A Loba Подписаться

tiatatu Tatu Albuquerque

"Mas saiba que eu não sou boba, debaixo da pele de gata, eu escondo uma loba (...) Eu não como na mão de quem brinca com a minha emoção. Sou capaz de tudo pra te ver feliz, mas também sou de cortar o mal pela raiz. (...) Não me deixe saber ou será bem melhor pra você me esquecer!" [NaruHinaNeji] [Desafio FNS] Songfic de A Loba - Alcione


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#Cachecoldobrega #BregaFNS #KonoHana #NaruHinaNeji #NejiHina #Naruhina #Fns
Короткий рассказ
4
7097 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Chumbo Trocado Não Dói

“Adoro sua mão atrevida, seu toque, seu simples olhar, já me deixa despida [...] Quando estou amando, sou mulher de homem só 

Desço do meu salto, faço o que te der prazer”


A música tocava no rádio, o tom sedutor do sax, a letra dominante, tudo combinava com a mulher que ali, naquele quarto, no apartamento que ela, com o dinheiro fruto de seu próprio suor, havia comprado. O banheiro do local exalava seu perfume, sensual como só ela era, um aroma forte, como um verdadeiro feromônio, que atraía tudo e todos. Os olhos claros realçados pelo rimel, o decote generoso e ainda assim elegante – afinal, ela não era mulher de vulgaridades –, os lábios delineados e convidativos aos beijo, realçados pelo batom vermelho que agora estava sendo retocado. Tudo em Hinata era sedução, atração, apesar do rosto angelical, seu cheiro, sua postura e seu jeito firme deixavam claro que ela era a verdadeira mulher fatal, que matava de amor apenas com um olhar. 

— Uau, estou vendo um anjo? - perguntou o homem louro que adentrava o banheiro, atraído por seu cheiro e ainda mais por sua imagem. - Você está linda como nunca, Hinata! - elogiou enquanto ela sorriu maliciosa ao sentir as mãos de seu companheiro tocarem sua cintura, se tornando uma , acariciou os fios loiros do cabelo do homem que lhe beijava o pescoço de forma sedutora, roçando por ele sua barba mal feita, enquanto seu toque atrevido explorava o corpo curvilíneo de Hinata, que virou de frente para Naruto, o beijando enquanto era posta sobre a pia onde antes estava debruçada, já excitada pelo olhar predatório daquele que agora retirava seu vestido, no instinto voraz e desejoso de devorar seu corpo como o homem que era. Beijava seu pescoço, arranhava sua nuca, gemia rouca e sôfrega o seu nome, o batom novamente precisava ser retocado, visto que o vermelho sangue agora colorido a boca e as bochechas de Naruto, que não se importava, não naquele momento, não perto de se provar de toda a fartura do banquete de amor que ela lhe ofertava. Ele acariciou bem toda aquela bunda com gosto, mordendo sua boca, indicando o que desejava enquanto ela se livrava dos saltos, sem pudor algum se virando de costas para ele, lhe ofertando o traseiro que foi apertado, apalpado, estapeado, massageado, marcado por uma mordida, antes de ter seu interior, por ele lubrificado, penetrado, fazendo-a soltar um leve grito, a mistura de dor e prazer era boa, mas ela exigia mais e por isso as mãos dele continuavam a lhe acariciar o corpo, lhe puxar os cabelos, lhe penetrar e acariciar todo o parque de diversões dos dois, que não se poupavam em gemidos. Por sorte a casa inteira era refrigerada pelo ar condicionado central, se não ambos verteriam o suor do cansaço e isso era a única parte do orgasmo recém chegado que Hinata não desejava. - Você é maravilhosa, sabia? - perguntou ele ao se satisfazer – ao menos por hora –, com a mulher se virando, lhe tomando os lábios de assalto, lhe dando um beijo ardente, possessivo, delicioso, como só ela era capaz de dar. 

