megawinsone Megan W. Logan

Vegeta faz um acordo perigoso com Freeza e consegue sua sonhada liberdade, mas quais serão as conseqüências desse acordo? Será que ele realmente está livre? O que isso custou? Será que Vegeta perdoará a intromissão de Bulma em assuntos que envolvem o seu planeta? O que Bulma tem haver com essa história?


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#romance #drama #amor #erótico #vegeta #violência #luta #escravidão #universo-alternativo #dragon-ball-z #vegebul #bulma #dbz #vegebulm
2
3.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Planos necessários!

-

Após anos a fio trabalhando para Freeza, finalmente Vegeta conseguiu fazer um acordo com ele, para conseguir sua liberdade e a de seu povo que sofria nas mãos do grande tirano. Não foi fácil para o príncipe sayajin conseguir o que ele queria, teve que barganhar certas coisas que nem seu pai concordaria e também passar por cima de seu orgulho, porém não tinha escolha, pois não queria passar a vida toda sendo um mero soldadinho de Freeza.


Um dos primeiros termos de seu contrato com o vilão era matar o seu pai e tomar o trono a força, se tornando o rei e foi o que fez o jovem soberano sem remorso algum, mesmo sendo aconselhado por Bardock e Nappa, que não era para ele fazer aquilo, mas o rapaz não deu importância, pois guardava muito ódio e rancor de seu genitor.


Depois da coroação de Vegeta, a segunda parte do acordo com Freeza começou a ser divulgado em Bejita, por meio de um decreto real que proibia os sayajins de venderem planetas e exterminar civilizações, os limitando apenas ao papel de mercadores de escravos de todos os tipos. Enfim o foco dos guerreiros sayajins tinha mudado, sendo que a população dos planetas invadidos não era mais exterminada, mas sim escravizada para ser vendida pelo universo afora. Para indignação de Vegeta, ele tinha que dividir seus lucros com Freeza, dando quarenta por cento do dinheiro que ganhava com a comercialização de escravos para ele. Toda a reviravolta que aconteceu no planeta sayajin deixou o povo dividido, enquanto a maioria concordou com a mudança, uma minoria reclamou, no entanto logo foi silenciada a força.


Nos três primeiros anos do reinado de Vegeta, o império sayajin se tornou o maior comerciante de escravos de todas as galáxias, colocando medo em muitas raças que não eram tão poderosas. Nesse tempo que passou Bardock ainda continuava o general do rei, enquanto Nappa o conselheiro, os dois por mais que tivessem tentado convencer o soberano que aquele acordo era ruim para eles, Vegeta ignorou, os fazendo se calarem e não discutirem mais, senão sobraria para eles, como aconteceu com certos revoltados com a nova realidade deles.

*

Por conta da crescente invasão e comercialização de escravos de forma impiedosa, surgiu um grupo na galáxia formado por alguns fugitivos de planetas tomados pelos sayajins. Eles se auto-intitulavam de defensores da liberdade, se opondo a comercialização de escravos, libertando escravos de naves de transporte sayajin, de forma astuta e inteligente, sem usar a força, graças a sua líder, que era uma brilhante cientista, que pilotava a nave New Hope, que tinha um sistema de camuflagem muito avançado, além de um poderoso escudo. Bulma Briefs tinha entrado nessa vida, após seu planeta ter sido invadido há um ano, somente ela e mais alguns amigos conseguiram escapar, seus pais e irmã foram capturados. O objetivo dela era ajudar a libertar os escravos que encontrasse universo a fora e achar sua família, assim como ela, os seus companheiros de jornada também tinham cada um, um motivo de estar lá.

*

Atualmente em Bejita, no castelo real, Vegeta analisava os balanços financeiros do último mês referente a comercialização de concubinas exóticas e cientistas e ficou satisfeito com a quantia que tinha ganho, até ele tinha algumas concubinas diferenciadas, que usava até cansar e depois revendia, porém ainda era pequeno o comércio de escravos de segunda mão, no entanto ele tinha planos para que isso mudasse. De repente os devaneios de Vegeta foram interrompidos pela entrada de Bardock e Kakaroto na sala do trono, o fazendo cruzar os braços em expectativa.


- Meu rei, me desculpe entrar desse jeito sem permissão... – Curvou-se o mais velho.


- Sem ladainhas Bardock, vá logo ao ponto! O que houve? – Inquiriu o monarca se aproximando do general.


- Uma frota nossa que estava em Antares foi interceptada pelos defensores da liberdade, eles libertaram vinte escravos cientistas de alto valor – Revelou o moreno observando o soberano fechar o punho e bufar irritado.


- Precisamos urgentemente de um plano para acabar com esses desgraçados já que eles evitam um confronto direto conosco! – Vociferou o monarca perdido em seus pensamentos.


Kakaroto que era comandante do exército sayajin sorriu confiante ao ter uma brilhante idéia, então sem temer ser repreendido pelo pai ou por Vegeta resolveu falar, pois com certeza ajudaria naquele problema.


- Se me permitem falar, eu tenho a solução para esse problema! – Falou Kakaroto sério encarando seu rei.


- Fale logo... não tenho tempo a perder! – Gesticulou Vegeta.


- Meu rei que tal se alguém de confiança se infiltrasse entre os rebeldes? Seria mais fácil pegá-los de surpresa e sem erro! – Sugeriu o comandante do exército.


- E quem você sugere para fazer esse trabalho? E como essa pessoa vai convencer os rebeldes que é um refugiado e não um espião? Já pensou nisso? – Indagou o soberano muito interessado no que o outro sayajin tinha a dizer, pois tinha achado a idéia até boa, porém o problema era por em prática.


- Eu estava pensando em ir pessoalmente executar essa missão e quem sabe você quisesse um pouco de ação Vegeta e me acompanhasse nela, porque desde que você se tornou rei, não se diverte como nos velhos tempos – Sugeriu Kakaroto sem rodeios, fazendo o general fechar a cara, pois não tinha gostado do plano, por achá-lo perigoso.


- Meu rei, eu acho que não deve aceitar – Intrometeu-se Nappa que até o momento escutava tudo calado.


- Eu vou com o Kakaroto! Já me decidi, um pouco de aventura e ação não vai me fazer mal! Só quero saber como convenceremos os rebeldes que somos sayajins desertores, precisamos de um ótimo plano! – Sorriu convencido.


- Já tenho tudo planejado e acredito que não teremos falhas!


- Então me conte...


-

Continua

10 de Abril de 2020 às 00:34 0 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo Executando o plano!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!