Poderosa Подписаться

tiatatu Tatu Albuquerque

Eu já amei muito, amei um homem que sumiu quando eu mais precisei dele. O Naruto me abandonou quando eu achei que tudo ia ficar bem, quando eu descobri que ia ter nosso filho, sumiu sem deixar rastro e transferimos minha vida num inferno. Eu virei uma bandida, a maior bandida de toda a Konoha, sujei minhas mãos de pólvora e sangue, mas não me arrependo, meu filho valeu cada gota de sangue que eu derramei! Agora, depois de quase 4 anos o desgraçado volta, mas eu não garanto que por muito tempo, assim que eu ver, eu mato! Eu vou mostrar pra Namikaze Naruto, porque me chamam de Poderosa!


Фанфик Аниме/Манга 18+.

#JiraTsu #FNH #konohana #fns #naruhina #naruto
29
7.7k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждую пятницу
reading time
AA Поделиться

Prólogo

O vento que entra pela janela tá gelado, gelado como o gelo do meu whisky, mas nada que me assuste, meu coração é mais, perto dele, tudo em Konoha está num calor infernal. Porque eu digo isso? Porque é a verdade, não é a toa que eu sou conhecida pela minha frieza, capaz até mesmo de matar, principalmente se a vítima for um cara loiro e de olho azul, no dia que eu ver aquele cara de novo, eu mato, eu juro por cada fio de cabelo azul que eu tenho na cabeça, juro pelos meus olhos quase perolados de tao azuis, que eu mato!

— Mama, mama... - se bem que ao menos ele me deixou um pedaço bom de tudo isso. Peguei meu filho de 3 anos, o único homem que vale a pena eu amar, e botei no colo, com ele dá pra ter carinho, ele é o meu bem mais precioso.

— O que você tem pra mim, Boruto? - perguntei e ele me deu um papel, todo contente.

— Pra você... - é um desenho meu, com ele no colo e os seguranças armados atrás de nós. Me impressiona o talento desse pingo de gente... Ele desenha como o pai, aquele maldito! Do que eu tô falando? Eu to falando de um idiota, um filho da puta que brincou comigo, me abandonou grávida depois de jurar amor e os caralhos pra mim. Eu amei, me entreguei de corpo e alma, pensei que ia ser feliz, mas sabe como é, com 17 anos a gente não pensa, acha que qualquer um que jura amor ta falando sério. Eu só não digo que me arrependo porque foi graças a ele que eu tive esse loirinho lindo aqui, que brinca ignorando tudo ao redor dele, numa inocência que eu invejo. Ele não percebe o cheiro de sangue e pólvora, os idiotas nojentos que gemem do lado de fora desse quarto, não escuta o rugido dos leões que vivem lá fora, não escuta a música alta que aquelas piranhas dançam atraindo cliente pra cama e não percebe que mora num bordel, no meu bordel! O pai dele me tirou de puta, mas eu acabei foi virando cafetina, cafetina, traficante e agiota, ou, como me chamam, Poderosa! O meu nome? Meu nome é Hinata, só Hinata, meu pai me enxotou de casa quando descobriu que eu tava grávida, por isso eu reneguei aquele sobrenome de merda, ele já tinha feito isso com a minha irmã mais nova, que engravidou com 14 anos de um endinheirado aí que levou ela pra fora, pelo menos ela deu sorte. Se eu me prostitui? Nunca, nunca precisei descer tão baixo, mas rendi pro crime, quem ia desconfiar de uma grávida, não é? Fiz uns assalto em loja, depois em shopping, joalheria e até banco, com isso criei meu filho, comprei esse casarão velho e botei um monte de puta pra trabalhar pra mim, eu dou o teto e a segurança e elas me pagam 40% do que ganham. Se me deverem droga, trabalham igual escrava pra pagar, não tô nem ai, caiu pro vicio porque quis, fiado não põe comida na boca do Boruto. Eu ralei muito, de casa em casa do crime pra chegar aqui, hoje eu sou a rainha, a rainha dessa porra toda. Fiz muita coisa que nunca achei que faria na vida, sujei a mão de sangue, mas eu não me arrependo... - Te amo, mama... - ouvir isso desse meu anjinho loiro faz tudo o que eu fiz valer a pena.

— Meu amor, já tá na hora de dormir... - eu tenho que fazer um corre na casa, não vou expôr meu menino à esse tipo de coisa, diferente do pai dele, eu não roubo a inocência de ninguém, todo mundo que chega na minha mão já vem corrompido. Ele dorme rápido, o que é bom, por isso botei ele na caminha. - A mamãe te ama! - beijei a bochecha dele, peguei a glock e sai, com todo mundo se curvando diante de mim, bem como eu gosto. Nem adianta me olhar, não sou essas puta, não deito pra homem nenhum, deitar com alguém me lembra ele, aquele idiota que infelizmente eu não consigo esquecer. Podia ter sido tudo diferente, mas não, ele tinha que ser um cafa e eu tinha que ser uma retardada que caiu fácil na lábia do malandro que me comeu e vazou quando eu embuchei, mas deixa, agora o papo é outro. Sentei no meu trono, entre as jaulas dos meus dois leões, sim, eu ganho bastante pra ter dois leões em casa, servindo pra amedrontar quem me deve e devorar quem não paga! - Ta com o dinheiro pra me pagar, arrombado? - o filho da puta da vez, o Kisame, engoliu em seco, tá me devendo uma bolada boa. - Vai logo, abre o bico, projeto de peixe!

— P-poderosa, eu tenho isso! - ele me mostrou um cordão de rubi, uma jóia bonita, mas...

— Esse rubi aqui só paga metade da dívida, tu tem mais 5 dias pra me pagar. Paga ou passa! - ele engoliu em seco de novo e sumiu das minhas vistas. - Rebolem suas putas! - tem nada que ficar olhando não. La vem a Sakura, uma mina de cabelo rosa, ela não trabalha de puta não, faz o corre de contadora e babá pra mim em troca de casa e comida, a mina até que é de confiança, ta comigo no corre desde que eu engravidei, sabe de tudo da minha vida e nunca abriu o bico. - O que que tu quer, Chiclete?

— Poderosa, olha isso! - ela mostrou uma noticia, uma notícia que eu esperei muito pra ler.

— A família Namikaze retorna ao Japão após quase 4 anos no exterior... - finalmente eu vou ter minha vingança contra aquele idiota, que se foda que ele é o pai do Boruto, meu filho já é órfão de pai vivo! - Quer dizer que ele ainda teve a coragem de voltar pra Konoha depois de tudo? - depois de destruir a minha vida, ele volta pro país com essa cara de bom moço. Filho da puta! De quem eu tô falando? De Namikaze Naruto, o homem que me roubou a paz, a pureza e a inocência, que jogou meu amor e minha vida no lixo, mas, também, o homem que me deu um filho maravilhoso e me transformou na Poderosa!

25 февраля 2018 г. 11:09:42 0 Отчет Добавить 3
Прочтите следующую главу A Frieza da Poderosa

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 21 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму