50 Desafios Подписаться

larivalk Larivalk .

Todoroki e Midoriya sempre foram os melhores alunos da sua escola, tiveram uma vida escolar comum e chata por conta disso, mas Shoto teve uma ideia que fará eles terminarem os estudos com grande estilo


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#Boku No Hero Academia #My Hero Academia #Tetsutetsu #Todoroki Shouto #Eijirou Kirishima #Bakugo Katsuki #Midoriya Izuku #Bnha #Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Короткий рассказ
13
7.1k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

1

Todoroki olhava para o céu pensando em como seus anos na escola haviam sido chatos, já que ele tinha sido o aluno exemplar, aquele que os professores sempre falavam ótimas coisas e queriam um filho igual. Claro que tinha um amigo, melhor amigo melhor dizendo, que esteve ao seu lado em toda essa chatice.

— Deku, o que acha de metermos o louco? — O bicolor de olhos heterocromáticos falou encarando o melhor amigo que andava ao seu lado, eles ainda estavam um pouco longe da escola.

— Shoto, é você?! — O esverdeado falou divertido vendo o amigo lhe encarar, com sua famosa cara de nada, fazendo o mesmo rir. — Que porra de pergunta é essa?

— É que somos os melhores alunos, nunca fizemos algo que pudesse ser colocado em nosso histórico. Somos os alunos chatos que geral chama de “Favoritinho dos professores” em outras palavras. — O amigo então lhe interrompeu.

— A gente é um pé no saco. — Viu o amigo concordar, Midoriya era gay, só que o mesmo nunca havia ficado com ninguém da escola, afinal não queria atrapalhar com sua ótima conduta e o exemplo maravilhoso de aluno perfeito.

— Então o que acha de… Sei lá, a gente fazer algo que fique marcado em nossas vidas? Já passamos de ano, somos tão nerds que já nem podemos mais reprovar. Expulsão esquece, perder os dois meninos de ouros deles? Nunca. — O bicolor falou com sua cara de paisagem vendo o melhor amigo concordar.

— Que tal desafios? Valendo tudo e quando digo tudo, é tudo. — O esverdeado então abriu um sorriso malicioso com isso.

— Ok… Seria interessante, só que nada de homens para mim, como não falarei para você ficar com nenhuma menina. — Viu os olhos esverdeados piscarem surpresos, talvez o amigo não esperasse que ele concordasse. — Que foi? Eu disse que queria fazer algo louco.

— Realmente, Shoto, você esta doente. Só que vou aproveitar do momento… Então que tal 50 desafios? — Colocou a mão no queixo pensativo.

— Ótimo, então o primeiro desafio é que você vai cabular todas as aulas do dia. — O bicolor começou à falar, vendo o esverdeado lhe sorrir.

— Desafio o mesmo, assim podemos focar nos outros 49 desafios. — Falou animado vendo o famoso olhar de nada do amigo.

Então os dois garotos chegaram à escola, trocaram seus sapatos, só que não foram para a aula, ficaram no corredor. Nesse meio tempo eles já haviam feito alguns desafios idiotas, como Midoriya bater em uma bunda de um cara aleatório e até mesmo Todoroki que teve que jogar seus tênis em alguém .

— Desafio número 5, você vai perguntar pra uma menina se você pode ver a calcinha dela! — O esverdeado falava segurando o riso, era muito bom pedir aquelas coisas ao amigo que tinha aquela expressão tão neutra.

— Desafio número 6, você vai entrar no banheiro masculino e elogiar o tamanho de um cara. — O bicolor falou vendo o amigo rir mais alto.

Então os dois garotos foram cumprir o desafio, digamos que ambos tiveram um tanto de azar já que Todoroki recebeu um tapa na cara e a menina saiu correndo, ainda mais chorando o mais velho ficou bem chateado com aquilo, ele só queria ver a calcinha dela. Já Midoriya, agradeceu mentalmente por ser um viado sem vergonha na cara pra poder fazer aquele tipo de coisa, só que o garoto que entrará era um tanto novo e acabou saindo correndo um tanto assustado, talvez ele nem havia terminado de ir ao banheiro.

