inory12 Inory 12

[...] Hidan ama demais seu coelho, quando seus amigos iam para sua casa sabiam que a única regra que tinha ali é não machucar o coelho de Hidan, senão ele sacrificaria para seu deus e ninguém estava disposto a isso. [...]


Conto Todo o público. © Imagem de いちら, edição minha.

#fluffy #KakuHidan #páscoa #kakuhida #KakuHi #KakuDan #CoelhoKakuzu
Conto
0
1.4mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Coelhinho.

Hidan passeava pelas ruas tranquilamente, hoje é páscoa e a única coisa que ele quer fazer agora é se empanturrar de ovos da páscoa, não que ele celebre esse feriado, ele é um jashinista e jashinistas não comemoram a páscoa, isso é coisa de cristão, mas Hidan se aproveitava do feriado para comer chocolates sem ninguém o julgar, claro, não teria uma alma corajosa para fazer isso, afinal, Hidan não é uma flor que se cheire e saia ileso.

Ele passou no pet-shop e comprou algumas guloseimas para seu amado coelho que provavelmente o esperava em casa. Hidan ama demais seu coelho, quando seus amigos iam para sua casa sabiam que a única regra que tinha ali é não machucar o coelho de Hidan, senão ele sacrificaria para seu deus e ninguém estava disposto a isso.

O albino sempre mimava seu coelho, mas como hoje é seu dia ele comprou coisas a mais, como essas guloseimas e algumas verduras. Hidan subiu as escadas do prédio até o seu apartamento e se atrapalhou todo na hora de abrir a porta pela quantidade de sacolas que carregava, mas conseguiu abrir depois de uma longa batalha.

— Kuzu, cheguei! — Avisou, trancando a porta e foi direto para a cozinha, guardando as coisas.

Quando Hidan terminou de guarda a maioria das comprar ele olhou para trás e lá estava seu coelho, um Angorá Gigante marrom, Hidan nunca se cansava de falar como Kakuzu é um coelho enorme e muito felpudo.

— Kakuzuzinho, eu trouxe algo para você. — Disse Hidan, estendendo uma guloseima para o coelho que prontamente comeu — Awn, você é tão fofinho Kuzu.

Hidan virava outra pessoa com seu coelho por perto, ele fica meigo e gentil, como se o coelho tivesse uma aura tranquilizadora em Hidan que é uma maquinha de rudez e desrespeito, falando palavrão como se fizesse parte do seu ser, mas quando o coelho estava perto a coisa mudava.

Não podia culpar Hidan por ser assim na presença do coelho, estavam juntos a mais de 17 anos e Hidan ainda se lembra de quando tinha seus 5 anos de idade que sua mãe lhe deu o coelho, o albino era a criança mais feliz do mundo naquele dia, claro, sua mãe lhe dizendo para ter cuidado pois os coelhos são seres delicados.

Mas Kakuzu sempre pareceu ser diferente dos outros coelhos, ele parecia sempre ser ranzinza e mal-humorado, várias vezes rejeitando os mimos de um Hidan criança, mas com o tempo o coelho foi aceitando e ficando dócil e tranquilo na presença de Hidan, com outros o coelho era recluso e sobretudo mal-humorado. Uma vez Hidan trouxe um amigo para casa, Shikamaru, e Kakuzu simplesmente o atacou quando o moreno tentou tocar no coelho.

Shikamaru nunca esqueceu a mordida que levou do coelho marrom.

— Vamos Kakuzu, tá na hora de pentear você. — Avisou o albino e Kakuzu o seguiu como se entendesse tudo o que Hidan dizia.

Kakuzu é um coelho muito peludo, então sempre é necessário escová-lo e sempre é um momento que Hidan cai de fofura pois Kakuzu sempre fazia algo fofo no processo. Hidan pegou a escova e sentou no chão ao lado de Kakuzu que lambia as patinhas e passava nas orelhas. Hidan teve um ataque de fofura e pegou seu celular para gravar o momento.

— Você é muito fofinho Kakuzu! — Disse Hidan, terminando de gravar o vídeo e postar nos status.

O coelho apenas deu de ombros e continuou sua higiene, esperando para ser escovado logo em seguida. Quando terminou a escovação, Hidan pegou o celular e viu a hora, 1 da tarde e riu quando Kakuzu saiu para o quarto de Hidan, estava na hora da soneca do coelho.

Enquanto isso, Hidan pegou um ovo de páscoa e comeu animadamente, se preparando para limpar a bagunça de pelos de Kakuzu no seu carpete.

12 de Abril de 2020 às 16:54 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Mais histórias

Noite Escura Noite Escura
Manoela e o peixe Manoela e o peixe
Terapia Terapia