fromkais honey .

Três vezes que Sehun achou que ser um ômega diferente da normal era a coisa mais horrível que podia acontecer em sua vida e uma vez que ele viu que para toda regra existia um exceção.


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#abo #suho #sehun #seho #exo
0
1.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Parte I de IV

Foi no aniversário de treze anos que Sehun descobriu que era um ômega, e já adianto que não foi uma das melhores lembranças que ele tinha da sua pré-adolescência. Não esperava que sua classificação fosse aparecer justamente no dia do seu aniversário com a presença de todos os seus familiares e amigos.

Ele achava que o dia iria seguir como havia sido seus outros aniversários até então, iria brincar com seus colegas de turma e depois iria comer o máximo de doces que conseguisse aguentar, e no fim do dia poderia dormir até tarde sem se sentir culpado em faltar no dia seguinte nas suas aulas de dança.

Além de contar que se passasse mal sua mãe iria cuidar dele até que ele melhorasse, mas, não era exatamente isso que aconteceu.

Desde a hora que acordou sentia que as coisas não estavam normais, não pelo clima, fora da sua janela o sol estava alto e o dia prometia ser um daqueles perfeitos para passar o dia todo em um parque, ou comemorando um aniversário.

Porém seu corpo não concordava com toda essa ideia, estava quente demais, as cobertas pareciam irritar mais do que o confortá-lo, mas ao mesmo tempo ele não queria se levantar. O cheiro que estava ali era reconfortante não sabia distinguir exatamente o que ele lembrava, mas não era algo que estava acostumado a sentir.

Sehun não falou de nada que estava sentindo para seus pais, eles pareciam bem ocupados com as decorações e preparos dos pratos para a festa, e ele sabia que o que estivesse sentindo não era nada demais e logo iria passar.

Só precisava ficar um pouco mais na cama, mesmo que seu corpo estivesse queimando com as cobertas ao seu redor e com Vivi aprumado em próximo a si. No entanto, o plano perfeito não era tão perfeito assim, sua mãe o chamou no mínimo quatro vezes antes de aparecer na porta do rapaz o forçando a se levantar.

Depois de tomar seu banho, as ondas de calor pareciam ter dado uma folga, não estava tão incomodado com as roupas em seu corpo, porém a vontade que tinha em continuar deitado em sua cama com seu cachorro e os ursinhos não havia passado.

Talvez até tivesse aumentado.

A voz do seu melhor amigo, Chanyeol, se fez presente pelos corredores da casa e por um momento ele havia esquecido que não estava se sentindo tão animado assim para comemorar seu aniversário.

Mais tarde naquele dia ele aprendeu que o que estava tendo era sua apresentação, e não poderia ter sido do jeito mais constrangedor que existe na face de toda a terra. Sua mãe havia percebido que seu cheiro havia mudado e ao invés de falar com ele quando seus amigos não estavam por perto, ela achou que seria o melhor momento falar que o cheiro que estava sentindo de mel era do seu filho, o mesmo que tinha a íris arroxeada no fim do dia.

E não pode ficar com o resto dos seus amigos porque alguns deles já tinham se apresentado alfas, e na pré-adolescência nenhum deles sabia controlar seus instintos direito, ainda mais se tratando de meninos se deixando levar por eles.

Pela primeira vez Sehun entendeu o que era ser ômega e como isso poderia atrapalhar sua vida, ainda mais que depois que seus amigos foram embora teve que escutar seu pai explicar para ele como o corpo de um ômega funcionava.

12 de Abril de 2020 às 04:54 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Parte II de IV

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Mais histórias

Photograph Photograph
A linguagem das flores A linguagem das flores
Protect your e-mail Protect your e-mail