littleheroin Esther Soares

Houve um tempo em que Jimin ficou confuso sobre seus sentimentos em relação a duas pessoas, mas agora fazendo três anos de namoro com esses, ele olhava para o passado e não se arrependia nenhum pouco de ter entregado seu coração a Taehyung e Jungkook. Fluffly • Poliamor • Lemon [Oneshot]


Короткий рассказ 18+.

#taekookmin #vminkook #fluffy #romance #taehyungbottom #jungkookbottom #jungkooktop #jimintop #vkookmin #bts #jikook #vmin #Vkook
Короткий рассказ
2
930 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Together we are love

Jimin escrevia em seu diário, encostado na coluna em frente a sala de aula, totalmente distraído com as palavras que eram colocadas no pequeno caderno. Sorriu ao visualizar o que escrevia.

Faziam exatamente três anos que ele estava namorando com duas pessoas que só lhe faziam sorrir.

Refletiu um pouco sobre a caminhada deles do começo daquele envolvimento entre os três até os dias atuais.

Na época que os conheceu, Taehyung e Jungkook já namoravam desde a adolescência. De início, foi estranho para os mais novos aquele sentimento que estavam sentindo pelo mais velho.

Ficaram assustados.

Pensaram que talvez a relação deles estivesse correndo risco.

Mas depois de uma conversa, eles se entenderam bem e perceberam que sempre iam se amar, entretanto também tinha espaço pra mais uma pessoa naquela linda relação.

Entretanto, esta pessoa não reagiu muito bem quando se viu apaixonado por eles também.

Jimin se sentiu péssimo por estar apaixonado por duas pessoas que namoravam, que já tinham uma relação de anos.

Se sentiu um pecador.

Mas seu amigo Seokjin o fez entender que não tinha nada de errado naquilo. Era possível amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

Porém o afastamento foi inevitável. Não era porque Jimin achava melhor se manter longe de Taehyung e Jungkook, e sim porque precisava pensar um pouco, no entanto, os dois mais jovens não entenderam o que estava acontecendo com o Park e acharam que havia algo de errado.

Então, eles foram até o outro e decidiram confessar o que sentiam. E naquela ocasião, Jimin chorou de alívio ao saber que era correspondido.

Bom… e hoje os três estavam juntos e nesse exato momento faziam três anos que a relação a três começara.

E não, Jungkook e Taehyung não deixaram a data que começaram a namorar - antes do Park chegar naquele relação - de lado. Passaram a comemorar junto com o mais velho, pois mesmo que eles nem tivessem conhecido Jimin naquela data, gostavam de pensar que talvez estivessem destinados a se encontrarem.

Então comemoravam o aniversário de namoro duas vezes. Em um davam presentes um para o outro e no outro, apenas saiam para se divertir.

Saindo daqueles pensamentos, Jimin fechou o diário e olhou em volta, vendo que a universidade esvaziava rapidamente.

Estava esperando por seus namorados que tinham combinado de buscá-lo naquele lado da universidade que era de linguagens.

Jimin cursava letras, Taehyung arquitetura e Jungkook história. Os três eram muito diferentes, até mesmo em seus cursos, no entanto, combinavam bem juntos.

O Park resolveu se distrair enquanto Jungkook e Taehyung não apareciam e tirou o celular do bolso começando a mexer, respondendo algumas mensagens ali.

Suspirou ao ver uma mensagem de um conhecido que sempre dava em cima de si e fazia piadinhas sem graça sobre o seu relacionamento a três.

Nem mesmo entendia porque ainda não tinha apagado aquele número e cortado contato com aquele intrometido.

Talvez fosse bondoso demais com as pessoas...

Algum tempo depois, foi despertado de seus devaneios quando sentiu dois beijos em suas bochechas e riu, sentindo o coração se encher de amor.

Ao vê-los se colocarem em sua frente logo depois, sorriu mais ainda e correu para abraçá-los.

— Feliz três anos de namoro — falou ainda sorridente e Taehyung e Jungkook sorriram também o abraçando de volta.

— Feliz três anos de namoro — os dois mais altos falaram ao mesmo tempo e permaneceram mais um pouco naquele abraço com Jimin no meio.

Depois de um minuto daquela forma, se afastaram ainda sorrindo.

Qualquer um que passasse e os visse perceberia pelos sorrisos e olhares o quanto aqueles três se amavam.

— O que tanto escrevia aí? — Taehyung perguntou acariciando os fios morenos de Jimin.

— Só escrevi um pouco sobre o dia de hoje e algumas coisas que vamos fazer — o moreno explicou.

— Quando vai nos deixar ver o que você escreve aí? — Jungkook perguntou, inclinando um pouco a cabeça, tentando bisbilhotar o que havia escrito ali, porém Jimin fechou o diário rapidamente vendo um bico se formar nos lábios do mais alto.

