tkbiased taekooked by taekook

Kim Taehyung não era da realeza, ele era um simples ômega do reino do Leste que vivia em condições precárias, mas agora ele estava no reino do Oeste prestes a se casar com o príncipe Jeon e gerar um progenitor, em um reino onde alfas comandavam, e ômegas obedeciam. Essa era a lei. [taekook, abo!Au, mpreg]


Фанфик Группы / Singers 18+.

#lobos #bts #taekook #au #alfa #beta #mpreg #bangtan #abo #omega #kooktae
13
3.7k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждый понедельник
reading time
AA Поделиться

1.Procedimentos à pedido do Rei.

1.Procedimentos à pedido do Rei.

— Porqueestão fazendo isso? — Taehyunglevantou os olhos da agulha cravada em sua veia, olhadofixamentepara o alfa barbudo em sua frente, que escondia a careca embaixo do chapéu pontudo do reino doOeste.

— Procedimentosàpedido do rei.

— Estão nos recrutando?—Taehyungera curiosodemaise desconfiado de mais, então essa simples resposta do alfa não o deixava satisfeito.

— Não se preocupe com isso, não éimportanteque você saiba. — O alfa carrancudo resmungou retirando a borracha do seu braço e retirando a agulha comolíquido escuro. — Você pode se retirar agora.

Taehyungpuxou a camisa para baixo em seu braço e se levantou ainda encarando as costas do alfa.

— Seu rei não tem poder sobre essepovo, você sabia disso? —Ele não estava tentando desafiar o alfa, pois sabia muito que seunívelnão era suposto aguentar o olhar furioso de um alfa, mas ele queria saberoporquede todos os ômegas de sua cidade estarem sendo obrigados a fazerem exames sanguíneos sem uma única explicação.

— Ômega! Saia! — O rugido feroz emitido do alfa fez seus pelos se arrepiarem e seus lábiossecarem,eaúnicacoisa que ele se viu fazendo era estar saindo da barraca com a cabeça baixa, obedecendo a ordem.

Alfasapenascomandavam,eômegas obedeciam.Essa era a lei.

Antes queTaehyungpudesse se retirar do acampamento real, seu pulso esquerdo foi agarrado tão brutalmente o fazendo se virar para dar de cara com o soldado barbudo novamente, que o olhava incrédulo.

— Você é um nobre, ômega?

Taehyungo encarou atordoado, quetipodeperguntaera aquela? Ele estava no meio do povo comum e o questionava isso?

— Eu nãoestouemum castelo, estou?—O tom sarcástico era evidente, o que resultou em outro aperto mais forte em seu braço como repreensão que o fez assoviar baixinho com a dor.

Taehyungpodia já ver as marcas daquela mão áspera ficarem marcadas em seu pulso, pois isso sempre acontecia quando um alfao tocava brutalmente, e essas iriamdemorarmais do que alguns dias para saírem.

O alfa o virou e algemou seus pulsos atrás de suas costas o surpreendendo.

— Oquevocê está fazendo? — Perguntou o ômega assustado ao ser arrastado de costas pela terra, sem saber em que direção estava sendo levado e nemoporquede estar sendo algemado e levado.

— Estou o levando para o reino Oeste.— Para o alfa parecia uma resposta óbvia, mas não era para Taehyung.

Os olhos do ômega se arregalaram tão amplamente que ele pensou queiriaosperderno caminho. O alfa não estava dando nenhuma pista do que estava acontecendo, e ele estava preocupado de ser torturado por ter respondidodesrespeitosamenteum guarda real.

— Eu não estou entendendoopor queestou sendo preso.

—Ordens do reiJeon.

FinalmenteTaehyungentrou na cabana e foi empurrado para o chão, onde sua cabeça foi forçada para o chão e seu quadril ficou levantadonoar,e ele se arrepiou quando sentiu o alfa o cheirar, e isso oenjoou, ele queria gritar.

— Socorro! — Gritou o ômega, mas o alfa o ignoroue osoltoudeixando seu corpo bater no chão e saiu da cabana, voltando segundos depois acompanhado de outro alfa, mais jovem.

— Avise o rei que encontramos.

Taehyungestava chorando sem saber o que estava acontecendo.

Oqueeleshaviam encontrado? Mais um escravo?

— Leve-o para a carruagem.

