Pride Подписаться

cupcake_ruivo Lory Cake

Havia mais do que o dever no coração de Sasuke quando a proposta foi feita. Seu desejo ia além dos laços e da obediência. Com seus atos, queria provar um valor que não acreditava possuir desde o dia em que se descobrira ômega. No entanto, fadado a deixar sua terra natal para viver no reino da ilha de Uzushio, descobre uma nova realidade a que nunca antes foi apresentado. Uma realidade onde existe respeito além do gênero, amor além do instinto e orgulho por ser quem realmente é.


Фанфик 18+. © Todos os direitos reservados

#SNSChurch #Omegaverse #Naruto/Sasuke #Yaoi #Naruto
220
18290 ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждый понедельник
reading time
AA Поделиться

Matrimônio

Oi genteee

Então, essa é a primeira long SNS que vou postar aqui. Eu já tenho oito caps dela postados em outra plataforma e vou postar tudinho aqui e agora. Depois disso, as att devem ser toda quarta, bem linda. 

Avisos: Os personagens não são meus, são de Masashi Kishimoto. Mas o enredo é minha propriedade, então, nada de plágio.

É uma história Yaoi de casal NarutoxSasuke. Se passa no Universo ABO. 

Eu to bem apaixonada pela história e espero que vocês também gostem.

Então chega de papo

BORA PRO CAP

-----------

Mikoto arrumava o Kimono de Sasuke com delicadeza.

O tecido azul, preto e cinza complementava a sobriedade que existia na feição do Uchiha caçula. A gola alta incomodava, mas o rapaz não tinha intenção de deixar nenhuma reclamação escapar dos lábios. Suas vestes ainda tinham o símbolo de sua família, líder do reino de Konoha. Ainda se lembrava do orgulho que sempre teve por ser um Uchiha e de como as coisas pareciam mudar com o passar dos anos ao enxergar tudo o que carregar aquele nome significava. Em breve aquela insígnia que o marcava seria trocada por outra, não apenas em suas roupas, mas em seu corpo.

Os dedos gentis da mãe passaram por seus cabelos negros e ela se colocou ao seu lado. Sasuke era alguns centímetros maior que a matriarca, herdando dela os traços finos, a postura classuda e o motivo de estar naquela situação: Seu segundo gênero.

O moreno havia se dedicado desde pequeno a ser forte como o irmão mais velho. Prometeu a si mesmo que seria útil para sua família, custe o que custasse. Desejava ser um grande líder ou um grande guerreiro. Quando Itachi descobriu-se Alpha, Sasuke admirou-o ainda mais. Ainda muito jovem, o rapaz demonstrava força, perspicácia, coragem e controle. Tudo que o mais novo queria era alcançá-lo.

No entanto, aos quatorze anos, o caçula recebeu os resultados de seus exames indicando-o como ômega. Foi como um balde de água fria. Sasuke sempre viu ômegas como fracos, incapazes. Sua mãe era a única que tinha seu respeito pelo motivo óbvio de que lhe concedera a vida, mas sempre percebeu sua submissão em relação a seu Alpha. Sentia-se estúpido, como se jamais pudesse alcançar as expectativas de seus progenitores ou a do irmão. Viveria para sempre na sombra da proteção alheia.

A pedido de Itachi, continuou com seus treinamentos diários, mas os cochichos sobre seu gênero tornaram-se insuportáveis. Preferiu parar com a atividade, acreditando ser um sacrifício inútil. Recluso nas torres de marfim do palácio, obedecia, buscando incansavelmente agradar. Queria apenas ser um orgulho, tanto quanto seu irmão.

A oportunidade para isso surgiu aos seus vinte anos. Depois de alguns cios dolorosos, passados sozinho por escolha própria, Fugaku decidiu que era melhor unir o útil ao agradável. Acreditava que Sasuke preferia passar os cios sem companhia por não ter um compromisso e sabia que o filho não se negaria a uma escolha sua. Decidiu, então, que aquele acordo era a melhor opção, tanto para Sasuke, quanto para o reino.

Como esperava, Sasuke não se negou.