— Cara, depois de hoje acho que vou ficar com fama de vadia. — Midoriya falou rindo enquanto encarava o amigo. — E claro que sou gay.

— E eu então? Nem se fala. Desafio número 7 e 8. — O bicolor falou animado, enquanto os dois garotos andavam pela escola. — Você vai dar em cima, literalmente em cima dele, do maior homofóbico e machista da escola e ainda falar que acha ele um gatinho.

— Porra, Tetsutetsu vai me dar um soco e me matar! — Falou choroso, então viu o amigo apontar para o jardim onde o mesmo estava deitado abaixo de uma árvore, pelo jeito eles não eram os únicos cabulando.

O esverdeado um tanto relutante, se aproximou do mesmo e viu se ele estava dormindo. Tinha que admitir que o cinzento era um cara extremamente gostoso, só que ele não tinha cara de passivo, Midoriya fez uma reza rápido antes de fazer aquilo enquanto Shoto estava mais atrás para ver e qualquer coisa dar algum suporte.

Midoriya então se sentou no colo do maior, fazendo com que automaticamente ele acordasse surpreso e com um ódio profano ao ver quem estava ao seu colo. O esverdeado queria rir daquela expressão, só que no fundo ele estava com medo.

— Sabe, eu sempre te achei um gatinho… — Falou mordendo o lábio inferior, ele queria rir daquela cena patética que seu melhor amigo tinha lhe colocado.

— COMO?! Seu viadinho de merda, eu vou acabar com sua raça!! — O cinzento falou irritado fazendo com que o esverdeado levantasse correndo e saísse de lá mais rápido ainda, sendo seguido por Todoroki. Os meninos agradeciam mentalmente por fazer parte do time de atletismo.

Os dois garotos correram de Tetsu que parecia querer mata-los à qualquer momento, no percurso eles continuaram a fazer desafios. Todoroki teve que dar em cima da tia da limpeza, o que fez o esverdeado quase engasgar, logo depois ele precisou bater com força em uma bunda de uma menina que estava no corredor, onde eles saíram correndo como se a vida dependesse disso, e dependia, pois Tetsu ainda estava atrás deles.

— Ok, desafio número 20, você vai fazer um boquete na primeira pessoa que ver! — O bicolor falou um tanto cansado pelas corridas.

— Então agora estamos brincando sério. — O esverdeado abriu um sorriso com aquilo. — Mas espera, e se for um garoto hétero? Fudeu.

— Problema seu. — O bicolor falou com sua cara de paisagem.

Midoriya se virou para continuar a andar, enquanto pensava em como castigar o amigo, o problema que quando ele se virou deu de cara com um grupo de garotos. Ele bateu a mão no rosto, pois ele havia visto todos de uma vez e seu amado amigo Shoto sabia que ele tinha essa mania quando via um grupo de pessoas, agora o ser indiferente estava rindo feito uma Hiena radioativa atrás de si.

Não sabia o que era mais chocante para o grupo de garotos, ele estava familiarizado que era o grupinho de Bakugou que queria dominar a escola já no primeiro ano, eles viviam peitando os garotos do terceiro. O esverdeado encarou seu amigo que se encontrava no chão rindo, aquela visão era perturbadora, era como se fosse um alien no lugar do Shoto.

— Oe! Oe! Você falou uma pessoa! — O esverdeado falou, sabia muito bem que seu amigo poderia achar que ele faria em todos os garotos, só que o desafio havia sido apenas para um.

— Desafio 21, 22 e 23, pronto! — O mesmo voltou à rir fazendo o esverdeado colocar a mão no peito não acreditando no amigo.

— Cê tá de zoeira com a minha cara, seu shotinha de merda! — Senhor, como ele faria boquete em garotos que ele nem ao menos sabia se eram gays? — Se é assim, Desafio número 23, 24 e 25. Você vai dar em cima da maior feminista e sapatona dessa escola, vai falar que adoraria receber um fio terra nesse seu cu e que acha que o feminismo não existe!

— PORRA, O CU NÃO! — O bicolor logo levantou, eles realmente estavam ignorando a presença dos 4 garotos que ainda estavam em choque. — Se for assim, vou pegar mais pesado nos desafios!