— Algum dia — piscou para eles. — Bom… então vamos?

Eles assentiram e saíram do campus indo em direção ao carro de Jungkook.

(...)

Já no restaurante, os três namorados saboreavam a comida do belo restaurante que Jeon fez questão de pagar pelo almoço. O jovem vinha de uma família com ótimas condições, então usava alguns de seus privilégios para mimar os namorados.

— Nunca vou me acostumar com os luxos que o Jungkook nos dá — Taehyung disse rindo, recebendo um sorriso gracioso de Jungkook e um beijo na bochecha em seguida.

— Nem eu — Jimin concorda. — Aparentemente ele gosta de agir como um sugar daddy.

— Hyung, sou muito jovem pra isso e de toda forma você sabe que tô mais pra um bebê — fez uma expressão fofa e Jimin apertou suas bochechas.

— Verdade. Você é bem manhoso. Só não mais que esse aqui — indicou Taehyung que os encarava apaixonado enquanto comia.

— Ora, até parece que você também não tem seus momentos de manha — provocou o mais velho de volta.

— No fim, somos todos manhosos — Jungkook puxou Taehyung o dando um selar e fez o mesmo com Jimin em seguida. — Não é à toa que Seokjin diz que somos os bebês dele.

Continuaram a conversar sobre várias coisas e degustando daquela deliciosa refeição até que terminaram.

Seguidamente, Jungkook pagou por ela e seguiu juntamente com os mais velhos para o seu carro que estava estacionado em frente ao restaurante.

No entanto, quando estavam prestes a entrar no carro, o celular de Jimin tocou.

Ele apenas atendeu sem olhar o contato, mas se arrependeu amargamente por aquilo.

— Você de novo? Já te disse pra me deixar em paz!

Disse furioso. Taehyung e Jungkook o observaram com curiosidade. Jimin não era de se estressar, então o que podia ter acontecido para ele ter exclamado daquela forma?

— Olha, já cansei de suas piadinhas sem graça sobre meu relacionamento. Eu nunca te perguntei o que você acha sobre isso, então apenas me deixe em paz porque nunca, olha só, nunca vou ficar com você — continuou a discutir um pouco mais, ficando vermelho de raiva, então Taehyung resolveu intervir.

Olhou para o moreno, estendendo a mão indicando que queria falar com aquele que incomodava seu namorado mais velho.

Já há tempos detestava aquele outro que vivia dando em cima de Jimin e Jungkook também. Queria dar logo um ponto final naquilo, porém não faria nada sem a permissão de Jimin.

— Posso? — perguntou baixo e Jimin olhou para a mão estendida, pensando um pouco e por fim assentiu suspirando, entregando o celular para o mais alto.

— Escuta. Aqui quem fala é o Taehyung — respirou fundo antes de continuar. — E eu quero que você deixe Jimin em paz, se não quiser parar no hospital.

Jimin arregalou os olhos e Jungkook riu baixo, sussurrando para Taehyung que ele não perdesse a calma também.

— Ah, chamar a polícia? Pode chamar. Não vai ser a primeira vez que eu vou ter ido parar numa delegacia afinal. Porém você que devia se preocupar com ela porque ficar perseguindo alguém é crime. Então para de ser obcecado e vai cuidar de sua vida — continuava a rebater o outro com firmeza na voz. Nem mesmo saia tremida.

Jungkook sorriu orgulhoso por o outro agir daquela forma e Jimin aproximou-se de Jeon, dizendo baixo:

— Olha, por mais que eu não goste desses desentendimentos entre as pessoas, eu acho extremamente sexy quando ele age assim.

Jungkook soltou um riso, concordando.

— Também acho.

— Ah, não gostou da forma que eu falei? Eu não dou a mínima. Eu não tenho medo de falar o que penso. E pelos meus namorados eu sou capaz de tudo. Agora deixa Jimin em paz ou você vai ter problemas — desligou, soltando o ar que estava preso nos pulmões e devolveu o celular para o Park.

— Quando foi que você foi parar numa delegacia? — Jimin perguntou curioso e Jungkook também queria saber sobre aquilo.

— Ah, foi por uma briga besta com um colega. Eu tinha só quatorze anos — sorriu travesso e viu os namorados lhe olharem desconfiados. — Enfim... — passou os braços em volta da cintura de ambos. — Agora vamos pra casa que nosso dia ainda não acabou.

(...)

Jimin observava com um sorriso bobo os presentes que ganhara.

Era um álbum de fotos suas, mas havia algumas fotos com seus namorados, outras com alguns amigos, outras com sua família, etc…

Este presente foi dado por Taehyung.