— Eu sei, meu amor, eu sou maravilhosa, gostosa, eu sou única! - poderia soar como uma ação prepotente, muitos diziam que ela se achava, mas ela não se achava, ela tinha certeza de si mesma e era isso o que a tornava tão atraente. Ele se limpou, se lavou, novamente se perfumou e foi isso que chamou a atenção dela, que, assim que voltou a retocar sua maquiagem para que então pudessem ir à tal festa, o baile de máscaras, viu pelo espelho quando ele passou a falar com alguém no telefone, o riso malicioso nos lábios não era o de alguém que estava satisfeito sexualmente, longe disso e ela suspirou em lamento, não por provavelmente estar sendo traída, mas por ter que se desfazer de tão bom amante quanto ele, por fazê-lo perder mulher tão incrível quanto ela era, mas se ele assumia tal risco, o que ela podia fazer? Pena sentia dele, ele nem era tudo isso, ela pensava, por isso sorriu de canto, olhando para a tela de seu próprio telefone, lendo a mensagem de seu primo distante, com quem já havia tido um tórrido romance no passado e que sempre lhe sondava. Ela era fiel, “mulher de um homem só”, como costumava dizer, mas ela também era recíproca e sabia que não devia nada a quem não compartilhava do mesmo sentimento. Na mensagem, Neji pedia a ela uma chance de reviver os momentos do passado, e pela primeira vez, ela o respondeu com esperanças: - Fique atento, tudo pode mudar!


“Mas olhe não pise na bola

Se pular a cerca eu detono

Comigo não rola!”


Ao término dos retoques de sua aparência, voltou a sala, vendo quando seu companheiro, assustado, bloqueou a tela do celular assim que sentiu sua presença, engolindo em seco. 

— Falando com alguém? - perguntou com um tom irônico, evidenciando que sabia de algo, que havia notado algo, mas nem sempre os homens costumam notar os sutis sinais que uma mulher como ela dava, as vezes eles até achavam que poderiam lhe enganar, mas, como ela mesma havia lhe dito antes, ela não era boba e nada escapava de seus sentidos de loba em forma de mulher. 

— N-não era ninguém, amor… - negou na insistente e falha convicção de que a enganaria. - Vamos? - perguntou tentando disfarçar o nervosismo, causando um riso interno em Hinata, que sensualmente se aproximou, lhe olhando da cabeça aos pés, segurando seu queixo, o erguendo, fazendo com que Naruto olhasse em seus olhos de espelho, que refletiam sua infidelidade. 

— Olha bem pra minha cara, Naruto, olha bem pra mim, você acha mesmo que eu tenho cara de idiota? - questionou sem tirar seus olhos dos dele, o intimidando como uma verdade fera, uma predadora prestes a atacar. Ela sorriu de canto, beijando sua bochecha, mordendo o lóbulo de sua orelha demonstrando sua posse. - Eu sou egoísta, odeio dividir, não nasci pra viver num harém. Se eu souber, trate de pegar suas coisas, sair da minha casa e me esquecer! - era uma intimação, por mais que ele ainda pensasse que pudesse pular a cerca escondido. Ora, ela era uma loba, até mesmo na idade, nada escapava de seu olhar, não entendia como alguém que há tanto tempo estava consigo ainda não havia percebido isso, mas ele era tapado, até mesmo ingênuo, e eram esses defeitos que o sabotavam. - Eu sou um doce, mas posso ser bem amarga, sou fiel e cobro a reciprocidade! 

— E eu te retorno ela com juros! - disse enquanto colocava a máscara de elásticos, mesmo que já estivesse mascarado por mentiras. Ele só podia estar brincando, ela sorriu, soltou seu rosto, pegou sua bolsa, a máscara com ares carnavalescos de haste e saiu à frente, deslumbrante, cantando. 

— Sou de me entregar de corpo e alma pra paixão, mas não pense nunca em enganar meu coração… Amor pra mim, só vale assim, sem precisar pedir perdão! - era só mais um aviso, sutil como uma mordida de lobo, e se ele não entendesse, definitivamente, ele não deveria sequer estar ao seu lado.


“Sou mulher de te deixar se você me trair 

E arrumar um novo amor só pra me distrair

Me balança, mas não me destrói


A festa inteira parou quando ela chegou, mesmo que estivesse mascarada, ela era inconfundível, ela tinha um magnetismo forte, todos os olhares se dirigiam para ela. Ela era deslumbrante e isso ninguém poderia negar, ela era desejada, invejada, ela era ela, ela, como ela mesmo dizia, era única. Mesmo tendo alguém como ela nas mãos, Naruto não estava satisfeito, seus olhos passeavam pelo salão, em busca da mulher com quem havia conversado por telefone, logo pousando o olhar sobre a ruiva que lhe piscou, o fazendo sorrir de canto. Hinata notou seu riso suspeito, mas não se importou muito, não era do tipo que brigava por coisas assim, desperdiçar saliva com esse tipo de reclamação ou maquiagem chorando por coisas assim não estavam em sua lista de coisas a se fazer por amor, o que não queria dizer que ela se sujeitaria a isso, não, longe disso. Pegou o celular e discretamente mandou uma mensagem para sua vizinha e amiga. 

