B
Bruna Paiva


Alyssa é uma garota comum, esforçada e obediente. Que cuida de seus irmãos, enquanto sua mãe trabalha como camareira do castelo. Todo mês sua mãe manda uma contia certa para Alyssa, cuidar da casa e de seus irmãos, já que sua mãe não poderia sair do castelo. Certo dia, sua mãe com muito custo, consegue que ela e seus irmãos venham morar no castelo, mais como Alyssa era a mais velha, ela teria de trabalhar no castelo. Ela então partiu com seus irmãos. Mais o que menos esperava era um dia bater de frente com o jovem príncipe novamente...


De Época Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#social #época #realeza #príncipe #princesa #258
3
2.1mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Alyssa:

Em Londres era uma manhã pouco ensolarada, as ruas estavam congelando, tudo estava coberto de neve, principalmente nossa varanda que era bastante aberta. Meus irmãos estavam deitados em suas camas enquanto lhes fazia um chá. A chaleira estava quente como de costume. Naquele pequeno espaço onde estava podia se ouvir apenas o longo barulho da chaleira, um som que me acalmava e confortava. Lembro me dos momentos em que meus irmãos choravam de fome, e a única coisa que tinha era apenas o chá. Aprendemos a viver no momento de fartura e no momento de escassez. Muitas vezes o dinheiro que minha mãe envia, nem sempre chega até nós. As vezes é desviado ou entregue a outros lugares, acabando nos prejudicando. Nossa casa não é um lugar que pode se chamar de lar, é um lugar escuro, frio que tem apenas uma janela pequena na cozinha, uma casa mal instalada e mal feita, a vários buracos de mofo na parede, sem falar dos ratos que aparecem todas as noites, e o mal cheiro que vem do rio, que fica em alguns quilômetros de nossa casa. E uma vila totalmente ruim de se viver. Alias de termos de esconder que estamos sozinhos em casa, evitamos de sair, só saímos quando vamos a feira mais próxima, que são 5 horas de ida e volta mais que de vez em quando pegamos carona com o fazendeiro Woody, que é bem raro para ser exata. Infelizmente na nossa vizinhança é um por si, ninguém ajuda ninguém, e não podemos confiar em qualquer pessoa.

Acordei de meus pensamentos, e vi que o chá estava pronto. Com a toalha nas mãos peguei a chaleira que estava bem quente, e derramei o chá pelas quatro xícaras. Logo trouxe uma bandeja e as coloquei em ordem, e as levei para os meus irmãos, que estavam ainda deitados, então disse colocando a bandeja à escrivaninha:

__ O chá está pronto!

Eles rapidamente se levantaram, e foram até mim para pegar suas xícaras. Emma tem uma xícara rosa, Ember uma xícara verde, James uma xícara azul e eu uma xícara branca. Nos sentamos a cama, e tomamos como se fosse um copo de leite, saboreando cada gole. Então Emma disse:

__ O chá está uma delicia!

James e Ember concordaram com a cabeça. De repente a campainha tocou, fazendo um forte barulho. Me levantei apressadamente e fui até a porta, era o carteiro, ele estava com uma carta nas mãos e um pacote pequeno. Então disse ele:

__ Você é a senhorita Alyssa Hister

Respondi:

__ Sim.

Ele me entregou a carta e o pacote. Então os peguei, e rapidamente rasguei a carta que estava dizendo: " Alyssa minha filha, como estão as coisas? A mamãe está com muitas saudades de vocês, não vejo a hora de vê los. Me desculpe por não ser uma mãe presente, mais farei de tudo para ajuda los, um dia darei uma vida de fartura e conforto para vocês. Obrigada por ser esta filha compreensiva que você é. Estou tentando o meu máximo para conseguir traze los para o castelo. Achei uma casa perto do estábulo que era do antigo jardineiro. Vou ver com o rei se podemos ficar lá. Amo vocês. Assinado: Mamãe

Acabando de ler a carta, disse ao carteiro:

__ Você tem uma caneta e um papel?

Respondeu ele:

__ Só tenho uma caneta.

Disse:

__ Isso serve….

Peguei a caneta e fui para dentro de casa, procurar um papel. Parece que tudo some quando você mais precisa. Como não achei nada, rasguei um pedaço de meu vestido, e corri para porta dizendo:

__ Me desculpe por estar te atrasando, só vai levar um segundo.

Peguei o pano e o apoiei à minha coxa, e comecei a escrever: " Querida mãe, não se preocupe, estamos bem. Estamos ansiosos para vê la. O ano passou tão rápido. Creio que logo estaremos com você. Continue se esforçando, faça isso por nos. Sei que logo teremos uma vida melhor. Amamos você. Assinado: Alyssa

Embrulhei o pano nas mãos e disse ao carteiro:

__ Por favor, entregue isso a Senhora Amybeth Hister, ela é uma cozinheira do castelo.

Respondeu ele:

__ Pode ficar tranquila que entregarei para senhorita, com sua licença.

Disse:

__ Muito obrigada.

O carteiro logo saiu de minha varanda e seguiu ao seu destino. E rapidamente fechei a porta.

