AA Поделиться

Teste do tempo

Hoje eu queria, porque queria, decidir tudo a meu respeito. Sério, fiz um checklist de mudanças urgentes e comecei a por em prática. Fiquei sobrecarregada! De onde eu tirei tanta coisa pra "consertar" em mim?

Que eu quero ser melhor? Óbvio que eu quero. Se eu sei fazer isso? Bom... Eu tento. Às vezes, nem isso. Retomei leituras minhas da Agatha Christie! Quando lia ela, na minha adolescência, detalhes passavam por mim, embora estivesse sempre ali a informação. Agora, lendo um livro mais científico a respeito das histórias dela, fiquei instigada a reler tudo de novo.

Pode ser um caminho, revisitar amores passados e ver o que ainda dura no teste do tempo. Conheci esse teste numa conversa amistosa. Funciona assim: Pegue alguma coisa que você amava muito antes dos quinze anos e... Reveja, releia, revisite, reconheça, etc. Se você ainda gostar, ou perceber novas qualidades, é porque passou no seu teste e ainda faz sentido (ou pode fazer sentido) depois de adulto. Suponhamos que você tenha uns dez anos a mais do que a época em que você gostava dessa coisa. Se você é adolescente, pode lembrar com carinho de algum desenho da infância. Se você é um jovem adulto (como quem vos escreve), as nossas fixações da adolescência já bastam.

Agatha Christie para mim, passou no teste! Bem como Titanic. Within Temptation fez muito mais sentido agora, embora naquela época eu gostasse, mas não entendesse tanto. Da minha infância, a coleção vaga-lume e os livros do Pedro Bandeira passaram a ganhar mais sentido. Jogos que eu costumava jogar, como Resident Evil e Silent Hill foram zerados quando adulta. E o que sobreviveu por esses anos, desde a minha adolescência foi o The Sims 2, que agora eu jogo em The Sims 4.

E quando não passa no teste? Bom... Se não faz sentido... Deixa lá no passado mesmo. Não tem muito o que fazer, pode ser raso ou era apenas algo passageiro, sem muito conteúdo. Mas que foi divertido naquela época. No meu caso, My Chemical Romance. Eu ouvia tanto essa banda, que jurava que nunca me apaixonaria por outra novamente. Só que tem músicas que eu já não consigo mais escutar, porque não fazem mais sentido para mim. Entretanto, ainda tem álbuns muito bons que vale a pena escutar. Então meio que virou um filtro. Confesso que é meu sonho encontrar com eles, porque durante muito tempo foi só o que eu ouvia, o dia inteiro. E em nome dos velhos tempos, já me imagino subindo ao palco e cantando uma música com o Gerard Way. House of Wolves. É a minha favorita! Agitada e eletrizante.

O que definitivamente não faz mais sentido para mim, são animes. Os que eu assisti e gostei, guardei com carinho. Mas não é algo que eu assistiria novamente. Ou procuraria novos. Filmes com animações, eu super curto ainda. Só o que me cansa são as séries e os episódios que não acrescentam nada na história mesmo. Acho que por ter pouco tempo, prefiro séries curtas, ou filmes. Com início, meio e fim.

Chegando ao final, queria lembrar para não sentir vergonha por aquilo que gostou um dia. Exceto se você joga só lol. Daí, já eras. Mas sim, faça você o seu próprio teste, veja o que ainda gosta e o que ainda faz sentido. E fala pra mim, o que passou no seu teste do tempo?

23 октября 2022 г. 13:54:47 0 Отчет Добавить 0
~

Das pequenas certezas da vida

Elas surgem em meio a muitas dúvidas. Ultimamente, virei um emaranhado de livros empoeirados na estante. Como se tudo o que eu soubesse fosse catalogado em sessões de mistério e aventura e ficasse ali, largado às traças.

Traças essas, que são monstrengas e ficam roendo as folhas com suas laterais levemente amarelas. Tem livro que já está enraizado na estante, mas tem uns ainda novos, querendo desbotar a cor.

Não sei o que faço com essa enciclopédia dos livros adquiridos pela vida. Alguns era bom reler, vale a pena. Outros vão para o lixo. Talvez esteja na hora de fazer um remanejo dos locais. Separa por cor, eventos, títulos. Só que essa estante é enorme! Não daria para reorganizar cada livro dela. Apenas alguns, os mais recentes.

É com eles o probleminha. Surgem a cada momento e nem sempre estão completos, sabe? Ainda tem capítulos e capítulos para escrever. Algumas sessões foram abertas e estão em fase de ensaio. Com livros novíssimos e suas páginas branco brilhante, que na verdade em contraste com as outras se sobressaem. E demandam atenção o tempo todo, porque não tem como descrever e arrancar folhas. Isso seria muito fácil. Seria muito bom só arrancar páginas e deixar o livro todo ali. Mas essa atitude deixa marcas na espinha. Fica um espaço faltando. Com o tempo, viram-se apenas capas de conteúdo vazio.

