New writing contest available! #AParallelUniverse. Читать далее.

As rasteiras que a vida te dá Follow author

anneliberton Anne Liberton

Ela observava aquela situação com ódio no olhar. Não sabia exatamente como resolver o problema porque, para resolver, precisaria ter os meios para isso. E, por meios, aqui me refiro a dinheiro. Infelizmente, boletos não se pagam sozinhos. Mordendo o lábio, ela pensou numa solução, mas não seria muito ortodoxa.

#drama #themicrothread #theauthorscup
  July 04, 2019, 02:23
AA Поделиться

Прокомментируйте

6 Комментарии
Отправить!
Vanessa Garcia Vanessa Garcia
Se ela soubesse que aquele pequeno grande roubo dos diamantes iria desencadear uma série de situações que a colocariam ainda mais no fundo do poço, não teria aceito a proposta do seu antigo amigo de escola. "O crime não compensa", foi o que conseguiu balbuciar enquanto admirava aqueles dois olhinhos negros brilhantes, agora, em suas mãos.
JM Jônatas Miranda
Finalmente recebeu uma proposta de emprego, não era seu emprego dos sonhos, na verdade, se a situação fosse outra, sequer teria cogitado em aceitar fazer o teste. "Isso pelo menos vai pagar a boletagem do mês", pensou. Encaminhou-se para a sede da contratante onde faria o seu teste te admissão. Ao chegar no endereço que lhe passaram olhou para a fachada e viu o nome da empresa: lia-se Vivid Entertainment Group. Duas horas depois ela saiu do local carregando um triste sorriso, suas contas do mês estavam pagas, mas simplesmente encostou-se em um muro e colocou as mãos sobre os olhos na tentativa inútil de estancar as lágrimas. " Não sirvo nem para ser atriz pornô...", pensou.
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Que restava então? Uma vida justa, ganhando um salário mínimo que mal paga o aluguel da casa? Estudar para melhorar de vida e então descobrir que está inapto para o mercado de trabalho por não ter a bendita experiência? Droga de capitalismo que me aprisionava entre a cruz e a espada!
Mandy Assis Mandy Assis
sempre arrasando nas palavras, mesmo que sejam tão poucas heuheuuee isso me lembrou muito mês passado que eu tava comprando bocado de coisas e perdendo todo o meu dinheiro
Lica Croft Lica Croft
Na época em que era jovem e via o mundo com olhos inocentes e ingênuos, nunca lhe passou pela mente que o dinheiro seria a principal fonte dos seus problemas e, consequentemente, da sua infelicidade. Ainda se lembrava de achar graça ao ver desafios como "você faria tal coisa por tal quantia de dinheiro?" e pensar com um senso de superioridade por que alguém passaria dos limites por dinheiro. Agora que recordava sobre isso, tinha vontade de rir de si mesma. A questão não era o motivo para matar ou roubar os outros e sim o quanto desesperado a pessoa se encontrava a ponto de não ter outra opção a não ser se tornar um criminoso.
Netuno Chase Netuno Chase
"Que diabos eu posso fazer para resolver?" - pensou com seus botões. Nada vinha a mente, era como uma tela vazia desesperada para ser preenchida, mas não havia tinta. —Merda! - exclamou, irritada. "Beba água que passa!"; exclamou a sua versão mental irônica, que vivia ali em algum lugar do seu ser, sem realmente oferecer soluções para seus problemas. Um "eu interior" que não funcionava. De fato, ela era toda cagada. Ou era o que pensava...
Nathy Loussop Nathy Loussop
Roubar nunca foi a primeira opção, mas estávamos falando de brincos com raríssimos diamantes negros. Infelizmente matar também não estava dentro dos planos.

More microfictions