quesia-loreto1623497321 Quesia Loreto

Quando uma pessoa se encontra no topo hierárquico, mediante a tanto poder, quais são suas atitudes? Dentro de uma ideologia que prega a importância do ter em relação ao ser, algo mudará na vida desta jovem. Se antes liderava o capital, hoje não tem nada. Uma madame transmigrada para a era da escravidão. Como ela se comportará estando no ponto de vista dos mais fracos?


Фэнтези средневековый 18+.

#medieval #época #escravos #fantasia #viagemnotempo
0
2.0k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждые 15 дней
reading time
AA Поделиться

O mundo dos poderosos

Dinheiro, fama, status e poder. O que aconteceria a uma pessoa se, independente do seu status social, adquirisse tudo isso?

Não era o caso de Melissa Walton, já que nasceu em um berço de ouro. Seu pai era o tão famoso dono da companhia Star, uma das maiores multinacionais do mundo. Então, pra quê se preocupar com o seu futuro quando, antes mesmo de pensar sobre ele, suas redes sociais já haviam um verificado na conta? Mas, é claro, tudo isso era porque as pessoas gostavam de sonhar com o dia-a-dia de alguém que já nasceu no topo da hierarquia capitalista. Afinal, sua fama era inteiramente devido ao seu status social.

Uma garota que, em sua vida toda, era repleta de amigos, paparazzis, incontáveis dólares na conta e a certeza de herdar toda a companhia do pai, como acham que cresceu? O poder estava inteiramente em suas mãos e ela sabia muito bem disso.

Aos 20 anos, era completamente a mulher mais poderosa de sua nação. Maldivas, Havaí, Orlando, Rio, Pequim, enfim, cada final de semana era merecido estar em um lugar diferente. Qual seria o dessa vez?

_ Melissa, meu dia está um tédio! Para onde vamos hoje? _ Pergunta Hannah, uma de suas amigas desde a época do colegial.

Hannah era uma garota bem vaidosa. Gostava de gastar suas horas nos salões de beleza mais famosos dos Estados Unidos, que era, inclusive, o que fazia neste momento enquanto conversava com Melissa. Ninguém podia negar que Hannah tinha uma beleza fora do normal, mas, é claro, fora esforço da sua grande quantia de dinheiro.

_ Ah, não sei. Por que não fazemos compras na Harrods? _ Responde Melissa completamente desinteressada.

A verdade era que Melissa era tão vaidosa quanto Hannah. Gastava horas no salão para se sentir menos insatisfeita com os resultados. Por mais que o moreno iluminado combinasse melhor nos seus cabelos, sabia que o loiro quase platinado de Hannah era a moda no momento, então, por que não sacrificar mais os seus cabelos para ter o padrão de beleza em suas mãos?

_ Ainda não está pronta? _ Analisou a loira ao olhar a cara de insatisfeita de Melissa.

_ Meu cabelo está uma merda, não foi isso que pedi. Ei, vocês! _ Virou-se para os cabelereiros, que se entreolharam confusos._ Eu disse loiro!

Não era o pedido dela, mas invejou tanto o resultado de Hannah que não pôde deixar de querer um igual. Afinal, ela tinha dinheiro o suficiente para se parecer como uma cópia de Hannah.

Os anos foram se passando e aquela garota gananciosa foi se tornando mais gananciosa que o normal. Mas não vamos culpá-la pelas suas atitudes errôneas, talvez fosse culpa de uma criação gananciosa.

Aos 30 anos, Melissa já havia herdado grande parte da companhia Star. Era uma pena ela não ter herdado tudo, porém não tinha qualificações o suficiente para ser a cabeça da empresa, já que declarava repulsa por estudar. Melissa gostava era de gastar seu dinheiro.

Aceitou seus cabelos morenos e completamente desgastados pelo excesso de descoloração. No entanto, a aceitação não ocorreu porque se inspirou em mulheres que lutavam para serem quem eram, em contraste disso, os padrões de beleza abraçaram morenas iluminadas também. Então, por que não dar um descanso para seu cabelo, não é?

_ Ei, Carl. _ Chamou pelo seu secretário._ Avise ao papai que hoje eu sairei mais cedo. _ Na verdade ela tinha acabado de entrar em seu escritório.

Carl apenas suspirou e assentiu com a cabeça. Ele sabia que não poderia contestar sua patroa, por mais desqualificada que ela fosse.

Assim, Melissa saiu as pressas para mais uma de suas festividades com os amigos. Em uma plena segunda-feira de trabalho? Sim, mas ela não se importava quando tinha uma classe trabalhadora que a enriquecia cada vez mais enquanto ela se divertia em resorts diferentes.

_ Uau, Hannah, dessa vez o seu look me surpreendeu! _ Elogiou a loira, que acabara de comprar um sofisticado vestido preto na Dior.

_ Não é só isso. _ A loira tirou o seu óculos. _ Queratopigmentação anelar estética, minha querida! _ Explicou a cirurgia que acabara de fazer para clarear seus olhos castanhos, deixando-os azuis.

_ Dessa vez você se superou! _ Reconheceu Melissa. _ Acho que está na minha hora de fazer algumas mudanças também.

Embora já tivesse uma beleza natural de muito destaque, sua vaidade excedia os limites. Melissa já estava longe de ter os mesmo traços da garota de 10 anos atrás, já que o número de cirurgias plásticas e Botox foram aumentando em sua fatura.

_ Você viu o que estão dizendo sobre você no twitter, Melissa? _ Hannah abre o seu celular para mostrá-la.

_ Qual merda de atitude eu tomei dessa vez? Terei que pagar a imprensa para retirarem todas as informações sobre mim?

_ Não, não. _ Hannah ri. _ É algo bem mais... idiota? Bom, algumas mulheres twittaram: "Melissa Walton, um padrão de beleza inalcançável e inatingível. Quanto mais teremos que aceitar padrões que romantizam perfeições inexistentes em um corpo humano natural?"

Melissa ri. Melissa gargalha alto por ouvir tantas baboseiras _ no seu ponto de vista_ e decide zombar.

_ Devem ser garotas que ganham um salário mínimo. Mas é claro que o padrão de beleza não é para elas! _ Ela diz e suas amigas a acompanham nas gargalhadas.

_ Se você for no perfil dela, deve encontrar uma garotinha daquelas magricela, sem lábios carnudos, cheia de olheiras, espinhas e estrias! _ Comenta Emily, uma outra loira de cabelos lisos e médios, que, embora tivesse já seus 27 anos, sua idade não dizia muito sobre sua maturidade.

_ Garotinhas que pensam que vão mudar o mundo escrevendo em uma rede social? _ Hannah ri.

_ Vocês sabem por que padrões de beleza existem? _ Melissa pergunta.

As mulheres se olham e balançam a cabeça em negação.

_ Hoje muitas mulheres tem acesso aos produtos de beleza. Todas andam muito bem arrumadas. Porém, se me colocarem ao lado delas com as mesmas roupas, sabe o que vai nos diferenciar?

_ A sua beleza? _ Emily tenta adivinhar.

_ Isso. Meu rosto, meu cabelo e meu corpo. Eu sou o padrão de beleza e ele existe para diferenciar mulheres como nós dessa raça rastejante. Só reclama do padrão de beleza quem não tem dinheiro o suficiente para obtê-lo.

_ É claro! A beleza é comprada e não fica muito barata para mulheres como elas. _ Hannah bebe um gole do seu vinho, se sentindo completamente satisfeita.

_ Nós estamos no topo, então nós temos o total controle sobre a beleza também! Espero que essas mulheres continuem reclamando, isso só vai aumentar mais e mais a distância delas de mim.

As mulheres riem e continuam a aproveitar seu restante de dia recebendo tratamento VIP em um resort luxuoso de Marrocos.

Ao passo que os dias da semana se passaram, a tão esperada sexta-feira chega, então Melissa acaba se lembrando de um dos muitos compromissos que tinha marcado _Mas este era o único que a interessava_ e decide pegar um voo urgente para Nova York, onde se encontraria com o seu mais recente namorado.

Estava empolgada para encontrá-lo, não porque gostava dele, como eles faziam parecer, mas porque anunciariam um casamento repentino que faria a mídia ir à loucura. Melissa era narcisista demais para abrir espaço em seu coração para outra pessoa, mas estava disposta a fingir pelo bem de suas redes sociais, já que estava em uma idade descente para casar-se com o astro dos filmes de Hollywood. Quem não iria querer, não é?

Pegou o celular e contatou o seu secretário. Esperaria que ele fizesse todo o trabalho dela, mas ele cometeu um erro grave: não agendou um voo particular!

_ Eu vou... eu com certeza vou despedi-lo! _ Gritou Melissa, jogando o seu celular na parede.

_ Bom... É o que ele merece. _ Concordou Hannah_ Gente da classe social dele nunca vai chegar ao nosso nível. Ele nasceu para trabalhar para nós e não consegue marcar um voo particular?

_ Não estou afim de pegar um voo conjunto. Vou ficar mais uns dias no resort. Fica comigo, Hannah? _ Pediu Emily, chutando suas malas abertas e fazendo uma enorme bagunça para o concierge arrumar.

_ É, eu vou. Nunca dividiria um voo com a primeira classe. _ Hannah solta uma risada alta e olha para Melissa_ Você tem que fazer isso mesmo?

_ Eu... eu não tenho escolha. Já é algo que eu marquei com a imprensa para acontecer.

Melissa estava completamente enraivecida. Como poderiam fazer uma mulher com um sangue tão nobre dividir o mesmo avião que a classe média iria? Por mais que ficasse reservada na primeira classe, se sentiria completamente desconfortável ao saber que estaria perto de pessoas que emanavam pobreza em seus olhares.

Ela era uma mulher poderosa demais para ficar perto de qualquer um, por mais que em seu Instagram havia postado algumas fotos fazendo eventos sociais em países mais pobres (Não que ela tenha chegado a encostar em pessoas tão sujas assim). Teria que engolir seu orgulho para fazer esse voo e isso não era algo tão simples assim para a grande Melissa Walton.

Mas, por bem da imprensa e as notícias que viriam a seguir, assim o fez. Entrou completamente desgostosa naquele avião e fez o favor de manter a sua cabeça erguida enquanto passava pelos assentos. Aquela mulher morena sentou-se em um dos assentos da primeira classe e olhou para a janela enquanto o avião decolava, tentando achar conforto sobre a situação a qual se encontrava.

_ Deseja alguma refeição do nosso cardápio, Madame? _ Pergunta a aeromoça.

Melissa a olhou de cima a baixo e fez uma expressão de nojo para ela. Não precisava de um vidente para saber que ela estava pensando no quão insignificante era aquela aeromoça perto dos seus mordomos de jatos particulares. Em outras palavras, a aeromoça cheirava a classe média.

_ Refeição feita por pessoas como você? _ Ironiza Melissa.

_ Temos cozinheiros qualificados. _ A aeromoça não se deixou abalar pelas palavras dela. Já conhecia bem esse tipo de pessoa.

_ Os mesmos que fazem a refeição da segunda classe?

_ Para a primeira classe cuidamos de uma refeição refinada.

_ Receio que meu paladar seja superior a isso.

A pobre aeromoça se deixou vencer pela zombaria de Melissa. Sabia que lidar com a primeira classe era sempre mais complexo. Os poderosos tendem a ter o ego bem inflado.

Com o passar das horas no voo, uma turbulência fora do normal começa a acontecer. O avião já estaria descendo? Era o que todos pensavam, mas descia de forma completamente descontrolada. Todos colocaram os cintos por segurança, mesmo que não fosse de grande ajuda para o caso de queda.

Melissa saltou de seu assento, completamente assustada. O que estava acontecendo? Por que uma mulher tão poderosa teria de passar por tantos descontroles do piloto?

_ O que está acontecendo? _ Melissa perguntou desesperada para a aeromoça.

A pobre aeromoça, por mais que estivesse em pânico, ainda mantinha o profissionalismo de não transparecer desespero para os passageiros.

_ Coloquem os cintos! _ Foi a única coisa que a mulher falou.

No entanto, quanto mais o avião se aproximava do chão, mais os passageiros pulavam assustados.

Melissa estava completamente assustada. Quando viu que o avião já tinha perdido o controle e cairia em uma terra desolada, temeu. No entanto, seu temor não foi apenas pela morte. Ela sabia que uma hora morreria, mas tinha dinheiro o suficiente para adia-la. O seu temor era por algo que ela jamais imaginara passar...

_ Eu vou morrer aqui... junto com a classe econômica?

19 июня 2022 г. 3:04:26 0 Отчет Добавить Подписаться
2
Прочтите следующую главу O mundo dos escravos

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 7 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму