jeonsvlie gigi .

Um baile estava próximo. Jungkook precisava de um par. Porque não chamar o garoto no qual era apaixonado para ser seu acompanhante da noite. Aliás, o que poderia dar errado?


LGBT+ Всех возростов.

#romance #oneshot #bts #jungkook #vkook #taekook #taehyung #fluffy #cliche
0
376 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capitulo Unico.

Era hoje.


Faltava uma semana para o dia do baile mais esperado de todos. Os alunos da faculdade estão já com seus pares formados, fazendo planos para a noite da festa. Eu não tinha chamado ninguém para me fazer companhia.


Bom, ainda.


Como estava dizendo, era hoje que chamaria um garoto para ser meu companheiro no baile, porém me encontrava nervoso para fazer tal ato. Ele era meio famosinho ali, mais uma doçura de pessoa. Me apaixonei por ele assim que bati os olhos na perfeição que ele era, no jeitinho único dele e seu sorriso que conquistava qualquer um. Algumas vezes tínhamos aulas juntos, trocamos poucas palavras, infelizmente.


Suspirei fundo. Conseguia avistar ele ali no corredor, encostado no seu armário mexendo no celular, eu estava a poucos passos dele.


Você consegue, Jungkook!


Sem mais enrolar, passei a caminhar em sua direção, estava agradecendo que não havia muitas pessoas ao redor, assim se eu passasse vergonha ninguém ao menos notaria direito. Suspirei fundo pela última vez, implorando para minha voz não falhar.


- Ah...Taehyungie? - Lhe chamei com a voz um pouco baixa, engoli a seco assim que seu olhar caiu sobre mim.


Eu não vou conseguir, será que dá tempo de correr?!


- Oh, olá Jungkookie. Precisa de algo? - Guardou seu celular no bolso, cruzando os braços em frente ao seu peitoral, acompanhado de um sorrisinho.


- Não...quero dizer, sim! Na verdade sim! - Apertei meus dedos na barra da minha camisa, tentando tomar coragem para chamá-lo para ir ao baile. Céus, que nervoso. Taehyung soltou uma risadinha baixa.


- O que precisa? Você aparenta estar nervoso.


- Eu...bom...queria saber se... - Quando ia terminar de falar, um garoto desconhecido por mim se meteu na minha frente, me empurrando de leve para trás. Me segurei para não revirar os olhos e começar uma discussão ali mesmo. Não valeria a pena.


- Oi Taehyung, gostaria de saber se não quer ir ao baile comigo. - Disse direto, sem ao menos demonstrar nervosismo.


Merda! Não não não...


Senti minhas chances de chamá-lo para ir ao baile indo embora.


- Hm...oi, Daejung. Eu sinto muito, mais não poderei aceitar, pois não irei ao baile com ninguém, vou ter um compromisso na noite da festa. - Respondeu meio sem jeito, diminuindo aos poucos o sorriso.


Arregalei os olhos ao ouvir a resposta de Kim, desviando o olhar de imediato, abaixando a cabeça com certo desapontamento.


Ele...ah, droga! Eu ia passar vergonha se tivesse o chamado.


- Tá bom, quem sabe na próxima - O tal de Daejung deu de ombros, como se não tivesse se importado pelo “Não” e logo saiu dali. Continuei com o olhar perdido, não tendo coragem de falar mais nada para o Kim.


- Então, Goo. O que ia dizendo? - Levantei a cabeça ao ouvir o apelido tão carinhoso, tive vontade de sorrir, mas estava desanimado no momento. Perdi as chances de beijar e dançar com o garoto que eu era perdidamente apaixonado.


- Eu...ah...eu...hm... - Fechei os olhos por alguns segundos, em seguida sorrindo fraco para o maior. - Deixa para lá, Hyungie. Não...aish...tchau! - Me virei e sai em passos rápidos.


- Jungkook!


Ouvi Kim chamando, porém não olhei para trás, apenas queria sair dali.


(...)


Já era o dia do baile, nesse meio período de uma semana não tive coragem de falar com Kim, aliás não chamei ninguém para ir comigo. Queria apenas ele...ah, como eu sou um idiota. Mesmo se eu tivesse chamado e Taehyung não houvesse nenhum compromisso, certeza que ele não ia aceitar.


Eu estava com um paletó preto, uma gravata borboleta, calça social, sapato social, tudo da mesma cor do paletó, apenas a blusa por baixo que era branca, uma ótima combinação. Os meus cabelos estava enroladinhos nas pontas, havia feito um corte dias atrás. Estava meio triste que passaria o baile sem ninguém, mas valeria a pena para sair um pouco da rotina, ainda mais ia ter bastante comida, eu ia aproveitar bem. Peguei meu celular, consultando o Uber e chamando o mesmo logo em seguida, eu não tinha carteira de motorista ainda e não morava com meus pais, então a única opção era chamar o motorista do aplicativo.


Esperei alguns minutinhos, o que deu tempo para retocar o gloss e passar um perfume com o cheiro de bebê, infelizmente tinha alergia a cheiro fortes. Desliguei as luzes do apartamento, caminhando até o elevador, adentrando o mesmo e apertando o botão para descer. Já me encontrava na calçada, avistado o carro chegar, adentrei o veículo e logo deu a partida.


Finalmente havia chegado, era belo o lugar que alugaram para ocorrer o evento, dava para perceber que estava um tanto cheio já. Andei calmamente até a entrada, olhando ao redor maravilhado por estar tudo tão lindo e organizado. Ao adentrar o local, muitos rostos desconhecido e conhecidos estavam presentes, tanto as meninas e os meninos estavam lindos, as roupas esbeltas demais, a dança já estava acontecendo, o que me fazia lembrar que estaria sozinho. Desviei o olhar, indo até onde estava as comidas e bebidas, poderia até passar a noite sozinho, mais de fome não iria passar. Quando cheguei perto e ia pegar um dos salgados, ouço uma voz me chamando.


- Goo? - Arregalei os olhos. Eu reconhecia aquela voz, mas era impossível ele estar aqui. Me virei na direção da onde a voz vinha, abrindo a boca de surpresa.


- H-hyungie? - Olhei para Taehyung com atenção. Nossa, ele estava lindo, muito lindo. Kim se encontrava todo de branco, apenas a gravata borboleta era preta, a roupa fez seus cabelos loiros se realçar lindamente. - Você não disse que havia um compromisso hoje?


Estava bem confuso no momento.


- Eu disse sim, mas eu menti. Não queria ser rude dizendo um não para o Daejung. - Riu baixo, colocando as mãos no bolso da calça. - Estava esperando outra pessoa me chamar.


- O-outra? Quem? - Até certo momento, havia esquecido dos salgados que pareciam estar bem gostosos, minha atenção era totalmente no maior.


- Você, Goo. Estava esperando você me chamar.


- Eu...eu ia! Mais aí você disse que tinha um compromisso, não teria mais sentido lhe chamar - Murmurei, desviando o olhar por alguns instantes.


- Foi por isso que naquele dia você queria me dizer algo? Você ia me chamar?! - Se aproximou um pouco mais de mim, segurei a respiração.


- Sim, hyungie...eu ia. - Olhei para ele, concordando levemente com a cabeça.


Taehyung bateu em sua própria testa, bufando baixo e aparentava estar irritado, algo assim.


- Merda, desculpa Jungkook. Eu só queria me livrar do Daejung, ele vive me enchendo o saco. Eu perdi a chance de ver você todo envergonhadinho e fofo me pedindo para ir junto com você.


- Hyungie... - Fiz um bico por reflexo, cruzando os braços. - Eu não ia ficar envergonhado, ok?


- Aah, você ia. Deu para perceber na hora que foi falar comigo, tava todo vermelhinho.


- Eu não...ok! A culpa não é minha que sou tímido. Também não é fácil chamar o garoto que...hum...enfim, não é fácil. - Quase deixei escapar que era apaixonado por ele, foi por pouco.


- O garoto o que, Jeon?


- Nada!


- Jeon...


- Deixa para lá, ta bom? - Sorri nervoso, olhando para a comida. - Hmm deve estar uma delícia. - Tentei desviar o assunto.


- Não muda de assunto. - Pegou em meu braço, fazendo nossos corpos ficarem colados, sentia sua respiração bater contra meu rosto. Engoli a seco com a nossa aproximação, fazia o máximo para não olhar pra boca dele.


- Taehyung...


- Termina o que ia dizer, Jungkook. - Correu com uma mão até meu rosto. As batidas do meu coração se aceleraram de imediato.


É agora...


- Eu ia dizer...que não é fácil chamar o garoto no qual sou apaixonado para me fazer companhia ao baile. - Despachei de uma vez, me sentindo até aliviado por ter confessado.


Primeiro Taehyung arregalou os olhos.


Depois, abriu um sorriso quadradinho tão lindo.


E em seguida, depositou um selinho em meus lábios.


Ele...me deu um selinho...ele realmente me deu um selinho.


Então, poderia ter a possibilidade de ser recíproco, certo?


- Goo, eu sempre te achei uma gracinha. - Sussurrou com a boca encostada na minha.


- Então...você também gosta de mim? - Murmurei assim que o mesmo se afastou um pouco, levando apenas uma mão até minha cintura. Kim soltou uma risadinha, olhando para o lado.


- Vem, vamos dançar. - Pegou na minha mão, entrelaçando nossos dedos e soltando a outra mão da minha cintura por alguns segundos.


Ao chegarmos na pista, uma música lenta estava se emitindo no local, havia vários pares dançando calmamente. Taehyung parou em minha frente, largando minha mão e levando suas duas para minha cintura, sem demora envolvi meus braços ao redor do seus ombros largos, tentava conter o sorriso abobado, porém estava meio impossível. Movimentava nossos corpos para os lados com lentidão, não desviando o olhar um do outro, eu poderia estar nervoso no momento, mais me sentia calmo até demais. Kim aproximou seu rosto para perto da minha orelha, minha respiração instantaneamente parou por alguns instantes.


- Respondendo sua pergunta...sim, eu gosto de você também. - Senti vontade de gritar de felicidade, mas me segurei. Sorri largo, acariciando seus ombros delicadamente. - Aliás, você tem um cheirinho de bebê Goo.


- Eu tenho alergia a cheiro forte, então tenho que usar perfume e produtos de bebê - Ri ao confessar aquilo para o maior, que logo riu junto.


- Tão adorável. - Se afastou o suficiente, olhando para o meu rosto e sem delongas selando nossos lábios.


Céus...finalmente!


Finalmente eu pude beijá-lo!


Correspondi ao beijo rapidamente, levando uma das minhas mãos até os fios loiros do maior, agarrando os mesmos devagar, os puxando conforme o beijo ia fluindo. Era calmo, gostoso, mesmo que eu tenha o beijado apenas uma vez, já conseguia sentir que ia me viciar naqueles lábios perfeitos. Nossas bocas se encaixavam tão bem. Suas mãos percorria por toda minha cintura, minhas costas, não havia malícia nos toques, era puro carinho de ambos. Aquele momento transmitia uma única palavra:


Paixão.

9 мая 2021 г. 17:37:07 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Конец

Об авторе

gigi . only army ficwriter taekooker supporter

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~