Olhou então para o quadro pintado, onde ele estava lá, desenhado e pintado lindamente com os cabelos rosas e deitado na grama com os olhos fechados.

Este presente foi dado por Jungkook.

Taehyung ganhou um quadro parecido, onde estava de lado, com os cabelos azuis - como estava atualmente - com uma câmera na mão e olhando para ela atentamente.

Sorria bobo olhando o presente que ganhou de Jungkook. O garoto desenhou e pintou ambos os quadros sozinho e conseguiu fazer isso muito bem, resultando em duas lindas obras de arte.

E Jungkook ganhou um álbum de fotos do Kim, também do mesmo estilo de Jimin. Jungkook esboçou um sorriso enquanto o olhava.

O próprio Taehyung havia tirado as fotos dos álbuns, menos as que ele aparecia junto com os namorados. O azulado tinha muito talento para achar bons ângulos para as fotos.

Os três tinham aquela mania de dar presentes parecidos para os namorados e eles amavam esta tradição deles.

Agora faltava apenas Jimin entregar os seus presentes e esse estava nervoso.

Foi em direção a bolsa e os tirou de lá. Ficou meio receoso pois tinha medo deles acabarem não gostando de seu presente, mas resolveu arriscar.

— Ah… — coçou a nuca sem graça. — Vocês sempre tiveram curiosidade de saber o que tanto escrevo no meu diário, então eu fiz diários próprios pra vocês, onde tem todos os meus pensamentos sobre vocês — seu rosto ficou vermelho naquele momento. — Vocês sabem que eu gosto de escrever, então resolvi compartilhar alguns dos meus pensamentos com vocês.

Jungkook e Taehyung tinham os olhos brilhando naquele momento pois achavam a coisa mais linda do mundo a forma que Jimin era tão singular e demonstrava de maneira tão fofa seus sentimentos.

Com a escrita.

— Eu queria que vocês lessem logo a última página. Ela é importante… — entregou para eles e ambos assentiram.

Jungkook sentou no sofá de sua sala, puxando Taehyung para sentar em sua perna e os dois abriram seus diários ao mesmo tempo, indo para a última página.

Jimin bastante ansioso observava-os, esperando e torcendo por boas reações, mas ficou bastante nervoso quando eles ficaram em silêncio depois de terminarem de ler.

Será que não gostaram do que leram?

Pensou naquilo, mas assustou-se ao ver ambos lhe encararem com os olhos brilhando em lágrimas.

— Ah…

— Seu idiota. Quer me fazer chorar? — Taehyung xingou e Jungkook riu acariciando a cintura do outro.

— Isso é bom? — Jimin perguntou, confuso.

— Sim. É que eu te amo demais, seu desgraçado. Isso foi tão lindo de ler… — disse choroso.

Jimin sorriu, abaixando a cabeça se sentindo bobo por ter sentido medo.

Levantou-a novamente e foi em direção a eles quando Jungkook o chamou com a mão.

Sentou-se ao lado deles e Taehyung esticou as pernas colocando-as por cima das de Park.

— Você sabe que eu demonstro que amo as pessoas xingando elas — Taehyung disse, colocando o diário perto do quadro e sorriu. — Eu amo muito muito vocês que acho que tanto amor vai me matar. Que ódio! — exclamou, fazendo seus namorados rirem. — Não rir de mim seus filhos da puta.

— Só você mesmo — Jungkook apertou a bochecha de Taehyung que resmungou baixo.

Jeon com a mão disponível colocou o diário perto do outro diário e também perto do seu álbum de fotos em uma mesa que estava ao lado do sofá onde estavam sentados e sorriu para aqueles presentes.

— Eu também amo muito vocês — agora colocava o braço em volta dos ombros de Jimin. — Muito muito que nem todas as palavras possíveis seriam capazes de demonstrar a imensidão do meu amor.

Jimin deitou a cabeça no ombro do maior, porém desviou o olhar para os seus presentes em seu colo.

Levantou a cabeça novamente e inclinou-se sobre os mais novos para colocá-los em cima da mesa perto dos outros.

Voltou-se a sentar e observou os seis presentes em cima da mesa. Aquele dia estava sendo perfeito com seus amores, mas podia ficar ainda melhor.

— Eu também amo muito vocês que uma vida não seria suficiente para amá-los e por isso eu acho que vou amá-los em mais outras.

— Vocês são muito boiolas — Taehyung disse arrancando risos de ambos os namorados.

Ficaram mais algum tempo ali de chamego, apenas desfrutando da companhia até que começaram a aproveitar aquele momento de outra forma.

Taehyung puxou Jungkook pela gola da camisa e o beijou profundamente, arrancando um suspirar desse pela forma faminta que era beijado.

Jeon apertou a cintura do outro que ainda estava sentado em seu colo, ouvindo um arfar deste que agarrou seus fios vermelhos os puxando levemente.