Uma aliança forjada por um casamento entre o Uchiha mais jovem e o rei do reino de Uzushio. O temido líder da armada mais poderosa dos seis grandes reinos, chamado apenas de Kurama. Era um Alpha poderoso que jamais perdeu em batalha. Ninguém nunca vira seu rosto fora da ilha de Uzushio, já que o homem estava sempre com o elmo acobreado escondendo suas feições.

Por mais que fosse comum que líderes escolhessem mulheres para desposar, Fugaku surpreendeu-se agradavelmente ao ter sua proposta aceita sem necessidade de muita insistência. Ainda que não houvesse inimizade entre Konoha e Uzushio, uma aliança com um exército tão forte era um escolha coerente.

Era a isso que Sasuke se segurava. Imaginava que havia tomado a decisão correta ao concordar com a proposta que o pai lhe fizera porque estava fazendo bem ao reino. Devia focar nessa sensação e esquecer os rumores sobre o cruel e inescrupuloso líder que povoavam todos os seis reinos. Mesmo assim, não estava menos nervoso com aquela situação. Jamais diria uma palavra sequer sobre isso aos pais, mas sentia-se à deriva, perdido. Se o único modo de agradar o rei era casando-se e ficando longe, então o faria. Seguiria sua vontade para a felicidade e orgulho de seus semelhantes.

— Você está muito bonito – Mikoto disse, sorrindo – Tenho certeza de que o rei de Uzushio vai gostar de você.

Sasuke encarou a mãe através do espelho, suspirando.

Não foi uma grande cerimônia. Sasuke ouviu sua mãe e optou pela vestimenta tradicional de um casamento em Konoha, mas o líder do reino da ilha preferiu manter os trajes de general de seu exército. Ainda estava com o elmo.

No templo de Kajisama, deus regente de Konoha, as assinaturas e leitura dos termos foram lidas em voz alta para os membros do concelho. Sasuke ficou calado todo o tempo, abrindo a boca apenas para proferir seu juramento de lealdade, e beber o vinho na mesma taça do parceiro antes de acenderam o incenso na chama acesa representando a divindade.

O, agora, esposo afastou-se minutos depois, dirigindo-se ao navio onde o ex Uchiha também embarcaria rumo ao seu novo lar. Perguntou-se se a atitude do Alpha era gentileza em dar-lhe tempo de se despedir da família ou apenas desinteresse em estar perto dele.

Mantinha a cabeça baixa, recebendo um aperto no ombro de Fugaku e avisos curtos que escondiam real preocupação. Mikoto abraçou-lhe demoradamente, alisando os cabelos, alegando estar feliz pelo caçula. Já o irmão pediu algum tempo a sós com o mais novo.

— Prometo que serei rápido – riu fraco o primogênito.

Deixaram-nos sozinhos e Sasuke ergueu o olhar, encarando as orbes preocupadas do irmão.

— Você realmente está bem com isso? - o mais velho perguntou. Sasuke apenas assentiu – Se acontecer alguma coisa… Qualquer coisa, não hesite em me chamar porque eu…

— Vai fazer o que? - Sasuke deu um sorriso irônico que não alcançou os olhos – Começar uma guerra com Uzushio porque estão tratando seu irmãozinho como o ômega que ele é? Achei que esse casamento fosse pra evitar tal inconveniente.

— Sasuke, pare com isso – Itachi tomou o rosto do garoto nas mãos – Pare de agir desse jeito consigo mesmo. O que mais deve acontecer para que entenda que não pode se menosprezar dessa maneira?

O menor mordeu o lábio, encarando o rosto angustiado de Itachi.

— Não se preocupe, Aniki. Eu vou ficar bem.

— Você é forte, Otouto. Por favor, não esqueça disso.

Sasuke assentiu uma única vez antes de Itachi beijar-lhe a testa. Queria muito passar segurança ao irmão, mas era difícil. Ele mesmo não sentia essa certeza absoluta, mas não voltaria atrás. Não seria uma desonra ainda maior para sua família

O navio em que viajava tinha um aposento próprio para Sasuke.