Fui até meus irmãos que ainda estavam ao quarto. Acho um pouco estranho eles só estarem deitados, à vez de estarem agitados e brincando. Então perguntei preocupada:

__ Vocês estão bem?

Ember disse:

__ Sim. Só a Emma que está tossindo um pouco.

Fui até Emma, e coloquei a mão em sua testa, que estava um pouco quente. E rapidamente fui a cozinha e molhei o pano, não deixei o pano em uma temperatura alta e nem baixa, mais razoável, então torci, e fui em direção a Emma, e a deitei sobre a cama, colocando o pano sobre sua testa. E logo dei um beijo em sua bochecha. Então disse para Ember e James:

__ Alguém mais quer um beijo da mana?

Os dois responderam juntos:

__ Eu quero!!

E pularam da cama, e foram até mim me enchendo de beijos e abraços. E os retribuí da mesma forma. Logo James disse:

__ Mana, podemos brincar lá fora?

Respondi:

__ James, esta nevando muito lá fora, com certeza as únicas crianças lá seriam vocês. E sem falar que podem pegar um resfriado. E não à nenhum curandeiro aqui por perto, e não temos dinheiro.

Disse:

__ Vamos até a lareira para nos aquecer.

Peguei os três e fomos para lareira. Coloquei quatro almofadas para sentarmos, infelizmente o fogo estava se apagando então disse aos meus irmãos:

__ Vou lá fora pegar um pouco de lenha, fiquem quietos.

Chegando do lado de fora uma forte neblina foi até mim, levantando um pouco o meu vestido. Correndo para atrás da casa, fui em direção a lenha que estava empilhada. Não sei o que faremos quando a lenha acabar, tirando os quatro que peguei só sobraram cinco pedaços de lenha. Eu não sei o que eu vou fazer, estou cuidando de três crianças. O dinheiro que minha mãe envia e a conta para cuidar da alimentação ou da saúde. Fico triste de as vezes ver que meus irmãos estão passando dificuldade, eu as vezes quero ajudar mais não posso. Eu sempre evito chorar na frente deles, tentando parecer forte, mais eu não sou. Não aguento ver eles querendo uma coisa, mais evitando de pedir porque não podemos dar. Isso me deixa tão mal, ver aqueles olhinhos brilhando, ver eles pedindo com o olhar. Logo as lágrimas começaram a descer, nesse momento não consegui segurar, estava chorando até soluçar. Me joguei sobre a neve, e coloquei meu rosto sobre minhas mãos, e ali fiquei e chorei….

20 de Abril de 2020 às 16:59 1 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Capítulo 2

Comentar algo

Publique!
Raquel Terezani Raquel Terezani
Olá! Escrevo-lhe por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para verificar o cumprimento das Regras comunitárias e ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se você não quiser verificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através de Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada "Em revisão" pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Pontuação: - Na sinopse, no trecho “... para Alyssa, cuidar da casa e de seus irmãos...”, o indicado é não haver esta vírgula. - No trecho “Você é a senhorita Alyssa Hister”, faltou um ponto de interrogação ao final da frase. - No trecho “Alyssa minha filha, como estão as coisas?”, o indicado é que as palavras “minha filha” estejam entre vírgulas. 2)Outros: - Na sinopse, a palavra “quantia” está grafada “contia”. - A palavra “mas”, está grafada “mais” em diversos momentos. Por exemplo, na sinopse “mais como Alyssa era mais velha” e no trecho “são 5 horas de ida e volta mais que de vez em quando...” - Há verbos com ênclise que estão sem o hífen, por exemplo no trecho “Lembro me dos momentos em que meus irmãos choravam de fome”, a grafia indicada para o verbo é “Lembro-me”. - No trecho “a vários buracos de mofo na parede”, a grafia correta do verbo é “há”. - O trecho “Alias de termos de esconder que estamos sozinhos em casa” está um pouco confuso, acredito que a intenção era “Além de termos de esconder...”. Observação: os apontamentos acima são apenas exemplos retirados de sua obra, há mais o que ser revisado. Aconselho que procure um revisor; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, e os revisores do Inkspired, quando contratados, fazem uma correção aprofundada e profissional, realizada por revisores capacitados e experientes. Caso se interesse, o serviço de Correção editorial e de estilo também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Também disponibilizamos o serviço de beta readers, que fazem uma análise detalhada de pontos específicos da história (como enredo e construção de personagens) e a enviam através de um comentário privado. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!