Naquele momento, Jimin sentiu o corpo esquentar ao observá-los. Gostava de vê-los.

Porém sentiu a necessidade do toque e aproximou-se beijando o pescoço de Taehyung e logo em seguida levou as mãos para debaixo da camisa do outro, sentindo o Kim se arrepiar.

Taehyung já gemia baixinho por aqueles estímulos, até que soltou um gemido alto de surpresa pelo aperto que recebeu na bunda por Jungkook, o que acabou fazendo suas bocas se separarem.

Desesperadamente Taehyung puxou Jimin para um beijo quente e sedento. E agora era Jungkook que os observava.

Jeon já sentindo um incômodo entre suas pernas, arfava baixinho pelo Kim estar rebolando em seu colo e sentiu-se mais excitado quando Jimin - depois de finalizar o beijo com Taehyung - lhe beijou.

Jimin levou a mão para a cintura do ruivo, apertando-a e ouvindo-o gemer manhoso entre o beijo.

O Park sorriu de forma sacana. Nem parecia mais o mesmo tímido de mais cedo, mas nessas horas quentes ele deixava seu lado safado falar mais alto. Sabia o efeito que causava naqueles dois e o quanto acabava os deixando molinhos prontos para serem tomados por ele.

Taehyung tomava bastante atitude, todavia, no fim acabava sendo aquele que gostava de se comportar de forma submissa para os namorados, enquanto Jungkook gostava de desafiar e provocar até ser domado pelo mais velho deles.

E Jimin conseguia lidar muito bem com aquelas duas distinções.

Agora eles davam um beijo triplo e durante aquele ósculo os corpos se aproximavam cada vez mais, procurando por mais contato. As mãos passeavam pelo corpo um do outro, querendo sentir mais da pele.

Jungkook já bastante necessitado, afastou-se um pouco e tirou o casaco, seguido da blusa que parecia lhe sufocar devido ao calor que estava sentindo naquele momento e resolveu começar logo o que queria.

— Vamos fazer uma coisa — disse e Jimin lhe fitou curioso. Jungkook piscou para Taehyung e naquele momento o outro afastou-se, entendendo o que Jeon queria dizer.

O azulado saiu do estofado. Fez com que o sofá virasse cama e arrumou a capa direitinho no objeto.

Era mais um dos luxos que Jungkook proporcionara para eles e a casa que dividiam.

Sem avisar, o de cabelos ruivos puxou Jimin para que ele ficasse entre suas pernas e com as costas coladas em seu peito agora descoberto.

— O que?

— Apenas observe — o mais novo sussurrou no ouvido de Jimin e este se arrepiou inteiro.

Jimin agora olhava atentamente para Taehyung que tirava sua própria roupa de forma lenta e provocante antes de voltar a subir no sofá novamente.

O moreno se mexeu inquieto e arregalou os olhos ao ter suas mãos seguradas por Jungkook.

— Agora você está tentando me dominar?

— Eu só quero te torturar um pouquinho, hyung — riu de forma sarcástica.

Jimin naquele momento só não rebateu de volta porque estava atento a Taehyung que agora estava totalmente nu à sua frente e este engatinhava em sua direção como se fosse um predador prestes a atacar sua presa.

— Gosta do que vê, senhor? — indagou de forma irônica, vendo Jimin com os olhos furiosos em sua direção.

— Você resolveu agir como um bratzinho agora? Olha pra que caminho Jungkook está te levando.

Disse com a voz rouca e negando com a cabeça. Por mais que sua voz geralmente fosse sempre serena, às vezes ela saia de uma forma mais enrouquecida.

— Vocês estão doidos para que eu pegue vocês de jeito e os foda brutalmente, não é?

Taehyung sorriu provocador.

— Exatamente.

— É tão bom te ver putinho — Jungkook provocou falando baixo no ouvido do outro.

— Desgraçado, você vai ver s- — Jimin interrompeu-se para soltar um arfar alto, pois Taehyung sentou com bastante força em seu colo ainda coberto e agora rebolava totalmente necessitado em sentir o Park dentro de si. — Puta merda!

— Eu quero tanto te sentir — manhou e Jimin se mexia tentando soltar suas mãos das mãos fortes e grandes de Jungkook. — Eu posso? — olhou para Jungkook com os olhos brilhando.

Jimin queria muito pegar aqueles dois e algemá-los na cama, enquanto eles imploravam para serem tocados e fodidos pelo mais velho. Por eles estarem o impossibilitando de lhes fazerem o obedecer e por Jungkook ter armado aquilo - Jimin tinha certeza que havia sido ele - e agora Taehyung estar obedecendo apenas Jungkook.