“Por favor, faça as malas dele!” - assim que recebeu a resposta positiva, voltou a prestar atenção na festa, seguindo já sem ele até o bar, pedindo uma taça de vinho, indo para uma área mais reservada, sentando em um dos puffs, apreciando a bebida doce, buscando por algum conhecido. Logo olhos como os seus surgiram, seguidos de um sorriso largo e de um homem moreno, de bom porte. Apesar das máscaras, era impossível não reconhecer a dona do olhar que agora se aproximava. 

— Hinata! - cumprimentou Hanabi, sua irmã, lhe dando um beijo no rosto, logo lhe apresentando o rapaz que trazia consigo. - Esse aqui é o Kono, meu namorado! - o olhou da cabeça aos pés e então dos pés à cabeça, definitivamente sua irmã mais nova havia puxado seu bom gosto, só esperava que ela não havia herdado, também, seu “dedo podre”, com o qual misturava a bebida e o gelo. 

— Meus parabéns, vocês fazem um casal bonito! - elogiou enquanto seus olhos vagavam pelo salão, então vendo quando, em um canto mal iluminado e escondido, Naruto beijava uma ruiva desconhecida por ela, mas isso não importava, o que importava era estar certa da infidelidade de seu namorado. Ela não chorou, ela não fez escândalo, ela não foi atrás dos dois, ela sequer continuou a olhar para eles, ela simplesmente seguir com o olhar pelo salão. - Hanabi, o Neji veio com você, não foi? - sua irmã menor assentiu, apontando para onde o moreno lhe encarava com um sorriso malicioso, que foi retribuído no mesmo tom. - Se o Naruto perguntar por mim, diga a ele que eu fui embora! - Hanabi nada perguntou, apenas se abraçou ao namorado e voltou à dançar enquanto Hinata ia até Neji, o devorando com o olhar, desejando ser devorada por ele.

— Tudo mudou? - perguntou ele ao tê-la em seus braços, ou melhor dizendo, ao estar nos braços dela, que mordeu sua orelha em resposta à pergunta, fazendo-o sorrir malicioso. Se pra boa entendedora já bastava um sorriso suspeito para entender uma traição, para um bom entendedor como Neji, bastava aquele riso enfeitado pelo batom da malícia para saber que havia tido sua chance, por isso seguiu contente, dando o braço para ela, que saiu do baile da mesma forma que entrou, melhor ainda acompanhada. Sem se importar com os olhares e cochichos, seguiu plena, viva, firme, ela era inabalável, não seria uma simples traição que iria lhe destruir, não era um homem como Naruto que lhe derrubaria do trono, que a deporia do posto de alfa da matilha da autossuficiência, do amor próprio e da autossegurança.


“Porque chumbo trocado não dói 

Eu não como na mão de quem brinca com a minha emoção”


Ao retornar de sua “fuga” com a ruiva que lhe foi amante, Naruto estranhou não ver Hinata entre os convidados da festa e mais ainda estranhou as risadas debochadas que lhe eram dirigidas por parte deles, o que havia acontecido? Ele não entendeu, ele nunca entendia nada, mas sua cunhada – ou melhor dizendo, ex cunhada – logo trataria de lhe sanar a dúvida. 

— Procurando pela Hina? - perguntou com certo quê de deboche em seu olhar e em sua voz, enquanto seu namorado ria descarado, fazendo sinal de chifres para ele, lhe assustando. - Ela já foi embora, muito bem acompanhada por sinal! Achou mesmo que ia conseguir enganar a Hina e sair ileso, bobo da côrte? - e naquele momento todos riram descaradamente, zombando do loiro que estava paralisado diante do choque. 

— Amigão, debaixo daquele rostinho de gata tinha uma loba e ela deixou o boi pra trás pra devorar outro cara! - só após a piada de Konohamaru que ele então assimilou todas as informações e saiu correndo atrás da ex namorada, sob as gargalhadas de todos, que debochavam de sua idiotice, de sua errônea convicção de ser o mais esperto. Felizmente haviam ido à festa em seu carro, caso o contrário, estaria a pé naquele momento, como já sentia que provavelmente estava na rua, se lembrando da “dica” ouvida horas antes, a qual deveria ter seguido. 

