Desejos quentes do Hokage Seguir história

fanny_odadmayan Fanny Odadmayan

Fazia alguns anos que se passaram a Quarta Guerra Shinobi, Kakashi tinha sido feito o sexto Hokage e agora vivia para cumprir os deveres que essa função exigia. Apesar de tudo se alegrava por ter conseguido salvar Obito Uchiha e ter revelado seus sentimentos. Tinham muita coisa para superarem mas com o amor dos dois fariam isso sem problemas.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#obito #kakashi #obikaka #kakaobi #naruto #yaoi
0
537 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A vida doce de Kakashi

Estava calor e as roupas compridas do trajede Hokage faziam ele suar, na sua frente várias pilhas de documentos esperavam para serem inspecionados. Kakashi suspirou entediado iniciando logo suatarefa, transcorrido alguns minutos escutou alguém bater na porta então o homem manda entrar enquanto assinava os papéis. Naruto chega acompanhado pela rosada, tinham acabado de regressar a vila após mais uma missão.

- Kakashi-sensei viemos trazer o relatório.

- Idiota - repreendeu Sakura dando um dos seus socos fortes no loiro - Já conversamos sobre isso, agora é Hokage-sama.

- Não sei por que toda essa formalidade - murmurou ele caído no chão.

O outro atrás da mesa riu vendo os dois alunos ali, sempre se divertia observando a interação deles, apósterem salvado todo o mundo shinobi vinham cada vez mais procurando seus caminhos para seguirem. Naruto continuava sendo extrovertido e um pouco impulsivo, já a Haruno com seu temperamento explosivo tornou-se poderosa porém não somente na questão de luta mas também segura de si, fruto do treinamento intensivo com Tsunade Senju.

Ele levantou encarando o horizonte, Konoha estava aos poucosmudando e se modernizando, raios solares atravessavam a superfície de vidro fazendo cócegas na pele dele. A Grande Guerra tinha arrancado sangue e suor de todos, muitas vidas foram ceifadas, crenças colocadas em prova. Quando adolescente passou por outro confronto entretanto naquela época era diferente, outro Kakashi, alguém somente centrado nas regras, importando apenas com o sucesso das missões.

"Talvez, neste mundo aqueles que quebram as regras sejam considerados lixo... Mas quer saber, aqueles que abandonam seus amigos são piores que lixo."

As palavras ditas pelo Uchiha parecia que foram pronunciadas há tanto tempo, uma outra vida. Esses dizeres ditaram como ele prosseguiu seu caminho ninja, o método que guiou a vida do Hatake. Agora era diferente, tudo acabou, tempos de paz prevaleciam, as nações não se encaravam maiscomo inimigas e pretendia manter assim.

Virou-se fitando os dois, Naruto inquieto perguntava quando iriam sair novamente, pois ficar parado não era opção.

- Descansem por enquanto quando precisar de vocês eu chamo.

- Tem nada aí para fazermos? Como vou me tornar Hokage desse jeito?!

- Pare de reclamar! - resmungou a mulher.

- Tirem esse dia e folgam um pouco.

- Irei ver se necessitam de ajuda no hospital.

- Bom pelo menos poderei comer um belo lámen.

- Verei vocês mais tarde.

- Certo - responderam os dois juntos.

….……..

O homem chega na casa trazendo alguns doces, fez desse ato um costume pois sabia das preferências do companheiro. Entrou quieto não enxergando ele em lugar nenhum, deixou a sacola na mesa e foi procurar pelo parceiro. Após passar pelas dores de perder seus companheiros e posteriormente seu sensei Kakashi finalmente conseguia ter os dias mais alegres, tudo graças por ter conseguido salvar da escuridão Obito Uchiha. Foram anos se torturando, tendo pesadelos, vendo repetidas vezes Rin morrer para o chidori. Sentiu-se incapaz pela solidão avassaladora quando soube do triste fim de Minato. Mas agora o colega que pensava ter perdido, aquele que ensinou seu jeito de ser, estava ali vivo.