— Por que na sua mente doentia eu pagar um boquete pra quatro moleques já não é um desafio doentio, né, Shoto? — Falou então se virando para os quatro garotos sendo eles Bakugou, Kirishima, Shindo e Neito. — Escuta aqui seus pirralhos do caralho, eu não vou pagar boquete pra hetero nem fudendo!

— Mas… — O bicolor foi interrompido.

— Eu procuro outros 4 caras se for preciso. — Falou então voltando aos garotos que não sabiam se ficavam em choque pela risada de Todoroki, dos desafios de Midoriya ou que o mesmo teria que pagar boquete. — Então pra evitar maiores problemas, quem for gay aperta a porra da mão ou simplesmente fale.

Midoriya viu então os quatro apertarem a mão aquilo devia ser uma brincadeira de mal gosto com a sua cara. Certamente aqueles garotos escondiam isso, se não teriam falado. Viu Todoroki voltar à rir, ele olhou para trás raivoso, só que acabou vendo Tetsu lhe olhar com raiva e correr em sua direção.

— PUTA QUE PARIU! — Ele falou chamando atenção de Todoroki que tentou se juntar a parede. — Passa meu número aí, caralho! Eu vou correr e já volto, aproveito e procuro a Jiro pra você falar aquilo pra ela!

O esverdeado passou pelos garotos que não estavam entendendo nada, depois viram o cinzento passar por eles rápido. Todoroki se aproximou e passou o número pelo bluetooth, assim ninguém ia suspeitar quem de fato teria aceitado aquela palhaçada.

— Eu vou falar pro Izuku beijar o Tetsu. — O bicolor falou deixando os quatro garotos que ficaram sem entender a situação, só que pelo menos eles ganhariam um boquete.

Todoroki recebeu uma mensagem do esverdeado falando que Jiro estava na sala dela, sozinha, pronta para ser cortejada. O bicolor então suspirou pesadamente e foi até a sala da mesma, vendo ela ler um livro que ele não deu muita importância para o título, certamente seria algo feminista.

— Jiro, eu sempre te achei gostosa pra caralho. — Falou com sua famosa cara sem expressão, ele escutou uma risada ao fundo, certamente era Midoriya. — Eu certamente não ligaria de ser o passivo na relação, pra você fazer um fio terra em mim. — Ele estava começando a querer rir por conta da risada escandalosa de Midoriya junto com a expressão de merda que a morena fazia. — E eu queria dizer que feminismo não existe, você é louca.

O bicolor então saiu deixando a garota sem reação, encontrou o esverdeado ainda rindo, o empurrou irritado e foi seguido pelo mesmo. Como era a hora do intervalo, tinham ido para comer algo, o esverdeado aproveitou para pegar o primeiro garoto para pagar um boquete, ia pegar um à cada 1 hora para não levantar suspeitas. Todoroki se perguntava se os quatro ficavam se pegando quando queriam ou se pagavam de héteros.

Quando Midoriya retornou o mesmo desafiou o bicolor a cantar “Eu sou Moana” para o refeitório inteiro, já o bicolor o desafiou à gritar que o mesmo era gay, o que já talvez não era mais novidade devido aos desafios anteriores.

Midoriya gritou em bom som que era gay, fazendo então que todos ficassem quietos e Todoroki começasse a cantar e muito bem, diga-se de passagem, a música. Midoriya havia até colocado a música de fundo para que ficasse ainda mais marcante. Assim que a música acabou, ele voltou a se sentar com sua cara de paisagem.

— Desafio número 30, você vai pegar nos peitos de uma garota e apertar. Desafio 31, você vai pedir o sutiã dela. — Falou o esverdeado vendo o amigo suspirar e se aproximar de uma garota.

— Me desculpe e com licença. — Falou o bicolor para a garota que não entendeu muito, pegou nos peitos da mesma apertando e vendo a garota ficar completamente envergonhada. — Pode me dar seu sutiã? — E lá estava Todoroki com um novo tapa na cara enquanto o amigo ria e rolava no chão.

Os dois garotos andaram mais um pouco pela escola e ficaram atrás de um muro que era o corredor, aquele velho corredor clichê onde possuía um muro e um telhado ligando os dois prédios. O esverdeado estava agachado tampando a boca com a mão, tinha desafiado o amigo a gritar que gostava de uma menina e abaixasse de forma lentamente.

— EU GOSTO DE VOCÊ!! CÊ É MUITO BONITA!! — O bicolor gritou para algumas meninas que passavam pelo pátio, então com sua cara sem expressão ele começou a agachar ao lado do amigo.

— Cara amanhã vou ter uma péssima imagem. — Ele suspirava ao lado do esverdeado. — Ok, vamos à seus desafios.

Então eles viram novamente os quatro garotos, que no caso todos já haviam recebido o boquete do esverdeado. O problema era que no sentido contrário estava Tetsu furioso, o mesmo estava caçando o esverdeado pela escola toda afim de lhe socar até a morte.

— Desafio 35, você vai beijar o Tetsu e desafio 36, você vai falar como sempre achou ele uma gracinha e adoraria transar com ele. — O bicolor falou vendo o amigo rosnar.

— Nossa, Shoto, você é um bosta. — O esverdeado se levantou chamando atenção do rapaz que praticamente bufava vindo em sua direção.

— Eu ainda não tô entendendo o que tá acontecendo. — Shindo se manifestou olhando para Todoroki.

— 50 desafios valendo tudo. Vai logo, Midoriya, que desafio 37 é dar em cima do professor de educação física. — Falou com um sorriso de lado.

— Desafio 35, dar em cima da professora de literatura pra conseguir o número dela. — Falou vendo o amigo lhe xingar, afinal a mesma era uma velha de 84 anos.— E vai se fuder, sério, o professor muscular é um armário e não tem cara de ser passivo, não vou dar meu cu pra ele se é isso que tu ta querendo! — O esverdeado falou por fim correndo na direção de Tetsu .

— NÃO SE EU DESAFIAR! — Falou gritando vendo o amigo lhe mostrar o dedo.

Midoriya se aproximou e deu uma rasteira no cinzento que foi pego de surpresa, só que antes que o mesmo caísse Midoriya o segurou, era forte, afinal ele corria e malhava muito, pareceu até uma cena digna de cinema. Todoroki até mesmo começou a gravar e tentava e muito não rir.

Então ele o beijou, fazendo os quatro garotos colocarem a mão na boca sem acreditar que estavam vendo o maior homofóbico da escola sendo beijado pelo esverdeado. Depois do beijo Tetsu estava em choque, sem saber o que dizer, o bicolor podia jurar que havia visto um rubor ali.

— Eu sempre te achei uma gracinha, adoraria transar contigo, gostoso! — Deu outro selinho e soltou o rapaz, logo começou a correr de volta pra onde estava tendo o garoto ainda no chão em choque e completamente surpreso. — Não vou dar em cima do professor com ele dando aula e antes que eu me esqueça, eu estou super livre depois desses desafios. — Falou piscando e dando um sorriso malicioso para os quatro garotos que ficaram um tanto envergonhados.

O esverdeado começou a puxar o bicolor o mais rápido possível para fora dali. Deixando os quatro garotos os encarando sem entender ainda muito bem o que era aqueles desafios que os garotos estavam realizando. Viram Tetsu apertar os punhos furiosamente e os encarar, dizendo apenas com seu olhar mortal que se aquilo vazasse eles os mataria. E andou, indo na direção onde os dois tinham sumido.

Os desafios continuaram, Midoriya quase morreu quando deu em cima do professor Muscular visto que o mesmo era macho com M maiúsculo e completamente hétero com H maiúsculo, fazendo com que o mesmo lhe desse inúmeras lições de vida sobre sua sexualidade. Midoriya falou que era tudo uma aposta para conseguir sair do lugar antes que morresse de tedio.

Os dois garotos estavam realmente quebrando todas as regras como jamais haviam feito, já tinham tomado bronca dos professores e até mesmo do diretor, só que ainda sim eles não seriam expulsos, só ganhariam uma detenção por escrito. Coisa que não mancharia seu currículo escolar perfeito. Faltava poucos desafios para que tudo chegasse ao fim.