— Merda, Hinata! - gostava de namorá-la, de estar com ela e definitivamente não a queria perder. Pobre Naruto, não sabia ele que já não a tinha desde o momento em que havia pulado a cerca? Aliás, não viu que do outro lado desse muro apenas havia um abismo e que nele havia caído e já não podia voltar? Não, ele não sabia, mas ele descobriria da pior forma. Tinha a chave-cópia do apartamento, estranhou ao dele ouvir barulhos, sussurros, até mesmo leves gemidos, o que fez seu coração acelerar. Girou a chave, entrou e se assustou ao ver malas prontas logo na sala, com um bilhete. - “Com amor, Hinata!” - leu antes de ouvir gritinhos de prazer da voz dela, assim como um urro, esse vindo de uma voz masculina, oriundos do quarto principal, indo até lá, vendo com seus próprios olhos que já havia outro em seu lugar na cama de Hinata, que se encontrava sentada sobre o colo de Neji, completamente nua, em pleno ato sexual, tendo o corpo inteiro apalpado e beijado pelo primo, que ao notar a presença do ex rival sorriu debochado, lhe mordendo o seio. 

— Acho que você tem visita! - continuou com as carícias, puxou forte os cabelos da nuca e beijou o pescoço dela, que sorrindo olhou para trás, vendo Naruto embasbacado, boquiaberto, diante da cena vista, ainda beijando o novo amante, lhe olhando ácida. 

— Não é ninguém importante, ele tem outros braços, outra cama pra visitar! - ele estava completamente chocado, negou com a cabeça tentando se livrar da ilusão da qual ele pensava estar sofrendo, porém ficou ainda pior ao notar sua realidade. 

— O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI? - gritou como um alívio de sua confusão, fazendo os dois que estavam na cama rirem, mas pouco lhe dando importância, já que, mesmo diante de seus olhos, continuavam o ato, com ela agora sendo jogada na cama, com Neji por cima, lhe penetrando furioso como ela gostava, beijando seus seios enquanto sua prima apenas mirou o ex com um olhar de desprezo e vingança. 

— Eu avisei, Naruto, eu era capaz de tudo pra te ver feliz, mas se precisar cortar o mal, eu corto da raiz sem dó e, como você pode ver, uma nova árvore cresce bem rápido! - após isso voltou a beijar o homem em sua cama entre um gemido e outro, alternando uma risada ao ver Naruto fechar a porta de seu quarto, afinal, por mais lerdo que fosse seu raciocínio, já estava mais do que explicado que já não tinha o que fazer ali, mesmo que doesse que tudo seguisse dessa forma, sabia que era o culpado e não tinha sequer como reclamar, havia lhe trocado, havia sido trocado e isso estava claro nos gemidos prazerosos, nas vezes em que ela gritava o nome de Neji, por isso suspirou pesado, porém conformado, pegou suas malas, deixou as chaves do apartamento sobre a mesa e se foi, soltando uma lágrima ao notar tudo o que havia perdido, relembrando as palavras ditas por ela, que ele ignorou e que agora lhe doíam como uma mordida de lobo.


“Não me deixe saber o será bem melhor pra você… Me esquecer!"

25 февраля 2018 г. 21:15:01 8 Отчет Добавить 5
Конец

Об авторе

Tatu Albuquerque Mãe de Konohamaru, madrinha de Hanabi, adepta da Fé do Sagrado KonoHana. Você tem 5 minutos pra ouvir a palavra da minha igreja? Kaiten no cu e gritaria, kore!

Прокомментируйте

Отправить!
Azarashi Onna Azarashi Onna
AAAAAA TATUUUUU EU TÔ TENDO UM TROÇO AAAAAA ESSE FINAL ERA TUDO O QUE EU PEDI A DEUS
19 сентября 2018 г. 18:40:14

  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    PISA NELE ENQUANTO FODE COM OUTRO, HINATINHA 19 сентября 2018 г. 20:08:09
  • Azarashi Onna Azarashi Onna
    E DÁ ATÉ FICAR ESFOLADAAAA 19 сентября 2018 г. 20:30:35
  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    F O D E E S S A B U C E T A 19 сентября 2018 г. 20:37:39
Thaís  Resende Thaís Resende
<3
11 марта 2018 г. 11:35:21

Fox Bella Fox Bella
Bem, como eu não me canso de ler essa maravilha de fic. Vou comentar aqui também, já que meu antigo comentário não existe mais. OLHA ESSE MULHERÃO DA PORRA QUE É A HINATA MANOOOOOOOO!!!! Eu queria tanto que nascesse um Neji no meu quintal cara, que homão...
26 февраля 2018 г. 13:46:19

  • Tatu Albuquerque Tatu Albuquerque
    Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa eu odeio o sistema de notificações do Ink que não me mostrou esse comentário. Aaaaaaa miito obrigada por estar aqui também, e sim, meu Deus, mim dá esse Neji. 11 марта 2018 г. 15:46:26
~