Sentindo que não teria nenhuma atenção do marido, decidiu que o melhor seria ficar lá até que chegassem finalmente. Sua cabeça repassava as conversas que teve com a mãe antes da cerimônia. Seu estômago se revirava, pois, mesmo sendo um casamento arranjado, ainda precisava consumar a união. E aquela seria a noite de sua lua de mel.

Ainda nem sequer vira direito seu rosto, mas imagens de um homem mal encarado povoavam sua mente, levando-o a um ponto desesperado. Viu-se meditando diversas vezes no quarto, tentando limpar sua mente. Ele conseguiria. Era forte, como Itachi disse. Talvez sua presença fosse agradável, o ex-Uchiha ainda não havia conseguido sentir seu cheiro muito bem.

O devaneio durou todo aquele dia.

Chegaram a ilha de Uzushio apenas pela noite, quando alguns servos vieram chamá-lo para desembarcar.

— Onde está o líder? - perguntou, curioso.

— Ele foi na frente. Provavelmente quer checar se está tudo como ele pediu – a serva sorriu, negando com a cabeça – Está nervoso desde que fecharam esse acordo.

A mulher parecia falar do rei com certo carinho. Aquilo foi um pouco chocante para Sasuke, acostumado a ver as referências a seu pai de forma mais respeitosa do que amável.

Tentou prestar atenção no caminho, mesmo de dentro da carruagem. O porto, assim como centro comercial por onde passavam era uma mistura de luz e cor encantadora, mesmo que já fosse noite. Havia muita gente nas ruas, parecendo ansiosas em espiar quem estava chegando. Com o tempo, as casas começaram a tomar a paisagem, vendo aqui e ali algumas instituições maiores, como escolas e hospitais. Em seguida, o caminho tornou-se mais escuro, com pontos de luzes estratégicos sobre vastas plantações. Passavam pela área rural que mal podia ser enxergada àquele horário.

Quando chegaram ao acesso principal ao palácio, Sasuke pôde notar a fonte na praça central e o ornamento ao redor do lugar. Os portões de entrada estavam abertos e o ômega pôde, finalmente, vislumbrar o palácio. Era mármore branco em cada uma das torres, adornado em vermelho, amarelo e laranja, tão radiante quanto tudo parecia ser ali. Ajudaram-no a deixar a condução e seguiu para dentro do palácio.

— Meu senhor – a serva de antes baixou a cabeça, fazendo os cabelos castanhos caírem para a frente -, devo acompanhá-lo ao seu quarto.

As mãos de Sasuke suavam. Assentiu, seguindo a mulher até a maior das torres e subindo um longo lance de escadas até chegar ao lugar.

— O rei virá encontrá-lo em breve – a mulher disse dando passagem para que Sasuke entrasse no quarto – Se me der licença.

Fez uma reverência breve antes de sair e fechar a porta atrás de si. O moreno voltou os olhos novamente para o local. Alguns abajures iluminavam o cômodo grande e observou os detalhes dourados por toda a parte. A cama de casal com dossel, as portas que ainda não sabia do que se tratavam.

Abriu os botões do kimono na altura do pescoço, sentindo-se cansado. Suspirou, esperando a chegada do Alpha, e este não demorou a surgir. A porta foi aberta e Sasuke perdeu a fala.

A figura que o encarava ainda tinha parte dos trajes que usava mais cedo, porém não tinha o elmo. Qualquer imagem criada na mente de Sasuke se esvaiu diante de seus olhos ao notar os cabelos loiros, os olhos azuis e a pele bronzeada. Sua expressão era um mistério. Não parecia tranquilo, mas também não demonstrava nervosismo. Parecia mais… Curioso. O cheiro estava mais forte também. Uma mistura deliciosa de um aroma cítrico e talvez algo… Apimentado. Não tinha certeza se aquela era a escolha certa de palavras, mas sua mente ainda não trabalhava muito bem.

Os orbes azuis analisavam-no com cuidado e só então Sasuke percebeu para que ele estava ali. O rei havia organizado tudo para aquele momento e o moreno também havia se decidido em fazer como lhe foi pedido. O líder parecia querer dizer alguma coisa, mas nada saía dos lábios cheios e rosados. Sasuke decidiu tomar a iniciativa e acabar com aquilo de uma vez.