Naquela dinâmica deles, às vezes aconteciam coisas diferentes que os faziam experimentarem coisas novas e aquela que eles estavam provando era uma delas.

E não, Jimin como dominador não se sentia com o ego ferido ou algo do tipo. Era até divertido aquilo para ele, mas é claro que ele se lembraria de dar o tronco naqueles dois.

— Claro que sim, meu amor — Jungkook deu a permissão para Taehyung e este saiu de cima do colo de Jimin, tendo um pouco de piedade da sanidade do mais velho que sentia que iria enlouquecer com as reboladas do outro em seu pau.

O Kim abaixou-se e tirou as roupas da parte debaixo de Jimin de forma apressada.

— Ele está tão necessitado… aposto que você tá louco pra tocá-lo — disse perto do ouvido de Park e este virou a cabeça furioso para Jungkook.

— Ora, seu filho da put- — engoliu o xingamento quando o maior abocanhou sua boca beijando-o profundamente.

Jungkook soltou uma das mãos do mais velho, levando a sua própria para o rosto deste para ter mais apoio no beijo.

Jimin correspondia da mesma forma que o outro, mas soltou um gemido de surpresa quando sentiu Taehyung se penetrar de uma vez em seu membro.

— Porra! — exclamou alto parando o beijo e apertando forte a cintura do Kim com a mão que estava livre.

Jungkook sorriu e soltou a outra mão do Park que foi rapidamente para o lado direito da cintura do Kim.

Taehyung quicava brutalmente no outro que tentava manter os olhos abertos para observar o quanto o Kim ficava lindo daquela forma, se fodendo nele.

— Calma amor, eu também quero me divertir — Jungkook disse risonho e saiu de trás de Jimin que acabou deitando a cabeça na almofada que estava ali.

Jeon foi para detrás de Taehyung e sussurrou em seu ouvido:

— Que tal a gente fazer daquele jeito que você gosta?

Taehyung sorriu já se sentindo ansioso por aquilo.

— S-Sim — disse gemendo sem se conter enquanto continuava a se movimentar em cima de Jimin que apertava os olhos forte e gemia.

Desacelerou um pouco os movimentos para desabotoar a camisa de Jimin, o ajudando a tirar ela a seguir.

Jungkook levou a mão até o membro do de cabelo azul, o masturbando lentamente, recebendo sons de prazer do outro e beijou seu pescoço, subindo os beijos até alcançar a boca do Kim e praticamente devorá-la.

Taehyung gemeu ainda mais quando sentiu a mão de Jimin se juntar à masturbação que Jungkook fazia em seu membro. Sentia que iria gozar logo se os dois continuassem com aquilo.

Mas como se Jungkook e Jimin tivessem se comunicado por telepatia, ambos soltaram o membro do outro ao mesmo tempo pois sabia que ele gostava de gozar de outra forma.

Jungkook parou o beijo e empurrou levemente o outro para que se deitasse sobre Jimin.

O Park entendendo o que aconteceria, abraçou o mais alto acariciando seus cabelos o tentando distrair. Sabia que Taehyung gostava daquela maneira mas que ainda sim tinham que ter paciência e cuidado com ele.

Jeon afastou-se tirando o restante das roupas que estavam em si e logo voltou para perto do Kim.

Jungkook beijou as costas de Kim com carinho e suspirou, começando a penetrá-lo devagar, agora seu membro se juntando ao de Jimin.

E aquela sensação dos dois estarem dentro de Taehyung era boa tanto pra eles, quanto para o Kim, no entanto, aguardaram um pouco antes de continuar com o ato.

Taehyung se movimentou, arrancando gemidos sôfregos de ambos os namorados e eles entendendo o que o outro queria, passaram a se movimentar.

O Kim podia senti-los bem profundamente dentro de si e sabia que não demoraria muito para gozar, mas queria fazer aquilo durar o máximo possível.

Jungkook e Jimin sentiam os membros friccionando um no outro no interior de Taehyung e aquela sensação era incrível.

Jungkook procurou apoio na cintura do que estava no meio, enquanto Jimin apertava a bunda do Kim que soltava arfares e gemidos sem parar em seu ouvido.

O mais velho levou a mão direita até o rosto do outro que estava com a cabeça deitada em seu ombro. Levantou-a e lhe roubou um beijo sedento.

Os três imersos ao prazer sentiam que estavam cada vez mais próximos do orgasmo, no entanto, Jeon e Park queriam que o Kim gozasse primeiro.

E não demorou muito para que ele viesse, soltando jatos fortes entre sua barriga e a de Jimin, melando ambos os troncos.

Taehyung quase totalmente esgotado, respirava devagar tentando acalmar sua respiração aos poucos, porém ele precisava fazer um pedido e fazendo um esforço conseguiu falar o que queria.