Prefiro não arrancar. Reescrever já seria suficiente. Mas o ponto não é esse. O ponto é: o que faço com os já escritos e completados? Como usar essa sabedoria milenar adquirida nesse século para me ajudar a enfrentar os perrengues de uma vida adulta?

Oh céus, oh vida! Somos uma geração meio drama, mas eu meio que curto essa fase. Tudo meio, porque no meio dessas incertezas é que surgem, vez ou outra, essas pontadas de satisfação. De saber que fez algo certo. E que disso pode ramificar uma nova sessão na estante. Mais dourada e iluminada. Um livrinho pequeno que se representa por si só.

Entre tantos livros que envergam os suportes de madeira, dados, doados, dedicados. Vem livros que a gente faz ou a gente compra. De alguma forma, veio da gente. Não acho que ser adulo seja um fardo. Mas uma opção de liberdade que vem com ela. Sacudir o pó do passado faz parte disso. É um processo que envolve sujeira pesada, mas que recompensa no final. Com um antialérgico e com um reforço, é possível limpar algumas sessões dessa imensa estante. Esfrega, esfrega, esfrega. E sacode a poeira.

27 сентября 2022 г. 15:26:13 0 Отчет Добавить 0
~

Eu estava amando a minha vida, até você aparecer

Finalmente, eu tinha o que eu considerava sucesso. Tinha me formado, fiz uma festa, voltei ao meu trabalho, seguia a vida. Com um pouco de medo, mas seguia. Minha casa estava okay, tudo ia bem. Até você aparecer.

Primeiro foi uma gripe repentina, após um final de semana de trabalho. "Uma hora eu ia pegar covid", claro. Uma hora eu ia... Demorou até. Depois foram alguns exames de sague alterados. E então... Uma crise de ansiedade e uma tosse continua.

Hello darkness, my old friend. Esteve sempre aí, ou foi só agora? Sinceramente, acho que nunca percebi que rondava maus pensamentos. Nem os meus pensamentos. Nem que criava vozes pra falar comigo. Dos piores tipos. Com os piores insultos, daqueles que já ouvi e dos que inventou. Tirou o sentido de tudo, me faz andar cega pelas ruas, presa em mensagens nada motivacionais.

Eu queria te fazer desaparecer daqui. Porque não quero aprender a conviver contigo. Não quero dividir meu tempo contigo. Já roubou muito mais do que a paz pode permitir. E se você se acha mais esperta que eu, está enganada. Eu é que vou me aproveitar dessa escuridão toda. Fazer do pó, sangue. Porque eu estava amando a minha vida, até você aparecer.

Mexer com a minha cabeça foi o seu pior erro. Eu vou te transformar em alegria, em aproveitamento, em doces momentos. Porque eu vivo em lugares que me permite isso. Não tem nada de errado com o meu redor. As pessoas que continuam me amando, continuam tendo paciência comigo. Mas eu não. Eu já me cansei de você!

Xô, depressão. Você não é bem-vinda aqui. Nem quem você finge carregar. É só uma sombra, inimiga, esperando uma brecha pra diminuir tudo o que eu acredito. Se for ficar, vai ser nos meus termos. Com os comprimidos que eu tomar pra te deixar mais amigável. E então posso te escutar.

Ouvir isso que precisa que eu ouça. Se for real, nós podemos fazer um acordo e te deixo cumprir seu propósito. Senão... Eu só quero continuar na minha vida. Porque eu sei que sou amada aqui, okay? Não é você que vai me mostrar isso agora, desse jeito torto e distorcido.

Não é real, só estou doente. Não é real. Nada disso é real. Vai passar... Porque eu estava amando a minha vida, até você aparecer. E vou continuar assim, depois que você desaparecer. Aproveite a sua estadia, velha amiga. Dessa vez, vai ser curta.

31 августа 2022 г. 23:15:03 0 Отчет Добавить 0
~

Das noites em que fui sua

Nem sempre o que houve no início, mantém um ritmo constante. Às vezes, os gostos mudam, quando se queria dedos, tinha língua, quando se queria boca, tinha saudade.


Uma vontade de voltar no tempo, praquele tempo, onde a cama era novidade. Onde não tinha cidade que comportasse um lugar para nós dois. Entre lençóis trocados e fronhas secadas ao sol, a coberta manteve o calor dos corpos.


Acobertando os momentos difíceis, segurando as pontas do escape do tesão. Ainda perdurando entre puxadas e aninhadas. Dois amantes dividindo a mesma cama.


Encorpando o nó da fofura. Amaciando os braços despidos, tocando o sino da igreja. O tempo de beijar o altar da prometida. Porque já não existe nada que não se saiba como fazer.


Então o desejo vira realidade, depois do banho fico nua. E após teus galanteios, vou de mansinho e sussurro que sou toda tua.


28 июля 2022 г. 4:59:56 0 Отчет Добавить 0
~
Читать далее Исходная страница 1 2 3 4 5 6 7 8