Conto
0
2.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Estranho eu

Hoje me 'sentir' estranho
Um estranho para mim mesmo
Nervoso e tenso, passei o dia berrando e gritando
Falei coisas feias para os meus amados
Me 'sentir' furioso... e ressentindo me desculpei
Logo hoje que prometi ser perfeito, santo e justo... traí a mim mesmo, como sempre... a mesma pedra de tropeço... o mesmo loop... a mesma coisa... o mesmo murro em ponta de faca
Estranho eu de mim...
Há uma energia estranha no ar... medo... histeria... hipocrisia
Hipócrita eu de mim...
Esfaqueei hoje meu coração, sendo o oposto de mim
Dando lugar a raiva..., mas, que raiva é essa!?
Hoje estou tão estranho que tenho medo de mim... não é emoção... porque nem existe
É uma sensibilidade estranha que me esfaqueia a alma
Estranhas palavras de mim mesmo... escrevo hoje estranho...
Sinto-me estranho... por favor não me julgue hoje... não julgue essas estranhas palavras
Apenas estranho como o porco-espinho, trancado em mim mesmo... só peço para que me deixe só...
Só e estranho... não sabia que eu tinha espinhos que podem ferir... porque me espetam de fora para dentro, e, espetam os meus próximos de dentro para fora... apenas peço para que só... me deixe estranho
Me deixe só... me espetarei sozinho hoje, pois sou estranho a mim mesmo, e não quero espetar o coração de mais ninguém
Hoje estranho acordei...
Hoje espetado e arrependido dormirei...
Amanhã redimido e desculpado amanhecerei

20 de Março de 2020 às 17:48 0 Denunciar Insira 5
Fim

Conheça o autor

Jp Santsil Nasceu em Salvador, capital do Estado da Bahia, tendo se dedicado mais da metade de sua vida a projetos de ativismo social, educacional, cultural e ecológico com crianças e jovens em estado de risco e extrema pobreza nas favelas e comunidades carentes do Brasil e Ecuador. Atualmente vive e é cidadão do Estado de Israel, oriente médio asiático, onde se dedica a projetos ecologicamente sustentáveis. ​

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~