— Q-Quero que gozem dentro — disse, sem muitas forças no corpo, mas aceitou o abraço caloroso que o Park lhe deu.

Jimin assentiu e olhou para Jungkook que assentiu também.

— Ok — o Park confirmou.

E assim ele e Jungkook fizeram o que o namorado pediu, se mexendo devagar ainda dentro do outro. E com gemidos altos, eles finalmente gozaram no interior do Kim da forma que ele pedira.

Com cuidado, se retiraram da entrada de Taehyung e o deitaram com cuidado no sofá.

Ele estava bastante cansado, mas sorria.

— Agora eu quero ver vocês — declarou, sabendo que ficaria excitado novamente ao ver os dois transando em sua frente, porém isso não era problema para si.

Jimin sorriu e se levantou indo até Jungkook que ainda estava de joelhos. Foi devagar em direção ao outro que lhe desafiava com o olhar, curioso com o que moreno faria.

O Park quando estava na frente do ruivo, sorriu ardiloso e levou a mão para detrás da cabeça de Jeon, puxando forte o cabelo deste para baixo, fazendo ele ficar mais baixo que si e o olhar de baixo.

— Agora você vai se ver comigo.

— O que vai fazer? — Jungkook sorriu provocador de volta.

Taehyung os observava ansioso. Ele gostava de observar a dinâmica dos outros dois namorados. Gostava de obedecê-los, mas também gostava de ver Jungkook afrontando Jimin.

— Vou fazer você implorar para gozar — soltou o cabelo do outro e o puxou para um beijo intenso, agarrando a cintura deste com força.

Os corpos se esfregavam um no outro e vez ou outra os membros se tocavam, causando uma fricção gostosa.

Taehyung já se sentindo excitado novamente por vê-los daquela forma, levou a mão em direção ao seu próprio membro, mas foi impedido pela mão de Jimin antes que chegasse ao seu objetivo.

— Espera um pouco — disse firme.

— Mas- — Taehyung se calou ao ver o olhar sério do mais velho e ficou com a mão quieta ao lado de seu corpo.

— Fica ali mais pro meio — indicou o meio do sofá e Taehyung assim fez.

— Você não consegue ficar muito tempo sem obedecer ele, não é? — Jungkook sorriu.

— É porque eu sei que vou ser recompensado se obedecê-lo — respondeu.

— Ah, mas é tão divertido desobedecer ele — riu alto quando Jimin lhe empurrou para baixo para que ficasse de quatro. — Ele fica lindo com raiva — sentiu um tapa em sua nádega e gemeu por isso.

— Chupa ele — Jimin mandou e Jungkook sem querer adiar as coisas, acabou obedecendo.

Levou uma mão até o falo do outro e começou a chupar devagar, arrancando gemidos de prazer de Taehyung que não sabia que ainda lhe restavam forças para tal coisa.

Jungkook o engoliu de uma vez e Taehyung se sentiu no paraíso.

Jimin sorriu e penetrou devagar na entrada de Jungkook. Este se manteve firme e continuou a chupar o Kim, porém não conseguiu se segurar quando Jimin passou a meter fundo em si.

Então gemeu, causando vibrações no membro de Kim que sentia que poderia gozar novamente a qualquer momento.

E depois de alguns momentos, quando estava perto, Jimin parou de movimentar seu quadril contra o de Jungkook e o puxou pelo cabelo o fazendo parar de chupar o Kim.

— Jimin! — Tae exclamou alto, indignado.

— Como é? — o citado arqueou a sobrancelha.

— Digo, s-senhor. Por favor… eu quero gozar.

— Não sei se você merece… — olhou para outro canto qualquer da sala, fingindo desinteresse.

— Vai logo, seu desgraçado! — Jungkook exaltou-se.

— E você merece menos ainda… tão teimoso… e acaba fazendo com que TaeTae pague por sua culpa — acariciou as nádegas de Jeon e olhou para Taehyung. — Se bem que ele também tem culpa no cartório.

— Me perdoe, sir — abaixou a cabeça.

Jimin negou com a cabeça e riu sarcástico.

— Isso vai depender dele… — indicou Jungkook.

— Eu não vou pedir desculpas — Jungkook declarou firme.

— Ah, é? Então você não vai ter o que quer — levantou-se. — Acho que vou me divertir com Tae sozinho.

— O que? Mas você disse-

— E você acreditou? Ele não precisa ser punido por sua causa e só por conta dele mesmo — foi até o lado de Taehyung e acariciou o rosto do outro que deitou-o manhoso em seu ombro — E é claro que vou me lembrar de fazer isso — sorriu safado. — No fundo ele gosta porque é um masoquista do caralho e sabe que vai ser bem cuidado depois. Não é, meu bem?

— Sim, senhor.

Jungkook rosnou com raiva e levantou-se, ficando de joelhos. Olhou para os dois namorados que lhe observavam e respirou fundo.

— Desculpa… — sussurrou.

— O que? Não ouvi — Jimin provocou.

— Desculpa… — bufou. — Senhor…

— Agora fala os dois juntos.

Jungkook fechou os olhos e respirou fundo mais uma vez antes de abri-los.

— Desculpa, senhor.

Jimin sorriu contente, no entanto, resolveu brincar com o mais alto mais um pouco.

— Pra mim não parece o suficiente — levou a mão até entre as pernas do Kim, acariciando ali e fazendo-o soltar suspiros satisfeitos.

Jungkook desceu o olhar, focado naquilo. Queria se divertir também…

— Por favor, senhor. Me perdoa… — abaixou a cabeça.

Jimin observou Jungkook, refletindo por alguns segundos.

— Hum… parece bom, mas a punição ainda não acabou aqui — afastou-se de Taehyung, voltando para trás de Jungkook que já ficava de quatro novamente por conta própria. — Para nenhum dos dois.

E assim, a diversão deles continuou. Jimin voltou a meter fundo em Jungkook enquanto esse gemia desesperadamente, mas seus gemidos acabavam sendo abafados pelo membro de Taehyung que era sugado com força e já se sentia amolecer todo com aquela intensidade toda.

— A-Ah. Eu vou…

— Goza na minha boca, Tae — Jungkook disse, retirando o membro de sua cavidade bucal, mas o mantendo perto da boca aberta com a língua pra fora.

E em jatos fortes, Taehyung gozou mais uma vez naquela noite.

Jungkook engoliu tudo e deitou a cabeça na perna de Taehyung que mesmo cansado, acariciava os cabelos do outro.

Jungkook sentia-se cada vez mais perto do orgasmo por conta das estocadas brutas e fundas que Jimin dava em si.

E então com uma estocada que acertou seu ponto de prazer de uma forma bastante deliciosa, ele também gozou.

Jimin, passando a se mexer devagar por conta do orgamo recente do outro, ao senti-lo se contrair em volta de seu membro, chegou ao seu limite também.

Retirou-se devagar de dentro do outro e este preguiçosamente se arrastou até que deitasse a cabeça no peito de Taehyung que começou a acariciar suas costas.

Jimin sorriu, os observando e passou as mãos sobre os cabelos suados.

Levantou do sofá e foi buscar lenços umedecidos para limpar os namorados.

— Você sabe que ainda vamos tomar banho, não é? — Jungkook perguntou, risonho.

— Certamente — concordou. — Ainda bem que esse sofá tá com capa — riu.

— Ah, se não tivesse, Jungkook nunca deixaria a gente transar aqui — Taehyung disse, bocejando em seguida.

— Não mesmo — Jungkook riu.

Jimin depois de os limpar, olhou-os agora sorrindo carinhosamente.

— Vamos tomar um banho e trocar a capa do sofá, aí depois vocês tiram um cochilo aqui no sofá, enquanto eu cozinho alguma coisa pra gente comer.

— Não vai precisar de ajuda? — Tae perguntou, coçando os olhos com sono.

— Não. Hoje eu vou cuidar de vocês — deu um selar carinhoso em cada um, arrancando sorrisos bobos destes. — Vamos.

Levantaram-se do estofado e foram em direção ao banheiro.

Durante o banho, trocaram carinhos enquanto um cuidava do outro, se ajudando durante isto, entre risadas e beijos.

Podiam passar a noite toda daquela forma, mas tinham que atender a outros pedidos de seus corpos. Como descansar e se alimentar.

Depois do banho, vestiram-se e Taehyung e Jungkook acabaram rindo ao ver a roupa de pijama fofa de Jimin.

— Do que vocês estão rindo? — perguntou.

— De como você agora tá parecendo um nenê, mas minutos atrás estava um completo safado — Jungkook explicou.

Jimin sorriu, entendendo.

— Mas eu sei que vocês gostam disto.

— Tem toda razão — Taehyung se aproximou, dando um beijo no nariz fofo de Jimin.

— Agora vão pra sala que vou cozinhar algo para vocês — Tae concordou e saiu. Jungkook saiu logo em seguida, depois de dar um beijo na bochecha do mais velho.

Jimin saiu a seguir e foi para a cozinha, a fim de preparar algo para os três comerem. Decidiu por fazer macarrão. Era rápido e todos os três gostavam.

Já com tudo pronto, preparou um suco rápido e levou tudo para a sala em uma bandeja, dando um prato cheio de macarrão para cada, pegando o seu próprio e depois colocando o suco em cima da mesa do lado esquerdo.

Começaram a comer, conversando uma vez ou outra, trocando olhares carinhosos enquanto falavam da vida até que estavam já todos alimentados e deitados no sofá, com Jimin deitado no meio e os outros dois deitados em cada lado do seu peito.

O Park fazia cafuné em ambos, percebendo que a qualquer momento cairiam no sono.

— Como vocês se vêem daqui dez anos? — Taehyung perguntou, quebrando o silêncio.

Jungkook que ainda não havia dormido, respondeu:

— Bom… não sei exatamente. Eu gosto de que o futuro nos surpreenda, então eu consigo visualizar várias coisas acontecendo. Talvez a gente viajando para vários lugares ou até mesmo para uma fazenda para ficar um pouco longe da cidade ou então formando uma família onde teria minis Jeon, Kim e Park correndo e brincando por toda a casa.

Jimin e Taehyung se surpreenderam com aquela revelação. Os dois sempre falavam de querer filhos, mas não imaginavam que Jungkook no fundo desejava o mesmo.

Jeon sabendo que surpreendera os namorados, sorriu.

— De toda forma, seja o que for… eu só espero que daqui dez anos ainda estejamos juntos e felizes.

Declarou.

— Eu também… Por mais que eu sinta medo do que pode acontecer até lá, sei que podemos superar juntos, então eu tento não pensar muito no futuro e apenas focar no presente, mas perguntei porque tinha curiosidade de saber o que vocês esperam do futuro — Taehyung revelou.

Jimin, reflexivo sobre aquilo, pensou um pouco a respeito.

Acabou lembrando do medo que sentiu quando se apaixonou pelos dois mais novos. E que até mesmo dentro do relacionamento ele já sentiu medo de algo ruim de acontecer. Talvez de algum deles acabar sendo deixado de lado, mas aquilo nunca aconteceu e isso era ótimo, um alívio para todos os três.

Pois por mais que Jungkook e Taehyung tivessem tido uma história antes, Jimin nunca fora um intruso ali, pois ele chegou para acrescentar. E também, aquilo nunca diminuiu o que Taehyung e Jungkook sentiam um pelo o outro e sim tornou ainda mais intenso. E por fim, os três acabavam sendo intensos juntos.

Se amavam e só isso importava.

— Eu espero de tudo… — Jimin disse baixo, mas eles conseguiram lhe ouvir. — Eu espero que possamos viver o agora, mas ter um lindo futuro na frente, com família, muitas viagens… e eu acho que somos capazes de conseguir tudo que queremos se a gente fizer isso juntos… — sorriu genuinamente olhando para o nada.

— É, acho que sim — Taehyung sorriu, se aconchegando mais.

— Porque juntos somos amor… — Jungkook disse.

— A trindade do amor… — Taehyung completou.

E Jimin sorriu mais uma vez naquele dia, porque por mais que tenha passado por dificuldades internas em relação aos seus sentimentos sobre aqueles dois deitados em seus braços, ele não se arrependia de ter entregado seu coração a Jungkook e Taehyung.

...
...
...

Texto dos diários

Eu passei tanto tempo na minha vida sem um romance para viver. Estava sempre a espera de que um dia chegaria uma garota na minha vida que eu fosse amar profundamente e que ela me amasse de volta, mas quando eu parei de procurar por isso, eu vi que na verdade sempre estive esperando por não um, mas dois garotos que reviraram minha vida, mas não de cabeça para baixo.
Reviraram ela todinha para todos os cantos possíveis e até mesmo cantos que eu nem mesmo sabia da existência.
E a meu lindo Jungkook e Taehyung eu sou eternamente grato por terem chegado nela e terem bagunçado ela de uma forma totalmente boa.
Vocês me mostraram que é possível sim amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo e dividir uma vida com ambas. Me mostraram que eu era merecedor de viver uma história de amor também. E eu sinto que ela nunca vai acabar.
Me mostraram que uma relação saudável tinha que ser a base de conversa, compreensão e eu gosto de perceber como fazemos isso tão bem.
Há diversas coisas que fazemos tão bem…
Vocês estarão sempre marcados em mim, até mesmo em outras vidas e eu espero muito reencontrá-los. Eu até pensaria que é uma coisa infeliz não podermos viver para sempre, mas agora eu acho que é até que bom, pois assim eu poderei amá-los em outras vidas, mesmo que demore para encontrá-los, eu daria um jeito de achá-los.
E não importa o que outros acham dessa relação porque no fim só nós sabemos o que sentimos.
E eu sei que nós três nos amamos.
E que juntos somos amor.
A trindade do amor.

16 мая 2021 г. 7:28:00 2 Отчет Добавить Подписаться
1
Конец

Об авторе

Esther Soares Forever young💜

Прокомментируйте

Отправить!
Soo Soo
Ahhhh que fofinhos 💜

~