃO!! É só que... bem eu - O cinzento estava completamente envergonhado, céus não devia ter falado aquilo o que o menor pensaria de si. Isso se o mesmo não tivesse sacado também.

- Então você também é gay? - Perguntou com a cabeça pro lado vendo então o cinzento ainda mais envergonhado pela situação. - Não se preocupe, eu não vou falar pra ninguém.

- Então você também é?! - Perguntou um tanto confuso, afinal o menor não tinha motivos para não contar para os outros, pra falar a verdade achava difícil o mesmo lhe julgar sendo uma pessoa tão adorável que era. Não que ele ficasse notando muito o pequeno e coisas do gênero.

- Sou sim, também não acho muito útil as aulas que ela dá, meio que não tira todas as dúvidas que eu gostaria. - Falou um tanto envergonhado, céus aquele assunto estava um tanto desconfortável para ambos os garotos que estavam bem tímidos. - Mas pode deixar que seu segredo esta seguro comigo, assim como eu espero que guarde o meu também.

O cinzento então abriu um sorriso com aquilo, não que estivesse feliz em saber aquela novidade já que tinha sido bem surpreendido com a notícia que Midoriya também era gay. Não que ficasse reparando no garoto de cabelos esverdeados e fofas sardas no rosto.

Quem ele queria enganar? Tetsutetsu achava Midoriya adorável e fofo em todos os sentidos possíveis, ainda com tudo isso o garoto era um ótimo lutador e ainda era esforçado, como não notar alguém assim que abriu mão de uma luta para que visse o amigo utilizar 100% do poder?! Ele era uma pessoa que qualquer um gostaria de ter ao lado, não tinha amizade direito com as pessoas do 1-A, tinha feito a pouco tempo amizade com Kirishima e ficava feliz que quando ia conversar com o ruivo o esverdeado estava lá com seu sorriso.

Os dois garotos foram embora para cada um para seu respectivo dormitório. Depois disso o cinzento achou que não teria mais interações com o menor, afinal não tinha motivos para o mesmo conversar consigo, não eram amigos muito menos colegas de classe e aquilo o entristeceu pois queria conhece-lo melhor, não ficar apenas olhando de longe.

Só que algo mudou, sempre que via o menor nos corredores ou em outro lugar ele lhe cumprimentava, isso quando ele próprio não fazia isso. Depois eles começaram a conversar alguns minutos no refeitório e quando foram perceberam já estavam saindo juntos depois da aula para saírem e conversarem.

Fora uma amizade um tanto rápida, tinham muitos gostos em comum e Tetsu não poderia ficar mais animado em ter a companhia do menor que agora não possuía mais os olhos inchados por conta de algum choro, ainda queria saber o que fazia aquele garoto tão amável e adorável chorar. Ele não merecia sofrer, ficava inquieto perto do mesmo.

Não era de se esperar que nutrisse algo pelo menor, eles estavam bem mais próximos do que antes, até mesmo trocavam mensagens e estavam planejando treinar juntos. Só que cada vez mais o maior ficava um tanto perturbado, estava gostando do menor pra falar a verdade já gostava do mesmo de tanto observa-lo e agora o conhecendo melhor tinha aumentando aquele sentimento, só que não queria perder a amizade do mesmo.

- Tetsu, tem alguém aí? - O esverdeado passou a mão em frente ao seu rosto, tinha começado a chamar o cinzento assim, já que o mesmo achava um tanto engraçado o fato que o nome e o sobrenome eram iguais, então não teria como saber se ele estava chamando pelo primeiro nome por ter mais intimidade ou apenas pelo sobrenome. Então preferiu chamar o cinzento assim, coisa que o maior tinha adorado.

- O que foi Izuku? - O esverdeado tinha lhe falado para chama-lo pelo primeiro nome, já que ele dizia que quando chamava o cinzento era pelo primeiro nome e não pelo sobrenome. Mesmo ambos serem iguais.

- Esta tão avoado, aconteceu alguma coisa? -Perguntou, o maior tinha parado do nada no corredor enquanto estavam indo pra casa, já que tinham ficado um pouco no terraço conversando.

-Eu só estava pensando, sabe ainda não me falou o motivo de ter os olhos inchados, acha que não reparei? Ou o jeito melancólico que você as vezes olha para o pôr do sol. - O maior falara vendo então o esverdeado fazer uma expressão um tanto triste.

- Vamos mudar de assunto. - Falou passando pelo maior que segurou em seu braço. - Tetsu...

- Por favor Izuku, eu fico triste em vê-lo assim e não conseguir ajudar, poxa eu me preocupo com você não gosto de vê-lo triste. Achei que éramos amigos! - Queria que o menor lhe confiasse tanto quanto ele confiava no pequeno, queria abraço e conforta-lo de todas as possíveis dores, ele era tão pequeno mesmo sendo um grande herói ainda sim via que os olhos verdes possuíam tristeza.