Nos primeiros anos enfrentaram dificuldades havia muito ódio e ressentimentos acumulados, o longo tempo escondido debaixo de uma máscara rendeu desconfianças, mesmo quando saíam para fazer coisas simples o Rokudaime sentia relutância do outro. Além dos preconceitos, afinal elematou muitas pessoas que tinham família, um futuro todo para seguir, seu companheiro ameaçou as cinco nações.

Mesmo assim havia empenho do Uchiha para as coisas darem certo, viviam sob constante vigilância, podiam sentir os ninjas escondidos observando cada passo deles.

Kakashi viu a panela girar até bater no seu pé então rodar no chão até parar, Obito sujo de algum ingrediente vestia um avental branco enquanto segurava outro utensílio. O homem arqueou uma sobrancelha querendo alguma explicação da sua cozinha estar numa guerra culinária.

- Chegou cedo - disse sem graça.

- Parece que ficou bastante ocupado.

- Eu estava com fome nada mais justo que preparar algo.

- E necessitava acabar com minha cozinha no caminho?

- Eu ainda estou aprimorando meus métodos.

- Caramba você sempre será um atrapalhado hein.

- Escuta não tem nenhum dever importante como Hokage para fazer?

- Bom eu até tinha alguns compromissos porém vim para almoçarmos.

- Ah que fofo - expressou irônico - Veio ver se não estou armando mais algum plano audacioso? O jinchuuriki da Kyuubi ainda anda por aí, poderia muito bem roubá-la.

- Um chorão como você não tem essa capacidade.

Kakashi sentou perto do outro que acomodou-se próximo a mesa emburrado, beija levemente na bochecha dele depois desliza suas mãos para debaixo da blusa do parceiro.

- Está mesmo desocupado não devia…...

- Fazer alguma coisa importante - completou o Hokage- Que foi? Muda seu argumento Obito.

- E perder a chance de te deixar provocar.

Ele repousou os dedos no volume entre as pernas do Uchiha, em seguida aperta gostando da expressão satisfeita que o outro faz.

- Pervertido - murmura.

Continuou massageando aquela região, cada toque deixava ele corado.

- Chega - disse Obito levantando - Você veio comer não é?

- Não disse o que eu iria comer - exprimiu malicioso.

Passou as mãos nos cabelos brancos, resquícios por ter sido jinchuuriki da Juubi. Limpa a bochecha indo mexer nas compras feitas pelo namorado, tirou alguns dangos e uma embalagem contendo peixe grelhado.

- Até que isso cheira bem.

- Foi comprado num restaurante muito bom.

O homem come um bolinho espetado no palito e vira para seu namorado.

- Tem que andar com todos esses tecidos? - perguntou por estarem no verão e o calor estar bem intenso.

- Faz parte da minha posição. Mas você sabe disso já que era seu sonho.

Obito revira os olhos, o sujeitosabia como atingi-lo, apenas colocou a refeição na mesa e pegou os hashis.

- Itadakimasu! - falou os dois.

....………

Ele caminhou tranquilamente pelas ruas da vila mesmo com os olhares rigorosos dos ANBU sob o homem. Escutou Naruto chamá-lo saindo de seu lugar preferido no mundo, certamente teria comido lámen até não aguentar mais. Andaram conversando e rindo bastante, o loiro contava histórias das missões executadas pelo shinobi, gostava dacompanhia dele, tinha puxado a simpatia de Minato e isso deixava Obito contente.

Admirava essa compaixão que o Uzumaki possuía, mesmo após todas atrocidades cometidas por ele, conseguiu se redimir, havia tanto sangue nas suas mãos. Aquele garoto brincalhão e sorridente indicou a luz, mostrando quem o verdadeiro Uchiha era, não permitindo este se perder na escuridão.

Quando perdeu Rin toda esperança se foi, porém depois que encontrou Kakashi na guerra achou um motivo para seguir em frente. Na verdade olhando o passado é evidente os sentimentos amorosos pelo Hatake, sempre existiram, a rivalidade pode tê-los ocultado, lembrava de achar ele incrível e adorava estar na sua companhia contudo as atitudes de arrogância do filho de Sakumo impediam essa aproximação.

A garota no grupo deles os uniu além da amizade, agora estavam ali para proteger Konoha e fariam isso juntos, com o amor deles.

Naruto tagarelou por todo o trajeto até chegarem na frente da onde ficava o escritório do Rokudaime, nas rochas atrás da construção estampava a face do mascarado, Obito sorriu ao ver que aquele idiota ficava bonito até dessejeito.

Chegaram na sala do Hokage, como sempre estava atolado em papéis, o homemnão imaginava que seria tão chato assim esse cargo, tinha a imagem de um ninja poderoso no qual faria qualquer coisa pela vila não alguém preso atrás de uma mesa assinando pergaminhos.

Quando os notou Kakashi sorriu por trás da máscara, ainda mais em ver o namorado fora de casa fato difícil de acontecer.

- Tenho boas notícias.

- Você vai se aposentar para mim tornar o Nanadaime? - provocou Naruto.

- Lamento mas isso ainda levará alguns anos - expressou rindo para o loiro - Eu queria dizerque tenho uma missão para vocês dois.

- Finalmente!

-Nós dois?- indagou Obito.

- Er…. estive conversando com o Conselho e aprovaram você sair em missões porém com alguém de olho e nada mais apropriado que o herói da guerra.

- Nossa - falou passando as mãos nos cabelos brancos espetados - Faz tantos anos que não saio em nome de Konoha.

- Eu acho ótimo! Com certeza arrasaremos! - expressouNaruto animado.

- Qual é a tarefa?

- Vocês tem que escoltar um importante senhor feudal de Kusagakure, este está sendo seguido por um matador de aluguel perigosíssimo intitulado como Demônio das Lâminas.

- E por quê?

- Alguns conflitos internos, mesmo em épocas de paz sempre existirá confrontospequenos.

- Entendo.

- Melhor se preparem, hum Obito preciso falar com você primeiro.

Ele olha para o loiro que dá uma risadinha cúmplice e sai dali.

- Faz muito tempo desde sua última missão então pode usar minhas coisas.

- Aquele colete de jounin?

- Bom se quiser…..

- Hum sei não…..

- Prefere o manto da Akatsuki? - incita ouvindo resmungos do outro.

- Tá legal eu aceito. Você é um idiota.

- E você é outro - rebate tocando nele - O que está esperando para me teleportar e nós fodermos.

- Tão direto esse meu namorado hein - fala o homem rindo então utiliza seu Kamui levando eles para casa do Hatake.

Aproximou-se e tocando nas cicatrizes grossas no rosto de Obito depois retira sua máscara, o Uchiha sempre se surpreende com aquela face, como algo tão bonito ficou escondido por anos. As bocas se encontram disputando espaço, respiravam em conjunto, numa só sintonia. Conseguiam sentir a língua deles dançando querendo sentir o prazer latente.

O homem continua distribuindo selinhos no pescoço do namorado, depois ágil apalpa as nádegas dele apertando aquele corpo contra o seu. Continuaram beijando calorosamente, Obito passou suas mãos pela costa do parceiro, sentindo já a excitação crescendo contra o tecido da calça quando ele começou movendo sua genitália nele. Depositava os lábios chupando cada pedaço de pele descoberta, as mãos do Rokudaime chegaram no membro duro, massageando e arrancando gemidos.

O homem de cabelos cinzas vira para trás seu parceiro vendo este obedecer empinando a bunda e apoiando-se na cama. Ele tira as partes debaixo da roupa mostrando seu pênis ansiando por penetrar no outro. Como sempre iniciou a foder devagar e conforme o tempo se intensificava ainda mais quando o outro rebolava gemendo seu nome, afundou as unhas na pele do namorado querendo meter mais forte.

- O que diriam da gente caso vissem nós transando?

A sensação do órgão entrando profundamente nele causava ondas de prazer, as peles quentes se tocando logo deu deixa para ele ejacular. Kakashi pegou o órgão sexual rodeado pelo líquido esbranquiçado, movendo seus dedos para masturbá-lo. Obito segurava-se firme na cama, recebendo o ritmo acelerado do Hokage, estava entrando em êxtase por ter prazer de dois lugares.

- Será que querem interferir até nas minhas transas?

- Bom, apesar de deixarmos implícito não foi discutido abertamente o fato de você ter um relacionamento com quem queria colocar todo mundo num genjutsu poderoso.

- É verdade. Ah você foi muito mal não é? Precisa ser castigado.

Ele virou seu parceiro enfiando todo membro na boca dele, moveu-se rápido enquanto o outro chupava querendo envolver toda aquela região vermelha, começou a beijar e lamber até a ejaculaçãovir.

O sexto hokage tirou a camisa azul de gola larga, típica dos Uchiha, percorrendo todo peitoral do homem dando selinhos então chegou no meio das pernas, começando a sugar o pênis molhado pelo sêmen. Extremamente excitado passa os dedos naqueles cabelos cinzas, sentindo a língua percorrer a região da sua intimidade, Kakashi aperta o pau dele vendo o esperma escorrer nas mãos.

Sobe segurando as mãos do homem, acariciando a pele quente e pulsante. Ruborizado queria mais então virou-se novamente, gostava assim, de sentir o peso do outro sob si. Aquele sinal não passou despercebido, ele introduziu seu membro escutando a cama ranger. Abaixou cravando os dentes na costa do companheiro, conseguindoouvir seus batimentos acelerados.

Depois de gozar descansa em cima dele, o mais estranho era que não estava saciado. Saiu de dentro do homem enfiando seus dedos no orifício, entrando e saindo. Desce para morder as nádegas querendo ver marcas vermelhas ali. Obito estava dolorido porém aquilo era bom, adora ter esses momentos. Deitado nu na cama ficou sentindo seu namorado pondo a língua no lugar onde tinham feito sexo.

Após mais algumas horas trasando ficaram se encarando. O Uchiha beija outra vez seu parceiro, posteriormente levanta para arrumar os objetos que ia levar na missão. Amanhã cedo partiriam e teriam muitas para fazer.

Ele pediu para ser teleportado de volta ao escritório do Hokage, com certeza tinham ninjas procurando ele.

- Até mais chorão.

- Tchau idiota.

…...…….

Deitou na cama bocejando, esticou os braços e se despiu em seguida, pensou no amanhã, mais um dia de responsabilidades. Chamou pelo homem mas não foi respondido, com certeza estaria aprontando alguma, Obito nunca ficaria quieto por nada.

Andou pelos cômodos quando repentinamente pétalas de rosas cai nele, olhou para cima notando oredemoinho desaparecer. Retorna ao quarto sorrindo, aquele chorão teria todo cuidado de usar seu mangekyo para surpreendê-lo.

Ao entrar no quarto encarou o namorado deitado somente usando uma cueca preta apertada, deixando evidente a excitação pressionada no tecido, apenas aquela visão deixava ele louco.

- Vamos continuar na onde paramos Hokage-sama?

- Claro.

…...……

Os três foram cedo para a grande entrada de Konoha, Naruto animado juntou-se aonde estavam transportando o senhor feudal, Obito foi logo atrás alegre também, tinha desistido de usar as roupas do outro, preferiu optar por roupas azuis comuns no seu clã.

Kakashi vendo-os sumir no horizonte sorriu, a vida era boa.

26 de Janeiro de 2020 às 22:58 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Fanny Odadmayan Gosto muito de escrever e criar lugares!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~