Aos poucos, soltou os botões e amarras do Kimono, olhando para baixo. Deixou que o tecido deslizasse pelos ombros e braços e caísse aos seus pés, deixando-o apenas com a peça íntima. Sua coragem em se despir não se estendia a encarar o loiro, mas projetou sua voz, dando permissão para ser consumido como devia.

— Alpha – curvou a cabeça, como uma reverência, aceitando o destino daquela noite.

No entanto, não houve aproximação. Apenas um suspirar, aparentemente cansado. Os olhos negros ergueram-se devagar, notando uma expressão mais fria no líder.

— Pedirei que preparem seu banho – comunicou – deve estar cansado da viagem. Se precisar de qualquer coisa, pode chamar senhorita Mitsashi, ela irá lhe servir. - Deu as costas, mas parou na soleira na porta – E me chame de Naruto.

Sasuke ficou estático no lugar, sem entender o que havia acabado de acontecer. Havia sido… Rejeitado? O coração martelava no peito, porque, por mais que tenha ficado receoso com toda aquela situação, esperava cumprir o desejo de seus pais. Sentia que, mais uma vez, o destino lhe pregava uma peça, porque nunca conseguia ser um motivo de orgulho. Nunca conseguia atingir as expectativas.

Não era Alpha.

Não era forte.

Não era desejado.

------------------

EEEE FOI ISSO

O próximo cap sai daqui a pouco. 

BEIJOS, JA NEE

24 февраля 2018 г. 21:57:54 11 Отчет Добавить 37
Прочтите следующую главу Terra Estranha

Прокомментируйте

Отправить!
PlusUltra_AJ PlusUltra_AJ
Ah, porra. Loiro, Naruto, sua coisa, cê sabe que pra um ômega essa parada de ser rejeitado pelo Alpha é punk né? Eu vou dar na tua cara. Vou pegar meu anjo Uchiha e sair correndo! Hunf! Amei a estória, senhorita Lory. Partiu ler os próximos capítulos! ;)
Clarice Balduino Clarice Balduino
So por causa dessa fic que me inscrevi aqui, muito ansiosa por mais!

  • Lory Cake Lory Cake
    Aaaaaa nossa. Eu fico MT feliz e agradecida pelo carinho. Espero que continue gostando também xuxu ❤ 8 мая 2018 г. 13:35:24
Deby Oliveira Deby Oliveira
pobrezinho do Sasuke sz
21 апреля 2018 г. 20:01:19

  • Lory Cake Lory Cake
    ah, nem fala. Protect o bebe <3 7 мая 2018 г. 20:00:18
Just Peaches Just Peaches
A melhor coisa que eu fiz, foi migrar para essa plataforma! Primeiro click, primeira história lida, e nenhuma decepção! Você tem talento pra escrever, e conseguiu prender um leitor que, até então, só obtinha frustrações diante das fanfics péssimas que circulam por aí, com uma facilidade surpreendente. Se a sua história já me pareceu incrível no primeiro capítulo, fico pensando como será o desenvolvimento dos próximos... A D O R E I !
17 апреля 2018 г. 11:55:22

  • Lory Cake Lory Cake
    aaaaaaaa uahdefjkleafklaef Nossa, obrigada mesmo,d e verdade, eu fico feliz que tenha gostado. Espero que continue gostando iuadhaej <3 7 мая 2018 г. 19:59:53
Danielle Botelho Danielle Botelho
Hummmmm... Eu tava perdendo essa maravilha?!?! Ahhhhhh, eu adorei. Vou correr pra ler tudo e acompanhar as postagens. Bjosssss Dani
28 февраля 2018 г. 12:09:21

  • Lory Cake Lory Cake
    aaaaaaaaaaa bem vinda dani, ainda bem que gostou <3 1 марта 2018 г. 15:04:40
=>Flor Danii=>=> =>Flor Danii=>=>
Sensacional 😙😙😙😙😙
25 февраля 2018 г. 19:55:09

  • Lory Cake Lory Cake
    aaah obrigada neném <3 25 февраля 2018 г. 21:00:25
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 24 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму