wangz Belli

Era nítida a diferença entre Hye e o resto da família, mas nada disso fez com que ela perdesse a motivação. Ela tinha de tudo, mas o que mais queria não tinha, amor. Será que um dia tudo isso vai mudar? Será que a sorte vai estar a seu favor alguma vez? E por último e não menos importante, será que Hye poderá se apaixonar mais uma vez por ELE? ➲ Início;; 15.09.2017 ➲ Fim;; ??.??.202? ╳ Atenção Conteúdo +18 Em alguns capítulos ╳ ➺ História fictícia com personagens fictícios, nomes e lugares citados são pura coincidência. ➺ Plágio é crime, mas indicar ainda está sendo gratuito. Ⓒ Belli Wang |


Фанфик 13+.

#romance #shoujo #Kook #Tae #V #Jimin #JHope #Suga #Jin #RM # #JeonJungkook #KimTaehyung #ParkJimin #JungHoseok #MinYoongi #KimSeokjin #KimNamjoon #BTS #Fanfic
1
2.0k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждую субботу
reading time
AA Поделиться

Primeiro

Com certeza eu nasci na família errada, família Kim, os nobres de Seul toda Coréia conhece o sobrenome Kim por onde quer que você vá.

Não que eu não os ame, mas não me encaixo adequadamente. Kim Ji Hye "Á ovelha negra" como meu primo mais Kim Taehyung diz, já meu irmão mais velho Kim Seokjin se encaixa perfeitamente aos padrões dessa família.


Sou uma garota desajeitada, mas forte de si e de meus objetivos, de bom coração e simples e acho que simples até de mais, como disse não me encaixo nessa família. Não consegui passar de primeira no vestibular pra fazer direto como o meu pai tanto queria, quase afundei a empresa em uma semana que tentei ajudar minha mãe.

Coisas assim sempre acontecem comigo, não que eu me incomode, mas ver o olhar de frustração deles não ajuda muito.


Uma vez eu saí com o meu melhor amigo de infância Jeon Jungkook, ele queria me levar pra conhecer umas dessas baladas chiques do Centro de Seul, de primeira lutei para não ir, mas não poderia negar um pedido ao meu melhor amigo, então fomos. Vocês não tem noção do quanto de paparazi que tinha na frente daquele lugar.


Infelizmente sou fraca para bebidas alcoólicas e naquele dia nem deu tempo de beber além da conta, daí vocês já imaginam. Só lembro do outro dia meu pai brigando comigo e jogando uma revista na minha cara com o seguinte título, " família Kim perde sua linda menina para o mundo das drogas".

Isso nem faz sentido... como odeio revistas de fofoca.


Naquele dia nem meu irmão ficou ao meu lado, tá, tudo bem eu bebi algumas coisas, mas não era motivo pra sair nessa revista de merda.

Jin me olhava com olhos de reprovação enquanto meu pai e minha mãe falavam algo sobre manchar o sobrenome da família, só que em momento algum perguntaram se eu estava bem ou se alguém tinha feito algo comigo. Nesse mesmo dia percebi que pra eles um sobrenome era mais importante que qualquer outra coisa.


— Poxa Jin, eu só estava me divertindo com o Kook- disse pra ele enquanto eu fazia uma cara de cachorro perdido da mudança, ele fazia um nó na gravata azul marinho envolta do colarinho da camisa social branca.


Jin ia pra empresa dos nossos pais, ele conseguiu passar de em direito na melhor faculdades de Seul do jeitinho que meu pai quis e sonhou pra nós. Jin era o queridinho da família, sempre fazia tudo certo e a sua reputação em frente as câmeras e aos nossos pais era impecável até então.


— Eu sei disso Hye, mas nenhum momento você pensou nas consequência que traria pra família no final da noite ou melhor do dia seguinte né?!- me olhou franzino as sobrancelhas com um olhar de, eu te avisei .


— Pensei que você estaria comigo pelo menos dessa vez- falei enquanto levantava da cama do mesmo e saindo do quarto.


— Hye não vá, só quero seu bem!- ele falou gritando enquanto estava no corredor da nossa imensa mansão.


Desci as escadas que davam ao grande saguão e fui direto pra cozinha procurar algo pra comer já que desde a noite passada não ingeri nada além de álcool, já estava me sentido fraca, tanto fisicamente como emocionalmente.


— Bom dia Senhorita Hye- disse uma de nossas empregadas - a senhorita está bem?


— Bom dia Beth, não estou muito bem, me sinto fraca preciso comer algo... será que poderia preparar qualquer coisa pra mim comer?


— Sim senhorita. - falou com um pequeno sorriso em seus lábios e foi direto a geladeira.


— Obrigada, vou tomar um banho e já desço pra comer.


Subi novamenteas escadas, fui para o meu quarto abrindo as duas grandiosas portas cor de marfim. As fechei encostando as costas nelas, parei pra pensar em tudo que aconteceu e em nenhum momento me arrependi das coisas que fiz, me arrebendi de não ter feito mais isso sim, essa família já está me dando nos nervos, se eu realmente tivesse feito algo terrível daria razão a eles, Mas infelizmente ou felizmente não fiz.


Fui até o meu banheiro, enchi a minha banheira enquanto me tirei minhas roupas, entrei na mesma e fiquei ali por alguns minutos apenas descansando meus pensamentos.

Depois de algum tempo sai do banheiro e fui até meu closet, peguei um shorts jeans azul e uma camiseta de cor escura, desci e fui comer o lanche que a Beth fez pra mim.

Beth era ótima, uma senhora de 40 anos que estava trabalhando pra minha família a uns 10 talvez... ela era Italiana, bem forte e alta sempre me ajudava com tudo, me dava conselhos as vezes e tudo mais. Naquela tarde desabafei com ela sobre o ocorrido, ela prestava atenção como se estivesse assistindo a novela das nove da noite onde a garota no final se dava bem, mas eu com certeza não era aquela garota.


— Você jura pra mim que não usou nenhum tipo de droga ilícita? - ela me olhou com medo da resposta.


— Eu juro- disse colocando os dedos em forma de X ek frente aos lábios- juro juradinho.


— Sabe senhorita Hye, não quero ser grossa muito menos evasiva, mas já pensou em fazer algo pra chamar a atenção para o lado positivo do seu pai e mãe?- ela falou levantando uma das sobrancelhas.


— Mais ou menos, na verdade acho que não, porque, tem algo em mente? - cheguei mais perto dela.


— A sei lá...a senhorita poderia arrumar um emprego e impressionar eles talvez, algo que deixassem eles orgulhosos.


— Beth Beth, você sabe como sou desastrada, já me imaginou em uma entrevista? - Eu já tinha pensado nisso, mas querendo ou não minha vida era boa o suficiente pra não fazer nada e só continuar com as minhas aulas de canto e as de idioma.


— Não exagera senhorita, sei que pode nos surpreender quando quer.


— Talvez as vezes- ri meio forçado.- Essa até que não é uma má idéia minha.


Sai correndo em direção ao meu quarto e sentei em frente minha escrivaninha abrindo meu notebook.

Por um momento fiquei sem reação olhando a tela que tinha uma foto minha com meus pais e meu irmão mais em uma das viagens que fizemos para o Brasil.

Será que isso é o certo a se fazer?

Será que eles ficarão orgulhosos de mim?


[...]


22 мая 2021 г. 21:11:02 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Продолжение следует… Новая глава Каждую субботу.

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~