E tudo começou em 1959 Seguir história

sbmsilva sofia silva

Tudo começa em 1959. Tudo acaba em 1988. E tudo recomeça em... Diana é uma mulher forte e determinada com um espírito de criança. Um dia apaixona-se por um homem, e é amor à primeira vista. No entanto, o seu melhor amigo guarda um segredo que colocará a sua própria vida em risco. Uma tragédia acontece com o amor de Diana. Conseguirá ela seguir em frente e apaixonar-se de novo?


Romance Romance adulto jovem Todo o público.

#recomeço #gravidez #casamento #finalfeliz #felicidade #sofrimento #morte #amor
1
403 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Sextas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

CAPITULO 1

Março de 1988, França

Esmeralda e Diana conversam enquanto passeiam pelo jardim da mansão de Esmeralda. Conversam sobre o sofrimento de Diana. Esmeralda tenta consolá-la, dizendo que um dia tudo mudará, que tudo vai correr bem, que ela não irá passar o resto dos seus dias sozinha, tudo aquilo que alguém que se encontra em estado de desespero, agonia e sofrimento deseja ouvir, porém nada parece aliviar Diana.

- Diana, minha irmã, ver-te assim parte-me o coração…não te preocupes que tudo vai passar, um dia. Quando deres por ti, serás novamente uma mulher feliz com aquele teu espírito de criança que todos adoram, especialmente eu.

- Esmeralda…ambos morreram. Como me podes dizer que tudo vai melhorar, se eu perdi o meu melhor amigo e a pessoa que eu mais amava nesta miserável vida…o único homem que me fez verdadeiramente feliz foi-me tirado, e agora, o que me resta? Oh, minha irmã, aquilo que eu sou capaz de fazer neste mundo é chorar e perguntar “porquê?”.

A noite caiu. Diana encontrava-se na varanda do seu quarto temporário, na mansão de Esmeralda. O céu estava estrelado, naquela noite em especial. Duas estrelas eram as protagonistas, cintilavam mais do que as outras. Diana lembrou-se de todas as noites que passara com o seu defunto marido, Alexandre, a olhar as estrelas. Aquelas duas estrelas especiais faziam-na lembrar o seu marido, e, a sua outra grande tristeza, o seu melhor amigo, Samuel. E pôs-se a imaginar, o que teria acontecido se tivesse seguido a sua intuição, que nunca falhara. Tudo podia ser diferente. Ambos estariam vivos e na vida dela. Mas, por alguma razão, a sua felicidade foi-lhe tirada. Sempre quando a vida parece estar encaminhada, acontece algo mau, uma tragédia seria a palavra mais indicada nesta situação.

Ao acordar dos seus pensamentos, Diana recolhe-se e deita-se na cama. Adormece com lágrimas a caírem-lhe dos olhos, adormece com culpa, e, acima de tudo, em sofrimento.


15 de Março de 2020 às 17:43 0 Denunciar Insira 2
Leia o próximo capítulo CAPITULO 2

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 11 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!