Midoriya estava se sentindo um Deus gay, pois perderá as contas de quantos garotos haviam ficado só naquele dia, sem contar a quantidade de número de telefones que havia conseguido. E nesse meio tempo, algo completamente surreal aconteceu .

Tetsu havia conseguido lhe pegar, achou que sua vida estava perdida e que ele logo mais visitaria sua amada avó no céu, só que o que acabou acontecendo deixou ele completamente em choque. Tetsu, o cara mais durão, hétero e homofóbico da escola estava beijando com certo desespero o esverdeado.

Rapidamente ele o correspondeu é óbvio, já que não perderia aquela chance, Todoroki havia lhe desafiado a pouco tempo a transar no armário de vassouras com um cara de sua preferência, afinal não seria qualquer um que toparia, o esverdeado ia acabar mandando mensagem para um dos novos contatinhos.

Só que ele acabou transando com Tetsu mesmo, ele sempre possuía camisinhas na carteira. Sua auto-estima estava no topo, afinal tinha sido o ativo, coisa que ele já era normalmente, do cara que jurava de pés juntos que era hétero. Foi um dos melhores sexo selvagens que o esverdeado já teve na vida.

Pegou o celular do cinzento, junto com uma ameaça que se ele ficasse com outro naquele dia sem ser ele, Midoriya era um homem morto. Tinha acabado de achar um cara gostoso, ótimo de sexo e que era ciumento, aquilo estava deixando o esverdeado apaixonado, já que aquilo era super seu tipo, ele adorava tsunderes ciumentas.

— Em qual número paramos? O meu de transa no armário de vassouras foi o desafio 48 , então acho que o seu é o 47. — O esverdeado falou coçando a cabeça ao lado do amigo. — Então tu vai ter que transar na sala de química.

Aquilo não havia sido difícil, ainda mais com a péssima fama que estava circulando do bicolor. Só que o mesmo era bonito, querendo ou não chamava atenção.Tinha pego uma camisinha do amigo, já que o mesmo tinha muitas, pra falar a verdade até demais, em sua carteira e ficou com uma garota na sala.

De fato eles estavam fazendo as maiores loucuras que nunca pensaram em fazer naquele dia. Mesmo com todos os problemas e brigas, tinha sido divertido o que haviam feito, sentiam que finalmente estavam vivendo e não sendo apenas bonecos criados para estudar.

— Desafio 49, ir embora mais cedo. — O bicolor falou com um sorriso de lado. — Desafio 50, nunca deixar de ser esse cara incrível que você é, muito menos ligar para o que os outros acham de sua sexualidade.

O esverdeado ficou surpreso com os últimos desafios do amigo, sorriu animado com aquilo dando um soco fraco no ombro do amigo. Tinha se divertido muito ao lado do mesmo, era raro ver o amigo sorrir e rir daquele jeito em público, mostrava como estava não se importando mais com sua aparência séria e calculista e vivendo como queria. Estava orgulhoso do mesmo, claro que tinha agora uma fama um tanto ruim, só que o mesmo parecia estar gostando de ser um cachorro vadio.

— Desafio 48, ir embora mais cedo, desafio 49, pagar um milk shake pra gente no caminho. — Falou divertido com a mochila já nas costas, afinal tinham deixado a mesma em um canto para não ficarem correndo com a mesma o dia todo. — Desafio 50, continuar sendo esse cara bacana e inteligente onde você finalmente possa viver sua vida do jeito que você é!

Os dois sorriram um pro outro e foram na direção do muro da escola para que pudessem pular e ir embora mais cedo. Não tiveram muitas dificuldades, o que estranharam de fato pois parecia bem difícil, no caminho para a lanchonete os dois conversaram sobres os desafios loucos que haviam feito durante o dia.

Eles não estavam ligando muito com o dia de amanhã, contanto que mantivessem a amizade, nada os abalaria, pois teriam um ao outro para enfrentar as consequências daqueles 50 desafios loucos que eles haviam feito. Afinal, nada melhor que 50 desafios para finalizar o terceiro ano com estilo.

25 февраля 2018 г. 22:48:15 0 Отчет Добавить 8
Конец

Об авторе

Larivalk . Local, onde as fics estão em dia >https://www.wattpad.com/user/LariValk

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~