- Eu fico pensando se eu sou realmente significativo pra alguém, ou se sou apenas uma pessoa que seria esquecida facilmente e substituída. - Falou com uma voz amarga. - Às vezes sinto que não sou o bastante, que não sou digno de certas amizades que elas estariam melhor com outra pessoa do que comigo.

- Do que está falando, você é incrível Izuku!! - O cinzento pega então com cuidado o rosto do menor para que o mesmo o encarasse. - O jeito que você lutou no festival fazendo todos ficarem vidrados em você, a forma como você ajudou Todoroki a começar a utilizar seus poderes. O incidente do acampamento onde você lutou e ganhou de um vilão muito perigoso, coisa que quase ninguém consegue fazer com facilidade. O jeito que você lidou com a prova para ganhar a licença de herói, ouvi coisas incríveis mesmo não estando lá para eu ver por mim mesmo, você é incrível Izuku e nunca deixe alguém lhe dizer ao contrário.

O esverdeado sorriu e começou a chorar diante daquelas palavras, gostava tanto da amizade que havia feito com o maior, nunca pensou que faria amizade tão rápido com alguém em tão pouco tempo. Já não conseguia ver mais o cinzento longe de si, longe de sua vida, só que tinha medo que algo estragasse tudo como houve quando pequeno com Bakugou, tinha receio de perde-lo e não suportaria.

Tetsu viu o jeito amoroso que o menor lhe olhava, seu coração bateu mais forte. Tinha que arriscar, mesmo que acabasse perdendo aquela pessoa incrível que Midoriya era de seu lado arriscaria por um bem maior. Pois já não aguentava mais segurar seus sentimentos, pois tinha medo que uma hora ou outro alguém apareceria na vida do mesmo e o tiraria de si.

Estava angustiado, não conseguia tirar o mesmo de sua cabeça, sentia seu coração bater apertado quando via junto aos colegas rindo e se divertindo, sentia ciúmes como jamais pensou que sentiria. Desejava o menor para si que o mesmo fosse apenas dele e de mais ninguém.

Então ele agiu, algo rápido,mas ainda sim com delicadeza, tocou seus lábios no do esverdeado então sentindo tamanha maciez naqueles lábios que tanto sonhara e desejava. Ficou atento a qualquer movimentação do menor, caso ele o socasse ou simplesmente lhe empurrasse com força.

Mas sentiu algo diferente, sentiu o menor segurar sua roupa, e o mesmo ficar um tanto mais inclinado para aprofundar o beijo, sentiu a língua de Midoriya pedir passagem coisa que ele mesmo ficou surpreso, então abriu um pouco mais a boca enquanto segurava o menor pela cintura lhe levantando para que ficasse mais fácil o beijo, até tinha o apoiado na parede para tal.

O beijo era lento, sentia o menor passar suas maos pelo seu peitoral até chegar em seus cabelos os puxando com certa força, enquanto ele segurava com certa possessão a cintura fina e os cabelos enrolados esverdeados que tanto lhe fascinavam, quando o ar fez falta ele se distanciou fazendo uma fina camada de saliva ligar as bocas.

- Tetsu... eu... - O esverdeado estava envergonhado, não esperava aquilo e ainda sim tinha prolongado o beijo.

- Eu amo você. - O maior falou de imediato fazendo os olhos esmeraldas saltarem com a revelação.

O esverdeado abriu um sorriso e começou a chorar novamente, abraçou o corpo do maior, que ainda lhe segurava pela cintura fazendo com que se tornasse um abraço apertado. Estava com seu coração a milhão, só que conseguia o corpo do menor estar tão tenso quanto ele, estava tão feliz não poderia demonstrar ou dizer o quanto aquilo tinha lhe afetado. O menor não havia lhe negado muito menos lhe empurrado, tinha aceito seus sentimentos.

- Eu também te amo. - Midoriya lhe respondeu sem desfazer do abraço, fazendo o cinzento sorrir mesmo que ele não o visse.

O maior se afastou com um sorriso que fora retribuído, a felicidade dos dois era algo completamente visível, não demoraria para que todos já não soubessem de seu relacionamento. Coisa que muitos já estavam especulando que estava acontecendo alguma coisa, afinal eles estavam grudados de mais.

Então viu o cinzento se afastar e lhe estender a mão, algo que tinha e muito atrapalhado a vida do menor que tinha sido rejeitado e negado por conta disso. Viu o olhar apaixonado sobre si, fazendo seu coração se acelerar e se encher de alegria, as coisas seriam diferentes, ele tinha uma nova chance para amar e ser amado. E faria tudo isso ao lado do cinzento.

Pegou a mão e a apertou vendo o mesmo sorrir, ambos andaram lado a lado naquele corredor de mãos dadas, não se importando se havia ou não alguém no corredor os olhando. O importante era que estavam felizes e juntos e nada poderia atrapalhar aqueles dois.

25 февраля 2018 г. 23:19:16 0 Отчет Добавить 3
Конец

Об авторе

Larivalk . Local, onde as fics estão em dia >https://www.wattpad.com/user/LariValk

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~