— Sim senhor.—O alfa mais novose curvou respeitosamente antes de se direcionar aTaehyungno chão.

— Levante-se. — Ordenou oajudandoa levantare segurando firmenasalgemas frias. — Ande.

Taehyungobedeceu e fez o que o alfa o mandava. Ele estava perdido.

Andaram em direção a uma carruagem que era carregada por um cavalo branco com as crinas negras, o animal estava parado com a cabeça baixa no pasto, parando para olhar para ambos que se aproximavam antes de voltar a comer.

— Entre. —Oalfacomandava,abrindoa porta para que o ômega entrasse e sepusesseconfortávelnopequeno espaço.— Irei o manter algemado,paraimpedi-lode fugir, Ômega.—Explicouse sentando em frente aTaehyung, próximo a janela.

— Taehyung. — O ômega resmungou se ajeitando no banco da carruagem.

O alfa apenas acenou a cabeça antes de dar ordem para ococheirodacarruagemcomeçar a viagem, emalgunssegundostudobalançava e os cascalhos na estrada de chão bruto faziam barulho.

— Por queestãome levando? Oqueeufiz de errado? —FinalmenteTaehyungteve coragem para questionar.

Seusinstintos de ômega estavam sendo afetados ao sentir que a aura deste alfa crescia agora que estavamlongedoacampamento, ele estava se oprimindo antes?

— Suasperguntasserãoesclarecidaspelo ReiJeon.

E eles voltaram a ficar emsilêncio, apenas o barulho da noite que caia sobre eles, e a viagem seria longa.

ETaehyungqueria respostas.

Com o embalo da carruagem, o ômega se viu caindo no sono, sendo acordado com a paragem abrupta da carruagem e um relinchar brutodoanimalqueos levava. Abrindo os olhos,Taehyungpercebeu que já não estava mais escuro e sim a lua havia sido trocada pelo sol escaldante do Oeste.

— Identifique-se! — Gritou alguém de fora, e até esse momentoTaehyungjá estava acordado e assustado, o alfa que o acompanhava se retirou da carruagem o deixando sozinho.

— JeonMinki, a serviços do ReiJeon.

E novamente o alfa estava de volta dentro da carruagem, e dessa vez o corpo deTaehyungse contraiu ferozmente, pois o alfa estava liberando toda a suaaura poderosa, fazendo com que o ômega quase se curvasse a seus pés.

Barulhos de correntes sendo puxadas podiam ser ouvidos do lado de fora, e novamente eles voltaram a se mover, mas pararam novamente após alguns metros e novamente os barulhos de correntes, eles estavam fechando algum portão?

Taehyungsuspiroupesadamente quando a porta voltou a se abrir, mas dessa vez pelo lado de fora, e quem apareceu foi um alfamuitomais avassalador com olhos negros e pele branca, sua roupa era impecáveljuntamente com seu humor, que não parecia o melhor.

— Um ômega? — Resmungou, olhando para oômegadecantode olho. — O que ele faz aqui?

— Elefoiumdos apropriados, Senhor. —Oalfasepronunciouse curvando, sem olhar para o alfa predominante, esse que apenas acenou com a cabeça em compreensão.

— Leve-o para o castelo. — Ordenou.

—Sim senhor!

O alfa se afastou da porta da carruagem dando espaçopara que o guarda retirasseTaehyungda carruagem, e assimqueoômegachegou a pisar no chão, seu corpodesaboucom tamanhaa força quetodososalfasdali emanavam. Era fortede maispara seu corpo de ômega.

— Deixe-o afastado de todos, se não ele ficará fraco de mais para a cerimônia.

— Sim senhor.

— Agora vá.

Taehyung foi jogado por cima do ombro do alfa que o acompanhara todo o percurso até aqui e lentamente foi levado para longe da roda de alfas, em um beco sujo, até poder avistar um enorme castelo ao longe, todo feito com pedras antigas no ponto mais alto daquele reino.

Apesar de seus ossosdoerem, o ômega manteve aconsciênciaobservando os detalhes daquele lugar desconhecido, até que novamente sentiu uma pressão muito forte bater contra seu corpo, eolhandouma última vez ele se viu sendo aproximado do castelo, era de lá que as forçasvinham, e finalmente sua consciência foi perdida.

12 мая 2020 г. 2:47:00 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Прочтите следующую главу 2. Ômega de sangue puro.

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 10 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму